História The Prediction - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Drama, Mistério, Romance
Visualizações 15
Palavras 787
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo Dois



- Bro , posso bater um papo contigo? - Perguntei ao Ryan
- Fala ai.
- Lembra daquele incêndio que teve na Austrália?
- Qual? Lá tem uns 300 incêndios.
- Aquele em que a mãe e a filha morreram.
- Haa sei. E o que eu tenho haver com isso?
- Depois daquele dia eu sonhei com um incêndio. E no sonho eu conseguia salvar aquela garota.
- Isso só foi um sonho bro.

- Não Ryan , eu sonhei por 3 noites seguidas. Parecia real , parecia que eu podia toca-la
- Foi um sonho , ela morreu.
- Eu sei , mas isso me assusta.
- Esqueci isso que você para de sonhar.
- Vou tentar. Faz um favor pra mim?
- Pode falar.
- Não conta pra ninguém , ta?
- Ta bom Bro.

[...]

   As vezes me pego olhando para os lados achando que ali haveria alguém. Depois do ocorrido , ando tendo dificuldades parar dormir , mesmo não tendo sonhado com ela ao longo desses dois últimos dias. Por mais ridículo que pareça , sua voz pedindo socorro , seu olhar amedrontado não saia da minha cabeça. 
   Logo pela manhã que abri a porta , o jornal já estava lá com as notícias de sempre que logo no fim da tarde estariam na Tv pela décima terceira vez. Assalto ali , assassinado acolá... Já faz cerca de um ano que desisti de ler o Jornal. Havia uma caixa grande com todos os jornais que eu não havia lido. Peguei Mais esse jornal e o depositei lá.

[...]

- Você ta preocupado?
- Talvez
- Não querendo me entrometer , mas já me intrometendo. Posso saber porque esta preocupado?
- Besteira. É o stress do trabalho.
- Tem certeza que é só isso? - sorriu
- Sim - sorri para ela em sinal de despreocupado.
- Você sabe , que quando precisar da minha ajuda eu estarei aqui. Você me ajudou , nada mais do que justo eu também te ajudar - acariciou minha mão.

   O Despertador tocou me fazendo voltar para a realidade. Eu havia sonhado quase a noite todas , mas era apenas isso que me lembrava com clareza. estávamos sentados em uma cafeteria. Eu parecia estar preocupado , e pelo inacreditável que pareça , eu estou preocupado. O resto não me lembro, havia sumido da minha memória.
   Não sei bem se isso é um pesadelo , não sei o por que deu estar sonhando com isso. Não me lembro claramente o Nome nem a idade dela. Deveria ser alguma coisa com J. Fiquei curioso em saber ao menos o nome daquela mulher , isso se posso chama-la de mulher. Voei para pegar meu notebook e logo fui pesquisando o que tanto queria. Seu nome era Julieta Carter e tinha 17 anos. Ela foi completamente carbonizada, sobraram apenas pó. Fico imaginando a dor que ela deve ter sentido , a dor de ser queimada viva , de ver aquele lindo rosto com a pele perfeita se derreter... Queimar até virar pó. Ela era uma adolescente normal , em perfeitas condições de saúde. Encontrei pessoas , provavelmente conhecidas dela fazendo homenagens na internet. Ela parecia ser querida por todos. Muitos a descreviam como uma garota doce e que gostava de ajudar quem necessitava.O único da família que havia sobrevivido era seu pai. Talvez ele esteja vivo por que naquele dia ele não estava lá. Imagino a dor que ele deve estar sentindo em ter perdido a mulher e a filha.  Achei algumas redes sociais dela. Por curiosidade decidi vasculha-las. Seu perfil poderia apenas ser visto por amigos. Pode parecer ridículo , mas pensei e pensei na frente de seu perfil , mas minha mão parecia ter criado vida própria e mandei a solicitação de amizade. Minha solicitação estava ali , esperando para ser aceita. Uma coisa que isso nunca vai acontecer , mas mesmo assim , ela estará lá!
   Olhei para a hora e já estava atrasado. Deixei o que estava fazendo e fui correndo me aprontar pro trabalho. Cheguei no trabalho e levei um puxão de orelha do chefe.
   Na volta para casa , as ruas cheiravam a fumaça de escapamento de carro. No inverno tenho a mínima impressão de o cheiro parecer ficar mais forte. Cheguei em casa cansado , logo procurei como um gato alguma coisa para enganar a fome que sentia. Tomei meu banho quente, aquele quente escaldando de deixar a pele vermelha e que te da a impressão que o chuveiro vai explodir e você ser eletrocutado durante o banho. Preparei um copo de chocolate quente e fui tomar debaixo das cobertas usando o notebook. Abro e vejo que minha solicitação de amizade tinha sido aceita.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...