História The Phoenix - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~XxxAnonymousxxX

Postado
Categorias Originais
Exibições 8
Palavras 1.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Finalmente \o/
desculpa a demora p postar é q eu escrevo no caderno e estava com preguiça de passar p o PC.
espero q gostem.
Xoxo

Capítulo 2 - New student


Fanfic / Fanfiction The Phoenix - Capítulo 2 - New student

Acordo com o barulho escandaloso do despertador, odeio acordar cedo, queria dormir o dia inteiro, mas fazer o que? Eu tenho que ir a escola. Levanto-me e vou me arrumar, tomo banho, faço minha higiene, faço uma maquiagem leve para a escola, coloco uma calça jeans rasgado no joelho, uma camiseta preta escrito “may the force be with you” em dourado, calço meu all star vermelho, faço um coque bagunçado e me olho no espelho.

-Pronto- suspiro após terminar.

  Noto que já são 9 horas, pego meu fone de ouvido e minhas chaves, como uma torrada com leite e vou para a escola.

  Chego e vejo minha amiga Kristal me esperando. Assim que me vê, corre em minha direção.

  -Vick, você soube da novidade?- pergunta quase pulando em cima de mim.

  -Qual? A que você vai parar de pular e agir como uma civilizada?- pergunto ironicamente vendo ela parar de pular ficar séria.

  -Desculpa, é que chegou um aluno novo e ele é muito gato!- responde fazendo uma cara engraçada.

  -Sério? Legal, como ele é? – pergunto sarcasticamente.

  -Seu sarcasmo não me alcança – responde com uma expressão desafiadora – Vou direto ao ponto: ele é gostoso, alto, tem um rosto angelical, estiloso, aparenta ser esperto e notei que ele não gosta muito de socializar-se.

  -Você estava vigiando ele? – pergunto surpresa.

  Ela dá de ombros e eu solto uma risada nasal. Logo que o sino toca, vou até o meu armário pegar os livros, o armário do lado direito do meu sempre foi desocupado desde que eu cheguei aqui, porém hoje tinha alguém utilizando-o. Aparentemente era o aluno novo e Kristal tinha razão, ele é gostoso. Caminho até meu armário, pego meus livros, o fecho e olho para ele que está a pegar seus livros.

  -Oi, você é o aluno novo, não? – pergunto e vejo ele começar a me encarar enquanto balança afirmando minimamente – Qual seu nome?

  -Raphael e o seu?- perguntou sem tirar os olhos de mim.

  -Victoria mas todos me chamam de Vick, prazer em conhecê-lo- estendo a mão a ele que me olha desesperado.

  -Eu tenho que ir- fala, me dá as costas e sai andando.

  Vou até a sala e alguns minutos depois o professor de história chega acompanhado com o garoto.

  -Bom dia classe, hoje nós temos um aluno novo, apresente-se por favor. – diz e todos começam a prestar atenção em Raphael.

  -É... m-meu nome é Raphael Mcdólliver, tenho 15 anos e a partir de hoje serei colega de vocês. – fala olhando para mim, tantas pessoas na sala, por que tinha que olhar justamente para mim?

  -Obrigado senhor Mcdólliver, sente-se naquela cadeira atrás daquela moça ali.- Fala o professor apontando para mim.

 Assim que ele começa a caminhar em minha direção meu coração dispara,como uma pessoa pode ser tão linda a este ponto? Assim que ele se senta eu tento ao máximo prestar atenção na aula.

       “Minha amiga tinha razão, ele é perfeito” penso.

  -Bom alunos, hoje iniciaremos um conteúdo novo. – Pega o canetão e escreve no quadro – Mitologia. Primeiramente veremos sobre os deuses, depois animais e depois os objetos mitológicos, abram seus livros na pagina 453, começaremos por Poseidon.

 As aulas prosseguiram, porém, eu não consegui prestar atenção nas mesmas por conta do olhar que eu sentia de Raphael sobre mim. Finalmente bateu o sino do intervalo, espero Kristal para podermos ir ao refeitório juntas e noto que o aluno novo estava desenhando sem intenção de ir almoçar.

  -Ele não vai almoçar? – Pergunto baixinho à Kristal.

  -Não sei, vou perguntar- Disse e eu a olhei com cara de “Você é louca?” ­–Ei, aluno novo  – Ela chamou recebendo em seguida o olhar do mesmo sobre ela. –Você vai almoçar? –pergunta e ele dá de ombros. –Quer almoçar conosco?

  -Pode ser – Responde, dá de ombros novamente e logo se levanta.

  -Deixe-me apresentar-me –Fala e eu reviro os olhos. –Sou Kristal Lawrence mas todos me chamam de Kris, tenho 15 anos, farei 16 mês que vem, cursarei engenharia, não gosto de pessoas normais e estou nesta escola de merda porque meus pais decidiram vir morar aqui em Juneau. –Fala com um sorrisinho no rosto. –Sua vez Vick.

  -É... eu já me apresentei. –Digo.

  -Oh my god. –Fala descrente e começa a trocar seu olhar entre mim e Raphael. –Vocês já conversaram? Já se pegaram? Já se casaram? Tiveram filhos? Por que eu sou a última a saber de tudo? –Raphael começa a rir desesperadamente e eu sinto como se fosse um pimentão de tão vermelha.

 -K-KRISTAL. –Falo um tanto alto e olhando para o chão. –N-não exagera e vamos logo que eu estou com fome.

  Fomos ao refeitório, nos servimos e eu comecei a comer em silêncio enquanto observava Raphael, ele é muito bonito, seus olhos são um castanho claro quase mel, seu cabelo preto um tanto castanho estava com uns fios loiros estava bagunçado, vestia uma camiseta branca com alguns desenhos cinzas que não davam para distinguir, um jeans e um All Star, ambos pretos. Mas seu ponto mais intrigante era o pescoço, onde atrás havia uma marca que parecia uma tatuagem de algumas linhas pequenas.

  -Né, Vick? –Kris me acorda dos devaneios.

  -O quê? –Olho para ela e começo a brincar com minha comida.

  -Aff, onde você está? No mundo da lua? Deixa para lá. –Fala e começa a encarar Raphael. –Nós já nos apresentamos para você, sua vez de falar sobre você. –Fala e eu logo largo meus talheres no prato, apoio meus cotovelos na mesa e encaixo meu queixo em minhas mãos.

  -Bom, meu nome é Raphael...

  -Tá tá tá, nós já sabemos seu nome e sua idade, nos fale outra coisa. –Kris o interrompe.

  -Err... eu faço 16 daqui a duas semanas, sou adotado, as pessoas costumam dizer que tenho problemas mentais e estou nesta escola por que fui expulso da outra.

  -Por que foi expulso? –Pergunto

  -Eu briguei com uns caras, não quero falar disso. –Responde com voz autoritária. –E você Tori? –Completa, eu e Kris o olhamos com dúvida.

  -Quem é Tori? –Pergunta minha amiga.

  -Ela. –Aponta para mim. –Eu acho melhor que Vick.

  -Ok, né... Meu sobrenome é Bittencourt, tenho 15 anos e faço 16 em novembro, cursarei faculdade de História e eu sempre morei aqui em Juneau. –Falo e logo completo. –Ficar falando Raphael também não é legal e Rapha soa um pouco feminino...

  -Nix. –Sou interrompida. –Pode me chamar assim.

  -Por que Nix? –Questiono.

  -Você irá descobrir, Victória. –Disse, se levantou e distanciou-se do refeitório.

                    O que ele quis dizer com isso?


Notas Finais


Desculpa se tiver algum erro e se gostou n esquece de deixar um gostei.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...