História The Phoenix - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agents of S.H.I.E.L.D., Capitão América, Holland Roden, Os Vingadores (The Avengers), Sebastian Stan
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bobbi Morse, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Melinda May, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Personagens Originais, Phillip Coulson, Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Sharon Carter (Agente 13), Skye, Steve Rogers, Visão
Tags Aos, Avengers, Holland Roden, Sebastian Stan
Exibições 54
Palavras 1.798
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiii amoooraaaaaas, como estão??? Eu fui viajar então por isso não teve att de "The Phoenix" aí eu tinha escrito um capítulo MARAVICHERRY e aí acabou a luz, e advinheeeeem acabou a bateria do computador, e eu trouxiane ao invés de ter salvo o capítulo antes, não salvei!!! Aí eu tentei reescrever ao máximo parecido, de qualquer maneira está aqui o capítulo, espero que gostem e amanhã já tem um novo cheio de ação, ou hoje no caso!!! Aproveitem o capítulo.

Capítulo 6 - Find it to find it!


Fanfic / Fanfiction The Phoenix - Capítulo 6 - Find it to find it!

 "Próximo. Próximo" 

-Moça. - Alguém atrás de mim me cutuca fazendo com que eu saísse do meu transe. Sorrio envergonhada para a garota do caixa, ela me olhava estranho e toda vez que passava algum produto pelo infravermelho avaliava meu rosto fazendo uma linha com o olhar até meu pescoço analisando minhas marcas, o que me deixava incomodada, então eu poderia dar uma de minhas frases irônicas, ou algo zombando da minha situação que provavelmente deixaria a jovem desconfortável, mas eu estava cansada de mais até para aquilo. 

Minha cabeça estava a mil, eu não tinha um minuto de sossego pois ficava criando teorias em minha cabeça. A vida sendo uma heroína não era nada fácil, tecnicamente eu não era uma, mas era quem estava fazendo todo o trabalho duro no momento. Trabalho que não estava levando a lugar algum, uma câmera mostrando a mesma imagem a dois dias, e um endereço inexistente, o que me deixava realmente frustrada em relação aos meus planos de acabar com os ataques. Nos dois dias que se passaram dois ataques aconteceram, depois do meu irmão, o mais difícil de tudo aquilo é que eu já estava me acostumando, de toda manhã acordar com a notícias de um novo ataque. Espera, isso é um padrão, os ataques acontecem sempre de manhã. Sorrio com meu avanço repentino. Após Scott ter saído e descoberto que o endereço era falso decidi que pensaria como as pessoas das séries policiais que eu assistia, e agora vejo que começava a funcionar. 

- Senhora! - A jovem atendente estala os dedos em frente ao meu rosto, olho para o lado recebendo olhares raivosos das pessoas que aguardavam na fila. Pago pelas minhas compras e saio caminhando pela rua ensolarada de Manhattan. Hoje seria o velório de Tomás, ou do que sobrou dele, Elliot não teve consideração em me chamar afinal depois de nossa briga já era de se esperar, e provavelmente ele não me negaria outra agressão, quem me avisou sobre a cerimônia foi a assessora Vanessa, mas decidi que o melhro no momento era manter distância e evitar qualquer confronto com Elliot. Vejo que estava próximo ao café, fico pensando se seria uma boa idéia dar uma passada e desabafar com Jay, mas desisto imediatamente da idéia imaginando o drama que ele faria, e no momento, eu estava afundada em dramas.  

Enquanto eu estava no elevador do prédio fico pensando no que levaria alguém a ordenar ou agir contra vários líderes governamentais, pois acredito que ninguém faria isso por diversão. Mais uma das coisas que tinha aprendido com as séries políciais, sempre existe uma motivação para o crime. Quando a abro a porta dou de cara com Sam. 

-Hey, conseguimos algo.- Ele comenta enquanto ia até o escritório, largo as comprar em cima da mesa e vou até lá. 

-O que conseguiram? - Pergunto enquanto bocejava. 

- Finalmente teve movimentação na casa, alguns caras chegaram e deixaram essas caixas. - Scott aponta na imagem que passava. Percebo que os homens da imagem  estavam todos de preto, e com bonés. - Foi só isso, depois não aconteceu mais nada. - Ele bufa. 

- Hey, volta um pouco. - Digo parando atrás de Lang. - Isso agora congela. -  ele faz. 

- Você o conhece? - Steve pergunta curioso. 

- Assim você me magoa Cap. - Ironizo. - Mas ele está com o rosto mais exposto. - Scott, podemos usar o software de reconhecimento do FBI, e identifica-lo. 

- Você não tem aces... claro. - Sam concluí quando olho pra ele com um sorriso e sobrancelha arqueada. - Scott, tá esperando o quê? - pergunto percebendo sua demora. 

- hã como eu vou acessar o sistema do FBI? - ele me olha como se fosse óbvio. 

- Scott você é engenheiro eletrônico. 

- Exatamente, não um hacker. E isso é ilegal. - Rolo os olhos com o comentário. 

- E quem de nós foi preso? - jogo as mãos para o alto e ele me encara.

- Essa doeu. - Sam comenta rindo. 

- Sai... eu resolvo. - Digo dando espaço para que ele se levantasse. Após alguns minutos consigo invadir o sistema, usando o software para reconhecer o rosto do cara. 

- Você acabou de invadir o sistema do fbi, eles não vão vir atrás de você. - Sam pergunta surpreso. 

- Não, estou invisível pra eles. - Respondo seca para evitar explicar sobre meu serviço. - Isso! O nome do cara é Owen Varkov, traficante russo. 

-Armamento pesado. - Comenta Sam. 

- Consegue ver o que tem nas caixas? - Steve pergunta. 

- Eu sou uma Hacker, não tenho visão de Raio X. - Mordo os lábios e Steve me repreende com o olhar. - Mas eu posso tentar rastrear pela Dark Web. 

- Ótimo, faça isso. - Ele diz enquanto saia atrás de Bucky. 

Bocejo olhando atentamente para a tela do computador, ou pelo menos tentava, sentia minhas pálpebras pesadas e acho que desde quando os ataques começaram a um mês atrás eu não tinha tido o mínimo de seis horas de sono. Meu olhar foca na luz verde indicando que minha Web Can estava ligada. 

- Droga.- Alguém estava invadindo meu sistema.  

"Está tentando me encontrar Frackles?" Uma mensagem chega em minha página na Dark Web. 

"Quem é?" Pergunto sabendo que não teria uma resposta concreta, mas aproveito para ligar o meu aplicativo de rastreamento, para tentar conseguir um endereço verdadeiro. 

"E importa? Só vim dar um aviso, pare de me procurar, você é bonita de mais, não quero estragar seu rostinho, mesmo ele estando machucado." Engulo em seco o nó que formava na minha garganta, por saber que estava sendo observada.  45% CONCLUÍDO... observo ao número aflita

" Por que está fazendo essas coisas, matando todos esses líderes?" 

" Vocês chamam as pessoas erradas de líderes  e importante, eles não valiam a pena, acredite Frackles eu fiz um favor para todos vocês" Responde ele. 

"Pessoas inocentes estão morrendo acha isso justo?" 70 % CONCLUÍDO... 

" Dear, isto é uma guerra, pessoas inocentes vão morrer" 

"Guerra? Você pretende que chegue a esse ponto? " pergunto assustada. 

" Se for preciso." 

"Isso é loucura, ninguém merece isso" 

" Dear, tem muitas coisas que você não entende, mas você faz parte disso tanto quanto eu, mas se eu fosse você aproveitava a chance que estou te dando e parava de me procurar" 85% CONCLUÍDO... eu só precisava enrolar  por mais alguns minutos e teria uma localização certa, e acabaria com aquilo de uma vez por todas. 

"Meu irmão morreu nessa sua guerra, você acha mesmo que eu vou parar? " 

"Não, mas acho que você é esperta e vai saber aproveitar essa chance. Normalmente eu não faria isso mas sabe, eu tenho uma queda por garotas bonitas." 99% CONCLUÍDO... " Então aproveite a chance dear, agora se me dá licença, tenho algumas coisas para planejar."  

A Web Can desliga, solto a respiração que eu estava segurando pelo nervosismo. Anoto o endereço em um pedaço de papel, me levanto para ir mostrar meu avanço, mas a tela do computador pisca, olho confusa me aproximando do mesmo, aperto várias teclas mas o mesmo estava travado, e em menos de cinco segundos faíscas começam a sair sem parar. 

-Mas que droga! - Grito com as mãos na cabeça, a fumaça já se espalhava pelo escritório e o computador fica em chamas, me jogo no chão me arrastando até a tomada parar evitar que o computador espalhasse o curto pela fiação elétrica do prédio, o que me causaria grandes problemas. 

-Garota! - Barnes me puxar bruscamente me tirando de baixo da mesa.  

- Alion o que aconteceu? - Steve se aproxima com os outros. Me abaixo no chão tossindo devido a inalação de fumaça. 

- Você está bem? - Pergunta Wanda se abaixando ao meu lado. 

- Estou. - Respondo após tossir. 

-Como isso aconteceu? - Sam pergunta perplexo. 

- Eu consegui o endereço.- Entrego o papel para Steve. 

- Foi tão difícil assim? - Scott pergunta irônico. 

- Não, foi o cara que fez isso, ele fez o computador entrar em curto. 

- Ele entrou em contato com você? 

- Sim, e ele me viu pela Web Can. 
- O que ele disse? - perguntou Steve. 

- Pra eu parar de procura-lo. 

"Senhorita Shay" escuto a voz de Lamar seguido de batidas na porta. 
 

- É melhor vocês se esconderem. - Digo saindo em direção a porta. Abro a mesma vendo Lamar e um outro homem. 

- A senhorita está bem? O que houve?  

- Meu computador entrou em curto,  nada de mais.- Tento sorrir mas sou impedida pela tosse.

- Temos que verificar para ver se não chegou na fiação do prédio. - O homem robusto caminha pelo meu corredor, leio "Brigada de incêndio" na parte de trás de sua camisa.  

Após alguns minutos de verificação, eles concluem que estava tudo bem, e que o apartamento não corria riscos de um incidente maior.

- Eles já foram.- Digo em voz alta pegando meu Notebook da estante e me sento no sofá. 

- Está tudo certo?  - Pergunta Steve. 

- Sim, cadê o endereço, precisamos localiza-lo e rápido. - estico o braço para pegar o papel da mão de Steve. 

- Por quê a pressa de repente? - Bucky para em minha frente com os braços cruzados. 

- Porque acho que o cafa tinha o objetivo de me rastrear, mas meus servidores passam por proxies o que dificulta o uso de qualquer aplicativo, servidores, ou qualquer outra coisa que possa me localizar. - Digo enquanto digitava o endereço. 

- E isso significa? - Sam senta ao meu lado. 

- Ele fez o computador entrar em curto, na esperança de que se tornasse algo maior, um incêndio dos grandes, fazendo com que ela saísse, logo devido aos ataques provavelmente estaria cheio de canais fazendo reportagens com o nome do Edifício, fazendo com que ele a encontrasse. - Responde Scott. 

- Exato. - Faço um sinal de beleza para ele, e pisco em aprovação a resposta.  

- Então temos que acha-lo, antes que ele a ache e antes que faça outro ataque? - Sam volta a ficar em pé parando ao lado de Steve. 

- Isso. Conseguiu o endereço? - Steve pergunta apreensivo.

- Sim, fica na parte leste de Manhattan. Como vocês pretendem fazer isso?  Vocês não tem equipamentos pra se comunicar, nada do tipo, eu já disse que vocês não vão simplesmente invadir a casa. - Pergunto aflita, eu estava com uma péssima sensação.

- Sobre isso, eu conheço uns caras que podem nos ajudar. - Sugere Scott, todos olhamos para ele. - Eles são os caras, são bons no que fazem, eles tem escutas, rádios, e eu tenho um plano ótimo pra invadir a casa. - Ele sorri animado. 

 


Notas Finais


Quem será os amigos so Scott?? Vocês já devem imaginar né??? Kkkk até amis tarde pra mais um capítulo. Beijinhoooos
Ps: Se tiver algum erro desculpem, só vou revisar amanhã pois estou MEGA cansada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...