História The Penetrators - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Suigetsu Hozuki, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi
Visualizações 100
Palavras 1.151
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Infelizmente não tive tempo de revisar, espero que me perdoem. E que gostem, boa leitura.

Capítulo 2 - Regra Número Um: Esconda bem seus segredos


O mais velho roçava os dedos em sua intimidade, enquanto o mais novo beijava a tez de seus ombros, com as mãos em suas nádegas alisando-as de uma maneira sórdida, extremamente sensual.  Sentiu-o afastar alguns fios de cabelo indesejado, depositando uma série de beijos em sua nuca e descendo sem qualquer aviso prévio. Arrepiada com o contato, a loira ergueu o corpo, dando uma visão privilegiada ao outro de seus seios intumescidos pela óbvia excitação. O mais velho contornou o mamilo esquerdo com sua língua, arrancando gemidos cada vez menos contidos da namorada, que fechava os olhos, deixando-se levar pelo erotismo do momento, sorrindo de maneira atrevida, ele a penetrou com dois dedos indo rápido e forte dentro dela. Totalmente a mercê dos dois morenos, foi ao delírio tântrico quando o moreno mais novo começou a apertar seu peito direito, mordiscando de maneira indescritivelmente prazerosa a sua jugular. Ela sorriu maliciosa, sem se atrever a abrir os olhos,  puxando os cabelos do namorado, pressionou-o contra seu peito, forçando uma sucção mais esfomeada, enquanto procurava afoitamente pela língua do outro, que entendendo o seu desejo, não hesitou antes de levar uma mão até seu rosto, segurando com firmeza enquanto a beijava ferozmente, estando ciente de que aquele ato deixaria o cunhado enlouquecido, Ino prendeu sua língua entre seus dentes, fazendo-o arfar, em meio a gemidos roucos. Levou suas mãos até o pênis ereto e molhado dele – em decorrência do pré-gozo. – e começou o ato de masturbação, extasiada de prazer.

Seu namorado assistia á cena, derretido em uma excitação latejante. Continuaram acariciando um ao outro de maneira impudica, facilmente condenável aos olhos de uma sociedade hipócrita, até que chegou o momento pelo qual os três ansiavam – o da penetração.

 Itachi a deitou na cama, aproximando-se dela ostentando a mesma expressão de predador habitual, tal como Sasuke. A Yamanaka sorriu de maneira provocante, enquanto via o mais novo dar dois passos em sua direção, parando ao seu lado com o membro inchado de tesão, esperou o irmão penetrá-la para, em seguida, colocar seu pau na boca da cunhada que soltou um gemido de satisfação em resposta.

MANHÃ SEGUINTE

Os primeiros raios de sol atravessavam a fresta da janela sorrateiramente, provocando uma claridade incômoda nas vistas da loira, que sentia as pálpebras pesarem, ainda sim ela esforçou-se para abrir os olhos, sentindo uma dormência prazerosa em algumas partes de seu corpo. Olhou para o lado, deparando-se com o namorado e o cunhado dormindo serenamente como dois bebês, ao julgar pela respiração irregular. Bocejando, espreguiçou-se, sem dar importância a própria nudez, que revelava suas indiscrições da noite passada. Deixou a cama em um pulo procurando por suas vestimentas, teria um longo dia pela frente. Franziu o cenho ao voltar sua atenção para o teto, mais precisamente para o ventilador de teto, onde sua calcinha fio dental preta de rendas havia sido jogada. Arqueou a sobrancelha, permitindo-se um suspiro fundo, colocando o sutiã de qualquer jeito e então o vestido preto. Estalou o pescoço, céus, precisava urgentemente de uma massagem.  E dessa vez se certificaria de não deixar Itachi ajudá-la; revirando os olhos, deu dois passos em direção ao espelho, avaliando o estado deplorável dos seus cabelos emaranhados. Não era a aparência que uma dama deveria ter... Felizmente ela não ostentava aquele titulo na maior parte de seu tempo, sorrindo maliciosamente, deixou que seus olhos recaíssem novamente sobre o namorado, que tal como o irmão caçula, dormia pesadamente, com a respiração irregular.  Preparava-se para deixar o cômodo quando o celular do Uchiha mais velho começou a vibrar.

Curiosa, ela pegou o iphone a tempo de ver que ele tinha uma nova mensagem.  Exatamente como dita o ofício das mulheres, ela leu sem o menor escrúpulos.

Talvez tivesse sido melhor não ler aquele SMS, percebeu com o coração disparado.  Lançou um olhar furioso,repleto de ameaças mudas ao cretino.

Filho da puta!

Largou o celular em cima do criado mudo e pegou o seu scarpin azul escuro, deixando o quarto num rompante de ira descomunal.

Dentro do banheiro feminino, a presidente da irmandade não parecia tão confiante quanto nos outros dias. Colocou seu nécessaire em cima da pia, tirando o corretivo e o pó compacto de dentro da bolsa. Aquela não era a aparência que uma presidente deveria ter, pensou a loira, segurando o corretivo hesitante, avaliando o próprio reflexo.  Embaixo dos olhos havia uma discreta mancha roxa, denunciando a sua olheira da noite mal-dormida. O cansaço físico era perceptível; suspirou frustrada, estava arrasada com aquela descoberta e pretendia confrontar o canalha o mais rápido para isso, mas, para o fazê-lo, ela deveria estar impecável! Não o deixaria perceber a profundidade do estrago causado por ele.

Depois de finalizar a maquiagem, voltou a guardar seus itens críticos dentro do nécessaire e aguardou demorados minutos até que a porta do banheiro fosse aberta, revelando um Uchiha irritantemente despreocupado. Com um enorme sorriso nos lábios, Itachi aproximou-se dela tentando beijá-la, ela desviou o rosto se afastando o máximo possível.

—Princes... — interrompeu-se ao notar o semblante endurecido da loira. — Aconteceu alguma coisa?

Ela esboçou um sorriso falso, não iria derramar nenhuma lágrima na frente daquele cretino. Oh, com toda a certeza ela não faria isso. Inspirando fundo, Ino pegou sua carteira tirando de dentro algumas notas de dólares, sobre o olhar confuso do moreno.

—Quanto te devo pelo programa de ontem à noite? — a pergunta foi como um tapa na cara do Penetrator líder.

—O que? — perguntou, subitamente nervoso, os olhos azuis acompanharam o seu peito subir e descer aceleradamente.

—Ménage  á trois suponho que deva ser mais caro? — ela ralhou sarcasticamente. — Por favor, desfaça essa cara de sonso, cinismo nunca combinou com você! — rangeu os dentes. —  Você esta comendo a minha mãe! — acusou, mantendo o tom de voz neutro com algum esforço, não iria dar a ele um showzinho, se é o que ele estava querendo.

Ele passou as mãos pelos fios cor de ébanos, em uma confirmação muda do que ela já sabia. Ele havia se vendido.

—Eu precisava do dinheiro! — gritou de volta, desesperado. — Eu ia te contar... Mas...

—“Mas” o que? — perguntou alteradamente, mordendo os lábios com raiva. — Se estava precisando de dinheiro, por que não veio até mim? — inquiriu, assumindo uma postura fria.

Quando ele voltou a ficar em silêncio, ela precisou conter aos seus rompantes estúpidos de mulher traída para não desabar diante dele.  Nunca se perdoaria por chorar diante daquele cafajeste do caralho.

—Eu estava com vergonha. — ele admitiu a contragosto.

A Yamanaka tombou a cabeça para trás, explodindo em uma gargalhada dissimulada.

—Francamente... Você achou mais digno comer minha mãe por dinheiro do que vir até mim me pedir? — disparou, o fitando com náusea.

—Você não está entendendo! — berrou nervosamente. — Ino, eu precisava...

—Espero que você tenha a decência de não colocar essa notícia naquele seu blog de fofoqueiras!

—O que? Está louca, Ino, eu nunca colocaria isso no meu blog. — retrucou sério.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...