História The people change - Capítulo 8


Escrita por: ~

Exibições 7
Palavras 1.622
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


me desculpem por ter ficado tanto tempo offline estava fazendo uma pesquisa para acrescentar mais personagens na historia e conseguir desenvolver de uma maneira melhor os que já estão nela.
espero que vocês gostem

Capítulo 8 - I HATE YOU


Os eventos narrados a seguir seguem o ponto de vista do Ricky

Eu desci a cozinha para fazer algo para tomar café só tinha pão mas então ouvi algumas batidas na minha porta, fiquei curioso pensei que fosse Mackenzie, fui bastante esperançoso para abrir a porta :

- oi, Ricky – disse Sarah

- ah, oi Sarah – disse eu

- posso entrar – disse ela entrando

- pode claro – disse ironicamente

- obrigada, agora me conta o que aconteceu ontem – disse ela se sentando no sofá

- que garota folgada – pensei

- vamos Ricky me conte o que aconteceu, não precisa ficar tímido – disse ela

Eu me sentei no sofá porém não disse nada ela ficou me encarando e acho que ela percebeu o mico que estava pagando então ela pegou no meu braço :

- ei, o que você quer – disse me levantando rapidamente do sofá

- calma, Ricky – disse Sarah se levantando e se aproximando do meu rosto

Eu recuei um pouco

- por favor se afasta eu tenho uma namorada e sou fiel a ela – disse ela

- ah qual é do jeito que ela pareceu ontem não acho que ela queira ser sua namorada – disse ela

- não ela só estou com uma raiva temporária de mim mas ela ainda e minha namorada – disse com certeza no tom da minha voz

- pois é mas não e o que parece – disse ela

- o que você quer dizer – disse eu

 - você não soube – disse ela

- não soube do que – disse eu

- Mackenzie ficou com um garoto chamado Jon – disse ela

- ela fez o que – disse frustrado

- ela beijou um garoto chamado Jon – disse ela

- quando – disse eu

- ela chamou ele na casa dela e eles se beijaram, lá – disse Sarah

Eu sentei no sofá e fiquei chocado com o que Sarah tinha acabado de me contar Sarah se sentou do meu lado eu tinha algumas lagrimas nos olhos.

 -  calma, Ricky você precisa de alguém que te de valor alguém como eu – disse ela

- alguém como você – disse curioso

- sim, eu estou te aconselhando agora não estou, estou lhe dizendo o que é melhor para você – disse ela se aproximando do meu rosto e tornando cada vez mais suave o tom de sua voz

Eu olhei para ela e me senti tão seguro naqueles olhos azuis e ela se aproximava cada vez mais do  meu rosto mas por incrível que pareça eu não recuei quando senti os lábios dela tocarem os meus foi como se eu nunca tivesse beijado alguém antes, o beijo dela foi tão bom ela colocou seus braços em volta do meu pescoço enquanto eu coloquei os meus braços em volta de sua cintura era como se o mundo tivesse parado para o nosso beijo eu não ouvia mais nada apenas aquela garota de olhos azuis e cabelo loiro  me conquistou até que ouvi alguma coisa como o choro da Mackenzie neste momento interrompi o nosso beijo e olhei para a direção da porta e vi Mackenzie parada lá com lagrimas escorrendo pelo seu rosto eu levantei para tentar explicar a ela o que tinha acontecido lá

 

- não Sr. Harper nem tente – disse ela com a voz chorosa correndo

- Mackenzie espera – disse eu indo atrás dela

Os eventos narrados a seguir seguem o ponto de vista da Mackenzie

Eu juro que nunca mais quero ver aquele idiota do Ricky, nunca mais na minha vida, como um dia eu e ele fomos amigos eu sinceramente  odeio ele :

- então como foi o reencontro – disse maddie assim que abri a porta

- péssimo – disse com lagrimas nos olhos correndo para o meu quarto

Maddie correu atrás de mim, mas eu fui mais rápida e fechei a porta e a tranquei na cara dela, sentei na cama e comecei a chorar muito como eu pude ser tão idiota para gostar de um garoto como o Ricky como um dia eu pude sonhar com ele agora eu sinceramente só quero que ele morra e um filho da p#$$#, ele e a Sarah aquela cobra em pele de garota :

- kenzie, kenzie – maddie batia na porta

Ela ficou batendo na porta por uns quatro minutos mas eu estava distraída em meus pensamentos, que há ignorei aliás acho que nem a estava ouvindo mas comecei a ouvir ela me chamando quando finalmente eu abri a porta ela basicamente caiu para dentro do meu quarto:

- tudo bem, ai – disse olhando para o chão e disparando um olhar irônico

- sim – disse ela estendendo o braço para a ajuda-la

Eu a ajudei a se levantar ela se sentou na cama e eu fechei a porta e liguei o ar condicionado do quarto :

- então, me conta o que aconteceu no encontro de reconciliação – perguntou maddie

- eu cheguei lá e ele estava beijando outra garota – disse eu

- serio, quem – disse ela

- a Sarah - disse eu

- hunt? – disse ela

- claro que sim né – disse eu

- nossa kenzie foi por isso que você voltou chorando para casa – disse ela

- sim, foi por causa dela – disse eu

- nossa, sinto muito por você – disse ela

- eu sei mas agora eu já superei ele – disse eu

 - então tá bom – disse ela

- você não quer ir tomar sorvete comigo e com uma menininha que eu conheci na escola – disse eu

- tá claro, vamos lá – disse ela

Eu olhei no meu guarda roupa para colocar uma roupa mais apresentável para sair a rua acabei optando por uma saia amarela uma camiseta branca e fiz um rabo de cavalo no meu cabelo e peguei minha bolsa com a carteira e tudo mais para tomar o sorvete tranquilamente maddie já estava me esperando lá embaixo ela parecia um pouco impaciente comigo:

- sua amiguinha mora longe – disse ela

- não, só há umas duas quadras daqui – disse eu

- tudo bem então vamos lá – disse maddie abrindo a porta

E lá fomos nós em direção a casa da helena a pequena princesinha loirinha, de grandes e bonitos olhos castanhos que maddie não parava de falar , quem nós atendeu foi a mãe dela que pediu para cuidarmos dela como se ela fosse nossa irmã:
- você está pronta princesinha – disse maddie

- sim – respondeu ela animadamente

- ótimo vamos – disse estendendo minha mão para ela

Ela nem me conhecia mas pegou minha mão e foi conosco até o quiosque da pracinha lá ela pediu um sorvete de duas bolas eu peguei o mesmo que ela e maddie não quis ela ficou sentada no banco da praça mexendo no celular depois que eu e helena acabamos de comer ela quis brincar e assim nós fomos, brincamos no parquinho da praça até que a mãe da helena ligou no celular de maddie e  pediu para leva-la para casa, assim eu o fiz quando chegamos helena me deu um ultimo abraço e entrou para sua casa, maddie ficou lá embaixo mexendo em seu celular eu não tinha nada para fazer já que o meu está no conserto o que eu tenho para fazer e esperar mamãe e papai chegarem para poder comer enquanto isto não acontece, eu vou dormir, acordei no outro dia com cheiro de panquecas da mamãe eu desci correndo para o andar de baixo , para poder dar uma assaltada nas panquecas :

- o que você está fazendo aqui – disse furiosa

- me desculpe eu já estou indo embora – disse ele pegando suas coisas

- vai embora logo – exclamei

- porque você o chamou para vir aqui – disse eu furiosa com maddie

- porque eu gosto dele tá bom ele e muito divertido e porque eu queria que vocês dois fizessem as pazes – disse maddie

- maddie eu te amo mas isso nunca vai acontecer – disse eu

 OS EVENTOS NARRADOS A SEGUIR SEGUEM O PONTO DE VISTA DO RICKY

Voltei correndo para casa cheguei e fui direto para minha cama abracei meu travesseiro e continuei pensando em como tudo era bom como tudo era para ser bom. Ai veio uma lagrima e outra e inevitável eu não conseguir parar de pensar nela, será que algum dia eu terei a chance de me desculpar com ela? ,me desculpar pelo sofrimento que eu a fiz passar?, espero que eu possa?, mas como eu vou sobreviver sem ela por tanto tempo sem ela para me abraçar sem alguém para me ouvir falar sobre como foi meu dia, acho que o sofrimento vai ser inevitável e eterno.

Após passar as ultimas 2 horas no meu quarto acho que e hora de eu sair ver o mundo me divertir porque quando meus irmãos chegarem amanha sei que não terei oportunidade para fazer isso, e lá fui eu em direção a praça para olhar as crianças, observar crianças me deixa mais calmo menos ansioso eu sei o quão estranho parece isso, mas eu juro que não tem nenhuma segunda intenção nisso, eu prometo! Cheguei no parque por volta das 10:30 da manha estava cheio de mães e alguns policiais, e claro crianças, porém desta  vez é diferente algo está diferente em mim, isso não me traz a mesma calma que me trazia antes e eu acho que as pessoas estão começando a perceber isso estão me olhando estranho acho que é melhor eu ir embora daqui antes que algo de errado, aconteça!

Voltei para casa estou com essa sensação de que algo está diferente, agora tudo está tão poético e estranho nunca senti algo assim antes, será que estou tão apaixonado por Mackenzie francês Ziegler a ponto de não conseguir ficar sem ela por tanto tempo sabendo que ela me odeia .


Notas Finais


gostaram?
não se esqueçam de comentar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...