História The Perfect Crime - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chandler Riggs
Tags Drama, Lemon, Policial, Romance, Violencia
Visualizações 7
Palavras 1.586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Johann


Fanfic / Fanfiction The Perfect Crime - Capítulo 8 - Johann

Carl on

- O QUE QUE ESSE CARA- tentei me acalmar quando vi ela se afastar- o que ela ta fazendo?

Yuki: Achavamos que vocês sabiam- diz confuso- ela é imprevisivel e louca, parafusos a menos.

''Emma: Qual é Johann- diz com a voz sedutora- fala logo não tenho tempo pra gracinhas.

Johann: Querida Emma, pra que a pressa? pelo que sei você e Ian não estão mais juntos.

Emma: Nunca estivemos.

Johann: Mais ele disse...

Emma: Disse que estavamos namorando? hahaha, iludido, ja disse pra ele que foi só algumas transas, é muito iludido- diz tomando um gole da bebida ou fingia beber.

Johann: Aquele filho da mãe mentiu pra mim- diz com raiva- se ele não fosse util...

Emma: Ian é util pra você? meu amigo você esta muito mal então hehehe.

Johann: Você acha engraçado?- sorriu charmoso pra ela que deu de ombros- você é surpreendente Emma, em tudo- analisava o corpo dela, ela percebendo ou não, ele não gastava tempo fingindo que não observava.

Emma: Sabe Johann ja que não quer me contar sobre o Frances que quase foi morto por minhas mãos não vou perder mais tempo- sorriu com um pouco de malicia o que não me deixou nem um pouco contente.

Johann: Podemos perder tempo com outra coisa não acha?- se aproximou dela, antes que ele tocase nela o celular de Emma toca.

Emma: Fala- foi Lidia quem ligou pra ela, falando sobre a situação que estava aqui acho que pensou que Emma não sabia o que estava fazendo e pegou essa disculpa pra atrapalha-la- ja estou a caminho- desligou o celular- sinto muito mais tenho que ir, alguns probleminhas a tratar.

Johann: É sobre sua protegida? a que foi espancada por Ian? você não vai fazer nada sobre isso? eu posso te ajudar se...

Emma: Não é assunto seu Johann...

Johann: É claro que é, qualquer coisa que te afete é assunto meu espere aqui- ele saiu do quarto e ela foi ao banheiro.

Emma: Lidia o que deu em você- perguntou olhando pra câmera.

Lidia: Desculpa é que...

Emma: Não estava na hora ainda e que historia foi essa que você inventou?

Lidia: É verdade, eles sabem sobre a Melina.

Emma: Mais que merda, fala com Caleb vamos sair daqui a pouco.

Johann: Sentiu minha falta, Emma?

Emma: BANHEIRO- gritou de la encarando a camera e depois saindo e encontrando Johann segurando Ian- Johann o que pensa que esta fazendo?

Johann: Como disse antes não posso mata-lo mais ele merece um castigo, qual dos Pecados Emma?

Emma: Ja disse pra não se meter Johann e espero que isso não aconteça de novo- soou firme mais sabemos que ela não esta nenhum pouco confiante.

Saiu do quarto mais ele segurou seu braço.

Johann: Emma... vamos terminar essa nossa conversa outro dia haha, você não me escapa gatinha.

Emma: Ja disse pra não me chamar assim- diz fria e séria torcendo o braço dele que cedeu e a soltou- ate heheh.

Depois de ir atras de Caleb e os outros capangas saiu da boate entrando no carro e ligando pra Lidia.

Lidia: Você esta bem?- colocou no alto falante Emma não respondeu- esta com raiva?

Emma: Não é de vocês não se preocupe, é dele, eu quero matar ele mais não posso dar esse gostinho a ele não posso deixar que saia impune tão facilmente.

Yuki: O que você vai fazer?

Emma: Eu preciso pensar mais no que estamos fazendo e no que vamos fazer agora sobre Ian.

Caleb: Você precisa esfriar a cabeça isso sim- diz quase que em uma ordem.

Emma: Não, precisamos...

Caleb: Você precisa relaxar, cuidamos de tudo, fica um pouco longe disso ok, você ate foi mais voltou cedo demais, afinal por que voltou?

Emma: Ahhh, por quê? é... que... fiquei sabendo sobre o laboratorio da Polis e achei que era hora de vir e falar com eles.

Caleb: Como eles aceitaram isso tão rapido?

Emma: Yang deixou uma carta pra eles.

Xxx: A protegida?

Emma: Não era protegida não fale besteiras Kaio.

Kaio: Claro que era, você disse que seu irmão gostava dela e que iria protege-la mesmo sabendo que Johann não faria nada sem comentar antes com Ian e...- ela desligou o celular.

Ramirez: Ela protegeu Yang por causa do Steven.

Philip: Não faço mais piadas sobre ela.

Ramirez: Nem eu.

(...)

Emma chegou com quatro capangas Caleb, Kaio, uma garota chamado Lili e um tal de Joker um japoneisinho com toca meio magricela ele é meio DJ pelo que entendemos.

Emma: Yuki você não sabe calar a boca?- entrou quase derrubando a porta.

Caleb: Você tem que se acalmar.

Joker: Isso ai princesa relaxa, sem stress.

Emma: Não da pra ficar calma, aquele...

Joker: Ei princesa vou tocar uma musica pra você se acalmar ok.

Emma: Sem musicas Joker... haha, você não muda mesmo não é- diz rindo da pequena dancinha que ele fazia tentando alegra-la.

Joker: Consegui um sorriso pelo menos, é a primeira vez que consigo fazer isso, o que você... esta muito estranho isso princesa.

- Como pode deixar ele te chamar assim e os outros iludidos la não?

Emma: Somos família por isso deixo ele me chamar assim e alem disso ele me chama de princesa e não de gatinha ja é outra coisa sem malicia nem nada disso, não parece muito contente sr. Riggs... esta com ciumes hehehe- diz provocando.

- Por que estaria?- digo no mesmo tom rindo e ela da de ombros.

Lili: Ok o que eu perdi?

Emma: Nada.

Caleb: Olha só Emma por que não volta pra Detroit pra relaxar, eu não sei o que você fez em tão pouco tempo que te deixou tão calma de repente, mas pode ir e faça de novo... depois volte mais tranquila, os planos vão ser postos em pratica bem depois... cuidamos das coisas por aqui.

Kaio: É o que você fez pra voltar tão calma? normalmente você voltaria ainda irritada e não calma, é como se estivesse passado 2 semanas lá em apenas 3 ou 4 dias- diz um moreno que parecia segurança de shopping, o cara é do tamanho de um poste, magro que nem um tambem.

Emma: E-eu não fiz nada de mais- disse tentando disfarçar as bochechas que ficavam vermelhas.

Lili: Qual é? você não nos engana- encarou garota toda tatuada, cheia de pircings, morena- com quem esteve Emma?- sorriu quando viu um pouco o rosto dela vermelho.

Ramirez: Ahhhh, então Chandler não tem nada a nos dizer sobre Detroit?

- N-não, fui la pra relaxar, esquecer os problemas daqui e esquecer a carta de Yang ou talvez lembrar ainda mais da carta, fui la pra pensar- Steven me fusilava com os olhos- eu tenho que ir sabe, deixei alguns assuntos pendentes.

Philip: Com quem?

- Uma Francesa, uma bela francesa.

Steven: Aham e qual é o nome dela?

- Andrea- sai dali antes de mais perguntas mesmo tendo noção de que eles sabem.

(...)

Fui ate o aeroporto e esperei por 1 hora mais ou menos ate avistar Emma descer de um carro com seus capangas de atras, os segui ate uma parte e esperei eles irem embora, ela se sentou em uma das cadeiras esperando.

- Este lugar esta ocupado?- tirei ela de seus devaneios.

Emma: Non mousier- imitou uma francesa e riu.

- Estava te esperando Andrea- rimos e eu me sentei ao lado dela.

Emma: Não tinha outro nome?- pergunta.

- Foi o primeiro nome que me veio a cabeça.

Emma: Detroit?

- Não- me olha confusa- meu apartamento, Detroit é longe de mais- sorri malicioso.

Emma: Sabe que eu gostei dessa ideia hehee- se levantou indo ate o estacionamento entrando no carro.

(...)

Não demorou muito pra chegarmos.

Emma: Estava afim de terminar aquele banho mousier- diz indo ate o banheiro tirando algumas peças de roupa as deixando espalhadas por onde passava- não quer me ajudar sr. Riggs- fez biquinho se afastando quando ia ao seu encontro.

- Não perderia essa chance por nada gatinha.

Emma: Não comentei que não gosto desse apelido- entrou no banheiro.

- Não, gatinha- digo a provocando.

Emma: Vai ser castigado por isso sr. Riggs- disse me beijando.

Empurro ela ate a pia levantando-a fazendo ela se sentar na mesma, mordeu e puxou meu labio, trago ela mais perto apertando e puxando seu corpo.

Triiiiiimmmmm.

Emma: Que droga- pegou o celular e atendeu, enquanto eu marcava seu pescoço- fala.

Ian: Precisamos conversar.

Emma: N-não dá...- se segurava pra não soltar um gemido quando mordiscava de leve sua coxa muito perto de uma parte sensivel de seu corpo.

Ian: Esta com alguem- se segurou mordendo o labio.

Emma: Não- disse com rapidez.

Ian: Estou no seu avião pra Detroit, onde você esta?

Emma: Me divertindo em outro lugar...- tirou o celular do rosto e abafou um gemido- desgraçado.

Ian: Como assim? aonde você esta?- ela desligou na cara dele.

- Achei que ele estaria morto depois do papo com o Johann- a encaro.

Emma: Não, se Ian esta ajudando Johann de algum modo o maximo que Johann fara é espanca-lo um pouco ehehehe, por que o interesse? queria ele morto?

- Talvez- mordo seu labio- mais estou interessado em outra coisa no momento haha.

Não demora muito pra nossa alegria acabar.

Emma: Atende logo essa droga- o celular não parava de tocar e isso me deixou muito puto ''Sera que eles não vão me deixar em paz nunca'' atendi o celular.

Chefe: Riggs encontre Emma e venha ao laboratório- desligou sem esperar respostas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...