História The Proposal - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags 2won!menção, Changki, Changkyun, Joohyuk!menção, Kihyun, Kikyun, Monsta X, Yoona
Exibições 207
Palavras 3.633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hahahah xD

Oi! xD
Tudo bom? xD
Não me matem! xD Amo vocês! <3 Tava apertada, gente! Mas consegui um tempinho pra postar!

Aí vai, meus amores!! Segura essa biribomba! :*
Até lá embaixo! E já sabem, se tiver erros ... My bad T.T

Capítulo 5 - Capítulo 4 - Travel


Fanfic / Fanfiction The Proposal - Capítulo 5 - Capítulo 4 - Travel

 

 

  

Por quê as coisas na vida de Changkyun tinham que dar tão errado? Bem, ele não sabia. Mas, agora ele estava num beco sem saída. Ele havia aceitado a proposta mas o plano mudaria de figura se o risco de ele ser preso estivesse no meio, não é mesmo? 

 

- Não, Changkyun! Você não vai desistir. – Dizia Kihyun agora de frente para o menor. Sr. Banks havia saído há poucos segundos para falar com uma secretária. Kihyun estava de pé novamente e mantinha as mãos nos ombros de Changkyun para atrair sua atenção para si. – Você já aceitou lembra? 

 

- Mas a coisa toda muda de figura quando eu passo a correr o risco de ir pra cadeia, Kihyun. – Changkyun tentou argumentar e Kihyun suspirou soltando os ombros do mais novo. 

 

- Olha, eu sei que é difícil pra você aceitar depois de ouvir isso. E eu entendo! Você não ouviu ele dizendo que eu teria que voltar pra Seul? – Kihyun perguntou com nota pesarosa na voz. – Eu não quero voltar praquele lugar.  

 

- Por que? – Perguntou Changkyun, inusitadamente curioso. Provavelmente atingido pela nota bizarramente calma na voz de seu chefe. 

 

- Não é do seu interesse. – Rebateu Kihyun. Changkyun fechou a cara novamente. A carranca está de volta. Reclamou mentalmente. – Só aceita, Changkyun! Eu sei que não te prometi nada, mas agora eu te prometo. Eu te darei o que você quiser. – Kihyun  disse olhando nos olhos de Changkyun. – Mas nada muito caro assim, ok? – Perguntou e tinha um sorriso estranhamente normal. Mas é claro! Como eu fui burro de esquecer? Changkyun pensou e sorriu de lado. 

 

- Tudo bem. – Disse cauteloso para não levantar suspeitas. 

 

- Estou de volta! Desculpem a demora novamente. – Disse Sr. Banks interrompendo a fala que ficou presa na boca de Kihyun. O advogado se sentou em sua cadeira novamente. - E então? Têm algo à me dizer? - Dirigiu seu olhar afiado à Changkyun. - Sr. Lim, não tem algo à me dizer? - Kihyun balançou a cabeça levemente em sinal de negação - mais para si mesmo. Changkyun sentiu um caroço na garganta. 

 

- A verdade é... - Changkyun tentou responder sob o olhar quase hostil do advogado. Por um momento I.M teve sua mente tomada por um vazio familiar. Kihyun percebendo a dificuldade do mais novo beliscou levemente a panturrilha de I.M para que ele terminasse de falar logo. - Sr. Banks, a verdade é que... – I.M se lembrou de seu plano à tempo. - Kihyun e eu... - Falou com certa dificuldade. - Somos apenas duas pessoas que não deveriam ter se apaixonado. - I.M usou o seu tom mais convencedor de todos os tempos e aproveitando a cena toda, olhou na direção de Kihyun, que claramente estava assustado com a atitude do mais novo, mas conseguia esconder muito bem - só não de Changkyun que o conhecia à anos. Kihyun soltou um sorriso que ele achava convencedor mas que Changkyun considerava digno do prêmio de "sorriso mais falso do ano". Se voltou novamente para o advogado que agora havia se recostado na cadeira giratória. - Não contamos pra ninguém no trabalho porque eu ia receber uma importante promoção. - Changkyun quase não conseguiu segurar o sorriso. Kihyun olhou o menos assustado possível para não levantar suspeitas, mas a atuação do mais baixo nunca foi das melhores. 

 

       - Promoção? - Perguntou o advogado, levantando uma das sobrancelhas.  

 

- É... nós achamos que seria... hmm.. - I.M fingiu titubear na fala para soar mais convencedor. Kihyun conseguiu manter uma expressão neutra no rosto, esperando o que quer que o mais novo fosse dizer. - Totalmente inapropriado eu ser promovido à editor. - Changkyun não sabia como estava conseguindo segurar o sorriso. Kihyun levantou uma das sobrancelhas levemente. 

 

- Produtor... - Kihyun quis entrar na conversa para tentar convencer o advogado. 

 

- Então... - Sr. Banks se pronunciou. - Vocês contaram aos seus pais sobre esse romance secreto? - Perguntou incisivo. 

 

- Oh.. Bem, isso seria impossível. Meus pais morreram. Eu só tenho uma irmã e ela está na Coreia do Sul agora.  

 

- E quanto aos seus? - Perguntou para Changkyun, que ia responder a pergunta mas não conseguiu ao ter sua fala interrompida por Kihyun. 

 

- Bem, nós íamos contar à eles neste feriado. É o aniversário de 90 anos da vovó e a família vai se reunir. - Kihyun disse. I.M virou o rosto para Kihyun e tentou não parecer tão assustado como realmente estava. Mas alguém tem que dizer à ele que ele é um péssimo ator. - Achamos que poderia ser uma grande surpresa.  

 

- E onde será essa surpresa? - Perguntou Sr. Bank curioso. Agora se vira. Pensou I.M enquanto olhava intensamente para o rosto de seu chefe.  

 

- Na casa dos pais do Changkyun. - Respondeu. Disso ele tinha certeza.  

 

- E onde fica mesmo? - Sr. Banks fez outra pergunta. 

 

- Hm.. Pfft.. Por que só eu falo? - Kihyun respondeu tentando se livrar da pergunta. - É a casa dos seus pais. - Virou o rosto para Changkyun, que fingiu uma risada fraca junto com o mais velho mas logo voltou a ficar sério.  

 

- Honolulu. - Respondeu para o advogado. Kihyun contente por ter se livrado da pergunta, seguiu a fala do mais novo. 

 

- Honolulu. - Kihyun já achou estranho. 

 

- Hawaii. - Continuou Changkyun. 

 

- Ha- waaii..? - Kihyun prolongou as últimas vogais com o tom de incerteza na voz. HAWAII? É! BEM ESTRANHO! Pensou, totalmente surpreso.  

 

- Vão para o Hawaii no feriado? - Perguntou o advogado.  

 

- Sim. - Respondeu Changkyun, firmemente, enquanto o outro apenas assentiu fracamente com a cabeça.  

 

- Ok. Ótimo. Sei onde isso vai dar. - Sr. Banks disse ao pegar uma caneta e um post-it. - Vejo vocês na terça-feira às 11 horas da manhã para a entrevista agendada. - Entregou o papel para Changkyun, que se levantou e o cumprimentou com um aperto de mão, logo dando um passo para trás para que Kihyun fizesse o mesmo gesto de cumprimento.   

 

 

ΔΔΔΔΔΔΔ 

 

 

Yoona se encontrava totalmente entediada em plena madrugada esparramada no sofá da sala principal. Estava suspirando pesadamente ao pensar na situação em que o irmão estava. Seu celular vibrou indicando que havia chegado uma nova mensagem. Mesmo desanimada, Yoona esticou a mão e alcançou o aparelho, logo sorrindo ao ver que era mensagem de Minhyuk. 

 

Chat On

 

HappyVirusParticular - Noona, você já tá sabendo sobre o I.M? 

 

 

NoonaQueBrilha - Já sim, Minhyukkie! :( Que situação...

 

HappyVirusParticular - Eu sei, noona :/

Mas... Ele tem que fazer isso né? É o sonho dele que tá em risco!

 

NoonaQueBrilha - Sim, Minnie... Eu não queria que ele tivesse que fazer isso

Ele vai ficar tão infeliz

Mesmo que ele tenha me dito que isso será por pouco tempo

Mas como você disse, é o sonho dele...

 

HappyVirusParitcular - Não fica triste, noona! Eles vão conseguir se resolver! 

Eles são adultos!

Mas, tipo, Noona... Eu acho que rola alguma coisa..

 

NoonaQueBrilha - COMO ASSIM? VOCÊ SABE ALGUMA COISA QUE EU NÃO SEI??

ME CONTA AGORA!!

 

HappyVirusParticular - Sei lá, noona... tipo, eu sei que todos odeiam o dragão...

(inclusive a gente)

mas será que com o tempo ele não irá se abrir pro I.M?

E se eles realmente se apaixonarem?

 

NoonaQueBrilha - Cê tá zoando com a minha cara?

Tu tá é lendo (e escrevendo) demais essas fanfics!

Não iluda, Hyukkie! Eles se odeiam! 

E mesmo eu morando um oceano de distância, consigo sentir isso

Eu conheço meu irmão..

 

HappyVirusParticular - Noona, vc não vê o Changkyun há um ano..

A última vez que vc veio aqui e só

Eu convivo com ele, noona...

Ele não tem coração de pedra, não

 

NoonaQueBrilha - Eu sei... claro que eu sei disso

Mas o Kihyun tem sim, hyukkie! 

 

HappyVirusParticular - Eu não tenho muito como ir contra isso hahahaha

Mas vamos ver no que isso vai dar né?

 

NoonaQueBrilha - É o jeito... 

Vamos apostar? 

 

HappyVirusParticular - Vc quer apostar na provável felicidade do seu irmão (e meu amigo)?

 

 

NoonaQueBrilha - Não vamos pensar assim!

Não tão longe, boboca! Que tal uma coisa mais curta?

 

HappyVirusParticular - Tipo 1 mês?

 

NoonaQueBrilha - Não! O feriado!

 

HappyVirusParticular - ???

 

NoonaQueBrilha - Esqueceu que eu fiz Direito tbm?

Eu sei que eles vão ter que se conhecer melhor pra responder as perguntas do advogado

(dps eu te explico direito)

mas de qualquer forma, eles vão ter que saber praticamente tudo um do outro

E trazer o Kihyun pra cá, é uma boa forma de eles se conhecerem melhor!

HappyVirusParticular - JURAAA???

Omo!!!! Eu vou obrigar o Changkyun a me levar

QUERO VER TUDO DE PERTINHO!

 

NoonaQueBrilha - Eu pago sua passagem baby ;) ahhahahahah

(e a do Joohys tbm! Deixa com a titia aqui)

 

HappyVirusParitcular - JURA NOONA???

 

NoonaQueBrilha - Juro!! xD

Agora, sobre a aposta...

 

HappyVirusParitcular - Siiiim!!! Já que eles vão passar esse feriado todo juntos (e com a gente ainda)

Eu aposto que eles vão sim se apaixonar!!!! *heart eyes*

 

NoonaQueBrilha - Eu aposto o contrário!

Eles vão sair daqui sem nada... vc vai ver.. o I.M é um cara difícil 

 

HappyVirusParticular - Aiaiai, noona!! Nunca ouviu falar naquele famoso ditado?

"Uma pessoa difícil quando encontra outra pessoa mais difícil ainda, se torna fácil pra ela."

 

NoonaQueBrilha - Pai amado! Onde você viu esse ditado horrível?

Nunca ouvi falar...

 

HappyVirusParticular - Não humilha, vaca! Fui eu que criei!! *red angry face*

Mas fodac! O que eu quero dizer é que como o Kihyun é uma pessoa mais difícil ainda, o I.M vai ficar mais mole que esses teus seios ai!

 

NoonaQueBrilha - Agora deu pra xingar foi, jararaca do agreste???

Cala a boca! Meus peitos são os mais lindos do mundo u.ú

Mas fodac tbm! *red angry face*

 

HappyVirusParticular - Dramática.... Eu tô só brincando! 

Mas vc entendeu noona? Se o Changkyun se interessar pelo Kihyun, ele vai tentar de tudo pra conquistar o dragãozinho ahhahaha

 

 

NoonaQueBrilha - Non sei non, Minnie....

Acho bem difícil...

 

HappyVirusParticular - Não se eu tiver no meio u.ú

E VC TBM!!!! VC VAI ME AJUDAR!!

 

NoonaQueBrilha - EU??

PQ EU??

Eu tô apostando contra vc

 

HappyVirusParticular - Fodac a aposta, Noona!

Vamos juntar os dois!!!! JÁ PENSOU??

O KIHYUN VAI PASSAR DE DRAGÃO PRA PRINCESA DA TORRE!!

 

NoonaQueBrilha - Só se for a princesa do calabouço!!

Pq eu vou prender ele lá!!! *angry face*

 

HappyVirusParticular - Ahhhh quéta, noona!!

Vamos fazer issoo!!

VAMOS

VAMOS

VAMOS

VAMOS

VAMOOOOS

 

NoonaQueBrilha - TÁ TÁ!!! 

Mas vc me deve uma!!

Se não der certo, a gente larga de mão!!

 

HappyVirusParticular - É claro que não vai dar certo, noona!

ELES que tem que fazer acontecer!

Vamos só dar uma mãozinha..

 

NoonaQueBrilha - Ok Ok!

Fechado! Mas a aposta ainda tá de pé! Quando vc chegar aqui, a gente decide o que apostar!

 

HappyVirusParitcular - Ok, noona!!

Se cuida!! Tenho que voltar pro trabalho e arrumar as malas quando chegar em casa!!

Te vejo em breve, noona! *kiss face*

Saranghae~

 

NoonaQueBrilha - Okie, Minnie!

Saranghae~ *heart*

 

Chat Off

 

 

ΔΔΔΔΔΔΔ 

 
 

 

Kihyun mexia em celular na saída do prédio. Changkyun ainda permanecia com os pensamentos anuviados, mesmo tendo colocado seu plano em prática. O medo de ir para a cadeia era bem maior. Respirou fundo várias vezes tentando recobrar alguma parte sã de sua mente, mas ter seu chefe ridiculamente alheio à toda a conversa que tiveram com o advogado uns míseros minutos atrás, estava irritando o mais novo.  

 

-  Então, o que vamos fazer é ir até lá, fingindo que namoramos, contaremos para seus pais que vamos nos casar. E pelo amor de Deus, garanta uma primeira classe! Acho que com minha milhas nas passagens vai dar. Use as milhas! - Changkyun só ouvia a voz de Kihyun de fundo. Continuava com a mente em branco. - Porque ninguém merece aquela comida que servem nas outras classes. Eu fui uma vez e tive que comer uma sopa praticamente gelada que só parecia ter água e caldo de frango... Ei por quê não está anotando? - Kihyun perguntou ao perceber Chagkyun passar à sua frente, como se não estivesse ouvindo nada do que ele dizia.  

 

- Desculpa perguntar. - Changkyun parou e se virou para Kihyun. Seu tom não tinha realmente nenhuma indicação de estar pedindo perdão. - Mas você não estava naquela sala? - Perguntou I.M incrédulo. Kihyun olhou para ele de sobranchelas franzidas. 

 

- O quê? O quê? Ah, Ahh! Aquela história da promoção? Brilhante! Ele caiu direitinho. - Kihyun disse.  

 

- Era sério. - Changkyun se pronunciou e Kihyun o olhou com olhos arregalados. - Eu posso ir pra cadeia. Cinco anos de prisão, Kihyun! Isso muda as coisas.  

 

- Quer saber? Vamos naquele Café ali! Vem! - Kihyun empurrou as costas de I.M no ruma da cafeteria mais próxima.  

 

Entraram no ambiente acolhedor que tinha algumas pessoas apreciando o lugar e as bebidas quentinhas no frio incessante que estava fazendo em NY e Kihyun se sentou na mesa para dois mais próxima. I.M seguiu o gesto e se sentou de frente para o chefe pela segunda vez naquela manhã. Era a hora de pôr as cartas na mesa. 

 

- Changkyun, eu sei que eu disse que te daria qualquer coisa caso você aceitasse, mas um cargo de editor já é demais. Sem chance. - Disse Kihyun após dispensar a garçonete. Falou em um sussurro já que as mesas eram todas perto uma das outras e não é como se ele quisesse que todos descobrissem o seu plano.  

 

- Então estou fora e você, está ferrado. - Disse Changkyun se levantando da cadeira. - Tchau Kihyun!  

 

- Changkyun, espera! - Chamou em coreano. Mas Changkyun não parou sua movimentação e estava se dirigindo à saída. Kihyun o seguiu para fora da cafeteria e o parou puxando-o pelo cotovelo. - Está bem, está bem! - Suspirou pesado. - Vou promovê-lo à editor, ok? - Changkyun não conseguiu esconder muito bem o sorriso que apareceu em seu rosto. - Mas só depois que voltarmos do Hawaii. Se der tudo certo e nossas respostas coincidirem, eu te promovo à editor.  

 

- Nada daqui à um ano, Kihyun! Agora. - Changkyun deixou claro. 

 

- Tá bom, tá bom. - Kihyun não tinha muita escolha. 

 

- E você vai publicar meu manuscrito! - Changkyun sorriu mais largo. Kihyun fez cara de poucos amigos e bufou. 

 

-  Dez mil cópias, primei- 

 

- Vinte mil cópias, primeira tiragem. - Changkyun o interrompeu. -  E diremos à minha família quando e como eu quiser. Agora, peça com gentileza. - Changkyun realmente queria ver o seu chefe se humilhar na frente dele e de todas essas pessoas na rua. 

 

- Pedir com gentileza o quê? - Kihyun ficou confuso. 

 

- Peça com gentileza para eu me casar com você, Kihyun. - Kihyun estava para perder a cabeça. Quem esse garoto pensa que é? Se questionou indignado.  

 

- Como assim? Você tá doido? - Kihyun queria dar uns socos bem fortes na cara de seu secretário nesse momento. 

 

- Você ouviu. De joelhos. - Changkyun permaneceu impassível. Kihyun iria protestar, mas Changkyun o interrompeu apontando os dedos para o solo. Kihyun realmente iria socá-lo quando tivesse a chance. Respirou fundo. Estendeu a mão para Changkyun, que entendeu o gesto e ofereceu ajuda para que Kihyun se ajoelhasse. Kihyun não queria nem olhar para os lados, várias pessoas já deviam estar reparando. 

 

- Assim tá bom? - Perguntou com cara azeda, enquanto arrumava as pernas no chão frio.  

 

- Está ótimo. Sem problemas. - Changkyun respondeu pirracento, com um sorriso maldoso nos lábios.  

 

- Ahn, quer casar comigo? - Pediu Kihyun em uma respiração só. Muito rápido. Pensou Changkyun. 

 

- Não. Agora peça direito. - Kihyun o olhou incrédulo. Me aguarde, Lim Changkyu, essa sua cara será feita de saco de boxe pra mim. Pensou com uma carranca no rosto. I.M só levantou uma das sobrancelhas.  

 

- Querido Changkyun, você poderia por gentileza com mil coraçõezinhos enfeitados e vermelhinhos, se casar comigo? - Kihyun perguntou claramente com um tom de deboche na voz. I.M o olhou pensativo. 

 

- Certo. Não gostei do sarcasmo, mas eu aceito. Vejo você no aeroporto. - Changkyun disse antes de se virar de costa, sem nem mesmo ajudar Kihyun à se levantar. Este que levantou o dedo do meio paras as costas do mais novo e se levantou apressado do chão frio.  

 

 

ΔΔΔΔΔΔΔ 

 

 

Changkyun voltou para seu apartamento e já na porta começou a sorrir ao sentir o cheiro de comida sendo feita. Changkyun entrou no apartamento confortável e poucos instantes depois, Hoseok apareceu vindo da cozinha e veio dar um abraço no amigo e colega de apartamento. Junto com ele veio, Spot, o cãozinho que haviam adotado. O dálmata de porte pequeno começou a roçar as pernas de I.M, que sorriu ao perceber o quanto havia sentido falta de seu filhotinho. 

 

- Quando chegou, hyung? - Perguntou curioso para o amigo de cabelos claros. 

 

- Acho que assim que você saiu. Você saiu por volta das 8:00, certo? - Perguntou enquanto voltava para a cozinha para terminar de fazer a refeição. 

 

- Foi por aí mesmo. Como foi lá na Califórnia? - Perguntou curioso, enquanto fazia carinho em Spot sentado na cadeira do balcão que ficava na cozinha. 

 

- Tudo bem. Eles aceitaram de bom grado a letra e a melodia. - Respondeu virado de costas para o mais novo. - E ainda bem, porque se não eu ia meter o soco na cara de todos aqueles empresários metidos à besta. 

 

- Não ia não, hyung. Eles podem ser empresários metidos à besta, mas eles são seus chefes. - Changkyun comentou com uma risada baixa. 

 

- Fazer o quê, né? - Respondeu, e mesmo de costas, I.M podia sentir que o amigo estava revirando os olhos. - E o casamento? - Perguntou ainda sem olhar para o mais novo. I.M arregalou os olhos. 

 

- O quê?? Como sabe disso, hyung? Minhyuk hyung aquele fofoqueiro né? - Perguntou já bufando. Wonho agora se virou para Changkyun. 

 

- Na verdade, foi sua irmã.  

 

-  Como é? Yoona te contou? Ahh aquela puta que dá o cu. - I.M estava com espírito assassino. 

 

- Mas na verdade, ela só me contou porque ela disse que queria pagar uma passagem pra eu ir até lá. - Wonho explicou. 

 

- Como é? Você vai pra minha casa? Por quê? - Perguntou I.M confuso. 

 

- Ela me chamou não sei porquê. - I.M olhou para a expressão do amigo e ele sabia que Wonho sabia algo que ele não estava por dentro. 

 

- Shin Hoseok, me responda, por quê minha irmã te convidou? - Perguntou ameaçador. Sabia que o amigo era péssimo mentiroso. 

 

- Eu realmente não sei. - Hoseok continuava com aquela expressão. Changkyun o olhou ameaçador e decidiu mudar de assunto. 

 

- Ah é, você vai lá pra ver meu querido irmão vulgo seu namorado secreto, né? - I.M perguntou achando graça e quis rir alto com a careta engraçada que Wonho havia feito. 

 

- Hyungwon não é meu namorado. - Hoseok falou num fio de voz. I.M quase sentiu pena, mas sabia que o amigo tinha total capacidade de conquistar seu irmão adotivo que vivia em Honolulu junto com seus pais e sua irmã, Yoona. 

 

-  Ainda. - I.M sorriu. 

 

 - Ainda. - Wonho sorriu parecendo com vergonha.  

 

 

 

ΔΔΔΔΔΔΔ Quebra de Tempo ΔΔΔΔΔΔ 

 

 

 

Changkyun ia se preparar para pedir a pizza que tanto estava ansiando pedir quando ouviu a campainha soar. Levantou-se do sofá e seguiu para a porta. Olhou no olho-mágico e viu que era Jooheon e Minhyuk com malas para viagem nas mãos. Malas? Estranhou Changkyun. Abriu a porta numa velocidade surpreendente e logo desatou a falar. 

 

- NÃO, JOOHEON! NÃO, MINHYUK! EU NÃO VOU AJUDAR VOCÊS Á ESCONDEREM OS CORPOS! - I.M gritou de uma vez. Jooheon e Minhyuk se entreolharam de sobrancelhas franzidas mas logo desataram em uma risada alta. I.M franziu as sobrancelhas. 

 

- Que corpos o quê, menino burro! Você acha mesmo que teríamos coragem de matar alguém? - Perguntou Minhyuk. 

 

- Nunca se sabe. - Respondeu I.M dando de ombros e dando passagem para que os dois entrassem no apartamento. - Mas o que vocês vieram fazer aqui? E com essas ma- NÃO! NÃO! NÃO! Não me digam que vocês também vão! - Changkyun perguntou incrédulo. 

 

- Vamos sim! - Minhyuk disse dando uma risadinha. - A Noona pagou as passagen pra gente e tudo! - Acrescentou excitado e Jooheon sorriu feliz antes de soltar as malas em um canto e se sentar no sofá.  

 

- E aí, pessoal! - Wonho saiu de seu quarto e entrou na sala. Jooheon o cumprimentou com um aperto de mão seguido de um abraço e Minhyuk o abraçou forte.  

 

- Hyung! Que saudade! - Minhyuk sorriu contente. Wonho sorriu também e se dirigiu ao sofá junto com Jooheon. 

 

- Mas o que diabos a Yoona pensa que tá fazendo? - Changkyun estava novamente com uma aura assassina.  

 

- Ela só quis se safar de um feriado chato cercado por um casal que não é um casal de verdade. Aposto que seria muito chato se ela estivesse sozinha nessa. Ter que aturar o dragão e tudo o mais. Por isso ela chamou nossa velha squad. - Jooheon disse enquanto zapeava pelos canais da tv. 

 

- Vamos lá, Changgie! Vai ser legal! - Minhyuk disse animado. - Boliche como nos velhos tempos.  

 

I.M até que estava feliz com a notícia de que não estaria sozinho para lidar com seu chefe. Graças à Yoona, o dragão teria mais pessoas para jogar todo seu estresse e mal humor em cima. Mas era também graças à Yoona que essa viagem teria a oportunidade de se tornar um fiasco. 

 

 

O que realmente vai acontecer nessa viagem? 



 

 

 


Notas Finais


Mais uma vez, me desculpem pela demora T.T

Eu realmente estava sem tempo (e sem criatividade) T.T
Mas, enfim, consegui postar e tô feliz!!
Amo vocês <3 COMENTEM <3

Até o próximo cap!! o/ :* <3 Prometo tentar ser rápida!
#Sai correndo cantando Can't Help Myself#
WANNA BE WITH YOOU YOOU OOH OHH TONIIIGHT YEAAH (8)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...