História The Path Of Light - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Visualizações 32
Palavras 3.273
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorou mas saiu!

Capítulo 21 - Turbulência


Fanfic / Fanfiction The Path Of Light - Capítulo 21 - Turbulência

Depois do pequeno concerto particular no banheiro de Justin nós comemos comida chinesa e decidimos assistir a série que o Justin tanto queria. Eu dormi depois de quatro episódios e o Justin assistiu a primeira temporada toda até às 2am. Passado às 3 horas horas da manhã eu não conseguia mais dormir, virava de um lado para o outro mas nenhuma posição me agradava. O bebê estava acordado e se mexendo bastante, acho que o espaço pra ele está ficando pequeno. Me levantei e resolvi ir tomar uma água, eu estava cansada mas estava sem sono, o Dr.Monty me disse que é normal que eu tenha insônia, mas que não era saudável eu ficar sem dormir, ele disse que se o bebê se mostrasse agitado eu poderia conversar ou cantar pra ele porque o som da minha voz poderia acalma-ló. Decido então, conversar com ele.

-Então, Dylan...- começo, alisando minha barriga redonda.- A mamãe teve um dia muito cansativo (coloca cansativo nisso), eu acho que eu e você poderíamos tentar ir dormir. - Em vez dele se acalmar e me obedecer, recebi um chute na minha mão como resposta.- Tudo bem, então você está sem sono... Sabe eu e o seu pai estamos começando a nos dar bem novamente, mas não vamos precipitar as coisas vamos tentar ir devagar dessa vez, tentar fazer dar certo. Acabamos de sair de dois relacionamentos turbulentos seria estranho começar outro agora. - sinto outro empurrão, dessa vez não consigo distinguir se é sua mãozinha ou seu pezinho.-Eu sei que você quer ver os seus pais juntos e felizes, mas vamos combinar eu e o seu pai somos pessoas completamente distintas, nosso relacionamento é tão explosivo quanto uma batida de carro. Mas não se engane, eu  o amo...mesmo sendo tão diferente de mim. 

Conversei com o bebê durante mais alguns minutos mas ele não se acalmou. Subi para o andar de cima e tentei ler algum livro nas prateleiras do Justin mas todos os livros eram extremamente ruins acho que só haviam livros ali para enfeitar. 

-Pelo amor de Deus, Aurora, vem dormir...- o Justin disse com o rosto afundado no travesseiro e uma voz de sono.

- Não consigo. Além de estar sem sono o bebê não para de se mexer. - Digo me sentando na cama e sentindo certo desconforto. Justin abre um dos olhos.

- Dói? - Ele pergunta e eu nego com a cabeça.

- Não, mas incomoda bastante. - respondo e o Justin me puxa para que eu deite do lado dele, ele deposita a mão na minha barriga e de olhos fechados ele começa a cantar uma de suas músicas, porpouse. Nunca tinha parado para prestar a atenção na letra e agora que consegui analisar com calma eu vejo o quanto é bonita, quando ele termina de cantar eu viro de frente pra ele.- que música maravilhosa...

-Eu a escrevi quando escutamos o coração do Dylan pela primeira vez na sua ultra. - ele sorriu, com os olhos fechados. Aproveitei que o bebê havia se acalmado (puxa saco do pai) e tentei ir dormir também.

Sem sucesso. 

Mas dessa vez eu fiquei deitada, adormeci uns 45 minutos depois com braço de Justin apoiado em minha barriga.

{•••}

Acordei com a claridade invadindo o quarto, o sol estava quente em LA, ainda estávamos no começo do verão e eu já estava pensando no inverno. Na verdade eu sempre fico muito animada com o clima frio mas devo admitir que minha espinha congela em pensar que Dylan vai nascer em dezembro. Bebês recém nascidos sentem muito frio.

Jogo minha mão no criado mudo e pego o meu celular para poder ver as horas e me assusto quando vejo que já são quase meio-dia e meia. Me levanto e desço as escadas em passos lentos. Sinto um cheiro atrativo vindo da cozinha e vejo Justin sentado no sofá da sala com os pés na mesinha de centro, caminho até o banheiro sem que ele me veja e escovo os dentes, assim que termino eu caminho até ele e me sento ao seu lado no sofá.

-Por que não me acordou? - perguntei enquanto ele pegava minhas pernas e colocava no seu colo, sem tirar os olhos da tv ele me respondeu:

-Você parecia cansada então achei melhor não te acordar...

-Fez bem.- estico meus braços e abro a boca bocejando.

-O Dylan se acalmou? 

-Sim. Desde que vc cantou pra ele, ele ficou bem quieto, é até estranho porque normalmente ele não passa mais de duas horas sem se mexer.

- Acho que você vai querer que eu cante mais pra ele agora, não é? - ele perguntou, dessa vez me olhando e sorrindo. Sorriso lindo.

-Todos os dias. - sorri de volta e ele me roubou um selinho.- Que cheiro bom...

-É a Lucy, ela chegou cedo hoje e disse que faria o almoço.  - o loiro disse e eu me levantei. - onde vai?

-Vou ver a Lucy. - respondi enquanto caminhava até a cozinha, assim que cheguei vi Lucy cortando cenouras na bancada.

-Oi, querida! - ela diz animada, me sento na bancada de frente pra ela.

-Oi, Lucy! Precisa de ajuda? - perguntei e ela negou sorrindo. 

-Eu trouxe um presente para o seu bebê.- ela disse. Limpou as mãos em um pano de prato e tirou da sua bolsa uma caixinha branca com um laço preto em cima e me deu. Dentro caixinha havia a coisa mais fofa que eu já vi, era um all star preto e branco de cano alto, e detalhe: era todo de crochê! 

-Lucy, isso é a coisa mais fofa que eu já vi! Muito obrigada, o Justin vai adorar! - eu disse a abraçando e ela riu.

- Quando eu vi eu instantaneamente me lembrei do Justin e o quanto ele ama All Stars! - ela disse. 

- É verdade, ele deve ter uns 20. - digo colocando os sapatinhos em cima da caixinha e tirando uma foto.

- E você, como está indo a gravidez? - ela perguntou voltando a cortar os vegetais.

- Está tudo dentro dos conformes. Eu estou amando cada detalhe e não vejo a hora de ter o Dylan nos meus braços! - digo e ela abre um sorriso enorme.

- Dylan? Já escolheram o nome? - ela perguntou e eu confirmei com a cabeça.- Eu adorei! - ela diz e caminha até o fogão, ficando de costas para mim. - E os desejos? Você não teve quase nenhum. 

- É, eu não tive quase nenhum mesmo. Só me lembro de ter um, eu estava bem no início da gravidez. Eu fiquei com vontade de comer limão com sal. - digo e Lucy me olha assustada, depois começa a rir e eu a acompanho. - O Justin achou a coisa mais esquisita do mundo.

-A minha nora vai ganhar neném no próximo mês. Ela está esperando uma menina... Quando ela estava no quinto mês de gestação ela ficou com vontade de comer terra. Achei a coisa mais esquisita do mundo! - Lucy disse, e eu aqui achando que limão com sal era estranho.

-Como a bebê vai se chamar? - perguntei.

- Grace. Vai ser minha primeira neta! - a ruiva diz, animada.

-Quantos filhos você tem, Lucy? 

-Tenho três. Dois meninos e uma menina. Jared e George trabalham de seguranças do Justin, e Florence ainda está no ensino médio.- ela diz enquanto mexe com a colher de pau na panela.

-A Grace é filha de quem? 

-Do Jared.- ela sorri sem mostrar os dentes. - A Florence ama a cunhada e está super ansiosa para a chegada da Grace. 

- Quando Alisa voltar, nós poderíamos apresentar Florence pra ela. Aposto que elas serão boas amigas. - digo rindo.- A Ali está arrancando os cabelos de ansiedade por causa do bebê, e minha mãe também. As duas querem que eu faça um chá de bebê mas dá tanto trabalho que só de pensar morro de preguiça.

-Fizemos um chá revelação para a Megan, minha nora, deu bastante trabalho...Mas em compensação ficou tudo lindo e a Grace ganhou muita coisa bonita.

-Talvez eu faça, mas vou esperar até completar sete meses.- digo e Lucy balança a cabeça em concordância. 

-Esta de quantos meses? 

-Completo seis amanhã! - sorrio e sinto o bebê começar a se mexer, Lucy percebe meu desconforto.

-Ele se mexe muito? - ela pergunta tampando a panela e se sentando ao meu lado.

-O tempo todo! Ele fica muito do lado direito e sinto uma pressão nas minhas costelas, chega a doer as vezes.- digo respirando fundo para me recompor. O Dylan estava literalmente empurrando minhas costelas com os pezinhos.

-Quando eu estava grávida da Florence acontecia a mesma coisa, minha barriga não cresceu tanto e a Florence estava um pouco apertada, ela chutava minhas costelas, cheguei até a chorar de dor uma vez. - ela disse, talvez esteja acontecendo a mesma coisa com o Dylan.- mas eu não acho que seu bebê está apertado, sua barriga só não está tão grande porque você é magrinha...

-É, pode ser...- concordo com ela e vejo Justin entrando na cozinha, ele abre o armário e pega uma barra de chocolate. Lucy corre até ele, pega a barra de sua mão e guarda de volta no armário.

-Não, senhor! O almoço fica pronto em 5 minutos.- ela diz e Justin fecha a cara, sem protestar, ele se senta ao meu lado. Jogamos conversa fora por mais alguns minutos e almoçamos. A tarde o Justin foi em casa comigo e troquei de roupa para que fôssemos ao shopping. Chegando lá nós entramos em uma loja de bebês e o Justin soltou minha mão e saiu correndo para um canto da loja, eu estranhei, mas quando ele voltou sorrindo até às orelhas e me mostrando um body eu não pude me conter. 

-O Dylan tem que usar isso! - ele disse e eu ri, era um body preto e escrito em amarelo estava "tenho rock no meu DNA", ele colocou o body na minha barriga e eu segurei as manguinhas para que ele pudesse tirar uma foto, ele postou a mesma no Instagram logo em seguida. 

Compramos o body e quando estávamos indo embora o Justin parou no meio do caminho.

-O que foi? - perguntei colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha. 

-Eu tinha esquecido de falar...Eu tenho uma festa pra ir hoje...Queria muito que você fosse.- ele disse e caminhou ate mim.

-Festa? - fiz uma careta e ele pegou em minha mão e começou a brincar com meus dedos.

-Não é o tipo de festa que estamos acostumados a ir. É formal até demais...- ele fez uma careta. - O próprio Lionel Richie disse que queria que você fosse para que ele pudesse conhecer a mãe do meu filho.

-Lionel Richie? - perguntei, mais do que surpresa.- Como assim você só me avisa isso no dia da festa?! 

-Eu tinha esquecido...

-É claro! Porque é super normal esquecer de uma festa do Lionel Richie. - digo e o Justin revira os olhos, caminho de volta para o shopping e ele corre atrás de mim.

-onde você vai? - ele perguntou quando me alcançou.

-Preciso de um vestido! Ou você acha que algum vestido meu ainda me serve? - digo e ele bufa, entramos em uma loja e antes que eu pudesse olhar qualquer tipo de vestido, a maior parte dos funcionários da loja pediram pra tirar fotos comigo e com o Justin. Que coisa mais cansativa...

Depois de longas fotos, uma das funcionárias finalmente entendeu que eu estava ali para comprar um vestido e não pra ficar vendo elas darem em cima do Justin.

Experimentei vários vestidos e depois de mais ou menos 1 hora eu finalmente havia achado um que ficou bom.

Ele era bem justo, tinha um decote grande e era preto de veludo. Foi um dos únicos vestidos que eu gostei e que se encaixou bem no meu corpo, compro o vestido e com a sacola na mão caminho até Justin que cochilou em um sofá em frente ao provador que eu estava. Chutei seu pé de leve e ele acordou me olhando assustado.

-Já escolheu? - ele perguntou e eu fiz que sim com a cabeça. Ele levantou as mãos para o céu como se tivesse agradecendo, revirei os olhos e nós saímos da loja. Fomos para casa do Justin e depois de algum tempo decidi começar a me arrumar.  Tomei um banho demorado com o Justin e quando saímos do banheiro ele vestiu uma calça e uma blusa social e se deitou na cama para ver tv. Sequei meu cabelo e me maquiei. Carreguei a sombra nos olhos mas não forte o bastante já que eu queria usar um batom vermelho. Satisfeita com o resultado visto o vestido e me sento na cama para calçar os saltos. Vendo minha dificuldade, o Justin se levanta e calça as sandálias em mim, dou a ele um selinho em agradecimento e ele pede que eu dê uma volta. 

-Esta maravilhosa! - ele disse dando um beijo no meu pescoço.- E cheirosa, adoro seu perfume! - sorrio e ele pega o blazer, veste e estende a mão para que possamos ir.

Já dentro do carro eu reparo nos detalhes do Justin. É a primeira vez que eu o vejo com uma roupa social, ele estava impecavelmente arrumado. Aquele homem era tão lindo...Nem parece que fode com meus sentimentos.

Minutos depois chegamos a festa, Justin entregou as chaves do carro ao manobrista e nós dois caminhamos até a entrada no local. Fomos bombardeados por incontáveis fotógrafos.

-Aurora. - ele parou e me chamou, antes de termos que entrar no meio de tantas pessoas com câmeras.- Esses fotógrafos vão fazer perguntas idiotas sobre sua vida pessoal e eu sei que você não está acostumada com isso. Mas eu preciso que vc ignore, apenas sorria para as fotos e não responda as perguntas que eles fizerem.

-Que tipos de perguntas? 

-Algumas nada agradáveis. - ele disse e eu balancei a cabeça em concordância. Enquanto andávamos no tapete preto em frente a casa, os paparazzis tiraram fotos minhas e do Justin, viramos o centro das atenções, foram feitas perguntas do tipo "Qual o sexo do bebê?", "Vocês estão juntos? Vão se casar antes do bebê nascer?", "O que houve com a Selena Gomez? Justin, você a traiu?" 

Na hora dessa última pergunta o Justin parou, se virou para o fotógrafo e respondeu: 

-Eu e a Selena voltamos por um tempo, mas decidimos terminar pacificamente e como amigos. O motivo pelo qual nós dois terminamos é que não sentimos mais amor um pelo outro. 

-Você ama a Aurora Campbell? - outro homem gritou do meio da multidão.

-Muito.- o Justin respondeu e isso fez com que eu desse um sorriso sem mostrar os dentes, ele sorriu pra mim antes de pegar na minha mão e me conduzir até a mansão Richie. 

Durante a festa várias pessoas vieram me cumprimentar e eu perdi a conta de quantas mãos ficaram alisando a minha minha barriga. Conheci muita gente famosa, gente a qual eu via na televisão quando pequena, nunca pensei que as conheceria pessoalmente. Já estávamos a quatro horas na festa e eu não aguentava mais ficar em pé de salto. Meu tornozelos estavam pedindo arrego e eu também.

O Justin tinha saído a poucos minutos para cumprimentar um amigo antigo. Eu podia ver ele conversamos com um homem apesar da minha miopia. Senti o Dylan começar a chutar e me sentei em uma das cadeiras almofadadas que haviam ali. Os chute do Dylan estavam mais fortes do que o normal, ele estava forçando os pezinhos contra uma das minhas costelas é isso fez meus olhos inundarem de tanta dor. Respirei fundo e tentei me recompor, olhando para o Justin eu vi uma garota loira se aproximar dele, o homem com quem ele estava conversando se afastou.

Tenho a impressão de que conheço ela de algum lugar...

Assim que ela se virou eu pude ver o seu rosto. E sim, eu conhecia ela. Foi ela quem me deu um tapa dentro de uma loja de bebês a poucos meses atrás. Que filha da mãe! Eu sabia que a conhecia quando a vi naquela loja, ela frequenta as mesmas festas que o Justin, provavelmente estava no aniversário dele. Eu pensei em ir até eles, mas o chute que o Dylan me deu foi tão forte que me fez perder o ar. Me levantei e fui até a área da piscina para que eu pudesse respirar melhor sem tanta gente envolta de mim. Enquanto eu caminhava até lá meu olhar se encontrou com o da loira e ela se assustou ao me ver, apressei o passo e assim que posso na grama eu senti uma mão no meu ombro. Droga! 

-O que você está fazendo aqui?! - a loira perguntou.

-Eu estou com o Justin. - respondi simplesmente e continuei caminhando. O Dylan continuou forçando contra minhas costelas e tudo o que eu queria era chorar de dor, me apoiei em uma mesa e a garota veio atrás de mim.

-você contou para o Justin não contou? Por isso ele não quer nem olhar na minha cara, não tá nem conversando comigo direito.- Ela disse e eu coloquei minha mão sob minhas costelas direitas, meu Deus, que dor insuportável! 

-Aurora? Eu estava te procurando. - o Justin se aproximou de mim. - Então vocês duas já se conheceram? 

A loira negou com a cabeça com um sorriso falso no rosto.

-Sofia, essa é Aurora. Lóra, essa é a Sofia Richie, filha do Lionel. - O Justin nos apresentou e eu arregalei os olhos. Filha do Lionel Richie? 

-Ele não sabe. - Eu disse pra ela e a mesma me fuzilou com os olhos.

-Não sei de que? - Justin perguntou revezando o olhar entre eu e Sofia.

-Nada. - A loira disse me interrompendo com um sorriso forçado.

-Foi ela que me bateu na loja de bebês.- Eu disse enquanto recebia um chute ainda mais forte, dessa vez eu não me segurei e deixei que meus olhos se enchessem de água.

-O que? Por que você não me contou?! - o Justin se alterou. 

-Porque eu não sabia quem ela era até hoje.- respondo. - Justin...vamos embora.

-Por que você fez isso? Ficou louca? Você tem problema? - O Justin disse, começando a se exaltar com a Sofia. Senti algumas lágrimas caírem por causa da dor.

-Justin! Vamos embora por favor, eu estou com dor! Ele me olhou e arregalou os olhos quando viu que eu estava chorando. -Me leva pra casa...

-Eu vou te levar pro hospital! - ele me pegou no colo e antes de sairmos ele se virou para Sofia. - isso ainda não acabou.

Entramos no carro e eu chorei como uma criança, eu queria me controlar mas não conseguia, eu estava deixando o Justin ainda mais apavorado.

Em questão de minutos estávamos no hospital e o loiro me ajudou a descer do carro e a andar até a emergência. 

-Chama o Dr.Monty! - o Justin pediu pra um enfermeiro, outros milhões de enfermeiros e médicos vieram me socorrer até que o meu médico chegasse, benefícios de ser famosa não é? Assim que o Monty chegou eles me colocaram em uma cadeira de rodas e uma enfermeira me levou pra dentro. Pude ouvir o Dr. Monty dizer para o Justin esperar na sala dele para que ninguém o incomodasse, e disse também para ele se acalmar. 

Coloquei a mão na minha barriga e rezei para que tudo estivesse bem com meu bebê.

 


Notas Finais


Comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...