História The Princess of New Orleans - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Lizzie" Saltzman, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Josette "Josie" Saltzman, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Marcellus "Marcel" Gerard, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson
Tags Peyton Meyer, Sabrina Carpenter, Shelley Henning
Visualizações 101
Palavras 1.475
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem☆

Capítulo 13 - I will avenge your death.


Fanfic / Fanfiction The Princess of New Orleans - Capítulo 13 - I will avenge your death.

            P. O. V Hope Mikaelson

— Hope tudo bem? — Escuto Caroline perguntar assim que adentro a casa.

Flashback on

— Mamãe? Vamos buscar o papai? — Pergunto e minha mãe se agacha na minha frente e toca meu rosto.

— Sim, querida. Eu prometo. — Fala e sorrio para a mesma que retribui o sorriso.

Flashback of

Encosto a lateral do meu corpo na parede e escorrego pela mesma até cair de joelhos no chão, sem forças para continuar em pé.

Flashback on

— Hope, você tem que ir agora. — Grita minha mãe me virando para ela enquanto estávamos no galpão onde antes estava os caixões de meus tios.

— Eu não vou te deixar aqui, lembra projetos ficar juntas, mãe. — Falo desesperada e ela segura meu rosto e beija o topo da minha cabeça.

— Hayley, sabemos que está ai. — Grita Marcel do lado de fora.

— Vá embora, volte para a cidade. - Me afasta brutalmente dela. - Agora. — Grita.

Promete que vai ficar bem? — Pergunto dando alguns passos para trás.

Prometo. — Fala firme e me joga a chave do caminhão, a pego no ar e meio hesitante lhe dou as costas e saio correndo para fora do galpão.

Corro em direção ao caminhão e dois vampiros aparecem na minha frente, arregalo os olhos. Levo a mão até minha pulseira e a arranco jogando-a no chão. Em um simples jesto quebrei o pescoço dos dois.

Entrei rapidamente no caminhão e escutei os gritos de agonia dos vampiros.

Flashback of

— Onde está Hayley? — Pergunta Elijah preocupado, mas não consigo olhar para nenhum deles.

Flashback on

Estava andando de um lado para o outro no cômodo onde estava o caixão aonde estava minha mãe.

Me aproximei do mesmo e toquei seu rosto, por pouco consegui salvá-la.

— Eu irei te trazer de volta, mamãe. Irei continuar na busca pela cura por você. Irei juntar nossa família de novo e farei Marcel pagar pelo que me fez. — Falo firme e uma única lágrima escorre pelo meu rosto e cai sobre o seu, fecho a tampa do caixão e me retiro do cômodo.

Flashback of

— Ela está morta. - Consigo dizer e me levanto me escorando na parede e encaro todos ali que pareciam não acreditar no que eu havia dito. - Hayley está morta e a culpa é minha. — Falo encarando o nada.

Alguns dias depois...

Estávamos todos em volta do recém -túmulo alí que era de minha mãe, Elijah era o mais abalado fisicamente. O mesmo estava ao lado de Rebekah e meu pai, próximo à eles estava Caroline e as gêmeas, proximas à elas estava Freya e Keelin e um pouco distante delas estava Kol.

Eu era a que estava mais afastada e também a que, mesmo não demonstrando, estava mais em choque. Eu não acreditava que ela havia morrido e eu nem pudi dizer que a perdoava, que a amava...

Me aproximei de seu túmulo fazendo os saltos se chocarem contra o chão fazendo o barulho deles quebrarem o silêncio. Parei à frente de seu túmulo e toquei seu nome gravado ali.

Eu vou matar aquela vadia, irei fazê-la pagar por ter te matado e irei te trazer de volta. Nem que para isso eu tenha que me sacrificar por você, mãe. — Prometo convicta e deslizo minha mão pelas letras de seu nome e me afasto.

Sinto a presença de mais alguém ali, me viro para trás e vejo Joseph alí de terno. O encaro por um tempo em silêncio e então lhe dou as costas e vou embora dalí.

(...)

— Hope.

Me viro para trás e dou de cara com Rebekah, ela e Kol iriam deixar a cidade juntos já que eu havia oficialmente desistido da vingança contra Marcel à alguns dias. E não havia mais motivos para eles ficarem. Freya também estava pensando em deixar a cidade junto há Keelin e tenho quase certeza que Elijah em breve iria embora também. Eu e meu pai ficaríamos mais algum tempo, Caroline até propôs que fossemos para Mystic Falls, ela e as gêmeas iriam embora amanhã, só queriam ter certeza que eu ficaria bem. Acho que isso é meio impossível, já que minha mãe está morta.

— Sim? — Falo e a loira se aproxima de mim segurando uma caixinha preta na mão.

— Eu sei que não é o melhor momento, mas eu não poderia deixar isso passa. Afinal que tipo de tia eu seria se deixe-se seu aniversário de dezoito passar em branco? — Fala e me estende a caixinha.

— Você lembrou. — Falo baixo e pego a caixa de sua mão e abro dando de cara com um colocar com o cordão preto e o símbolo dos Mikaelson era o símbolo.

— Feliz aniversário, Hope. — Fala e me abraça rapidamente.

— Obrigada por lembrar. — Agradeço e coloca a caixinha sobre a cama e logo em seguida coloco o colar.

— Qualquer coisa é so me ligar. — Fala Rebekah e eu sorrio para a mesma enquanto seguro o pingente, ela beija o topo da minha cabeça e então some.

(...)

Desço os pequenos degraus para o cubículo onde estava Marcel, abro o portão de metal e logo dou de cara com o mesmo que estava em um estado deplorável.

— Sabia que uma hora veria para me torturar, até que demorou. — Fala e se levanta com dificuldade, me aproximo do mesmo e o encaro.

— Você está horrível. — Comento.

— Soube o que aconteceu com Hayley. — Fala e o encaro com raiva.

— O que sabe sobre isso? — Pergunto tentando conter minha raiva.

— Eu sei o que Anne é e também sei o que pode matá-la e onde isso está. — Fala convicto e cruza os braços.

— O que você quer em troca? — Pergunto séria.

Algumas semanas depois...

Havia passado semanas atrás da faca que Marcel disse que mataria Anne, foi trabalhoso consegui-la, mas consegui no fim das contas. Acebei o soltando à alguns dias o que deixou todos surpresos, ele me ajudou também a descobrir mais sobre o que Anne é e agora eu posso vingar minha mãe.

Joseph estava na cidade ainda, e ele sabia onde estava Anne e foi por isso que o segui hoje, eu não me importava se teria que o matar também, eu só queria vingar a morte da minha mãe.

Freya e Keelin haviam saído da cidade no mesmo dia em que Caroline e as gêmeas. Elijah iria embora hoje a noite e em alguns dias eu e meu pai iríamos para Mystic Falls.

— Ela matou Hayley, como a protege? — Escuto meu tio gritar, logo sinto a presença dele, de meu pai, de Joseph e da cadela vulgo Anne.

— Hope a matou, como a protege? — Retrucou Joseph no mesmo tom que meu tio.

— Você não passa de um adolescente idiota que ainda não percebeu que ela o está manipulando para ficar contra minha filha, que até alguns dias atrás você dizia a amar a cima de tudo. — Dessa vez a voz foi de meu pai.

— Anne é minha irmã, ela nunca me manipularia igual sua filha fez comigo. — Rosnou Joseph frizando o "sua".

Revirei os olhos e logo apareci atrás de Anne colocando meu braço em volta de seu pescoço e coloquei a ponta da faca em suas costas.

— Saudades, querida? — Pergunto cínica e ela me encara com os olhos negros.

— Acha que pode me matar? Você não sabe o que sou, nem como me matar. Essa faquinha não vai nem fazer cócegas. — Fala e tomba a cabeça para trás enquanto ri.

— Hope! — Joseph tentou avançar em mim mas meu pai o prendeu contra um dos túmulos ali.

— Eu não teria tanta certeza assim. — Falo e atravesso a faca em suas costas. No mesmo momento sua risada se transformou em um grito e sua pele brilhou como se algo estivesse a matando e então soltei seu corpo que caiu com tudo no chão, Joseph gritou o nome da irmã e me encarou com ódio.

Me aganchei a lado do corpo dela e peguei a faca cravada em suas costas, me levantei e encarei Joseph uma última vez antes de sumir dalí.

(...)

Escutei meu celular tocar, o peguei no bolso interno do casaco e vi o nome de Vicent brilhando na tela, parei de andar e olhei em volta para ter a certeza que nenhum vampiro intrometido escutaria nossa conversar e atendi a ligação.

Ligação on

— Espero que tenha uma boa notícia, Vicent. — Falo sem paciência.

Eu encontrei um modo de trazer Hayley de volta...

— Já estou indo. — Corto sua fala e encerro a ligação logo sumindo da onde estava.

Ligação of


Notas Finais


Favoritem a fic♡
Comentem o que acharam do cap★


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...