História The perfect agreement *Hiatus* - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~VINAGRETE

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Exibições 71
Palavras 1.871
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


**Repostado**

Então, quase um mês, demorarmos, mas voltamos. Bom não tem muito motivo para nosso atraso. Estávamos com um bloqueio bem foda que não permitiu que o capítulo ficasse grande nem tão legal. (Não está detalhado pois mais pra frente vai ter flash's que será importante para a história) Era pra ter o hot nesse capítulo, mas escrevi tão de pressa que mal consegui corrigir. Então vai ficar mais pra frente.

Bom não está corrigido mais amanhã vai estar. Tudo certinho. Bom espero que gostem desse capítulo mais do que eu. Beijos.

COMENTAR E MUITO IMPORTANTE.

Capítulo 9 - Brazil I penetrated you.


Fanfic / Fanfiction The perfect agreement *Hiatus* - Capítulo 9 - Brazil I penetrated you.

Justin Bieber ∆ point of view

   Havia uma arma apontada para minha cabeça, eu me recusava a olhar para trás e tomar um tiro, não poderia morrer assim. Não agora.

  - Justin? - Espera, eu reconheço esta voz.

   - Ryan? - Me virei e encarei seu rosto, filho da puta.

    - Desculpa cara, é que eu tô atrás daquele arrombado que quebrou a porra da casa toda. - Respirou fundo e eu o acompanhei no ato. - Vou indo.

  - Espera, amanhã lá no prédio, James espera todos vocês. - Ele assentiu e continuou a andar.

   Voltei direto para minha casa. Entrei em casa e estava tudo quebrado ou fora do seu devido lugar, minhas molduras com os garotos, meus vasos de flores, tudo destruído, um lugar o qual era mais importante eu tenho certeza que ele não entrou. Fui para meu escritório, coloquei a senha e a porta de aço se abriu dando a perfeita visão das paredes avermelhadas, chão preto, todos os móveis em cores escuras, tudo arrumado em seu devido lugar. Pelo menos isso.

    Subi as escadas e tomei um banho com o resto que sobrara do banheiro, o vidro do box não existia mais.

 Hanna Campbell ∆ point of view 

 Meu estado não estava nada  considerável, talvez eu estivesse com medo de tudo agora, realmente não sei se foi o certo entregar outra chance ao Bieber, minha mente não está no lugar não tenho certeza de mais nada.

    Não iria dormir naquele quarto cheio de cacos, sem vidro, eu pedi ao meu pai para ficar no andar de baixo junto com Bia.

   - Vamos, Bia. - Peguei sua mãozinha e fui guiando-a até "nosso quarto" temporário. - Vamos ficar aqui tá amor?

   Ela balançou a cabeça em forma de afirmação e se sentou na pequenina cama.

   Faz bastante tempo que não dou tanta atenção a Bia, eu espero que eu consiga por meus pensamentos em ordem e dar mais atenção à minha pequena. Sentei em seu lado na cama e afaguei seus cabelos. Fiz carinho em Bia até a mesma adormecer em meu colo.

   Seu rosto mostra a criança angelical que ela é, sua transparência, tudo nela me transmite uma enorme paz interior. Observei minha pequena até eu pegar no sono.

     Justin Bieber ∆ point of view

   Eram exatamente 6:16 da manhã e eu já me preparava para a viagem que ocorrerá a noite. Minha malas já estão prontas, eu arrumo todos os aparelhos de comunicação com James em uma pequena bolsinha, que eu não levaria. A escuta está embutida em um pequeno aparelho para surdos, eu ouço perfeitamente tudo que James falar e ele ouve o que eu disser pelo aparelho. 

    Tudo era perfeitamente organizado, foi tanto tempo de serviço para deixar este plano perfeito, não posso estragar tudo. As pedras verdadeiras eu irei levar para longe da casa de James, irei esconder até a poeira abaixar, James mudará de cidade arrumará um esconderijo até o senhor Price se acalmar. Vai tudo ser difícil, não queria fazer assim, mas é necessário.

    - Vamos cara. - Gritou chaz me tirando de meus devaneios.

    - Espera. - Desço e com a ajuda dos  meninos boto as malas no carro.

    (...)

   - Mas por que eu tenho que ir no médico? - Perguntou Hanna. - Você sabe que eu não confio em você. - Já tínhamos dado a droga para ela no carro, assim quando ela acordar ela só vai se lembrar de ter estado lá.

   - Vamos apenas fazer exame de rotina, para ver se ninguém tem nenhum problema que nos impeça de viajar. - Disse e ela calou a boca por um tempo.

   Desci do carro e os meninos foram para a lanchonete perto daqui, levei Hanna até a porta grande e branca do prédio de Price, lá dentro havia uma clínica dele, lá que fazíamos tudo.

    Arrastei Hanna até a porta do 3° andar e bati duas vezes.

     - Quem é? - Perguntou.

  - Estou aqui a ordens de James e de price. - A porta foi aberta dando a visão de Christina com uma mini saia e um cropped mostrando metade de seus peitos. - Preparem tudo o implante tem que ser rápido.

    Sentei no sofá e Christina sentou-se ao lado, logo Christina passou a mão  entre minhas pernas apertando meu pau. Essa mulher não me deixa em paz, mesmo ela sendo gostosa e tudo mais, eu já não quero mais nada com ela, eu lembro a época em que ela me pediu para que eu não falasse com qualquer outra mulher, por um motivo, ciúmes,achei doentio e me afastei dela.

     Levantei e sai de perto de Christina.

(...)

     Enquando cortavam a barriga de Hanna eu me segurava para mater o estômago firme, Christina olhava enquanto seus olhos brilhavam, ela é um tipo estranho de pessoa, se sente bem com o mal dos outros.

    Eu me sinto culpado por estarem a machucando, eu realmente não tinha o que fazer, minha mãe ia morrer se eu me negasse a algo, e Hanna não vai se ferir, bom, eu espero.

    Um saco especial, com as pedras foi implantado junto com um pequeno saquinho de um pó vermelho.

  - Ou ou, o que tu acha que tá fazendo? - Indaguei.

   - James pediu para mandar o experimento dessa droga, é uma droga nova, não posso dizer nada além disso. - Falou ele.

   - Ele não falou nada comigo, você não vai colocar nada aí. - Peguei meu celular pronto para ligar para James.

     (...)

     Realmente era dito de James por aquilo nela. Seguimos viajem até o aeroporto e ficamos no carro até ela acordar.

    Hanna Campbell ∆ point of view

    Minha cabeça lateja. Abri os olhos e estava dentro do carro de Bieber já no aeroporto. A noite já caia, me lembro de ter saído de casa antes do meio dia.

   - Hanna, acorda. Vamos o avião vai sair.

   - Ai, acho que estou com cólica. -Coloquei a mão sobre meu ventre.

  - Tudo bem, vamos comprar um remédio pra você e aí vamos. - Ele saiu do carro e abriu a porta para mim.

  (...)

    Achei meio estranho os caras me revistarem duas vezes, mas tudo bem, já estamos no avião para minhas queridas férias. Eram em torno de onze horas da noite, a maioria no avião ou dormia ou mexia em seus computadores. Tentei ao máximo pegar meu celular no bolso do Justin sem acordar ele, tentativa falha.

  - Que foi Hanna? - Perguntou com a voz rouca e a cara toda amassada.

   - É que eu to sem sono, queria meu celular. - Ele enfiou a mão no bolso e tirou o meu celular. - Obrigada. Pode voltar a dormir.

  -Aah claro, agora perdi o sono. - Disse com uma quase irritação na voz.

  - Desculpa. - Murmurei.

    Coloquei no YouTube e botei meus fones.

(...)

Senti alguma coisa me cutucando.

   - Oi. - Disse um rapaz moreno de olhos verdes.

   - Quem é você?

- Ah, desculpe. Sou o Manson. -Estendeu a mão para mim.

- Sou Hanna. - Apertei sua mão.

- Vi que não há ninguém ao seu lado, queria lhe fazer companhia. - Olhei para o lado e Justin não estava ali realmente. Que estranho.

- Agora tem. - Ouvi a voz de Justin, ele se sentou em meu lado. 

-Qual é irmão? Eu vi essa gatinha primeiro, então ela é minha, dá licença né? - Disse Manson, e eu gargalhei alto.

   - Se você eu fosse, largava de ser otário.  - Ri anasalado. - Sua? Seu sobrenome e anta ou é trouxa? - Justin estava gargalhando alto pra caramba ao meu lado, acordou metade do avião. - Eu sei que sou linda, não precisa que me digam.

- Como é sua vagabunda? - Manson Levantou a mão pra bater em mim mas Justin segurou sua mão e o empurrou ele pra longe.

  Justin Bieber ∆ point of view

    "Seu sobrenome é anta ou é troxa?" Nossa, caramba eu adorei ver a cara do imbecil quando Hanna disse aquilo, eu não me segurei ri muito, parece que isso atormentou ele.

    - Tá rindo de que palhaço? - Bateu no meu braço e riu.

  - Da onde tu tirou aquilo? - Ela deu de ombros e encostou a cabeça no meu ombro.

   - Agora cala a boca porque eu quero dormir. - Fiz um coque desajeitado em seu cabelo e  cheguei pra frente para ajuda-la a se aconchegar, ali ela deitou, ali ela dormiu.

(...)

    A moça passava toda hora perguntando se eu queria comer algo, isso já estava me irritando.

   - Deseja comer algo senhor? - Desta vez veio outra mulher, uma morena de cabelos longos.

    - Você. - Ela corou e tentou disfarçar. - Desculpa, é...pode me trazer qualquer coisa mesmo. E traz pra ela também.- Apontei para Hanna deitada em meu ombro.

A moça foi embora e eu tentei acordar Hanna milhares de vezes, mais essa garota não levanta.

- Hanna, caralho. - Ela se mexeu e tapou os ouvidos. - Então não reclama. - Tirei sua mão de um de seus ouvidos e esperei um pouco, quando ela voltou a dormir enfiei meu dedo na boca e o molhei bem logo colocando em seu ouvido.

- ECA, JUSTIN! - Juro que eu tentei, mas não aguentei e comecei a rir enquanto ela fazia de tudo para limpar a orelha.

(...)

Ryan ficava tacando amendoim em mim, enquanto Chaz tentava seduzir a comissária, Caitlin, Hanna e Nolan conversavam. Eu tava na minha, no meu celular tentando ignorar Ryan.

Faltavam mais ou menos umas três horas para pousarmos, embarcamos nove horas e sairemos nove horas também, doze horas aturando essas pessoas.

(...)

- Rio de Janeiro, penetrei em você. -Chaz gritou fazendo metade do aeroporto olhar pra cara dele.

- Gente, acabei de perceber que eu não sei falar brasileiro. - Todos riram.

- Não é brasileiro, é português. -Disse tentando conter o riso. - Meu deus, acho que eles sabem falar nossa língua.

Novamente, teria a parte de retirar aquilo de Hanna. A pior parte da viagem.

O telefone toca.

- Alô?

- Justin sai de perto de Hanna. - Disse James.

Me afastei de Hanna, e segui para o banheiro masculino.

- Diz logo.

-Eu tive que mudar um pouco os planos, o carro está na praia de Copacabana, é fácil descobrir qual é, ele é vermelho, e tem uma grande caveira em uma das rodas traseiras. Vá lá, pegue e tem uma coisa que você precisa fazer aí. - Diz ele.

- O que? - Bateu um medo.

- Alex. Ele te seguiu. - Respirei fundo. - Saia do aeroporto direito para o endereço que vou te mandar e retire as pedras de Hanna. Preciso que você mate Alex, no Brasil a segurança é um lixo então se mata-lo na frente de políciais, é só dar dinheiro que nada de mais acontece. Mate ele, ou você não sai daí vivo. Não estou sozinho, e você também não. - Ele desligou o celular. O que ele quis dizer com "e você também não"? Eu estou com meus amigos, será que eles seriam capazes de algo contra mim?

Saio do banheiro e dou de cara com Alex.

- Parceiro, quanto tempo. - Ele diz e abre um sorriso.



Notas Finais


Hehuehehue eles realmente tão se aproximando em. (Aquela carinha)

Não pensem que iremos abandonar a história pois isso não vai acontecer.

ATENÇÃO LEIA TUDO POR FAVOR.

Peço que comentem por favor isso nós incentiva a escrever melhor.

   POR FAVOR COMENTEM.

Recomendo essas fanfic's são maravilhosas.

  E uma fanfic maravilhosa de colégial que e muito boa até porque a história é maravilhosa.

https://spiritfanfics.com/historia/forever-6559097

    Essa também é outra fanfic maravilhosa de colégial que a cada capítulo faz você querer outro e outro.

https://spiritfanfics.com/historia/two-faces-6876842

Essa fanfic e a primeira fanfic de zumbi que eu li de twd e é maravilhosa. (Não é do justin mais leiam sim pois é ótima)

https://spiritfanfics.com/historia/extinct-world-5369300

   DEM UMA PASSADA EM CADA UMA DESSAS FANFIC'S POR FAVOR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...