História The Perfect Agreement - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Flavia Pavanelli, Jack & Jack
Tags Flavia Pavanelli, Jack Gilinsky
Exibições 31
Palavras 1.269
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Fim


Fanfic / Fanfiction The Perfect Agreement - Capítulo 20 - Fim

2 Anos se passaram

sim 2 anos minha vida ta muito mais que perfeita ao lado do Jack, e claro dos meus filhos, sim eu tive uma menina descobri um dia depois que o Jack me pediu em namoro, digamos que ela tem 2 anos, e enquanto o Jacob tem 4 anos, no dia que eu levei a primeira vez para escolinha eu chorei durante horas, Jack dizia que eu parecia uma criança, enquanto as berravam Jack dizia só calma, enfim, Boo se casou com o Jonhson, que no dia do casamento me deu uma vontade imensa de sentar ele na porrada, fiquei sabendo as coisas que ele fez em Vegas, quase não rola casamento por minha causa, mas enfim eu deixei eles se casaram, mas claro que eu sentei o loko no Jack,enfim, eu eo Gilinsky, vamos nos casar hoje, se eu estou feliz? claro que sim e pra caralho, mas então eu vou deixar a moça arrumar meu cabelo.

Gilinsky

Será que é normal ter esses nervosismo antes de se casar?, será que é normal ter medo dela desistir do casamento e me largar no altar? sim eu estou meio louco, já vi varias vezes filmes que acontece isso, ou em muitos casamentos que eu fui com meus pais a maioria das vezes as noivas diziam um "NÃO" Ou "Eu amo outro, e tenho um caso com ele" Eu tenho medo imenso que ela faça isso, eu amo ela e muito, não suportaria perder ela novamente.

-Jack meu filho se acalme-Meu Pai dizia pela Milésima vez.

-Se você não parar eu vou te dar umas palmadas-Minha mãe disse e eu ri.

-E se ela me largar?-eu perguntei e ela respirou fundo 

-Ela não é louca de fazer isso, se ela fizer isto eu vou atrás dela e sento a Palmada nela também-Minha mãe disse e eu ri, logo a Molly e a Laura entraram com o Pais da Flavia.

- você está bem nervoso, agradeço por você cuidar dela tão bem durante esses 4 anos, mas temos que combinar de vocês irem pro Brasil, ta na hora em-Flavio disse e eu ri assentindo roendo as unhas e logo minha mãe me deu uma palmada em minhas mãos.

-Hey calme, por qual motivo você esta nervoso?-Luciana minha sogra perguntou e eu coloquei as mãos em meu bolso.

-E se ela me largar lá no altar?-perguntei e ela riu ajeitando a minha gravata .

-Flavia não faria isso, se ela fizesse eu mataria ela, enfim ela está com o mesmo pensamento que você, e o filho de vocês então você não imagina o quão eles estão feliz que vocês vão se casar, Sophia não para de se gabar porque vai jogar flores enquanto sua mãe vai até ao altar e o Jacob está louco pra tirar a gravata dizendo que parece cachorrinho-Luciana disse e eu ri.

-Bom vamos lá está na hora-Stefan disse e eu assenti.

Chegamos na igreja e eu fiquei no altar, sim ela está demorando demais.

-Relaxa a Noiva demora mesmo-Cameron disse e eu assenti sorrindo, logo minha mãe veio até mim sorrindo.

-Ela chegou- ela disse e meus labios se abriram num imenso sorriso.

Logo tocou aquela famosa musica de casamento e vi a Sophia segurando uma imensa cesta e jogando flores pra tudo que é lado e o Jacob? bom o Jacob com as alianças, sorri ao ver está cena e logo depois veio ela com um imenso sorriso no rosto acompanhada de seu pai assim que me viu seu sorriso alargou e o meu o meu chegava a rasgar meu rosto, logo eu desci um degrau, senti meus olhos marejar sim eu ia chorar, pois eu sei que essa mulher realmente vale a pena, e logo estendi minha mão e dei um abraço em seu pai e o mesmo disse cuida dela.peguei a sua mão e trouxe até mim sorri ao ver que ela estava chorando.

-Não chore pequena se não a maquiagem vai borrar- eu disse e ela riu assentindo e senti uma lagrima cair do meu rosto.


Noivos caríssimos, 
viestes à casa da Igreja 
para que o vosso propósito de contrair Matrimónio 
seja firmado com o sagrado selo de Deus, 
perante o ministro da Igreja e na presença da comunidade cristã. 
Cristo vai abençoar o vosso amor conjugal. 
Ele, que já vos consagrou pelo santo Batismo, 
vai agora dotar-vos e fortalecer-vos 
com a graça especial de um novo Sacramento 
para poderdes assumir o dever de mútua e perpétua fidelidade 
e as demais obrigações do Matrimónio. 
Diante da Igreja, vou, pois, interrogar-vos 
sobre as vossas disposições. 
Diálogo antes do consentimento 
Sac.: Jack e Flavia, viestes aqui para celebrar o vosso Matrimónio. É de vossa livre vontade e de todo o coração que pretendeis fazê-lo? 
Os noivos: É, sim. 
Sac.: Vós que seguis o caminho do Matrimónio, estais decididos a amar-vos e a respeitar-vos, ao longo de toda a vossa vida? 
Os noivos: Estou, sim. 
Sac.: Estais dispostos a receber amorosamente os filhos como dom de Deus e a educá-los segundo a lei de Cristo e da sua Igreja? 
Os noivos: Estou, sim. 
Consentimento 
Sac.: Uma vez que é vosso propósito contrair o santo Matrimónio, uni as mãos direitas e manifestai o vosso consentimento na presença de Deus e da sua Igreja. . 

Logo unimos nossas mãos direitas
Eu Jack Gilinsky, recebo-te por minha esposa 
a ti Flavia Pavanelli, e prometo ser-te fiel, 
amar-te e respeitar-te, 
na alegria e na tristeza, 
na saúde e na doença, 
todos os dias da nossa vida. -eu disse deixando as lagrimas escapando
 
Eu Flavia Pavanelli, recebo-te por meu esposo 
a ti Jack Gilinsky, e prometo ser-te fiel, 
amar-te e respeitar-te, 
na alegria e na tristeza, 
na saúde e na doença, 
todos os dias da nossa vida. -Ela disse sorrindo, e chorando também

Padre: O Deus de Abraão, o Deus de Isaac,  o Deus de Jacó,  o Deus que abençoou os nossos primeiros pais no paraíso,  confirme e abençoe em Cristo este compromisso  que manifestastes perante a Igreja. Ninguém separe o que Deus uniu!

Padre: Bendigamos ao Senhor!

Todos:  Demos graças a Deus!-Logo me entregaram as alianças

Padre: Ó Deus, abençoai estes vossos filhos e santificai-os no seu amor:  que estas alianças, sinal de fidelidade, recordem a (esposa) e (esposo) a sua promessa.Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém!

-Flavia Pavanelli, recebe esta aliança em sinal do meu amor e da minha fidelidade. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.-Eu disse sorrindo beijando a aliança e colocando em seu dedo.

Jack Gilinsky, recebe esta aliança em sinal do meu amor e da minha fidelidade. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.-ela disse e beijou minha aliança e colocou em meu dedo sorri.

Padre: eu os declaro marido e mulher pode beijar a noiva- ele disse isso e logo eu beijei a Flavia como se fosse a primeira vez.

logo ouvimos alguem fungar atrás de nós olhamos e vimos que era o Jack.

-Quem diria que o meu amigo ia se casar com uma Bonitona, você é muito feio Jack-Johnson disse e eu ri.

bom o resto você já sabe né, festa de casamento, com certeza teve muitos choros pela parte do Johnson que falou meus podres quando eu era menor, as vezes eu acho que foi apenas um sonho, mas não foi sim realmente eu estava casado e muito feliz.

quem diria que a minha vizinha, e Namorada por contrato seria minha mulher hoje

E a nossa história não estará pelo avesso assim, sem final feliz, teremos coisas bonitas pra contar… E até lá vamos saber o que fazer, apenas começamos.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...