História The Princess of New Orleans - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Lizzie" Saltzman, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Josette "Josie" Saltzman, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Marcellus "Marcel" Gerard, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson
Tags Peyton Meyer, Sabrina Carpenter, Shelley Henning
Visualizações 67
Palavras 1.130
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Leiam as notas finais!

Espero que gostem☆

Capítulo 14 - "Always and Forever."


Fanfic / Fanfiction The Princess of New Orleans - Capítulo 14 - "Always and Forever."

            P. O. V Hope Mikaelson

— Então esse é o feitiço? — Falo segurando um papel que Vicent havia me dado.

— Sim. — Fala, supiro e releio o feitiço novamente e os ingredientes.

— Eu tenho tudo o que preciso. — Murmuro e dobro o papel o guardando no bolso do casaco.

— Antes de você fazer isso, você precisa saber a consequência. — Alerta Vicent e o encaro com interesse.

— Qual seria a consequência? — Pergunto.

— Trazer a sua mãe de onde ela está terá um preço alto para se pagar, a consequência sera você ser esquecida. Todos se esqueceram de você, tudo que aconteceu nos últimos dezoito anos que lhe envolvia será modificado, a linha do tempo será alterada. Hope Mikaelson nunca tera existido. — Explica Vicent e engulho em seco.

— Mas minha mãe ficará bem? — Pergunto.

— Sim, mas...

— Eu não me importo se o preço à pagar para tê-la de volta seja ser esquecida, eu não me importo com o que será alterado, não me importo que terei que viver para sempre sem ser lembrada pela minha família. A única coisa com a qual me importo é com a minha mãe, se eu vou ter ela de volta mesmo sem ela se lembrar de mim. Eu não ligo. — Falo decidida.

(...)

— O que está fazendo? — Pergunta meu pai enquanto pego as coisas que precisava para o feitiço, engulho em seco e pego o último igrediente o colocando na bolsa e me viro para ele.

— Vicent pediu minha ajuda para ensinar auto-controle para algumas crianças novas na bruxaria. — Minto e ele descruza os braços e se aproxima de mim.

— Espero que isso não tome muito do seu tempo. Iremos embora hoje a noite, Caroline já arrumou tudo para nós em New Orleans. — Fala meu pai e sorri para mim, o encaro em silêncio por um tempo e então o abraço com força o pegando de supresa, mas ele logo retribui o abraço.

Eu só quero que saiba que eu te amo, pai e que independente do que aconteça eu sempre irei te amar. Sempre e para sempre. — Falo com a voz abafada por conta do meu rosto estar eterrado em seu peito.

Eu também te amo, querida. - Me afasta um pouco dele e sorri para mim. - Sempre e para sempre. — Beija o topo da minha cabeça.

— Eu preciso ir. — Falo rapidamente e saiu dali com pressa, antes que ele desconfie de algo.

(...)

— Hope!

Escuto gritarem meu nome no meio da rua, olho em volta e logo vejo Joseph correndo na minha direção.

— Eu te procurei por toda a cidade. — Comenta ofegante e eu franzo o cenho.

— Para me matar? Por eu ter matado sua irmã, de novo? — Pergunto sarcástica e ele nega com a cabeça.

— Não, para isso. - Seus braços passam pela minha cintura e ele me puxa para perto me beijando com urgência, demoro um pouco para retribuir o beijo, mas acabo fazendo. Nos afastamos um pouco e o encaro sem saber o que falar. - Eu lembrei de tudo, Anne tirou o efeito da compulsão de mim. Eu me lembro de tudo, Hope. Eu te amo. — Fala afobado, me afasto dele e sinto meu coração se partir.

— Joseph...

Eu não me importo como o que você fez, eu te perdôo porque eu te amo e eu sempre irei te amar. Nunca irei te deixar sozinha, lembra? Sempre e para sempre. — Fala ignorando minha fala, toco seu rosto e sorrio.

Eu também te amo, Joseph Salvatore e sempre irei te amar. Sempre e para sempre. - Ele me encara sem entender e sinto as lágrimas aparecerem em meus olhos. - Mas eu preciso fazer isso, pela minha mãe. Me perdoa, Joseph. Por favor, lembre-se que eu te amo e sempre irei te amar, lembre-se de mim. Tente se lembrar, custe o que custar, por mim. — Fico na ponta do pé e lhe beijo, logo em seguida sumo dalí.

(...)

— Ser esquecida, irá me afetar? — Pergunto para Vicent enquanto ajeitava as coisas no altar que improvisamos na igreja, no altar da igreja estava o corpo da minha mãe coberto por um lençol branco.

— Não, só irá afetar aqueles à sua volta. — Explica e finaliza o círculo de sal envolta do altar onde estava o corpo da minha mãe.

— Obrigada pela ajuda Vicent. Agora pode ir. — Falo sem o encarar e acendo a última vela.

Escuto seus passos se afastarem e logo as portas da igreja se abrem e se fecham logo em seguida. Paro a frente do altar e respiro fundo, Encaro uma última vez o corpo da minha mãe e pego a faca que stava alí.

Cortei a palma da minha mão e derramei o sangue no pote, coloquei a faca de lado e começei a recitar o feitiço, o fogo das velas aumentaram e uma ventania abriu as portas da igreja.

Fechei os olhos e continuem recitando o feitiço, senti o sangue escorrendo pelo meu rosto o que so me motivou mais a continuar o feitiço. Levei a minha mão esquerda até o pingente do colar que Rebekah havia me dado e o segurei com força.

Começei a gritar o feitiço, canalizei toda a minha magia naquele feitiço, as janelas da igreja explodiram, senti o gosto metálico na minha boca e comecei a tossir sangue.

Abri os olhos contudo e finalizei o feitiço, no mesmo momento o corpo da minha mãe se inclinou para cima e então uma luz branca tomou conta do lugar me jogando para trás e acabei apagando.

Algumas semanas depois...

P. O. V Autora

Joseph conversa com alguns amigos do time de futebol do lado de fora da escola enquanto esperavam o sinal bater, Anne estava junto a ele e conversava com Josie e Lizzie.

Eles estavam tão entretidos na conversa que nem perceberam da aproximação de uma garota loira, só perceberam ela quando ela trombou em Joseph.

— Me desculpa. — Pediu a garota com um sorriso atrapalhado enquanto encarava o loiro com espectativa, ele a encarou por um tempo tendo ver se a conhecia de algum lugar.

— Desculpa, nos conhecemos? — Perguntou confuso e dessa vez a garota forçou um sorriso enquanto seus olhos o olhavam com pesar, ele só não entendia o porquê das palabras dele terem a ferido assim, do nada.

Não, nunca nos conhecemos. — Afirmou a loira e devio o olhar dele seguindo seu caminho.

— Ei, espera... - Se virou contudo para trás, mas não haviam nenhum sinal da garota. - Qual o seu nome?— Completou sua fala confuso pelo sumiço repentino da loira misteriosa. 


Notas Finais


Favoritem a fic♡
Comentem o que acharam do cap★

E esse foi o fim, o que acharam? Alguma teoria sobre a segunda temporada? (Sim terá segunda temporada) Uma dica, a fanfic terá mais um crossover, qual série vocês acham que será incluída na próxima temporada? Dêem seu palpites. O que acham que Anne era?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...