História The precious heir - Interativa - Capítulo 5


Escrita por: ~

Exibições 75
Palavras 630
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Helloooow garotada linda do meu coração!
EU TINHA DITO QUE IA SER 1 POR SEMANA NÉ ... MENTI.

Tomem mais um capítulo para alegrar vocês ... então, esse não fui eu quem escrevi, apenas revisei :3
É do meu querido abigo Ariel, que é o criador do Moriarty.
Boa leitura ... e a capa gostaram?

Capítulo 5 - Capítulo III - O bastardo


Fanfic / Fanfiction The precious heir - Interativa - Capítulo 5 - Capítulo III - O bastardo

O cheiro de uísque e sonhos amargurados pairava pelo ar. Em um bar, completamente vazio, Moriarty sentava-se em uma cadeira em frente ao balcão principal de bebidas. As luzes, estrategicamente, em uma intensidade mais fraca, faziam com que todo ambiente se afogasse em solidão e mistério.

Quando entrou ali, em  completo estado de fúria, ainda era dia. Atualmente a  cidade já fora abraçada pela dona da noite e seus pensamentos ainda estavam envolto em um total frenesi. Todo o seu corpo encontrava-se dormente, não sabia se era por causa do excesso de bebida ou pela restrição forçada dos guardas reais.

Como sempre, lhe escoltaram até um local mais afastado, em alguns momentos até mesmo lhe arrastavam. Seu pai não queria, de maneira alguma, que o público visse essa cena, somente outro motivo para evitar com todas as suas forças que fosse levado facilmente.

Em sua frente encontrava-se um copo com gelo girando.

Sua mão, por mais que estivesse segurando o copo ornamentado de vidro, parecia estar tomada por uma exaustão inexplicável. Sua respiração era lenta e pensativa, como um homem velho que muito tempo tem para pensar.

— Herdeiro secreto do trono em um estado lastimável como este. Quem diria, não é mesmo? —  Uma voz masculina pertencente a um homem alto, bem vestido e com a barba feita. Seus olhos eram frenéticos, como se estivesse sendo eletrocutado o tempo todo. Uma íris castanha e outra azul.

— Strad?! É realmente você?! — Seus olhos arregalados admiravam com surpresa o líder dos rebeldes adentrar por uma porta lateral. — O que está fazendo aqui?! E se você for visto!?

— Nosso plano não teria valor algum caso meu melhor aliado não esteja apto a realizar nada em tempos tão conturbados como este que nos encontramos. — Sua voz sempre calma, um completo oposto ao seu olhar selvagem.

— Eu precisava esfriar a cabeça. —  Morry virou-se e voltou a beber.

— Só porque seu pai mais uma vez lhe desapontou?! Por favor, pensava que já sabia como lidar com isso.

— Mas é claro que não é por isso, não me insulte dessa maneira. — O herdeiro esquecido elevou seu tom de voz, Strad arqueou suas sobrancelhas. — Toda essa história é só uma fachada. Uma grande mentira que nem mesmo o rei conseguiu perceber por fazer tanto sentido. Meu querido pai esconde muitos segredos e um deles é aquilo que mais causa minha agonia quando vou dormir à noite. — Não sabia porque estava contando àquilo, tinha certeza que bebida estava fazendo aquilo com ele. Preciso contar para alguém, pensou.

— O que?! O que você está falando, Moriarty?! — Desta vez quem parecia surpreso era Strad.

— Eu permito que pensem que minha indignação é real. Já faz anos que decidi o que faria para subir ao trono. Nunca deixe seus inimigos saberem demais sobre você, não é mesmo? —  Voltou a rir consigo mesmo tendo somente o silêncio como seu companheiro. Era uma risada triste, como se um peso de mais de duas décadas estivesse em seus ombros.

— Mas por que está aqui então? Tive até mesmo que vir aqui! Pensava que havia perdido a cabeça de vez. O que aconteceu, Como se tudo está de acordo com o plano?! O que diabos está acontecendo?! —  Além de surpreso parecia confuso, uma sensação que não surgia a vários anos para o líder dos rebeldes..

Moriarty virou-se novamente, mexeu em um bolso de sua jaqueta e tirou um jornal. Arremessou para que Strad pudesse segurar sem muita dificuldade, ficou feliz por não estar bêbado o suficiente para não fazer isso.

— Sim, a seleção da princesa. O que tem haver com nosso plano?

— Tudo, meu amigo, tudo… — suspirou profundamente e então, olhando para o ventilador, continuou a falar. — Pegue uma garrafa e sente-se ao meu lado. Irei lhe contar tudo sobre o que passa em minha mente, Stradivarius.


Notas Finais


Então, alguém ainda não mandou ficha? To precisando ... é sério D:
QUEM AINDA NÃO MANDOU SEU PRÓLOGO? Mandem por favor!
Já viram né, que vocês vão poder escrever muitas cenas com seus personagens (SE QUISEREM) eu sempre acho isso o máximo!
Vou abrir a oportunidade para alguém fazer uma ficha feminina para ser a melhor abiga da princesa ... pode ser tataraneta de alguém dos livros da seleção, pode ser alguém aleatório, mas vai ser alguém importante na trama e tem chance de acabar casando! lahalakshlkahsklas
MANDEM CENAS MANDEM POVS MANDEM OPINIÕES E POR FAVOR DIVULGUEM A FIC .... precisamos de mais meninos ~
Ps: atualizei a capa do capítulo anterior que tava sem :3 vocês gostam das capas?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...