História The Psychopath-Aguslina - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~CryBaby1010

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Personagens Originais
Tags Aguslina, Agustín Bernasconi, Carolina Kopelioff, Psicopata
Visualizações 209
Palavras 630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Orange, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


>Fanfic original. Todos os atos escritos aqui estão de acordo com as regras do Spirit.
>Tudo que foi dramatizado aqui não está de acordo com a realidade da Carolina Kopelioff, nem do Agustín Bernasconi, eles não me pertencem(Chato), mas eu respeito eles e todos os acontecimentos que haverá nesta fanfic.
>Universo alternativo. Então só as personalidades me pertencem.
>Haverá personalidades artísticas que não pertencem a novela-já que não tem categoria da Caro ou do Agus-Como o Luke Hermmings, que será o melhor amigo da Caro. Avisarei e darei todas as informações possíveis do artista.
>Se tiverem alguma dúvida, ou quiserem falar comigo sobre a fanfic, ou apenas querem me conhecer, falem comigo no instagram( @MillySilvaof), no facebook( Ramile Silva), ou por mensagem no spirit mesmo. Amo novas amizades♥
>A idéia desta fanfic veio toda embaraçada na minha cabeça. Então, ainda estou aprendendo a lidar com ela(Sou louca, mais nem tanto)a fic é meia pesada de mais. Então se não gostarem de fanfics assim, não leiam.
>O prólogo é pequeno, mas os outros caps seram mais grandes, farei de tudo para ultrapassar as 1.000 palavras, já que eu não gosto de escrever caps muito grandes(É muito difícil eu escrever uma fic com mais de 2.000 palavras).
Mil beijos do Shawn Mendes para todos, espero que gostem, e uma ótima leitura♥

Capítulo 1 - Prólogo


Algumas pessoas tem um jeito de dividir o frio do quente. O gelo do fogo. O mar do sol. Dizem que o fogo é algo quente, que é relacionado ao melhor como um abraço, um beijo. Já o frio, algumas dessas pessoas o associam com temperatura, outras o usam para definir o que sentem, como por exemplo alguém sem sentimentos. A pessoa não é necessariamente fria, mas as pessoas associam frio com algo ruim, e quente como algo bom, caloroso.


Absurdo. Ninguém era totalmente frio e sem sentimentos. Todos tem um jeito de amar, de sentir misericórdia. Ou era isso que eu pensava até aquela maldita noite.


Fria. Era assim que eu me sentia naquela noite, estava voltando da casa da minha melhor amiga, Valentina Zenere. Aquela louca dá as melhores festas da faculdade. E neste momento, eu estava conversando com o Luke pelo celular.  


—Tem certeza que você tem que ir Luke?—Suspiro e enrolo na próxima rua.


—Tenho Caro…Mas eu não queria te deixar…Te deixar sozinha...—Ele fala com aquela voz rouca de sempre.


—Eu não vou ficar sozinha. Tenho a Valen, o Ruggero…Mas eles não se comparam a você.—Ri fraco. Lá no fundo, eu estava triste por ele ter que ir embora, ter que me deixar sozinha aqui.


Estava fazendo mas frio que o normal aqui na Califórnia. Ah, me esqueci de dizer, que me mudei para a Califórnia a alguns anos para estudar nos Estados Unidos. Nasci em Buenos Aires, e sempre achei o meu país um pouco chato.


—Mas Caro…Já percebeu que estamos agindo como aqueles emmos depressivos?—Sua gargalhada era tão contagiante, mesmo estando do outro lado da linha.


—Sim—Ri—Mas não somos assim.


—Claro que não…—Ali, me esqueço até de responder o Luke na ligação. Meu corpo gela mais que o normal. 


Aperto mais a jaqueta contra o meu corpo por escutar aquele grito, não era um grito qualquer, era um grito de dor. Meu queixo começa a bater, e um arrepio sobe por minha espinha. Olho para os lados mas não vejo nada. Até que dou mais alguns passos, e paro, me encostando na parede de uma prédio que dava esquina a um beco. O beco de onde vinha gemidos de dor, e de vez enquanto grito.


Eu não consigo me conter. A curiosidade vai além de mim. 


Até que eu olho.


—Se você não quer dá o que eu quero...Bem-vinda ao seu novo inferno…—Uma voz que arrepiou todos os cabelos existentes no meu corpo arrepiaram, era voz rouca, e ao mesmo tempo existia loucura, e doçura nela.


 Até que vejo o dono da voz colocar algo que a luz da lua refletiu, que logo percebi que era uma arma, na boca dá pessoa que ainda não tinha visto seu rosto, e nem ouvido a sua voz, nada além de sussurros que eu não estava conseguindo decifrar.


Até que ouço o disparar, fazendo eu soltar um grito de medo.


Ele solta a arma no chão e me ver. 


Vejo um sorriso cínico em seus lábios, um sorriso que me dá nojo. Ele começa a andar até mim, por alguns poucos segundos eu fico paralisada sem entender o que estava acontecendo naquele instante.


—Carolina? Carolina está tudo bem?—Escuto a voz exasperada do Luke na ligação, que estava no viva-voz.


Por impulso, olho para o rosto daquele assassino que eu não conseguia descrever, assustada e saio correndo, sem me preocupar se ele poderia atirar em minhas costas.


Eu presenciei um assassinato. Eu vi a morte passar por meu olhos. Eu quase morri.


Mas eu não posso contar isso para ninguém. Esse será o meu segredo. Além do mais, tudo ficou bem. Nada aconteceu comigo. E eu não quero um assassino louco atrás de mim por eu ter denunciado ele. Vou deixar do jeito que está. Irei continuar a minha vida…Eu não vi nada.


"Pobre garota boba, nem sabe que depois disso, sua vida mudará drasticamente."




Notas Finais


Gostaram? Se tiver mais de cinco comentários eu contínuo♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...