História The Other - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 41
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Tongue In Teeth


Fanfic / Fanfiction The Other - Capítulo 4 - Tongue In Teeth

Camila se levante e segue até o centro da mansão, onde sobe as escadas com receio e medo do que viria quando adentra-se o quarto de Karla e Harry, mas se ao menos soubesse qual era. Ela então se aproxima de um corredor com quatro quartos e vê uma porta de madeira escura com um enfeite dourado onde estava escrito "Estrabão-Styles", Camila então abre o mesmo mas não encontra Harry, apenas a roupa em que Harry estava usando quando o viu mais cedo. Ela ouve o barulho do chuveiro e fica nervosa. Ela pensa, se Harry estaria furioso com ela quando saísse do banho. 

Camila se levanta da cama onde estava sentada e vai até outra porta gigante do quarto, a porta era branca e dourada, ela abre e encontra uma espécie de closet, com roupas chiques de Karla, a mesma fica maravilhada com tanto vestido, sapatos, bolsas, até maquiagem, era muita coisa. Ela ouve o barulho do chuveiro ir desaparecendo e sai rápido do closet, encontrando Harry com os cabelos molhados e apenas com uma toalha enrolada na cintura, o seu coração dispara e ela fica nervosa engolindo em seco.

— Gosta do que vê? - Ele fala com a voz rouca e um meio-sorriso malicioso.

— É... - Ela finge um sorriso e o mesmo chega cada vez mais perto dela, porém o sorriso malicioso desaparece.

— Vire-se - Ele a vira em um movimento rápido e a mesma solta um grito, ele tampa a boca da mesma.

Camila começa a pensar se o mesmo bateria, violaria ou forçaria ela à alguma coisa. Ela se pergunta que tipo de marido faz isso com sua mulher. 

— Tire essa roupa dançando como sempre faz - Ele diz e se afasta indo em direção ao som que havia no quarto dos dois e liga em uma música do The Weeknd. The Hills.

Camila engole em seco e pensa rápido.

— Amorzinho, agora n... - Ele a interrompe e puxa o tecido fino do corpo de Camila, seu vestido rosa claro de seda. - Harry! - Ela grita e se vira imediatamente e o dá um tapa estralado na cara. 

Harry coloca a mão no lugar vermelho, sua bochecha. O mesmo a olha com fúria e ela só pensa em correr dali, mas o mesmo a agarra e a joga na cama caindo por cima dela.

— Que merda você tá fazendo Karla?! - Ele pergunta com preocupação na voz e Camila começa a chorar desesperada tentando sair dali. - Amor! - Ele chama sua atenção e segura seus pulsos.

— Me deixa sair daqui, seu abusado! - Ela grita e cospe na cara dele.

Harry saí de cima da mesma e a olha incrédulo. Começa a vir em sua mente que Karla poderia não ser a mesma pessoa. Camila se senta assustada no chão e ele se mantem parado. Ele então se sente humilhado e logo depois põe rapidamente sua camisa e se direciona à porta principal do quarto.

— Onde vai? - Camila pergunta um pouco mais calma 

— Você não me quer - Ele diz e saí do quarto.

Harry vai até o quarto de hospedes onde se senta de frente pra janela que refletia a luz da lua. Harry poderia ser tarado, mas apenas com sua mulher e também sabia como a respeitar, e não teria coragem de bater na mesma em quaisquer ocasião, à não ser sexualmente, ainda sim que Karla pedisse. O mesmo começa a derramar algumas lágrimas ao lembrar que sua mulher, que ele amava tanto, havia dado um tapa em sua cara. 

Camila se senta na cama ainda tremula e só aí lembra do que havia feito à Harry, que não era seu marido. Camila então resolve se deitar ao perceber que mais ninguém viria a pertubar. 

No outro dia, Camila se levanta e acha que tudo aquilo seria um pesadelo, mas ao abrir os olhos e ver aquele imenso quarto, a mesma enfia sua cabeça debaixo do cobertor e começa a chorar desesperada. Depois de longos minutos alguém bate a sua porta, a mesma fica desesperada e logo alguém entra com certa brutalidade, ela encara um homem de terno e gravata, o mesmo tinha o cabelo castanho mel meio claro e um pouco de barba. 

— Você precisa levantar, Karla - Falou rude - Não acha que só porque voltou de viagem vai ter mordomia pra sempre - Ele continua no mesmo tom - Levante-se, soube que brigou com meu irmão - Ele concluí e logo Camila pensa:

Ele deve ser Louis, o irmão de Harry, o qual Karla havia dito, o Louis era o meio-irmão de Harry que não gostava dela. 

— Ok, já já eu desço - Camila responde calma e o mesmo fica confuso.

Alguns minutos se passam e Camila já está arrumada para descer, a mesma sai do quarto e dá de cara com a empregada Ellen toda acanhada.

— O que foi, Ellen? - Camila pergunta e a mesma lambe os lábios antes de falar.

— É a pintora de novo - Ela diz e Camila arregala os olhos e engole em seco - Ela disse que se não falar com ela, irá vir aqui - Ela concluí e desce com Ellen para atender.

— Alô? - Camila diz assim que pega no telefone e Lauren fala

— Até que enfim a gostosona atendeu essa merda - Ela diz sem paciência 

— O que você quer, Lauren? - Camila pergunta tentando se manter firme e menos nervosa

— Você - Responde no mesmo tom - Quero que venha aqui hoje, pra fazermos oque mais gosta - Camila capita a malicia em sua voz e revira os olhos

— Hoje não vou, vê se me esquece, Lauren Jauregui - Camila diz firme e Lauren ri diabolicamente debochada

— Se você não vir, falarei pra seu maridinho corno que você traí ele discaradamente - Ela solta com raiva - Você escolhe, gata - Ela diz e desliga na cara de Camila.

Camila pragueja mentalmente e saí disparada para seu quarto e procura por algo que possa dar o endereço de Lauren. A mesma acha e pega um casaco no closet de Karla, descendo e perguntando para Ellen se ela sabia onde a mesma poderia pedir uma carona.

— Mas senhorita Karla, pra isso temos o motorista Joseph - Ela diz desconfiada e Camila finge rir como se fosse piada e já soubesse

— Ah, claro, estava tirando uma com sua cara, bobinha - Ela diz e dá um leve empurrão rindo.

Ela sai e procura por Joseph, assim que o encontra, pede para que o mesmo a leve até o endereço marcado no papel. 

— Ah, na casa da sua pintora particular? - Joseph pergunta já sabendo o local e meio confuso pela pergunta. 

— Ah, sim, isso - Camila responde. 

O mesmo abre a porta do carro atrás e Camila entra, logo o mesmo dá a volta e entra, ligando o carro e partindo para a casa de Lauren Jauregui. Após chegar na casa que mais parecia uma mansão, Camila fica nervosa e pede para que seu motorista a espere um momento, a mesma chega perto do portão da casa e toca a campainha, o interfone de Lauren é acionado e a mesma corre da cozinha até a sala e atende:

— Quem é? - Pergunta já deduzindo quem seria

— Sou eu, Cam... Karla - Camila quase dá com a lingua nos dentes

Lauren sorri e permite a entrada da mesma. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...