História The precious heir - Interativa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 213
Palavras 1.054
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hellow meninas e meninos! Sejam bem-vindos a mais uma interativa!
Os capítulos serão semanais, 1 por semana.
Começo a postar após que receber o número de fichas que preciso.
Aceito fichas até dia: 31/10 nem mais nem menos. (quer dizer, se em menos tempo eu conseguir as fichas, já era)
Comentários não são o mais importante, mas podem diferenciar seu personagem. Aproveite os comentários para descrever coisas que seu personagem pensou, achou, faria, etc.
Tentarei dar meu máximo para postar regularmente e espero a compreensão de todos caso ocorram demoras, as vezes a vida ta parada e outras não.
Deixem suas opiniões e vão acompanhando! comentar não é uma exigência mas dá aquele ânimo, então né ... não precisa ser nada longo e elaborado, apenas impressões, expectativas... Sejam espertas, destaquem-se.
Fichas nos comentários.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction The precious heir - Interativa - Capítulo 1 - Prólogo

O castelo se preparava para o aniversário da princesa mais amada por Illéa. Chloe Schreave iria completar dezesseis anos, mas continuava com seu ar doce e infantil que encantava a todos, desde súditos até a realeza. Viviam um tempo de paz, as castas já eram um passado distante e as maiores preocupações do Rei eram com a sustentabilidade e crescimento de Illéa. Hoje, porém, todas as preocupações e pensamentos dele estavam voltados para a festa de sua preciosa filha. Sua amada esposa havia morrido durante o parto, e a despedida precoce de um casamento que durou apenas dois anos, partiu o coração do Rei. A única coisa que resgatou a alegria de sua vida foi a doçura e ingenuidade pura da pequena princesa que crescia de forma graciosa.

— Se ficar com essa expressão enrugada o tempo todo irei ter pesadelos, querido pai.

Chloe imitou a feição dura que seu pai fazia enquanto lembrava do passado. Em seus devaneios ainda podia ver uma menina, de olhos como ouro derretido, correndo com alegria em direção aos seus braços.

— Estou pensando em como sinto falta da época em que facilmente te pegava em meus braços. A menina sorriu abraçando o pai.

— Por que me ter em seus braços quando pode me guardar em seu coração?

Um beijo na testa de sua filha e um suspiro. O suficiente para tirar o peso do governo de uma nação dos ombros do rei.

— Agora que já sou quase uma mulher, quem sabe você possa se casar novamente, papai.

Esse era um assunto recorrente entre os dois. Sempre acabava com Chloe chorando de tanto rir após um ataque de cócegas. Seu pai não queria uma nova esposa. O que tivera com Juliette foi perfeito, único e o resultado do amor que ambos nutriam foi sua filha. Ele não precisava de mais nada.

— Vamos dançar?

Pegou as mãos pequenas e frágeis, trazendo sua herdeira para perto. Sorrisos ecoavam pelo castelo enquanto os dois em silêncio dançavam envolvidos em uma melodia que só podia ser escutada por eles. Cada passo, cada volta que davam, era como se o universo todo se afastasse dando lugar a dança de um pai e de uma filha que se amavam. A expressão de Chloe se derreteu em pavor ao ouvir o som de uma explosão partindo a redoma que os protegia do mundo exterior, estilhaçando em milhares de pequenos pedaços a serenidade daquele momento.

Uma porta chutada, uma confusão instaurada. Um castelo invadido. Uma corrida em direção ao abrigo que nunca aconteceu, pois a figura de um homem com sorriso radiante em meio ao caos os prendia naquele salão.

Palmas. Ele batia palmas diante da cena de um abraço protetor do rei para com sua filha. Palmas. Ele batia palmas ao ver tanto amor, um amor que nunca recebera daquele rei, daquele que conhecia como pai mas não era por ele reconhecido como filho.

— E no primeiro sinal de perigo, a futura rainha voa como um pássaro assustado em direção ao abraço do pai dedicado e protetor. Lindo como tanto amor foi construído em cima de uma pilha de omissões.

O rosto do rei se contorce em dor e arrependimento. O passado que tentara enterrar e esquecer voltou até ele rastejando de forma lenta e progressiva até crescer em ódio e poder. As explosões eram os gritos de rancor de um filho esquecido. Um herdeiro omitido. Os braços perderam ao lado do corpo deixando Chloe livre, e no primeiro sinal de liberdade caminhou em direção ao homem de palavras cruéis e um sorriso amargurado, alimentado por anos de rejeição.

— Quem o senhor pensa que é?! Você não passa de alguém movido por sua crueldade! Sinto pena do dia em que criar todo esse caos começou a te deixar feliz.... Tudo em frente dos meus olhos. Não pensa em todas as vidas que brinca fazendo isso?

O salão decorado de azul e branco, as cores favoritas da princesa, eram uma afronta ao herdeiro esquecido. As tulipas delicadas se curvaram para ouvir o desfecho da confusão. Um pai assistia temeroso sua filha se lançar em direção a um lobo faminto por vingança.
Uma risada deleitada em ironia preencheu o silêncio. As mãos com dedos compridos e esguios passaram pelos fios rentes ao couro cabeludo do invasor. Do lado de fora tiros eram trocados entre o grupo rebelde e os soldados do castelo. Os guardas estavam contendo a invasão e se aproximavam do salão. A derrota aparente não pareceu abalar o riso do líder da rebelião que pareceu achar graça na postura firme da pequena princesa de olhos dourados, cabelo curto com ondas desenhadas e coloridas em caramelo que segurava a barra do vestido. A expressão era dura e perfurava as camadas de proteção que aquele homem levantara durante anos.

— Como pode um passarinho que mal aprendeu a voar enfrentar um lobo experiente prestes a despedaçar suas asas?
Um lobo com presas afiadas sorria se inclinando até ficar bem próximo ao rosto de uma menina ingênua e sem medo. O predador achou curiosa a beleza e força da princesa. Sua meia irmã era realmente encantadora e por um momento pensou em deixar todos os seus planos de destruição de um reinado para conhecê-la melhor. Mas não ia ser derrubado por um par de belos olhos esperançosos.

— Minha visita acabou por hoje, querido pai. Desfrute dos seus momentos fantasiosos e ilusórios com sua adorada filha enquanto derrubo seu trono e o transformo nas cinzas sob as quais irei ressurgir.
Com uma mesura se despedia teatralmente diante de uma plateia estática.

— Moriarty, você foi longe demais!

O rei esbravejou furioso indo em direção ao filho esquecido que tinha as mãos tão próximas da herdeira do trono. Os dedos longos encontraram o queixo, que completava o rosto em formato de coração, segurando em sua direção para contemplá-las por mais alguns instantes antes da porta ser inundada por guardas dispostos a arrastá-lo dali.

— Não se preocupe minha pequena e doce irmã, da próxima vez a única pessoa ferida será nosso querido pai.

Uma onda furiosa de guardas arrastou Moriarty para fora, as ordens eram claras, deveriam tirá-lo dali vivo. Por mais odiosas que fossem suas atitudes, o rei ainda se sentia responsável pelo homem que carregava seu sangue nas mesmas veias que alimentavam o coração vingativo do herdeiro direto da linhagem de Gregory Illéa.


Notas Finais


Serão 20 vagas, o resto dos 35 serão figurantes. Quem manda cenas, ideias, sugestões, tem mais chance de seu personagem aparecer. Sim serão meninos!! Eu amo a seleção com meninas, mas também queria fazer algo diferente.
Não tenham pressa, caprichem!
O que acharam da princesa? Do rei? Do irmão bastardo? ME CONTEM!! hahahaha
Semana que vem vou postar um capítulo só com um resumo sobre cada personagem e links para vocês os conhecerem.
Um aviso: EU ESCREVO MUITO.
Esperem por capítulos longos em sua maioria. Você tem problemas com capítulos grandes?

Se você leu tudo e quer participar escreva bolha de sabão no início da ficha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...