História The other side - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Lena_dragneel

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Universoalternativo
Exibições 14
Palavras 816
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Hentai, Lemon, Magia, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


gente espero que gostem

Capítulo 2 - Prólogo --Parte 2


                                                                                         Chloe

Eu ainda sinto muito por aquilo que fiz comigo, eu estava muito triste para conversar com alguém e acabei num hospital. Agora eu realmente só quero mudar isso tudo e ser uma nova pessoa. Parar de ser aquela garota que tinha tudo e todos, mas ao mesmo tempo não tinha ninguém pra conversar.  

Somente depois do que aconteceu é que eu percebi quem estava do meu lado, quer dizer, ninguém já que só tinha ali meu pai e alguns parentes, mas eu aceitei. Que eu tenho que mudar as coisas, e que dessa vez eu vou ser uma pessoa melhor agora. Voltando a minha quase morte, eu me arrependo disso por que no final a pessoa que, mais machuquei, e a que eu mais amo, meu pai. Ai você vai se perguntar por que não sua mãe, porque ela morreu faz 1 ano, e isso faz com que seja uma semana antes do meu aniversário do nada. Eu escuto uma porta se abrindo e alguém perguntando:

        Está tudo bem aqui com a minha pequena preguiçinha? – Disse uma voz que eu conheço, mas não me lembro de quem. Mas ai eu olho pra trás e corro e abraço a pessoa que é uma das pessoas mais especiais pra mim.

   Estou melhor, mas como você esta aqui? Você não tinha ido pra uma viagem de 10 anos era pra você esta na America do Sul; agora não me fale que o senhor Ian o certinho dos certinhos foi mandado embora mais cedo por fazer bagunça – Disse eu com um sorriso no rosto.

    Não eu voltei mais cedo 2 anos,por que era preciso. Mas isso aconteceu depois que sua mãe – disse ele fazendo uma pausa como se não tivesse aceitado ainda a morte dela – morreu ela era a pessoa que estava mais endereçada no que as pesquisas de campo estavam disponibilizando, e sem ela e sua força de vontade não tem sentido, mesmo não

estando lá com a gente de corpo, ela sempre esteve presente nas iniciativas de trabalho, querendo achar alguma coisa que falece  apenas. Mas depois que ela morreu ano passado nós não conseguimos superar e decidimos que iramos embora mais cedo.Eu pensei em ficar por lá mas seu pai me ligou falando o que você fez e eu peguei o primeiro vôo direto pra cá –Disse Ian me sufocando pelo abraço forte que me deu.

     Ian eu sei que estamos com saudades um do outro, mas se afaste porque você esta me apertando muito forte – Eu disse rindo, e ele rindo junto comigo – senti falta disso, mas me desculpa por te atrapalhar, e fazer voltar correndo pra cá por causa disso eu me arrepende tanto por isso – eu me encolhi, ele chegou mais perto olhou dentro dos meus olhos e disse:

           Eu também senti falta disso, e não se desculpe por isso, eu que devo me desculpar por ter ido embora quando você mais precisou de mim, eu vim e fui no mesmo dia sem ligar para os sentimentos da pessoa mais especial pra mim – Disse ele falando com o jeito bobo de sempre, o jeito que fez ele  ser meu melhor amigo.

 Escuto alguém abrindo a porta, é meu pai ele se vira pra mim e fala:

   Que bom que você esta bem, mas antes de qualquer coisa eu preciso de outro abraço -- Disse, e eu fui abraçá-lo, quando nós saímos do abraço tinha uma lagrima no meu rosto, ele secou – por favor, não chore, basta o tanto que eu já chorei por você, vamos recomeçar agora no seu tempo e do seu jeito mais você tem que fazer um negócio pra sair daqui, você tem que aceitar fazer tratamento psicológico e tem que fazer alguns exames, antes da gente sair daqui.

  Pai eu vou fazer de tudo pra melhorar, por você e pelo magricelo aqui -- eu disse e apontei pro Ian, por que ele realmente  é magro – e principalmente por mim, eu quero aproveitar a nova chance de viver.

      Que bom minha filha. E Ian se você não tiver lugar pra ficar, vai lá pra casa - Disse Simon

     Obrigado por oferecer Simon, mas eu vou pra casa de umas tias que moram aqui perto, assim fico um pouco com a minha família, eu vou indo embora, já está tarde eu volto amanhã cedo, tá? Se cuida até lá – disse Ian que me abraçou, deu tchau para meu pai e foi 

 Eu e meu pai ficamos conversando um tempo sobre o que eu vou fazer quando sair do hospital, ele me perguntou se eu vou querer voltar pra escola ou não, depois ele foi embora. Eu fiquei um tempo pensado nisso, pois ainda não consegui escolher, mas eu acho que eu devo voltar só assim vou saber se eu me recuperei, mas esta ficando tarde, e é melhor eu fechar meus olhos e dormi. Por que o meu futuro me espera. 


Notas Finais


obrigado gente por lê espero vocês no proximo capitulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...