História Humans WonderLand - A cry of the Beyond {Yaoi} - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland), O Lado Mais Sombrio
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Lemon, Mundo Paralelo, País Das Maravilhas, Romance, Wonderland, Yaoi
Exibições 39
Palavras 879
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá doces e salgados,
Então, lembram que prometi postar o capitulo só no final da semana? Pois então, a situação é que esse capitulo já estava pronto em meu bloco de notas, portanto resolvi postar mais cedo 'u'
O problema é que não consiguirei postar o segundo até o dia prometido, mas farei o possível para enviar até o final dessa semana ^^
Agora podem começar a montar os shipps :3

Capítulo 3 - Precisamos de explicações.


Fanfic / Fanfiction Humans WonderLand - A cry of the Beyond {Yaoi} - Capítulo 3 - Precisamos de explicações.

Precisamos de explicações, by: _LuminaBaggins_

 

 >< Dilan Hatter ><

 

 Depois de me sentar ao fundo da mesa comecei a conversar com Henry Newrez desanimadamente. Ele com certeza era a pessoa mais perturbada do país das maravilhas e vivia dando chiliques, mas sem dúvidas pode se dizer que ele sabe animar alguém. E era um profissional nas festas de desaniversários, tinha que admitir, muito bom!

 

 Semicerrei o punho esquerdo e apoiei um lado da bochecha em cima, havia passado a noite em claro e tudo que queria agora era minha cama. Comecei a batucar os dedos na mesa e foquei somente naquilo, estava entediado e agora havia achado uma distração, um som, um toque.

 

 A mesa era oca, fazendo o som ecoar mais alto, era gostoso de ouvir, mas saí de meu transe inexplicável quando Henry me cutucou as costas com força, me fazendo franzir o cenho e olhar para ele.

 

 - Mais de vagar com essa mão(não malíciem, crianças!)! O que foi?

 

 Henry sem dizer nada apontou para rainha Eleanor, que estava prestes a dizer algo para Charlie. Arregalei os olhos e levantei me rapidamente da cadeira, fazendo a mesma cair para trás. Corri até Eleanor e sussurrei em seu ouvido.

 

 - Diga o que dizer. Termine sua frase, mas não diga nada sobre o que aconteceu nos últimos meses a Charlie se quiser o seu bem. Ele terá de se lembrar sozinho, por conta própria! Caso contrário, não gostará do resultado...

 

 Entendendo a situação, Eleanor juntou uma das mãos ao rosto, escondendo sua boca e apanhando uma expressão preocupada. Charlie estava prestes a questionar sobre o que estava acontecendo, quando ouvimos duas vozes femininas se aproximando. 

 

 São elas.

 

 Abri um sorriso de orelha a orelha ao ouvir as duas brigando novamente, estava com saudades do caos que havia no país das maravilhas e o mesmo que Kayla e Lizzy causavam. Tudo andou muito calmo depois que elas se foram, velas novamente só me deixava mais animado.

 

 Elizabeth havia caído por cima de Kay de algum modo e agora se mantinha em uma posição engraçada, ambas se desculparam com a rainha e se sentaram ao lado de Charlie, que parecia confuso com tudo que acontecia.

 

 - Muito bem. - Eleanor deu um tempo para que todos pudessem se rever e continuou. - A situação é a seguinte: depois que vocês deixaram o país das maravilhas - ela se virou para as garotas e começou a falar mais rápido, como se não estivesse confortável em falar de tal assunto, em quanto caminhava rapidamente de um lado para o outro. -, tudo por aqui ficou muito calmo, até nosso gatinho risonho parou de aprontar. Porém, isso durou pouco, já que uma grande ameaça  se mostrou presente no país das maravílhas.

 

 Eleanor deu leves tapinhas na cabeça de Cheshire e sorriu dócil mente para o mesmo, sua irmã se levantou raivosa de sua cadeira e tomou a liderança, batendo com força na mesa e chamando a atenção de todos.

 

 - Basta! Vamos direto ao ponto!

 

 - Hadassa, se acalme. Pode continuar se quiser. Apenas tente fazer um jeito de que elas consigam entender. 

 

 Então foi o que fez. Hadassa começou a caminhar, dando voltas na mesa e fazendo com que todos seguissem seus passos com o olhar. E até sorriu um pouco ao ver Kayla e Elizabeth com expressões indignadas ( não sem antes serem seguidos pelo típico biquinho e braços cruzados de Lizzy emburrada, claro. ).

 

"Alguns meses depois de sua ida, dois para ser exata, quando o País das Maravilhas ainda se afundava em tremenda paz, tranquilidade e moralidade como era vista antigamente, algo no núcleo dela mudou..."

 

"As pessoas, os lugares e até mesmo as plantas começaram a mudar. A floresta começou a morrer e nada que fizéssemos conseguia mudar isso. Uma escuridão caiu sobre ela. O ar ficou sujo com a decadência. Nada mais crescia lá, pelo menos nada de bom." 

 

 Hadassa suspirou, estava desconfortável com tal assunto e isso se concretizava em sua voz perturbada e mãos tremendo, mesmo tentando não demonstrar.

 

 - Tudo que conseguiamos deduzir era algo já certo: alguém estava lidando com magia negra, e não para bons propósitos. - Novamente direcionou seu olhar para Elizabeth e Kayla, que pareciam estar comendo mosca com o assunto, mas manteram a postura ao ver que a rainha semisserrava os olhos para as mesmas e falava com uma voz áspera. - Vocês acham que tudo é brincadeira, não é mesmo? Claro, esse nem é seu mundo. Por que se importariam?

 

 Eleanor pôs uma das mãos em seu ombro, como consolo e terminou suas palavras.

 

 - Acalme-se, Had. Com certeza não fizeram por mal. - Ambas humanas remexeram a cabeça como afirmação, agora tentando não se destrair do assunto. - Bem, e para encerrar o assunto, nós sabíamos que não poderíamos fazer nada sozinhos. Por isso chamamos vocês. 

 

 Depois da rainha terminar sua frase, não só eu, mas também como Kayla e Lizzy abriram sorrisos enormes em seus rostos. Até psicopata se fosse tratar de Kay...

 

 Mas agora o importante era: precisaríamos nos preparar se quiséssemos nos manter vivos, e mais importante ainda: isso iria ser divertido!

 

- Então, o que temos que fazer?

 

               ◇                  

            ◆◆

          ◇◇◇

        ◆◆◆◆

          ◇◇◇

            ◆◆

              ◇              Continua...

            ◆◆

          ◇◇◇

        ◆◆◆◆

          ◇◇◇

            ◆◆

              ◇   

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Capitulo curtinho, né? Eu sei, desculpa, mas não podemos esquecer de um fator importante: eu tô com tanto sono que tenho preguiça de dormir.
Gente, eu não sei como fazer a voz do Henry!
Só por isso vou fazer ele mudo!
Mentira~
Espero que tenham gostado, foi feito do core pra vocês ♡... e também de muita fadiga e.e'


*Aceito comentários, críticas construtivas, dicas, idéia e sugestões~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...