História The Perfect Play - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amanda Seyfried, Justin Bieber
Personagens Amanda Seyfried, Justin Bieber, Personagens Originais
Exibições 187
Palavras 1.843
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Meu Deus! 23 comentários?! Eu não sei nem como agradecer *-* fico miito feliz em saber que estão adorando, amando e que valeu a pena abrir a minha mensagem. ❤

Perdão pela demora, mas estava cheia de trabalhos pra fazer e à procura de um emprego kkkkkk pois é né. Mas aqui está o capítulo, não tem lá algo muito grandioso nele, mas é essencial para o próximo, espero que gostem.

Boa leitura. 💕

Capítulo 3 - Chapter Three


Infelizmente, foram horas depois que dela se libertou novamente. O buffet ficou sem uma das carnes, o chefe do barman estava tendo um colapso sobre uma garçonete que decidiu no último minuto ter uma briga com seu namorado via mensagem de texto e saiu tempestivamente em lágrimas, e Kaya teve que fazer freneticamente alguns telefonemas para o casal e conseguir arrumar as plumas. 

Quando tudo foi tratado, ela rodeou tudo novamente para certificar-se que nenhuma outra questão incendiaria irrompesse.

Até o momento a festa já havia abrandado. Muitas pessoas partiram, e só alguns teimosos permaneceram. Mas o assistente pessoal do Sr. Stokes parou-lhe e lhe disse que o Sr. Stokes estava muito satisfeito com a festa, e ele provavelmente usaria sua companhia novamente. Ela resistiu ao grito que pairada no fundo de sua garganta, calmamente o agradeceu, e disse-lhe que teria muito prazer em fornecer serviços de evento em qualquer hora. 

Esperava que ele a recomendasse para outros. Ela precisava de sua empresa para crescer. Outro par de horas, e todo mundo saiu porta a fora. Kaya fez questão da arrumação da banda, e os agradeceu, como também ao pessoal do bar e do buffet, por fazer um ótimo trabalho.

Depois que todo mundo partiu, ela olhou ao redor do salão vazio, incapaz de resistir a um sorriso. Ela fez isso. Seu primeiro grande evento, e manejou-o perfeitamente.

Seus pés doíam. Ela caiu na cadeira mais próxima, tirando seus sapatos, e torceu para abrir a tampa da água mineral que pegou do bar antes deles fecharem. Ela tomou um longo gole e suspirou.

- Eu pensei que eles nunca partiriam. - ela levantou-se da cadeira, meio voltando-se para ver Justin passando nas fileiras de mesas vazias. 

- Eu pensei que você havia saído horas atrás.

Ele puxou uma cadeira em frente a ela e sentou-se, infernalmente surpreendendo-a quando agarrou suas pernas e apoiou seus pés em seu colo. 

- Eu e alguns atacantes acabamos no quarto do treinador por algumas horas, relembrando a última temporada.

- Oh. E como foi isso? - ele ergueu um de seus pés e começou a esfregar o arco. Ela mordeu o lábio para não gemer de como se sentiu malditamente bem.

- Acabamos culpando a perda da divisão do campeonato na defesa. - Kaya riu. 

- Que conveniente. - Bieber encolheu os ombros. 

- A defesa provavelmente estava no quarto do coordenador de defesa e culpou a nós, então por que não?

Ela queria lhe dizer que sentiu sua falta, que teve sorte de casualmente olhar para ele, enquanto estava vagando ao redor do salão, mas não teve coragem para admitir em voz alta. Parecia muito desesperado. Ela mal o conhecia.

Então novamente, seus pés estavam em seu colo e ele estava dando uma deliciosa massagem em seus pés que fez vibrar seus mamilos e sua calcinha molhar. O que isso dizia sobre ela?

O que ele disse foi que a Califórnia não era o único lugar que teve uma seca nos últimos anos. E estava sozinha em um salão enorme, com um homem muito sexy com mãos surpreendentes. Perguntou-se o que mais ele poderia fazer com aquelas mãos incríveis.

- Você não precisa esfregar meus pés.

- Eu vi você estremecer quando tirou seus sapatos. E ouvi você suspirar. 

- Tem sido uma longa noite em saltos muito altos. - ela disse com uma risada. - Admito que sou mais de jeans azuis e sandálias.

Ele inclinou a cabeça para o lado. 

- Definitivamente posso ver você desse modo. Sou mais da mesma forma que eu mesmo.

- Jeans azuis e sandálias? - ele riu. 

- Uh, não. Mas este smoking está me matando. - Justin afrouxou a gravata borboleta e desabotoou os dois primeiros botões, depois encolheu os ombros tirando o casaco. - Isso é um pouco melhor.

- Se você vai começar a ficar nu, talvez você deva ir para casa. - ela arreliou. 

- Por quê? Nunca viu um homem nu antes? - ela sufocou uma gargalhada. 

- Não, não é isso. Mas acho que o salão deste mausoléu enorme não vai lhe oferecer a privacidade para tirar tudo que você quer tirar.

- E como você sabe o quanto eu quero tirar?

Ela deixou cair o queixo em seu peito e balançou a cabeça. 

- Estou cavando o buraco mais e mais fundo, não estou?

- Há algum lugar que você tem que estar agora? - sua cabeça saltou, seu olhar encontrou o dele. 

- Não. Por quê?

- Venha comigo. - ele colocou seus pés no chão, se inclinou e pegou seus sapatos, então agarrou seu casaco o atirou sobre o braço. Kaya o seguia para fora do salão. 

- Onde estamos indo? E eu não devo colocar meus sapatos?

- Nah. Nós não estamos deixando o hotel. - ele apertou o botão de elevador. 

- Você tem um quarto aqui?

- Todo mundo tem. O time não queria os rapazes dirigindo essa noite depois da festa. Você sabe, no caso de haver excesso de álcool. Depois dos ótimos que você forneceu.

- Não me recordo de vê-lo beber nada além de água. - Kaya entrou, enquanto ele segurava a porta aberta para ela. 

Justin deu de ombros e apertou o botão. 

- Não bebo muito em eventos como este. Muitas oportunidades para fazer a si mesmo totalmente de burro em público. E a mídia adora receber imagens de jogadores festejando um pouco muito duro. - ela virou para ele. 

- Você prefere fazê-lo em particular, então?

- Ha-ha.

 As portas de elevador abriram, e ele liderou o caminho pelo corredor, recuperando o cartão chave de seu bolso. 

- Prefiro não fazê-lo mesmo. Consegui tudo aquilo em meu sistema quando eu era mais jovem.

Bieber abriu a porta para ela e segurou-a enquanto ela entrava. Como realizaram a festa em um dos principais hotéis de São Francisco, o quarto era bom. Realmente bom. Uma suíte, na verdade, com uma sala exterior e um corredor que devia levar ao quarto. Kaya caminhou para a janela e olhou para a visão encantadora do horizonte da cidade, esfregando os braços enquanto fazia. 

-Frio? - ela meio que se virou para ele. 

- Um pouco. - ele pôs seu casaco sobre ela. 

- Deslize nele. Vou ajustar a temperatura daqui. 

Ela deslizou seus braços em seu paletó, que era quilômetros, grande demais para ela, mas imediatamente a aqueceu. Seu cheiro a cercou novamente enquanto ela puxava a jaqueta envolta de si. Virou-se para Justin.

- Obrigada.

- Você é bem-vinda. 

Seus dedos demoraram sobre as lapelas do paletó, seus dedos descansam nas ondulações de seus seios. Embora o tecido separasse as mãos de sua pele, ela ainda sentia a pressão de suas mãos lá, o que aqueceu ainda mais o paletó como nada poderia. Seu coração chutava batendo rapidamente, e ela ficou ciente que estava em seu quarto - sozinha. 

Ela não fazia isso, não seguia cegamente homens que conhecia para seus quartos. E não foi facilmente cativada pela fama, então quem ele era não significava nada para Kaya.

Aonde foi seu bom senso? 

Justin saiu com muitas mulheres em sua vida. Da faculdade aos profissionais, ele atraia as mulheres como se fosse um imã irresistível. E nunca foi de recusar uma bela mulher que queria ir para a cama com ele.

Assim, nunca teve que procurar uma mulher. Até está noite, até que viu Kaya encostada na parede do salão de baile, não participando, apenas observando, os brilhos de seu vestido de cor champanhe erguendo a luz dos lustres e todas as velas brilhando ao seu redor como se fosse o evento principal no salão.

Ela o cativou no primeiro momento que a viu na área do vestiário hoje. Ele odiou perder a oportunidade de conhecê-la, então, encontrá-la no salão essa noite parecia que estava destinado a ser. Ela foi cortês, mas não caiu sobre ele quando se apresentou. 

E, oh homem, ele teria gostado disso. 

Muito. 

Surpreendentemente, muito. 

Especialmente quando se afastou dele. As mulheres tendiam a agarrá-lo como se ele fosse o Santo Gral, e uma vez que faziam, nunca o deixam ir. 

Isso, ele não gostava. Mas Kaya parecia realmente mais interessada em fazer seu trabalho que em ficar com ele. Era maldito refrescante.
Então ele se afastou e observou. Ela era boa em seu trabalho. Eficiente. Ele notou que ela tinha dois assistentes trabalhando com ela, e os tratava como iguais. 

Sem intimidação, sem murmurar para eles como se fossem formigas debaixo de seus pés. Mas quando ela deu instruções, as pessoas se moviam e moviam-se rápido. E ela parecia mais que disposta a entrar lá para fazer o que precisasse para ter o trabalho realizado. Abriu garrafas de vinho com eficiência, dobrou guardanapos de mesa, orientou uma nova garçonete em quais mesas eram dela, e acalmou um barman muito agitado com palavras calmantes e mais paciência que Justin jamais apresentaria.

Ele gostou de vê-la movendo-se em seus saltos altos, sua saia farfalhando dando-lhe vislumbres do que deviam ser coxas espetaculares. Ela era esbelta, mas não demais. Parecia que realmente comia três refeições por dia, ao contrario de muitas mulheres que foi forçado há passar o tempo. Possuía curvas em todos os lugares certos, e ele ficou fascinado por seu pescoço, que estava bem visível, uma vez que seu cabelo loiro foi puxado para cima em um penteado sofisticado que não adequou a ela totalmente. 

Ele apostava que ela normalmente usava o cabelo solto ou em um rabo-de-cavalo ou com um daqueles grampos de cabelo desfiados. Ela não parecia o tipo de mulher que mexia com o cabelo de forma que devesse ser perfeito. Tinha lábios carnudos e um rosto estreito e os mais bonitos olhos verdes que ele já viu.

Mas o que ele mais apreciou esta noite foi conversar com ela. Ela era uma pessoa real, não estava interessada em promover sua carreira sendo vista em seu braço, mas uma real, honrada mulher de Deus de verdade. Engraçada e quente, com sua própria carreira. Não havia procurado a mídia para que pudessem tirar fotos de Justin e ela. 

De fato, ela fez seu melhor para evitar que a mídia visse os dois juntos.
Sentia-se bem só por estar nesta sala com ela. Ele não estava com nenhuma pressa, não tinha lugar nenhum para ir, no resto do fim de semana. Fazia muito tempo desde que realmente quis com um inferno ficar com uma mulher. 

Jamais realmente quis estar na companhia de uma mulher em particular? Não podia pensar em nenhuma. Como uma realização, sim. Para matar o tempo, definitivamente. 

Alguém colocada em seu braço por Elizabeth das Relações Públicas—todo o maldito tempo. Mas nenhuma mulher o capturou o suficiente para realmente querer ficar com ela. Todas elas entravam e saiam de sua vida como uma maldita porta giratória. 

Rostos e nomes todos juntos em um borrão, e não conseguia se lembrar de uma única delas diferente, quando as conheceu e algumas que fodeu. Ele as esqueceu tão facilmente quanto elas o esqueceram. 

Agora Kaya, ele definitivamente lembraria.


Notas Finais


Me digam o que acharam e o que acham que irá acontecer no próximo, a cada dia fico mais e mais boba com os comentário *-*
Perdão os erros e se ficar algo confuso. Me avisem, não ando tendo muito tempo para revisar ):

Até o próximo, e mais uma vez, perdão pela demora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...