História The Phoenix Diaries - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Garota da Capa Vermelha, Batman vs Superman: A Origem da Justiça, Círculo de Fogo (Pacific Rim), Divergente, Jurassic Park, Mitologia Grega, O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings), Os Vingadores (The Avengers), Pretty Little Liars, Saga Crepúsculo, The Flash, The Vampire Diaries, Transformers
Personagens Alaric Saltzman, Alice Cullen, Alison DiLaurentis, Annabelle "Anna" Zhu, Anthony "Tony" Stark, Aria Montgomery, Aro Volturi, Arwen, Barry Allen (Flash), Beatrice "Tris" Prior, Bella Swan, Bonnie Bennett, Bumblebee, Cade Yeager, Caleb Rivers, Carlisle Cullen, Carly Brooks-Spencer, Caroline Forbes, Charlie Swan, Cisco Ramon, Claire Dearing, Damon Salvatore, Dr. Bruce Banner (Hulk), Dra. Caitlin Snow, Edward Cullen, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Emily Fields, Emmett Cullen, Esme Cullen, Ezra Fitzgerald, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Gandalf, Hanna Marin, Ironhide, Jacob Black, James, Jane, Jasper Hale, Jeanine Matthews, Jenna Sommers, Jeremy Gilbert, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Legolas, Leonardo "Leo" Ponce de Léon Spitz, Loki, Malachai "Kai" Parker, Matt Donovan, Megatron, Mikaela Banes, Natasha Romanoff, Optimus Prime, Owen Grady, Pearl Zhu, Rebekah Mikaelson, Rosalie Hale, Rose-Marie, Samuel "Sam" Witwicky, Spencer Hastings, Stefan Salvatore, Steve Rogers, Thor, Tobias "Quatro" Eaton, Toby Cavanaugh, Valerie Tulle, Victoria
Exibições 11
Palavras 2.988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpa ter sumido, prometo não decepcionar vocês!!
Boa leitura!! ;)

Capítulo 19 - CAPÍTULO - 18


Fanfic / Fanfiction The Phoenix Diaries - Capítulo 19 - CAPÍTULO - 18

Para a Elena, o amor não escolhe classe social ou coisas do tipo, ele escolhe a pessoa que faz o seu coração acelerar, que consegue arrancar risadas suas, até nos piores momento, o amor é assim, quando você menos espera, ele acontece. Mas... Quando ele vem, não dura nem um segundo!

Assim como pode durar uma vida inteira, pode acabar no mesmo segundo que começa.

Depois de tudo o que aconteceu, não podia acreditar que aquilo havia acontecido, não podia acreditar em tudo o que viverá até o presente momento. Era como se tudo o que acontecerá não fosse verdade!

Em que mundo existiria vampiros, lobisomens, bruxos, elfos, magos, e fênix.

Depois da visão que tivera, ela não conseguiu olhar na cara de ninguém, Elena se fechou muito mais do que já era.

Estavam todos tentando entender o que vai ocorrido na visão de Elena, e não conseguiam achar algo para explicar o que ocorrerá.

- Tá, esse silêncio está ficando insuportável, alguém tem que falar alguma coisa?! – exclamou Caroline olhando para todo mundo.

- Não sabemos muito bem o que dizer, Car! – disse Stefan com o olhar baixo.

E tudo ficou em silêncio mais uma vez, ninguém disse mais nada nas 3 horas que se passaram, mas uma presença inesperada fez eles levantarem assustados.

- Ai meu Deus! – exclamou Pearl em choque.

- Damon? – disse Anna no mesmo estado em que a mãe.

Não podiam acreditar que Damon estava realmente lá, não podiam.

- O que você tá fazendo aqui, Damon? – perguntou Katherine.

Ele olhou para ela já sabendo o que havia acontecido, sabia que ou a Elena tinha contado para eles ou entraram na mente dela.

Damon olhou para baixo, fechou os olhos, respirou fundo, e tomou coragem para olhar nos olhos da família dele.

- Eu sei que demorei demais para voltar, me arrependo profundamente de ter ido embora sem avisar para ninguém, todo dia eu me amaldiçou por ter feito isso, mas se me deixarem explicar... Prometo contar tudo o que houve! Eu juro! – disse Damon muito arrependido.

A família inteira olhou para ele sem saber o que dizer, não tinham o que dizer.

Katherine olhou para ele, e começou a andar até parar na frente dele. E então...

- Então, fala! Por que foi embora, Damon?! – perguntou ela mostrando o ódio que estava sentindo por ele ter deixado a irmã sem nenhuma explicação.

Damon olhou para Katherine, não a culpava por sentir ódio dele, sabia que o que havia feito foi completamente errado.

Ele respirou fundo, e começou a contar a história toda.

 

---------------------------x---------------------------

 

Elena não sabia mais o que fazer, não sabia mais o que pensar. Lá estava ela, olhando o horizonte em cima de um penhasco.

Olhando o sol, sentindo o calor do fogo, e deixando todas as memórias consumirem ela, mas tinha uma em especial que tomou conta de sua mente.

 

Flash ON

- Onde estamos indo? – perguntou Elena tentando se segurar nos troncos das árvores por onde passava.

- Você já vai ver, amor! – exclamou Damon, um pouco na frente de Elena.

Ele subiu numa pedra, e depois olhou para ela com um sorriso no rosto, e em seguida estendeu a mão para ajudá-la a subir.

- Obrigada – agradeceu ela ao namorado com um sorriso enorme no rosto.

- De nada, anjo! – disse Damon segurando sua mão e puxando ela para o alto da montanha.

Continuaram subindo, subindo, subindo cada vez mais. Elena já não agüentava mais, já não sentia mais os pés de tanto que doíam.

E então...

- Chegamos! – disse Damon virando para ver a namorada.

Elena olhou para ele e suspirou cansada.

- Graças à Deus! – exclamo ela rindo.

Damon riu também.

- Hey, não ria de mim, você não é humano! – fingiu estar magoada.

E para mostrar que estava “brava”, ela cruzou os braços e fez um beicinho. Damon riu mais ainda dela. O mesmo foi até ela e fez um carinho em seu rosto.

- Sabia que você fica linda quando se finge de brava?! – disse Damon dando um sorriso.

Elena olhou para ele e não conseguiu segurar o sorriso, depois começou a rir, baixou a cabeça e depois olhou para ele.

- Não, não sabia! – disse ela com os olhos brilhando.

Damon sorriu e em seguida estava puxando a namorada para dar um incrível e delicioso beijo. Elena passou os braços em volta de seu pescoço, e ele abraçou a cintura ela, aprofundando ainda mais o beijo. Cada vez que Damon a beijava, ela se sentia única, assim como ele. Era como se o mundo inteiro tivesse desaparecido e só sobrasse eles ali. Um nos braços do outro, se amando, dando proteção, carinho, cuidando um do outro.

Flash OFF

 

- O que você está fazendo?

Elena acordou do transe e olhou ao redor dela, até virar e ver a pessoa que tirou ela do transe. Ela olhou para Selene, que continuava olhando para ela.

- O que você estava fazendo, Elena? – perguntou Selene mais uma vez.

Elena olhou para ela e com lágrimas nos olhos, disse...

- Só estava pensando! – disse ela com voz de choro.

Selene olhou para Elena, e percebeu que ela não estava bem, então, se aproximou dela e tocou lhe o rosto, fazendo a mesma olhar para ela.

- O que houve? – perguntou Selene.

Elena olhou para ela, tentou dizer mas não sai nada, então, começou a chorar descontroladamente. Selena foi até ela, e abraçou Elena com força.

Elena se deixou ser levada pelas lágrimas que desciam de seu rosto, Selene começou a fazer carinhos em seu cabelo, deixando ela soltar tudo o que estava dentro dela.

- Está tudo bem, Lena – disse Selena tentando acalmar ela – Vai ficar tudo bem,você vai ver.

Elena balançou cabeça ainda chorando, ela ficou ali, abraçada com a Selene, sem mover um músculo.

 

---------------------------x---------------------------

Algumas horas se passaram, e Elena estava chegando em casa. Estava todo mundo lá, o pai, os irmãos, a família Salvatore, o Silas, a Selene, os amigos, e o Damon. Ninguém falou nada nas últimas horas desde que Damon contou o motivo de ter ido embora. Mas o que eles não esperavam era que Elena estava prestes a ver Damon.

Ela chegou, respirou fundo e quando se virou para ver a família, não acreditou no que estava vendo.

Não, não pode ser, pensou Elena.

Damon fechou os olhos, respirou fundo e os seus olhos se encontraram com os de Elena, ele ficou imóvel, sem saber o que fazer ou o que dizer.

Estava todo mundo processando o que Damon havia dito, que tomaram um susto quando Elena falou algo.

- O que pensa que estava fazendo aqui? – perguntou ela para Damon.

Todo mundo olhou para Elena, assustados e chocados.

- Lena... – começou Damon, andando até ela – Por favor, me deixa explicar, por favor, eu imploro! – pediu ele.

Elena olhou para ele e balançou a cabeça.

- Eu disse para ficar longe de mim, Damon! – disse ela com tristeza em seus olhos.

Damon não podia culpá-la, sabia que a culpa era dele. Mas ele tinha que explicar o que havia acontecido.

- Lena, por favor! – pediu ele mais uma vez.

- Eu não quero nenhu...

- VOCÊ VAI OUVIR ELE, SIM, ELENA!!! – gritou Katherine, impedido a irmã mais velha de falar qualquer coisa que fosse agressiva.

Elena olhou para a irmã chocada, ela respirou fundo, fechou os olhos,e quando os abriu, olhou para Damon e saiu da frente dele, indo em direção a ponte. Ele foi atrás dela.

- Lena, por favor!! – implorou Damon.

Elena parou de caminhar e virou, olhando para ele fazendo o mesmo parar de andar, ficaram se olhando um bom tempo.

Se quiser falar, fala, mas não aqui, disse ela na cabeça dele.

Damon olhou para ela.

Okay, onde você quer ir?, perguntou ele na cabeça dela.

Bem longe daqui, respondeu ela.

Okay, vou ver algum lugar!, disse Damon na cabeça dela.

Elena olhou para ele uma última vez, e se virou e desceu as escadas, que dava acesso à praia que tinha do lado do castelo.

Todo mundo ficou chocado com a atitude dela, entendiam que Elena estava magoada, eles entendiam isso.

Mas o problema, é que todos deram uma chance a Damon, por que com ela seria diferente?

 

---------------------------x---------------------------

Elena estava sentada no penhasco do Egito (ele era considerado o maior do mundo), ela estava observando a lua, perdida em pensamentos. Não percebeu quando alguém chegou e sentou ao lado dela.

- Tudo bem?

Elena olhou para Damon, que estava olhando para ela, e simplesmente acenou com a cabeça e olhou para frente.

Ele olhou para baixo e em seguida levantou a cabeça e olhou para frente, ficaram em silêncio um bom tempo. Até que a Elena quebrou aquele silêncio incômodo.

- Por que você deixou Mystic Falls, Damon? – perguntou Elena ainda olhando para frente – Ou... Por que você me deixou? – reformulou a pergunta.

Damon olhou para lua, fechou os olhos e...

 

Flash ON

Damon estava tão feliz ao lado de Elena, que para ele, toda vez que estavam juntos é como se fosse a primeira vez que se viam, que se tocavam, que se beijavam, que se abraçavam. Ela era a vida dele, não importava o que diriam, nada e nem ninguém separaria esse amor.

Mas uma noite, mudou tudo...

Damon estava levando Elena para casa, depois de terem passado uma tarde maravilhosa nas montanhas. Então, ele estacionou o carro na frente da casa dela, abriu a porta do carro e foi até lado do passageiro e abriu a porta para ela, a mesma segurou sua mão que estava estendida para ela. Ele levou ela até a escada, e ficaram se olhando por um tempo.

- Obrigada pelo dia de hoje, amor – disse Elena com os olhos brilhando e um sorriso que se iluminava em seu rosto.

Damon levou a mão até o rosto de sua amada, e fez um carinho gostoso naquela região, depois puxou a mesma para ele e deu um beijo demorado em sua testa.

- Sem problemas, anjo – disse ele com os olhos brilhando.

Elena deu um sorriso tão lindo, que foi impossível Damon não puxá-la para um beijo apaixonante, ardente. Ele abraçou a cintura dela de forma tão protetora, e a mesma passou os braços em volta de seu pescoço, não querendo largá-lo jamais. Ficaram desse jeito por um bom tempo, ambos não queriam se desgrudar nem por um segundo.

Quando ar se fez necessário, encostaram a cabeça uma na outra, e ficaram daquele jeito por algum segundos.

- Eu tenho ir – disse Damon.

- Eu sei, mas não queria que você fosse – disse Elena – Por que não vem com a gente pro Grill? Vai ser legal, vai!!

Damon deu risada.

- Tenho que terminar algumas coisas em casa, amor, prometo que assim que eu terminar, venho ver se está bem, Okay? – disse ele.

- Entrando no meu quarto de madrugada, senhor Salvatore! – exclamou Elena dando uma risada gostosa.

Damon riu mais ainda.

- Com certeza, senhorita Gilbert!

Elena sorriu e deu mais um beijo apaixonado em seu amado.

- Eu te amo, Damon! – disse ela.

- Eu te amo mais, Lena! – disse Damon.

Então, ela foi para dentro de casa, e ele foi direto para casa. Na volta para casa, Damon ficou pensando em tudo o que viverá com Elena até o presente momento, cada risada, cada beijo, cada toque, cada abraço, cada momento de diversão. E ele percebeu que não podia esconder mais que estava completamente apaixonado por Elena, queria ela para sempre em sua vida.

Depois de um tempo dirigindo, finalmente chegou em casa, estacionou o carro e saiu do mesmo indo em direção a porta, só que... Quando chegou na porta, ela estava aberta.

- Mas... O quê! – exclamou Damon entrando na casa correndo e encontrando tudo revirado.

A casa inteira estava revirada de cabeça para baixo, alguns móveis quebrados, vidro espalhado pelo chão. Alguém tinha entrado na casa e feito isso, mas quem?!

- Olá, Damon! – exclamou uma voz no fundo, sarcástica com um toque de deboche.

Damon conhecia aquela voz, não podia acreditar que ele estava ali. Ele virou para encarar o homem que ele odeia profundamente, e lá estava ele, todo de preto da cabeça aos pés, e com um sorriso idiota no rosto.

- O que você tá fazendo aqui, Kol? – perguntou Damon com a raiva fervendo dentro dele.

Kol deu uma risada sínica, e deu alguns passos em direção de Damon.

- Vim acertar umas coisas.

- Entrando na minha casa e destruindo tudo o que via pela frente, ótima forma de querer “acertar” as coisas, não acha?! – disse Damon com os olhos fervendo em ódio.

Kol começou a rir,a rir, e a rir, até a risada virar diabólica. Ele olhou para Damon.

- Vim procurar seu irmão, Damon – disse ele – Cadê o Jacob?

Damon abaixou a cabeça e começou a rir.

- Eu não sei e tenho raiva de quem saiba! – disse Damon com ironia.

Kol soltou um pequeno riso, se virou e depois olhou para Damon de novo.

- Vou precisa de sua ajuda, Damon! – disse Kol.

- Eu não vou te ajudar em nada, Kol – disse ele – Pode esquecer, não somos amigos, e nunca vamos ser, então pode dar meia volta e dar o fora da minha casa.

Kol deu risada.

- Você vai me ajudar, Damon! – afirmou Kol – Se não...

Damon olhou para ele, Kol ficou na frente dele mais uma vez e falou em tom de ameaça.

- Eu vou machucar sua doce, inocente, adorável, querida Elena Elizabeth Marie Gilbert!

O coração de Damon começou a bater mais rápido quando Kol ameaçou machucar Elena, ele não pensou duas vezes e deu um soco bem forte na cara de Kol.

Kol tombou para trás com o soco, e Damon deu chute em seu estômago, e em seguida agarrou ele pela gola da camisa.

- Quem você pensa que é para ameaçar a minha namorada? Escuta bem o que eu vou te dizer.... – começou Damon – Se encostar um só dedo na Elena, você vai ter preferido nunca ter ameaçado ela, se falar mais uma palavra que a desrespeite, é melhor sair da minha casa e nunca mais aparecer nessa cidade, se não sair, eu vou atrás de você e vou acabar com a sua raça. E você vai ter desejado nunca ter nascido! – ameaçou ele.

Kol deu mais risada ainda.

- Então, é melhor vir comigo, Damon, quer proteger sua garota? Venha comigo e me ajude a achar seu irmão, tenho assuntos pendentes com ele!!

- Eu não vou a lugar nenhum com você, seu psicopata.

Kol gargalhou.

- Você vai, Damon – disse ele – Se não, a sua garota vai ter um rasgo enorme no pescoço e irá parar de baixo da terra – ameaçou Kol.

Damon olhou para ele e não sabia o que fazer, se ele fosse com Kol, não teria sua amada por perto, e se não fosse, poderia perde-la para sempre.

- E então, Damon? Você vai vir comigo e me ajudar a encontrar o Jacob, ou, você vai ficar e ver sua amada morrer na sua frente? – perguntou Kol debochando dele.

Damon olhou para ele, ficou pensando, pensando, e pensando. Não podia deixar Elena morrer, não podia, ele a perderia se ficasse, e estaria perdendo ainda mais se fosse embora. Mas... Ele preferiria ver ela com outro do que morta.

- Tudo bem, eu vou! – disse Damon.

Kol deu um sorriso diabólico.

- Mas... – começou Damon – Se eu descobrir que você veio até aqui e mexeu com ela, vai ter uma lápide com seu nome!

Kol olhou para ele e acenou a cabeça.

- Como quiser! – disse ele.

Então se virou e foi indo em direção a saída da casa de Damon, o mesmo não sabia o que fazer, não sabia mais o que pensar, tudo o que conseguia pensar, era que Elena nunca mais olharia para ele quando descobrisse.

Damon estava desolado, triste, magoado. Não queria deixar sua garota, mas se ele ficasse, ela morreria.

Então, ele arrumou a bagunça que Kol fez, pegou todas as roupas e foi embora.

Flash OFF

 

Elena não podia acreditar no que estava ouvindo. Não podia acreditar no que estava acontecendo. Não, não pode ser, pensou ela.

- Por favor, me diz que o Kol não fez isso! – implorou ela para Damon.

Ele estava com a cabeça baixa, não conseguia falar nada, não conseguia olhar para ela depois de tudo que dissera.

- Damon, por favor, me diz que isso não é verdade?! – pediu Elena chorando.

Ele olhou para ela com um olhar triste, Elena estava ficando histérica.

- Me desculpa, Lena, mas é verdade – disse Damon com olhar triste.

Elena balançou a cabeça várias vezes, não podia acreditar.

- Meu Deus! – exclamou ela, colocando a mão na boca e tentando ficar calma.

Damon foi até ela, segurou as mãos dela tentando acalmá-la.

- Hey, olha para mim – pediu ele.

Elena levantou o olhar para Damon, com os olhos cheios de lágrimas.

- Lena, eu sinto muito, mas eu não podia deixar ele te machucar, não podia deixar ele encostar em você – disse ele.

Elena continuou olhando para ele, ela abaixou a cabeça e finalmente disse:

- Estava me protegendo! – afirmou ela.

- Sim, estava! – disse Damon – E sempre a protegeria de qualquer coisa, sabe disso.

Elena começou a chorar mais ainda, ele chegou mais perto e abraçou ela fortemente. Damon deixou ela desabafar tudo o que sentia, ficaram desse jeito, ela com a cabeça em seu ombro, chorando sem separar, e ele fazendo carinho em seu cabelo, tentando acalmar ela.

- Eu sinto muito, Lena – disse Damon arrependido.

E assim foi o resto da noite, ela nos braços de Damon, se sentindo mais segura do que antes. E bem ali, estava ele, mostrando todo o amor que sentia por ela, depois de todos esses anos, nunca deixou de amar Elena, assim com ela nunca deixou de amar Damon nem por um segundo se quer.


Notas Finais


O que estão achando??
Gente, eu preciso de vocês, acho que ninguém tá lendo, ninguém diz o que está achando, desse jeito eu fico desanimada, por isso que muitas vezes eu quase não escrevo!!
Preciso saber o que estão achando!!
Se estão gostando!!
O que vocês acham que vai acontecer daqui para frente!!
Por favor, dá uma força!!
Obrigada pela atenção,
Até o próximo capítulo ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...