História The Past Is Back - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Scream (Série)
Personagens Audrey Jensen, Brooke Maddox, Eli Hudson, Emma Duval, Gustavo "Stavo" Acosta, Haley Meyers, Jake Fitzgerald, Kieran Wilcox, Margaret "Maggie" Duval, Noah Foster, Xerife Michael Acosta, Zoe Vaughn
Tags Amadeus Serafini, Bex Taylor Klaus, Carlson Young, John Karna, Scream, Tom Maden, Willa Fitzgerald
Exibições 38
Palavras 836
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Capítulo 6: Viagem À Negócios?


Fanfic / Fanfiction The Past Is Back - Capítulo 6 - Capítulo 6: Viagem À Negócios?

Ok, tudo bem, sem desespero. Tive que aguentar o sorriso falso da professora durante a aula toda. Nunca odiei tanto psicologia. Faltavam mais 20 minutos para a aula acabar e eu já estava de cabeça baixa torcendo pelos últimos segundos. Quando estava quase pegando no sono, o diretor entrou na sala, me assustei. Ele estava procurando alguém na sala, logo apontou pra mim e pediu para eu acompanhá-lo. Já fiz alguma coisa? Nossa, mal cheguei. A sala toda começou a cochichar e eu odeio quando isso acontece.

O diretor ficou em silêncio durante todo o percurso até sua sala. Ele abriu a porta pra mim, e ao entrar vi meu pai. Eu logo o abracei e ele ficou em silêncio.

- O que foi?

- Vou deixar vocês conversarem. - o diretor falou saindo da sala.

- O que foi, pai?

- Minha viagem não foi a negócios, filha. - me sentei.

- Então foi pra quê?! - já falei com medo da noticia que li.

- Foi por causa da sua mãe. - meus olhos marejaram.

- O que aconteceu com ela?

- Ela está desaparecida a alguns dias. 

Foi só ele falar em desaparecimento que o choro foi livre. Dentre os soluços do choro eu tentei falar sobre o vídeo que me mandaram, mas achei melhor ficar calada. Depois de uns 10 minutos, eu consegui me acalmar e meu pai enxugou minhas lágrimas.

- Você quer voltar pra casa ou continuar a aula?

- Prefiro ir pra casa. 

- Tudo bem. Vá pegar suas coisas. 

O diretor me acompanhou até a sala de aula e antes de entrar olhei meu reflexo na tela do celular, minha cara estava inchada e olhos estavam super vermelhos mas fazer o quê né. Ele abriu a porta pra mim e fez gestos pra professora, que logo entendeu. Tentei ser mais rápida possível. Peguei minha bolsa e o livro que estava em cima, enquanto todos olhavam pra mim, que vergonha. Olhei para Audrey e dei um sorriso rápido antes de sair da sala de novo. 

Enquanto estava no carro, percebi o quanto meu pai estava para baixo. Queria tanto falar pra ele sobre o vídeo, mas tive medo. Logo peguei meu celular e entrei nas mensagens com o número desconhecido. "O que você quer?", mandei e já saí da guia para meu pai não ver. "Tudo bem? A noite ainda está de pé?", mensagem da Audrey, ela é tão fofa, ou eu que estou boba por ela mesmo. "Claro!", respondi rapidamente. 

- Pai?

- Sim?

- Mike me machucou. Sei que não foi por mal, ele estava alterado, mas só pra avisar. - falei cada vez mais baixo.

- Como assim Beatricce? Quando isso aconteceu?

- Ontem quase à noite. Ele apertou meu braço forte, mas não foi nada demais. - meu pai suspirou como se não estivesse surpreso. - Ele voltou com isso?

- Eu não sabia, mas pelo jeito. - ele falou meio sem jeito. Droga, arranjei mais um problema pra ele.

- Você pode me deixar no cinema? Queria encontrar a Audrey para esfriar um pouco a cabeça.

- Não sei. - fiz biquinho e ele olhou. - Tudo bem, mas qualquer coisa você me liga. - sorri.

Nos despedimos e ele seguiu a rua. Assim que dei o primeiro passo, o celular vibrou. Número desconhecido me ligando. Apesar de estar morrendo de medo, atendi.

" O que você quer? "

" Oh, olá B. Não é assim que seus amigos te chamam? "

" Você não tem a intimidade de me chamar assim. Cadê a minha mãe? " - falei olhando ao meu redor.

" A mamãe está bem , não se preocupe. Na verdade, eu me preocuparia sim. Quando minha paciência se esgotar, já era. "

" E o que você quer? "

" Fale a verdade para todos. Parece que você e Piper eram um pouco íntimas, não? Igual a sua doce Audrey. "

" Audrey não conhecia a Piper. "

" Tem certeza? " - a tal pessoa deu uma risada sarcástica e desligou. Audrey conhecia Piper? Como assim?

Ainda um pouco assustada e sem saber o que fazer. Brooke me mandou uma mensagem: "Sabe alguma coisa sobre o Jake? Ele não me responde desde que terminamos!!!", "Não, não sei nada." respondi. Ótimo, minha mãe e Jake desapareceram. 

Entrei no cinema (sem Audrey me ver) enquanto todos saíam. Me escondi atrás do balcão enquanto ela trancava as portas. Ela jogou a chave no balcão e foi pegar o esfregão.

- Bu! - me levantei rapidamente. Ela se jogou para trás de susto.

- Deus! Beatricce! Não faça mais isso. - fiz cara de séria mas acabamos rindo.

- Queria fazer uma surpresa! - falei sentando no balcão enquanto ela terminava de limpar.

- E que surpresa. - ela riu. - O que aconteceu hoje? - disse ao terminar.

- Prefiro não falar sobre isso agora. - disse a puxando pra mim. Nós sorrimos, entrelacei minhas pernas na sua cintura e a beijei.


Notas Finais


Comentários?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...