História The price of Forbidden Love - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Dor, Jungkook, Kookie, Tortura
Exibições 49
Palavras 563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeeei,
Escrevi esse capítulo na viajem, então
Espero que gostem

Capítulo 12 - Amor não correspondido


POV-Namjoon

 

Ouvi do Tae que o Jimin agiu diferente novamente, estou achando estranho, mas bem que faz sentido, sempre achei que o Jimin acumulava outro tipo de sentimento pelo Jungkook, sei pelo modo que agir com ele, sempre querendo ficar perto, isso me faz lembrar de algumas vezes em que pude perceber que Jimin guardava esses sentimentos.

Lembro-me da primeira vez que pude perceber e descobrir os sentimentos do Jimin.

**Flashback:on**

 

Há aproximadamente quatro meses, em um dia de primavera, parcialmente nublada. Era fim de semana, não tínhamos que estar no estúdio. Jungkook deu a ideia de irmos ao parque, eu e o Suga não queríamos ir de início, mas depois de muita insistência por parte do Jin e do Jungkook acabamos cedendo ( Jin disse que não ia fazer almoço para quem não fosse então eu aceitei ir na hora, rsrsrsrs).

Assim fomos todos juntos para o parque, que ficava a uns cinqüenta metros de nossa casa.

Ao chegarmos lá fomos direto a nosso “esconderijo”, um lugar que encontramos após as enormes árvores onde pensávamos ser o limite do parque.

-Ou, bora fazer alguma coisa! - Falara Taehyung animado.

-Concordo, vamos brincar! - Respondeu Jimin.

-Pega-pega! - Sugeriu Jungkook.

-Que infantilidade. - Suga disse entediado.

-Foda-se ninguém vai ver.- Respondeu Jin.

-Ok, quem vai ser o primeiro? - Eu sugeri

Tiramos pedra, papel, tesoura para ver quem iria ser o primeiro é de imediato foi o Hoseok, então ele pegou o Suga, que pegou o Jin, que me pegou depois (autora obs: isso soou um pouco estranho, não é? Rsrsrsrs), então eu peguei o Suga, que apelou, e assim ficamos por um bom tempo.

Após uns trinta minutos nesse lup que parecia eterno como essas brincadeiras são, nãoo sei que merda aconteceu direito, mas sei que Jimin e o Jungkook se chocaram e caíram no chão, o Jungkook por cima de Jimin, aconteceu um clima ali, seus rostos estavam próximos, dava para saber que um sentia a respiração ofegante, decorrente do jogo, um do outro e seus lábios estavam a um passo de se selarem, um olhando fixamente nos olhos do outro como uma estranha força os paralisassem ali.

Daí vocês já podem imaginar a cara dos outros olhando aquela cena, era uma boca mais aberta que a outra.

-Eu te amo. - Sussurrou Jimin.

-O quê? Se tá doido? - Riu Jungkook.

-Tô sim, por você.

-Quê?

-Tô brincando cara. Sai de cima.

-Graças a Deus. Pensei que tivesse enlouquecido.

Jungkook saiu de cima dele e todos começaram a rir, até eu.

Depois de algum tempo, fomos embora para a nossa casa.

Passamos o resto do dia normal. Chegou a noite e fomos dormir. No meio da noite acordei para beber água. Quando passei pela porta do quarto do Jimin ouvi um barulho vindo de lá, logo percebi, o Jimin estava chorando e eu sabia exatamente o porquê, era a dor de um amor não correspondido.

Senti um choque em meu coração, queria muito entrar lá e abraçá-lo mas algo me disse que isso não era a melhor coisa a se fazer.

 

**Flashback: off**

 

Guardei esse segredo comigo como se eu nunca tivesse ouvido ou pensado nada, mas agora mais do que nunca a dor do desaparecimento machucava seu coração e ele queria se mostrar forte perante os fatos que torturavam sua alma.

Eu preciso ajudá-lo, vou tentar falar com ele.


Notas Finais


Eu fiquei um pouco na bad quando terminei ela,
O que acharam?
Se tiver alguma crítica pode colocar nos comentários, isso me ajuda a escrever melhor.
Espero que tenham gostado e até!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...