História The perfect imperfection - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Belieber, Drama, Justin Bieber, Romance
Exibições 19
Palavras 1.812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente, então, esse é o último capítulo que eu vou postar durante um bom tempo porque eu tive uns problemas na escola e minha mãe vai me colocar de castigo, mas vou tentar ir escrevendo durante esse tempo. Espero que não abandonem a mim nem a TPI porque vocês me ajudam a continuar. Enfim, desculpa qualquer erro e o nome do cap again kkkkkkkkk. Boa leitura

Capítulo 6 - He's crazy


      *POV JUSTIN*

            Abro os olhos com um pouco de dificuldade e me deparo com cabelos loiros em meu ombros, e uma cabeça adormecida em meu peito "Sasha" pensei imediatamente e me levantei de um modo rápido — SASHA VOCÊ SE APROVEITOU DE MIM ENQUANTO EU ESTAVA BEBADO? — a pego pelos braços enquanto ela se desperta assustada — O QUE VOCÊ FEZ COMIGO GAROTA? 

          — SOCORRO, VOCÊ TÁ MALUCO ME SOLTA — tapei sua boca e a pressionei contra a parede enquanto seus olhos se encontravam com os meus 

          — eu vou tirar a mão da sua boca mas você não pode gri — ela morde minha boca antes que eu possa completar a frase — você tá maluca garota? — olho minha mão e vejo um pouco de sangue, aperto a mesma contra a calça 

          — por que você tá aqui? Por que você deitou comigo? QUAL A PORRA DO SEU PROBLEMA — agarro seu pescoço imediatamente e a encaro enquanto ela tenta tirar minha mão de sua garganta, uma tentativa em vão

         — nunca mais grite comigo está ouvindo? O que aconteceu ontem à noite Collins? — solto lentamente seu pescoço e imediatamente ela coloca as mãos sobre o mesmo, tossindo e cuspindo no chão — fala porra 

         — você foi se deitar comigo depois de beber a porra daquela vodka e me obrigou a abraçar você durante toda a noite, você é doente!! — ela se apoia na parede e olha para seu corpo e parece perceber naquele momento que estava seminua e  assim começa a procurar roupas para se vestir. 

         — eu não me lembro disso. Eu jamais dormiria com você quando posso dormir com qualquer garota. Você se aproveitou do fato de eu estar bêbado e não lembrar de nada. A festa — passo a mão no cabelo e dou uma leve lambida nos lábios involuntariamente — PUTA QUE PARIU — saio do quarto às pressas mas tendo todo o cuidado para que as trancas sejam feitas corretamente. 

*sasha collins* 

          Escuto o barulho das portas sendo fechadas enquanto procuro uma roupa e me lembro do que aconteceu a algumas horas atras, e de como Justin Bieber é uma boa pessoa enquanto esta bebado. 

(Flashback on) 

            — ou chega pra lá — ele me cutuca com a garrafa de bebida que está nas mãos e eu desperto assustada — chega pra lá garota — ele tira a camisa e se deita ao meu lado. Eu tento me levantar mas ele segura em meus braços — durma comigo garota, faz muito tempo que não durmo com uma garota sem passar a rola nelas — ele gargalha e joga sua garrafa e a camisa longe enquanto eu o observo ficando completamente fora de si.

        — eu não vou dormir com você, você está fedendo a bebida e não sabe nem o que está falando — tento não rir de sua posição no pequeno colchão, ele está deitado em posição fetal enquanto segura meus braços para que não saia — e quando acordar amanhã vai fazer algo desagradável. 

         — olha aqui garota se você não deitar aqui eu vou te bater novamente e eu não quero fazer isso, então você deita aqui me abraça e fica caladinha — ele puxa meu braço e faz com que eu deite minha cabeça em seu peito. Uma de suas mãos faz carinho em minhas costas e eu sinto um frio na espinha. Nunca dormi assim com ninguém, exceto forçada. Por um momento tive medo de acontecer o que acontecia em minha casa. 

          — olha eu não quero dormir com você, eu ainda tenho direito a isso né? Por favor me deixe dormir ali — aponto para o chão ao lado da pia e me sento no colchão me preparando para deitar no chão, Justin se senta ao meu lado logo em seguida e olha em meus olhos.

          — você tinha um namorado bandido? — ele gargalha — você tem roxos por todo o corpo e seu namorado era traficante da pesada? 

          — não, não me envolveria com alguém assim — abaixo a cabeça e prendo o cabelo em um coque alto

          — então por que os roxos? Olha só que legal "jb", você compra drogas? Isso é a marca das pessoas que compram minhas drogas — ele gargalha e se deita puxando meu braço e me fazendo deitar junto a ele frente à frente — sua drogada maluca — eu gargalhada com seu comentário e tento me levantar novamente, mas ele passa seus braços por minha cintura e aproxima seu rosto do meu. 

          — o que você tá fazendo? — pergunto assustada e tento me afastar, sendo impedida por suas mãos — ele olha em meus olhos

          — estou vendo sua alma. Dizem que quando você olha nos olhos das pessoas você consegue ver a alma delas, acho que é verdade, a sua tem medo. 

          — eu acreditava que se via o universo das pessoas 

          — você é bonita Sasha, muito bonita. Apesar dos hematomas feito por seu namorado traficante — ele gargalha e olha dentro dos meus olhos novamente, com a ponta de nossos narizes se tocando — bem vinda ao meu universo Sasha Walters Collins — ele fecha seus olhos e adormece. 

           Seu rosto é bonito, feições de um bebê mas ao mesmo tempo de um homem. Seus olhos fechados e o cabelo um pouco bagunçado, ele é tão lindo assim de perto, nem parece o mesmo homem que me sequestrou. — o que você tá fazendo sasha? Ele te sequestrou e te colocou nesse quarto, ele não quer seu bem. Se toca ele é um monstro. — suspiro Enquanto navego em mares de pensamentos — um monstro lindo — fecho meus olhos e adormeço 

(Flashback off) 

          Procuro alguma roupa minha mas por algum motivo não as acho, vejo a camisa de Justin jogada no chão ao lado do pequeno colchão e decido vesti-la. O cheiro de seu perfume e da bebida do dia anterior invadem meu nariz e eu me sento no colchão, é assim que eu passo a maior parte do tempo aqui. 

[...]

          Ouço o barulho das portas sendo destrancadas e corro para a mesma ficando de frente a ela, um ato meio estupido pois assim que foi aberta atingiu em cheio metade de meu rosto o que me fez recolher alguns passos para trás. — você é meio burrinha né garota? — levanto o rosto e vejo o mesmo homem que me colocou naquele quarto a um dia atrás. Sinto meu sangue gelar quando ele se aproxima — tira a mão da testa maluquinha, eu não vou machucar você. Deixa eu ver se ficou roxo. — ele tira minha mão da minha testa e se aproxima pra olhar o lugar onde bateu enquanto ri. 

          — eu estou com fome — digo sem rodeios e ele sorri um pouco se virando para trás e pegando uma sacola com algo parecido como uma marmita de caminhoneiro ou pedreiro, não sei dizer. 

          — eu já imaginava, Justin pediu para que te alimentasse ou você morreria. — ele da a sacola a mim e se encosta na parede me observando. 

          — ah claro, diga ele que muito obrigada por alimentar uma pessoa QUE ELE MANDOU SEQUESTRAR — começo a comer e observo o homem que pelo que me lembro se chama Ryan rir 

           — você é engraçada, Sasha, drew VAI ter um pouco de trabalho.

           — você parece ser uma pessoa legal, me responde por favor, o que eu estou fazendo aqui? 

           Ele olha o relógio em seus pulsos e eu percebo exatamente o que ele vai fazer — olha só, já deu minha hora e eu preciso ir. Tchau Sasha, até qualquer dia — ele se dirige à porta e eu me levanto e vou até ele antes que saia 

          — me diz, vocês vão me deixar ir embora pelo menos? — ele se vira para mim e balança a cabeça negando em resposta, meus olhos se enchem de lágrimas e eu sinto as mesmas rolarem em minhas bochechas 

           — eu queria te deixar ir, mas não posso. Me desculpe. — ele fecha a porta e eu escuto alguns segundos depois todas as trancas sendo fechadas novamente. 

*POV JUSTIN* 

             — JUSTIIIIIIIIIN — Jaxon grita enquanto e corre até mim assim que saio do carro, eu o pego no colo e lhe dou um beijo na bochecha — que saudade brother

             — e aí garotão, cadê nossa menina? — rio e abraço Jaxon enquanto observávamos pattie e Jas descer do carro e vir em nossa direção 

              — oi jas, minha princesa cresceu em — coloco Jacob no chão e me abaixo para dar um beijo em jazmin e ignoro pattie por alguns segundos 

               — você quer que eu jante com você meu filho? — ela pergunta cabisbaixa e meu olhar se encontra com o seu, eu desvio logo em seguida. 

               — não faz diferença — dou de ombros e entrego as chaves do meu carro para o rapaz loiro que a esperava. sigo entrando no restaurante com Jaxon e jazmin segurando em minhas mãos.

               — Justin espere, seu pai quer que você leve eles para sua casa hoje porque ele vai sair com a esposa 

               Paro e olho para trás — tá bom pattie, podemos ir agora? Se não se incomodar eu estou com fome — reviro os olhos e continuo andando 

[...]

                — Justin, por que você não pediu para ela ficar? — Jaxon PERGUNTA enquanto se lambuza com seu sorvete de sobremesa, a cena me faz rir 

                — quem Jaxon? 

                — pattie?! — o tom de obviedade em sua voz era engraçado 

                — eu e ela não nos damos bem jax — lembro da discussão que tive com ela quando descobriu o que eu faço, aquilo mudou tudo — não mais. 
  
                — que pena, ela se importa muito com você 

                — eu não me importo com isso. Faço sinal para que tragam a conta e observo jazmin mexendo em seu celular, ela não nos dirigiu a palavra em nenhum minuto — olá jazmin, VOCÊ lembra que saiu para jantar comigo e com Jaxon? Ou a vida aí tá melhor? 

                — me desculpem, mas eu estava resolvendo uns problemas. Agora vocês têm toda minha atenção — ela bloqueia seu celular e deposita o mesmo em sua bolsa 

                — no final do jantar? Obrigada madame — dou meu cartão ao garçom e nos levantamos da mesa logo após pagar por toda a comida. — vocês vão dormir comigo hoje, o que querem fazer antes de irmos? 

                — eu quero dormir — Jaxon sorri e esfrega seus olhos. 

                — eu quero uma tomada para carregar meu celular — jazmin fala logo em seguida 

[...]

                 Esperamos alguns minutos até que trouxessem meu carro e nós entramos no mesmo indo em direção à saída. 

[...]

                 Pego Jaxon no colo e cutuco jazmin para que saia do carro. Entramos e vamos direto para os quartos, coloco cada um em sua cama e vou até o meu. Penso em ir ver como Sasha está mas lembro que ela pode ter abusado do meu estado de alcoolismo e resolvo ir direto ao quarto. 

                 Tive um dia cheio de compromissos e só quando deito na cama e paro pra pensar percebo que não me lembro de nada que aconteceu na noite anterior, depois da segunda garrafa de vodka entornada. Minha cabeça dói e eu sinto vontade de vomitar por alguns segundos, mas logo depois de um copo de água passa. 

                     Deito em meu travesseiro e adormeço. 

         

 

      


Notas Finais


Desculpem pelas lacunas (again) beijinhos e até o dia que minha mãe resolver que um já aprendi a lição de não repetir de série (alerta burra). Ps: não abandonem Sasha e Justin please szsz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...