História The Pirates - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jude Heartfilia, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe
Tags Hentai, Lucy, Nalu, Natsu, Piratas
Exibições 310
Palavras 2.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Proteja Ele.


Eu estava muito cansada, afinal sou muito nova e realmente o parto de natsuko não foi fácil, como o meninos já tinham feito um bercinho para quando o Bebê nascer, então ele ficou no nosso quarto, meu filho era perfeito, não poderia pedir coisa melhor que ele, tem cabelos rosados e espetados, é branquinho e tem olhos azuis, sim azuis , são os olhos de minha mãe, fiquei feliz por ele ter puxado um pouco de minha família, afinal ao olhar para os olhinhos deles sempre lembro dela, é como se ela estivesse me olhando através do meu filho,claro que se ela soubesse que eu sou mãe aos 19 anos, nessa época seria comum se eu fosse casada, mais enfim não estou, mais estou com o homem que amo e pai do meu filho. Sou acordada por um choro, me levanto assustada, ainda não me acostumei, também só faz um dia que ele nasceu.

- natsu.-chamo o empurrando,o mesmo tinha um sono de pedra para não acorda com o choro de  natsuko.- Natsu, acorda.- falei um pouco mais alto, fazendo o mesmo despertar.

- L-lucy, o que foi? - disse meio sonolento.

- pega o natsuko para mim, ainda não tenho forças para me levantar.- não estava mentindo, realmente não tinha forças, a cama era o único lugar no qual eu mais ficava, até para tomar banho natsu me ajudava.

- há sim, eu tinha esquecido.- falou se levantando e foi até o berço do mesmo.- pronto, pronto papai está aqui.- falou o pegando, me derreti toda ao ver aquela cena, natsu se sentou ao meu lado, me esperou eu me arrumar e me entregou nosso filho.

- oi amor, ainda não me acostumei com voce chorando de noite.- falei rindo e passando as mão pelo seu rostinho, o mesmo já estava com os olhinhos abertos, com poucas lagrimas, arrumei ele melhor e abaixei minha roupa, e dei meu peito para o mesmo, que quando achou começou a mamar rapidamente.

- adoro ver voce dando mamar para ele.- disse natsu nós olhando.

-eu também acho lindo, só que nós primeiro dias é bem dolorido.- falei fazendo carinho na cabeça de meu filho, o vendo fechar os olhinho aos poucos. Depois de alguns minutos conversando com natsu, um estalo vindo do meu peito indicou que natsuko tinha terminado, o fiz arrotar e o entreguei para natsu, o mesmo colocou no berço e após isso fomos dormir, pois como somos pais de primeira viagem, isso está sendo muito cansativo.

 

 

Acordei pela manhã, vi que lucy ainda dormia profundamente, suspirei e dei um beijo em sua testa, a mesma nem se mexeu, realmente está muito cansada, me levantei e troque de roupa, antes de sai fui até o bercinho do meu  filho, o mesmo também dormia profundamente, um sorriso se formou em meus lábios e dei um beijo em sua cabecinha.

Sai do quarto, e fui para a cozinha, queria tomar um café, chegando na cozinha como sempre estava só mira.

- bom dia mira.- disse bocejando.

- bom dia papai.- disse a mesma brincalhona.- e como vai o meu sobrinho ?- pergunto colocando algumas coisas sobre a mesa.

- bem, está espertinho e forte.- disse até um pouco cheio de mim.- só não estou gostando muito de ele ficar chorando durante a noite.- falei me espreguiçando e colocando um pouco de café no copo, para ver se eu acordava.

-Há vai se acostumando.- falou mira.- daqui para frente só vai ser assim, vai ter  dias que ele vai ter cólica e pode chorar a noite toda.-no que ela disse isso arregaleis meus olhos.

- como sabe tanto assim de Bebês mira ?- indalgui curioso.

- antes de me juntar a voce , eu cuidava de minha irmãzinha de apenas alguns meses de vida, eu sempre ajudava minha mãe, e a mesma sempre me ensinou como cuidar dela, e deis dai eu aprendi.- falou se apoiando as mãos sobre a mesa.

- ual, mais o que aconteceu mesmo com elas ? - falei e vi um olhar de tristeza na mesma.

- durante um ataque de reinos rivais, minha mãe e minha irmã foram mortas, eu só sai viva por que no mesmo dia eu tinha saindo com o meu cavalo para um passei, e quando voltei bem de tarde, tudo que encontrei, foram mortos e mais morto... mais o pior foi ver o corpor de minha mãe todo cheio de sangue junto de minha irmã que estava em seus braços.- falou por fim terminado.

- me desculpe, por fazer te lembrar desse passada.- falei me levantando, a mesma sorrio e negou.

- tudo bem, afinal eu tenho apenas orgulho de minha mãe, pois ela sempre foi um guerreia.- disse, eu sorri e agradeci o café, subi para a parte de cima do barco onde encontrei gray e gajeel focando um alguma coisa.

- o que tem de tão interessante ?- falei assustando os dois.

- acho melhor voce dar uma olhadinha nisso.- falou gray me entregando a luneta, a peguei e comecei a olhar, arregalei os olhos assim que me foquei no que tanto chamava atenção dos dois, era dois navio reais, olhei mais um pouco e pude ver um cabeleira loira que conheceria em qualquer lugar...

- Sting.- falei entre os dentes.- sabia que estava muito estanho esse desgraçado não ter mandado nenhuma ameaça, ele estava me casando todo esse tempo.

- arrumei tudo, preparem armas , canhões, tudo que tiver de armamento, chame todos para cá.- falei já com raiva, justo agora ele resolve aparecer, não deixarei ele encostar um dedo seque na minha família.

- natsu está mesmo pretendendo lutar né ? - disse gajeel.

- o que voce acha.- falei ríspido

- ficou maluco, ele são muitos.- dessa fez foi gray que falou,

- não interessa quantos são, não deixarei aquele príncipezinho encostar um dedo seque na lucy e no meu filho.- disse pegando minha espada, todos já tinham sido avisados, evitei não falar com lucy, pois a mesma não poderia ficar nervosa, ainda mais agora que ela estava bem debilitada, depois de alguns minutos os nosso barcos já se encontravam lado a lado.

- dragneel, como é bom revelo.- falou sting chegando até a beirada do barco.

- pena que eu não posso dizer o mesmo.- falei ríspido, tirando minha espada.

- há que pena, bom vou direto ao assunto, eu vim buscar o que é meu por direito.- falou rindo sínico, a raiva me consumiu na hor.

- não fale dela como se fosse ela fosse um objeto.- disse enraivecido.

- mais isso o que ela é.- falou . agora me entrega ela, e nada lhe acontecera.-

- acha que tenho medo de voce, todas as vezes que nos encontramos voce sempre saiu com o rabo entre as pernas, e outra lucy não quer voltar para lá, e voce não vai ser aquele que vai leva-lá.

- isso é o que veremos.- disse o mesmo pegando uma corda.- atacar e não polpar ninguém.- disse por fim pulando para o meu navio junto de seus soldados.

- mandem ver.- falei para a minha tripulação, uma batalha sangrenta estava começando, era gritos e tiros para todo lado, espero que lucy ainda esteja dormindo, não quero que ela escute essa gritaria, e também espero que meu filho não acorde, eu e minha tripulação estavamos lutando bem, eu matava todos que vinham e minha frente, o mesmo servia para o resto do pessoal , tinha acabado de tirar a espada de um homem, quando sting pula em minha frente, eu dou um sorriso,

- pronto para correr? - falei balançando minha espada e andando de lado junto ao mesmo.

- dessa vez não dragneel, dessa vez quem vai correr vai ser voce.- falou vindo com tudo para me atacar, logico que desvie com muita facilidade, eram vários ataques e golpes, tanto eu quanto sting estavamos bem machucados, como aquele desgraçado ficou tão bom, aposto que passou esse meses treinando, mais mesmo assim eu passe a vida treinando, isso ele não pode superar, ou era o que eu pensava, em um minuto de distração que olhei para erza que estava cercada, sting enfio a espada em meu ombro.

- aahg - falei pondo a mão no local , a mesma já estava cheia de sangue.

- parece que o jogo virou.- falou limpando o sangue da espada em minha roupa.- segurem ele, eu vou procurar a princesa pelo navio- não tive tempo de me mexer quando varios soldados me seguraram, junto da minha tripulação que tinha sido cercada.

- NÃOO- falei tentando me soltar.

Sting, vasculhava todo o navio em busca de lucy, junto ao um soldado os dois foram até a prisão que estava vazia, depois a cabine novamente não tinha nada.

- onde aquele desgraçado a colocou.- falou enraivecido, até escutar um pequeno chorinho de Bebê, o mesmo olhou para o soldado e  começou a seguir o chorinho, até parar em uma porta, o mesmo abriu com tudo arregalando os olhos com a cena que estava vendo, lucy encostada na cama dando mama para um bebezinho recém-nascido.

- S-sting.- disse lucy espantada.- o-o-oque faz aqui.- disse lucy agora abraçando seu filho de modo protetor.

- vim buscar minha noiva.- disse sombrio indo em direção a mesma.

- P-por f-favor.- falou protegendo seu filho,o mesmo fez sinal para o guarda pegar o Bebê, assim fez, tirando a criança dos braços de lucy que gritou, fazendo o seu filho chorar.

- N-NÃOOO, M-ME DEVOLVA .- falou fraca e chorando, ainda estava sem forças para se levantar.

- não acredito que voce teve um filho dele.- falou olhando para a criança que chorava nos braços do soldado.- até que é bonitinho, mais tem o sangue dele.

- V-vai embora, eu não vou voltar com voce,- disse ofegante, pois estava cansada, o mesmo fui em sua direção e a pegou pelos braço, com um pouco de força até, porém lucy estava fraca e acabou caindo.

- anda levanta.- falou sting puxando seu braço .

- não consigo- falou ofegante.- não tenho forças para me levantar.

- oras por que ?- disse ríspido.

- eu dei a luz a um dia, foi complicado, perdi muito sangue, e por isso estou debilitada, estou sem forças para nada.- o mesmo rosnou e a pegou no colo contra a vontade da mesma, e assim foram para cima, lucy o mandava soltar,  ele simplesmente a ignorou. Chegando em cima , lucy arregalou os olhos com a cena, natsu todo machucado com vários soldado o segurando, junto com o resto da tripulação.

- LUCY- disse natsu assim que a viu sendo segurada por sting, e ao seu lado seu filho chorando.- solta eles desgraçado.- falou tentando se soltar.

- n-natsu. -disse lucy fraca.

- eu proponho a voce um acordo, eu deixou essa criatura.- disse apontando com a espada para natsuko.- se eu levar a lucy agora mesmo, pois meu objetivo sempre foi pega-lá de volta, isso só foi um pequeno obstaculo.- falou o mesmo deixando lucy e natsu espantados.

- claro que...- natsu não teve tempo de completar a frase pois lucy falou em sua frente.

- aceitamos.- disse a mesma 

.- lucy, não.- falou natsu 

- é o unico jeito natsu, apenas me prometa que vai cuidar de nosso filho.- falou sorrindo.- afinal ele vai precisar de alguém.

- N-NÃO LUCY., nós vamos cuidar dele juntos.

- por favor natsu me prometa.- falou a mesma chorando.

- E-e-eu ... eu prometo lucy.- disse chorando.

- obrigada.- disse.

- que comovente.- disse sting sinico.- entregue a criança ao papai lixo dele, mais de um jeito legal- falou sorrindo sinico, o soldado entendeu o que sting dizia e jogou a criança para o alto fazendo lucy gritar.

-NATSUKOOOO- falou, e a mesma , natsu em um movimento rápido escapou dos soldado e pegou seu filho antes do mesmo chegar no chão, o Bebê estava chorando bastante.

- feito o acordo, dragneel, agora se me der a honra vou embora, pois tenho um casamento.- falou siando do barco com lucy, natsu não fazio outra coisa a não ser chora com seu filho nos braços vendo sting ir embora com lucy.

- eu prometo meu amor ...- disse chorando.- eu prometo que vou te salvar, nós dois vamos criar nosso filho junto, vamos ver ele crescer, dizer sua primeira palavra juntos, vamos o ensinar a andar, tudo isso junto, eu vou te salvar.


Notas Finais


bom me empolguei e acho que ficou um capitulo grande espero que gostem.
bjos
há ja leram o mangá, chorei rios...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...