História The Parallel Wonderland - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland)
Personagens Personagens Originais
Tags Apenas Um Passo, Comedia, Drama, Mundo Paralelo, País Das Maravilhas, Romance
Exibições 9
Palavras 962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá doces e salgados,
Então, mais um capítulo recém saído do forno!
Eu tinha esquecido de fazer o capitulo! Olhei a data hoje e surtei, fiz correndo para chegar no prazo, qualquer erro avisem que arrumo depois, ok? Tenham paciência comigo!
Agora aproveitem, porque logo logo sofreram com um fatal nosebled feio!
Aliás, a Kay e a Lizzy tem apenas 17 anos, não perguntem a onde e como elas conseguiram o carro ^^'

Agora podem começar a montar os shipps~

Capítulo 4 - Resgatando uma... mariposa?


Fanfic / Fanfiction The Parallel Wonderland - Capítulo 4 - Resgatando uma... mariposa?

 Confusão, by: _LunaBaggins_

 

 >< Elizabeth Hopps >< 

 

 Conforme adentrávamos nas ruas da cidade que ainda se encontrava em reforma, as palavras da rainha ecoavam de jeito sonoro em minha cabeça. Tudo sobre os seres vivos do País das Maravilhas estarem enfluenciados com magia negra, das florestas e seres que a habitam morrendo e todo o resto, veio tudo como um relâmpago em minha cabeça. Desde pequena, sempre tive esse "dom" em mim. Posso me distrair com o mínimo, mas depois tudo perdido vem até claro de mais a minha memória e não sai tão fácil de minha mente. 

 

 Todas suas palavras agora pesavam em meus ombros, estava claro o suficiente que o povo amigável dessa pequena cidade agora havia mudado. Algumas nos olhavam tortos, ignoravam nossa presença e eram agressivos com terceiros, já outras apenas se encolhiam em um canto com os olhos marejados de água prontos para deixa-las caírem rolando em seu rosto.

 

 Era realmente algo triste.

 

 Tudo estava em péssimas condições, mas pensar nisso agora, esse não era meu objetivo e não ajudaria em nada de qualquer jeito. Precisava manter o foco em minha missão!

 

 - Porra, meu braço! - Gritei em meio a multidão, Kayla havia me dado uma cotovelada.

 

 Kayla deu um pulo para trás, assim como Dilan e Charlie, enquanto a lebre apenas apontava para nós, dando uma risada histérica e chamando mais ainda a atenção do público. 

 

 Kayla pisou no meu pé, me fazendo dar uma risada baixinha. Acenei afirmamente e vi a ruiva rebolando até chegar a frente dos soldados que haviam ali.

 

 - Hey! Rapazes, por aqui!

 

 Então a cena muda e vemos uma Kayla correndo dos soldados enquanto entra em seu Impala 67 (Referências, huehue br br~), que havia jogado no buraco de coelho semana passada e escondido em algum canto do país das maravilhas, e dirigindo o feito uma retardada no meio da floresta enquanto xingava os soldados monstruosos.

 

Entramos sorrateiramente no castelo e subimos algumas escadas até chegar a uma sala estranha. Ela estava cheias de portas esquisitas, Dilan começou a mexer de vagar em algumas das maçanetas e afirmou:

 

- As portas parecem estar todas trancadas, mas tenho um precentimento especial por aquela.

 

 Dilan apontou para uma porta grande, se não a maior daquele salão, feita de materiais pesados que se fundiram para criar uma só matéria feita de concreto e ferro. 

 

- Deve estar trancada.

 

 Charlie estava roendo as unhas, preocupado com o que poderia sair dali e até por estar nesse hambiente. 

 

- E está. - Confirmei. - Por isso vamos entrar, medrosinho. 

 

- Não estou com medo, apenas pretendo estar vivo para a janta  de hoje!

 

- Pois então prove. - Lancei um olhar desafiador para o menor, que parecia ficar rubro de raiva ao me escutar. - Abra a porta.

 

 Charlie deu um passo a frente, determinado (e aparentemente apavorado). Empurrou a porta de ferro, com uma ajudinha estra, claro, e deu os primeiros passos. 

 

 A segurança era pesada, havia soldados por toda a parte e todos eram muito bem armados. Olhei para o lado planejando um plano e notei que Henry havia desaparecido. Me virei para frente e vi o mesmo, junto ao gato de cheschire que havia brotado do chão, provocando os soldados. Henry com berros e várias provocações e Aslan rebolando e... seduzindo?

 

 Cada um fugiu para um lado e os monstrengos se dividiram para procura-los, deixando nossa passagem completamente livre.

 

 Nosso grupo estava se desmanchando, agora só restava Dilan, Charlie e eu. Meu OTP é?... Isso vai ser divertido!

 

 Cujo plano, agora seria a hora em que Charlie se separaria da gente para se render a seja lá quem estava no comando dessa catástrofe para que tivéssemos um tempo de vantagem, mas sugeri que ambos fossem junto, até porque, além de serem meu OTP Master até agora, Charlie ainda não havia se recuperado e ainda era o fraquinho Uke da mamãe. ♡

 

-  Podem ir agora, eu vou ficar bem, sei me... - Olhei ao redor, respirei fundo e gritei em minha mente, CANALHAS! - cuidar...

 

 Andei em direção reta, os soldados pareciam ter acabado, pois não havia visto nenhum depois da ida do cazalsinho. 

 

 Acabei parando na frente de uma enorme cela entre-aberta. Dentro, havia uma pequena caixinha que um homem - mutante e extremamente feio - chutava de um lado para o outro, rindo escandalosamente. 

 

 Estava escuro e era difícil de enxergar qualquer coisa que havia ali dentro. Entrei e fui andando no cantinho da cela, sorrateira e silênciosa. Me abaixei e peguei uma pedrinha que havia no chão e joguei a do outro lado da cela. O homem gordo se virou e foi correndo na direção do som, me aproximei do mesmo e chutei suas costas com toda minha força, o fazendo cair no chão e possivelmente desmaiar. 

 

 Peguei a caixinha e puxei um clips que havia guardado em meu bolso mais cedo - caso me deparasse com tal situação - abrindo a fechadura de lata e revelando uma bruxa toda machucada dentro. 

 

 A peguei com carinho e a pus contra o peito, para protegê lá enquanto corria feito uma retardada daquele lugar fedido. Não sabia o que era, mas Eleanor havia pedido que a encontrássemos dentro de algum lugar do castelo, se bem que essas asas me pareciam familiar.

 

 Então a cena muda e apareço correndo entre alguns corredores a procura de uma saída, mas acabo batendo de frente a um muro, quer dizer, brutamontes!

 

- Ora, ora... - Uma garota bela, que não parecia ser muito mais velha que eu apareceu, batendo palmas e ignorando os olhares pasmados de Charlie e Dilan que ficavam como estátuas atrás delas. - O que temos aqui?

 

              ◇                  

 

            ◆◆

          ◇◇◇

        ◆◆◆◆

          ◇◇◇

            ◆◆

              ◇              Continua...

            ◆◆

          ◇◇◇

        ◆◆◆◆

          ◇◇◇

            ◆◆

              ◇    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Só lembrando que (eu nem avisei ainda~ ) pretendo fazer um especial de natal com os pares escolhido por ninguém mais ninguém menos que você!
Isso mesmo!
O casal mais shippado (???) receberá um capítulo especial, porém, infelizmente, esse sera um capítulo solo, ou seja, não ira interferir na história original.
Ei, o que estão esperando? Comecem a montar os shipps!
[Para que não haja dúvidas, ainda irei fazer alguns capítulos apresentando os personagens. Mas não se preocupem, avisarei quando já puderem enviar os shipps!]

*Aceito comentários, críticas construtivas, dicas, idéias e sugestões~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...