História The other side - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Lena_dragneel

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Universoalternativo
Exibições 13
Palavras 858
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Hentai, Lemon, Magia, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi gente espero que goste essa e minha primeira fanfic e eu to muito feliz de ta fazendo a coisa que eu gosto . se tiver algum erro me avisem

Capítulo 1 - Prólogo


                                                                    Lauren

Naquela noite, pude escutar os gritos de raiva e nervosismo da minha mãe. Meu pai xingando-a.

A briga que no fim ele foi embora.

     Vamos dormir - diz uma voz atrás de mim, uma voz doce em meio ao clima frio da noite.  Molly minha irmã de dezessete anos.

  Algumas semanas depois. Levanto com o despertador, me arrumo para primeiro dia de aula. Vou para a cozinha. O café da manhã está na mesa. Vejo que minha mãe não está presente.

     Bom dia - com um sorriso no rosto disse Molly - hoje você não vai à escola. Nós vamos nos mudar.

     Por que?

     Vamos fazer uma viajem. -- Disse Molly

     Pra onde? E como? 

     Não me faça perguntas entendeu? Vamos e pronto. —Disse Molly

    Não, não vou deixar meus amigos aqui - minha voz estava falhando.

    Você ainda é nova, pode ser difícil fazer amigos, mas você só tem quinze anos - comecei a perceber um pouco de tristeza em sua voz. Mas ela continuou firme - já eu sou mais velha, ficará difícil eu fazer amigos também, Lauren.

     Está bem. Mas por que?

A mamãe não está muito bem depois... - eu percebia que Molly não estava parecendo bem. Mas não falei nada - Ela vai ficar em uma clínica.

   Não, podemos deixar ela aqui então! - eu estava preste a chorar, mas me recompus. Era triste saber que os meus pais estavam indo, sem dar tchau.

   Não podemos fazer muita coisa por ela. Ela falou que não aguentaria cuidar de nós depois que o papai foi embora. E também ela não queria que você a visse do modo como está, ela ficou muito tempo escondendo, mas depois de um momento ela não conseguiu mais – Disse Molly dava para perceber, mamãe estava agindo com um modo estranho depois da ida do papai. Depois de um tempo ela mudou completamente de assunto - quarenta minutos, com as malas prontas, vamos sair do Brooklyn. Pegue as coisas mais importantes, não leve muita coisa, certo ?- fiz um gesto que sim.

 Depois das torradas, um prato com ovos com bacon e leite. Fui arrumar as minhas malas.

   Apesar de ser um pouco velha pra ter um ursinho de pelúcia, não podia deixar o Sr. P pra traz, afinal meu pai me deu no aniversário de seis anos.

   Anda Lauren, vamos perder o avião - gritou da sala Molly. Avião nunca cheguei a voar em um. Sai correndo com a mala não muito grande. E entramos em um taxi.

A avenida não estava com muito tráfego. Chegamos ao estacionamento, nunca tinha estado em um aeroporto antes.

  Como você tem dinheiro para uma viagem, ainda mais de avião? - perguntei, pois nossa família não tinha dinheiro nem para termos um carro que não estava caindo aos pedaços.

  Nós ganhamos algum dinheiro de parentes – Disse Molly por um momento achei que ela estava sorrindo, mas por um momento...

Entramos em uma fila com um pouco mais de quarenta pessoas, no início da fila pude ver vários seguranças atrás e na frente de um detector de metal. Depois que eu e Molly passamos do detector, sentamos em umas cadeiras, para esperarmos o embarque.

    Quer um suco ou um refrigerante, mana? –Perguntou Molly

    Não, obrigado .

   Não saia dai viu, voltou bem rápido - assenti com a cabeça. E ela voltou em cinco minutos

 Depois de alguns minutos já estava na hora de irmos.

                                                                                ____

O avião era bem maior do que eu imaginava. Sentamos-nos um pouco atrás. Ela se sentou na beirada e eu no meio. Como Molly podia viajar pra outro lugar sem um acompanhante, será que ela está mentindo.

    Como nós podemos viajar sem um adulto?

    Eles estão esperando no aeroporto, na cidade de Londres. -respondeu

    Londres, a Londres?

    Exatamente.

    E quais são os nossos parentes? -- Perguntei estusiasmada 

    Você verá quando chegarmos lá. —Falou Molly misteriosa demais

 Um tempo se passou e adormeci.

    Acorde, já estamos descendo - eu estava um pouco adormecida mais entendi o que exatamente ela queria falar não podemos volta agora.

 Saímos do avião e chegamos a outro aeroporto bem diferente do outro.

 Vi dois senhores sérios, entre cinquenta e sessenta anos segurando um cartaz com os nossos nomes. Eles poderiam ser nossos avós.

      Oi vovô Ronald e vovó Amélia - Molly pareceu bem amigável, mas eles continuaram sérios.

    Nós chame de Sr.Ronald e Sra.Amélia, entendeu? – Eles falaram ríspidos como se não nos quisessem ali

    Sim - a empolgação que estava em Molly desapareceu no mesmo segundo.

     Vamos - falou o vovô. 

 Entramos em um carro preto bem caro, sabia que não iria andar em um daquele com os meus pais.

                                                                                                _________

 Chegamos de tarde. A casa era uma mansão. E quando entramos.

   Vocês vão aprender os modos que sua mãe não ensinou a vocês. Está é a Sra. Gonçalves, apresentem respeito por ela.

       Vamos meninas - Disse a governanta.

     Ficamos em quartos separados, o meu no início do corredor, e o da Molly no final. Depois de um tempo  rolando de um lado pro outro só consegui entender uma coisa

     Que minha vida nunca mais será a mesma – e com esse pensamento e dormi 


Notas Finais


Gente obrigado por lê .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...