História The Price of Sucess - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hoseok, Jimin, Jungkook, Namjoon, Seokjin, Taehyung, Yoongi
Exibições 23
Palavras 1.599
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores! Como vocês estão? Bem, como eu atualizei a outra fanfic, achei justo atualizar essa aqui. Quem ta esperando o ultimo capítulo de "My Sweetie Sin", por favor aguarde mais um pouco. Ta sendo complicado escrever. Minha internet voltou, mas eu to tendo que ralar para ir ao show do BTS, então não ta sobrando muito tempo. Sem mais delongas, segundo cap para vocês. ~ Boa leitura <3

Capítulo 3 - .


Passara a noite em claro, uma vez que não era acostumada com o fuso horário de seu novo lar.
Horas antes, Helen admirava boquiaberta, cada rodovia em que deu táxi passava - saindo de Incheon e a destinando a Seul. Seus olhos brilhavam não só pela iluminação das ruas e faróis dos carros que ali passavam, mas também por puro encanto. 
Chegando ao seu hotel fez todo o rito de sempre: pagar o táxi, registrar-se e tomar um longo banho quente. 

Jogou-se na cama á procura de um pingo de sono que fosse, mas nada sentia. Decidiu então ligar a TV - o que não foi grande ideia, uma vez que era tudo na lingua nativa do local e ela não entendia bulhufas*. Parou em um canal famoso, que já ouvira falar por conta de sua vida de fã de grupos de k-pop - a SBS MTV - e deixou os MC's de um programa qualquer tagarelando, enquanto tirava as poucas coisas de sua mochila.
Reconheceu então o nome do grupo "Bangtan Sonyeondan" e voltou a atenção ao aparelho que exibia agora imagens ao vivo de algum festival, onde o septeto apresentava, com diferentes uniformes de profissões, a música "DOPE". Ao ver o líder na tela, dando início a canção, lembrou-se de horas atrás quando esbarrou no mesmo, no aeroporto - e sorriu com tal lembrança. Seu rosto tímido, mas preocupado e sua voz singela logo tomaram a atenção que tinha na TV, mesmo que por alguns segundos. Sorriu ao pensar que teria a probabilidade de esbarrar no rapaz mais uma vez no dia de sua audição. Respirou fundo, lembrando que tinha que dar um jeito de se adaptar ao novo horário, então resolveu se deitar e dormir - mesmo sem sono -, afinal não queria parecer um zumbi, dali a dois dias seria a sua tão esperada audição e queria estar devidamente pronta e descansada.
Fechou todas as cortinas de seu quarto, apagou todas as luzes e deixou-se vencer, não pelo sono, mas pelo cansaço de sua viagem.

                               •••

Há algumas horas da tão movimentada Seul, um jovem numa farda militar, cansado e suado era re-maquiado e penteado por sua equipe. Sua mente vagava, apesar de ter grande atenção voltada para si - de sua Staff, maquiadores e fãs que clamavam pelo grupo o qual ele era líder. Pensava na jovem que vira mais cedo; em seus olhos quase tão puxados como os de seus conterrâneos, seu corpo torneado e proporcional, o modo como enrubesceu ao o olhar. Ele não a tirava da cabeça, coisa que o deixava completamente nervoso e inquieto, afinal ninguém despertara em si tanto interesse. 
Saiu de seus devaneios com a moça desconhecida quando alguem da staff berrou que estava na hora de voltar ao palco para continuar as apresentações daquela noite.


Após as atividades musicais, finalmente o grupo se direcionou á sua van, exaustos e clamando por um bom banho. Jin tagarelava e ria alto junto com a maknae line, enquanto os outros dois hyungs - Yoongi e Hoseok - descansavam. Namjoon estava novamente absorto em seus pensamentos sobre um olhar desconhecido no aeroporto de Incheon, quando sua música foi interrompida por uma ligação do CEO da empresa para qual trabalha.

- Namjoon? - Bang Sihyuk deu sinal de vida através da linha telefônica.

- Sim, PD Nim-ssi. Algo errado? - perguntou preocupado. Era raro receber ligações de seu sunbaenim.

O silêncio se fez presente no veículo quando ouviram o nome do fundador da empresa. Todos ficaram apreensivos e atentos, preocupados com o que conseguissem ouvir.

- Nada errado, Namjoon, apenas preciso de uma pequena ajuda. 

- No que posso ser útil, sunbae?

- Não só você, como Seokjin e Hoseok. Quero vocês nas audições que ocorrerão daqui a dois dias. Você para possíveis rappers, Seokjin para vocais e Hoseok para dançarinas. Passe para seu manager, conversarei com ele para que cancele os compromissos. 

- Tudo bem. Annyeonghaseyo.

- Annyeonghaseyo.

O loiro passou o seu aparelho para o manager, que se encontrava no banco á frente do seu. Percebendo os olhares curiosos, explicou a situação e acordou Hoseok, para dizer o que foi mandado. Logo após voltou a pensar em olhos castanhos e envergonhados.

Olhos esses que ele nem fazia idéia que logo reencontraria.

                                   •••

Acordou com o despertador de seu celular aos gritos e por pouco não o jogou na parede. Levantou-se, sentindo um cansaço dominar por completo o seu corpo. Passara boa parte da noite anterior tentando dormir e forçando - em vão - seu corpo se acostumar com o fuso horário.
Se levantou, por fim, passando direto pelo grande espelho do banheiro e abriu a torneira do chuveiro, rezando para que a cara de cansaço se fosse junto com a água, demorando ali tempo suficiente para que se visse atrasada. Quando percebeu que estava há tanto tempo no banho, saiu correndo, pegou qualquer roupa e a vestiu, sem sequer olhar. Viu-se novamente dentro do banheiro, dessa vez para tentar "consertar" o estrago do fuso horário. Sorriu, ao ver que a maquiagem havia ajudado a obter certo sucesso. Desejou sorte a si mesma, pegando as coisas necessárias para sua audição, que seria dali a duas horas.

 

Dentro do táxi, a morena aquecia a garganta para sua apresentação, provocando olhares engraçados do motorista. Tentou o explicar sobre sua audição, mas, sem sucesso já que este não falava inglês. Por sorte havia anotado o endereço em hangul*. Ao chegar ao local é que o motorista entendeu os motivos dos barulhos estranhos. Helen o pagou e saiu do veículo, olhando incrédula para o prédio - não muito grande - em sua frente.
Mil coisas passaram em sua mente, sentindo um mix de sentimentos - que acabaram por refletir em seu estômago. A Choi revirou os olhos, lembrando-se que não havia tomado café. Respirou fundo, ignorando este ultimo fato, direcionando-se para dentro do pequeno prédio com letras em tom dourado.
Deslumbrou-se com o hall da recepção do local, mas alguem interrompeu sua admiração.

- Bom dia, em que posso ser útil? - ouviu a voz da recepcionista de pele alva, cabelos levemente ondulados e castanhos-escuros dizer em inglês. 

- Bom dia. Vim para a audição. - respondeu, ainda admirando o local.

- Nome, e-mail e identidade por favor.

- Helen... - interrompeu-se ao lembrar que os sobrenomes vinham antes - Choi Helen; [email protected] Só um instante por favor - virou-se para pegar o documento enquanto a mulher á sua frente digitava  os dados informados no computador. Entregou o pequeno papel verde á recepcionista. 

- Tudo certo, Srt.a Choi, pode se direcionar á sala de espera do auditório. Segundo andar, terceira porta á esquerda. Boa sorte. - a mulher devolveu o documento.

Helen assentiu, andando para o elevador que ficava a alguns metros do balcão. Apertou o numero dois no painel e quando as portas estavam prestes a fechar, dois rapazes ofegantes atravessaram o hall da recepção, gritando em sua própria lingua para que o elevador esperasse. A morena arregalou os olhos ao reconhecer o mais baixo e em seguida corou, quando. o mesmo ocupou o espaço ao seu lado. "Park Jimin. Meu Deus eu estou ao lado dr Park Jimin." Olhou para frente e viu o mais alto tirar o boné e máscara, vendo seu reflexo e arrumando seus cabelos lisos. "E em frente a Kim Taehyung. Céus!" 

Antes que pudesse surtar com a presença de seus idolos, o elevador parou, avisando que havia chego ao andar solicitado. Saiu dali como se tivesse visto um fantasma, apressando o passo á procura da sala que a recepcionista lhe indicara, sem ligar para os olhares confusos atrás de si. Achando a porta, respirou fundo antes de abri-la, e quando o fez, recebeu cerca de vinte olhares curiosos. Rapidamente se curvou, murmurando um "annyeonghaseyo" e se sentando no primeiro lugar vazio que achara. Aos poucos o baixou burburinho de conversa voltou e Helen se remexeu desconfortável por não entender nada. 

- Oi... Você não é daqui, não é? - uma ruiva de cabelos na altura dos ombros perguntou em inglês.

- Não - sorriu amarelo - Sou brasileira. - a ruiva fez um "o" com a boca, impressionada. 

- Veio de muito longe. Porque não tentou a BigThree? Eles fazem audições em Los Angeles. 

- Um sonho. Meu sonho é a Big Hit. Nenhuma das bigthree enche os meus olhos, apesar do grande sucesso de seus grupos - a morena deu de ombros e antes que a ruiva pudesse responder, um rapaz loiro apareceu na porta da sala de espera. Todo o burburinho cessou e Helen prendeu a respiração. Logo após ter entrado, mais dois rapazes morenos entraram na sala. Curvaram de leve seus corpos, cumprimentando os presentes. 

- Bom dia á todas. Desejamos desde já boa sorte á todas aqui presentes e caso você não seja escolhida agora para ser trainée, continue tentando. Há sempre a possibilidade de um novo grupo ou a desistência de alguma outra treinee. Nós; Seokjin, Hoseok e Namjoon seremos seus jurados hoje. Por favor, se encaminhem para o terceiro andar. - Jin disse com segurança e desenvoltura, olhando para o loiro ao terminar.

Este que passou novamente o recado em inglês, fitando com atenção cada rosto naquela sala. Assim que terminou de falar pousou seu olhar no ultimo rosto que estava presente e esse tinha clara apreensão - o que ele não sabia se era pela audição ou sua presença. Não disfarçou a surpresa e fixou-se na Choi que enrubescia, e recebeu um pequeno cutuque do mais velho.
Saindo da sala, deu mais uma olhadela para a morena.
Não conteve o sorriso.


Notas Finais


Obrigada á leitora que me avisou sobre o texto ter ido pro lugar errado kkkkk.

HANGUL: Alfabeto coreano.

Quem ai for do RJ e for pro show, vamos nos juntar.. Kkkk

Eu tinha coisas a dizer pra vocês, mas esqueci.. Então, beijos da tia Lô e até o próximo cap, meus docinhos 💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...