História The Queen - Capítulo 30


Escrita por: ~

Visualizações 19
Palavras 1.733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - Tic tack


Depois de dois dias Tempo começou a entrar em desespero, ele corria de um lado para o outro, olhando para o computador com e esperança de algum sinal. O terceiro dia está perto de vir e até agora Iracebeth não deu nenhum sinal de vida. As mãos de Tempo tremiam junto com o seu corpo, e sua respiração era acelerada, de vez em quando saia fumaça de trás de sua cabeça por causa da irritação que estava sentindo.

- Já aconteceu alguma coisa, senhor ? - Perguntou Wilkins observando Tempo andando pra lá e pra cá.

- Nada, absolutamente nada ! - Exclamou Tempo parando de frente pra máquina observado Iracebeth ainda morta. - Por que isso não está funcionando ?!

- Meu senhor, o que está lhe perturbando ?

- Demorou apenas três dias para que eu pudesse me recuperar da minha doença á duzentos anos atrás, e agora estamos perto de completar três dias desde que coloquei Iracebeth nesta porcaria de máquina ! E até agora não aconteceu nada !

- Meu senhor, se me permite... - Começou Wilkins nervoso. - O senhor entrou nesta máquina quando estava doente, porém o senhor estava vivo naquela época. Já a senhorita Iracebeth está...

- EU LHE PROÍBO DE DIZER ESSA PALAVRA ! - Gritou Tempo segurando as lágrimas. Wilkins se encolheu de medo, não devia ter dito aquilo.

- Me desculpe, senhor. - Disse Wilkins arrependido.

Tempo fechou os olhos e respirou fundo. Se sentiu culpado por ter gritado com Wilkins.

- Tudo bem, Wilkins. Eu também lhe peço desculpas. - Falou Tempo um pouco mais calmo.

Tempo andou até o computador e apertou algumas teclas, logo em seguida o Grande Relógio começou a reanimar mais rápido, aumentando a energia da carga do relógio de Iracebeth.

- Meu senhor, como vamos saber o momento que Iracebeth voltar a respirar ? - Perguntou Wilkins.

- Sabe o relógio que está substituindo o coração de Iracebeth ? Percebeu que ele não está fazendo TIC TACK ? 

- Sim, isso significa que o relógio não está ligado.

- Exato. Quando o relógio de Iracebeth fazer TIC TACK, significa que minha amada está viva.

- Agora entendi. Vamos torcer para o relógio dela fazer TIC TACK.

- Que os Deuses de Wonderland te ouçam, Wilkins.

Enquanto isso em Marmorial, Mirana já havia colocado vários de seus guardas ao redor do reino. Sabia que Amberly atacaria a qualquer momento, e precisava estar preparada. Mirana preparou uma reunião entre Alice, Tarrent, Katerina, McTwisp e Peter, todos estavam presentes na grande mesa redonda. E o assunto era sobre Iracebeth e a próxima guerra.

- O TEMPO FEZ O QUE ?! - Gritou Tarrent ao ouvir a história de Mirana sobre sua irmã.

- Tarrent se controle... - Pediu a rainha.

- Como posso me controlar, sabendo  que aquele idiota está tirando órgãos do corpo da Iracebeth ?!

- Ele pretende mesmo trazê-la de volta a vida ? - Perguntou Katerina.

- Sim. - Confirmou Mirana.

- Isso é loucura ! - Exclamou Alice. - Não tem como trazer um cadáver de volta a viva.

- Então me explica porque Amberly ainda respira. - Ironizou Tarrent, mas com uma expressão séria.

- Majestade, essa ideia do Tempo é absurda. - Falou McTwisp. - Isso é impossível.

- Só se você acreditar que é. - Disse Mirana.

Todos olharam para a rainha, principalmente Tarrent, que sabia o significado daquela frase. Ele mesmo vivia dizendo.

- Eu acredito no Tempo. Aquela máquina dele é poderosa, e se nós acreditarmos que é possível Iracebeth voltar a viver, nossa fé fará com que isso aconteça.

- E se não acontecer... ? - Perguntou Peter. - E se tudo for em vão ?

- Helena escolheu minha irmã por um motivo. E se Helena deu seus poderes para minha irmã então significa que há um motivo pra ela ter feito isso. Porque Iracebeth é a nossa salvadora, viva ou morto ela vai nos proteger e Wonderland também. Nós vamos lutar contra Amberly e mostraremos o que acontece quando alguém mexe com Wonderland. VOCÊS FICARAM AO MEU LADO ?!

- SIM ! - Respondeu todos.

A porta da sala se abriu e um guarda com cabeça de torre entrou desesperado.

- Majestade, o reino está sendo atacado !

- Amberly, ela chegou ! - Disse Katerina.

- McTwisp, vá até o Tempo e o alerte que Marmorial está sobre ataque e que vamos precisar de toda a ajuda possível. - Pediu Mirana.

- Sim, majestade !

O coelho branco saiu aos pulos da sala e entrou pelo portal do relógio chegando ao castelo do Tempo.

Do outro lado do castelo, Tempo estava quase perdendo a cabeça. Pegou um tubo com duas entradas e conectou o tubo no relógio de Iracebeth ao seu relógio. Tempo iria dar sua própria energia para sua amada se fosse preciso.

- IRACEBETH POR FAVOR VIVA ! - Gritava Tempo. - VOLTE PRA MIM POR FAVOR !

Tempo segurou firme na mão de Iracebeth, uma eletricidade passava pelo tubo que estava conectando Tempo e Iracebeth. Tempo começou a se sentir um pouco tonto, ele estava dando toda sua energia para Iracebeth que estava ficando sem energia para o seu próprio corpo. Tempo perdeu o controle das pernas e caiu no chão quase inconsciente. 

- Senhor ! - Gritou Wilkins ao ver Tempo no chão. Wilkins desconectou o tubo que ligava o relógio de Tempo no de Iracebeth e Tempo voltou ao seu estado normal.

- Senhor ficou maluco ?! - Perguntou Wilkins apavorado com a atitude do seu senhor. - Se eu não tivesse chegado o senhor não teria mais energia, e provavelmente estaria morto.

- Eu não consegui... - Sussurrou Tempo.

Wilkins ajudou Tempo a se levantar, ainda um pouco tonto, Tempo andou até Iracebeth e segurou em sua mão.

- Eu falhei com você. Me perdoe.

Tempo deixou uma lágrima escorrer de seus olhos e aproximou seu rosto no de Iracebeth e lhe deu um beijo em seus lábios gelados e sem cor.

- Eu realmente sinto muito... - Sussurrou Tempo após o beijo.

- Senhor Tempo... !

Tempo se virou e encontrou McTwisp quase sem fôlego de tanto que pulou.

- McTwisp ? O que está fazendo aqui ? - Perguntou Tempo.

- Amberly voltou ! E esta atacando Marmorial, a rainha precisa da sua ajuda !

- Certo, eu já estou indo.

Tempo colocou seu grande casaco negro e andou até um armário onde guardava sua espada. Antes de partir com McTwisp, Tempo deu outro beijo na teste de Iracebeth e sussurrou:

- Eu irei vingar sua morte. Vou acabar com Amberly e protegerei sua irmã e Wonderland, farei isso por você, meu amor. Eu te amo.

Tempo deu um leve beijo nos lábios de Iracebeth e partiu com McTwisp.

Chegando em Marmorial Tempo se espantou com a imagem que viu. Os muros do castelo haviam sido totalmente destruídos, e desta vez Amberly não veio com seu exército de cartas como também trouxe as Ruínas Colossais.

- Tempo ! - Chamou Mirana. A rainha segurava o seu arco e flechas. - Que bom que chegou.

- Precisamos acabar com a Amberly de uma vez por todas. - Falou Tempo olhando para a batalha que acontecia no jardim.

- Concordo. - Disse a rainha. - E Iracebeth ?

Tempo ficou em silêncio por alguns segundos.

- Ela ainda não acordou. - Lamentou Tempo.

- Entendo. - Disse Mirana com a voz triste. - Vamos lutar em nome da minha irmã. Vamos fazer isso por ela. Você me apoia ? - Perguntou a rainha.

- Sempre irei apoia-la. - Respondeu Tempo com um sorriso.

- Vamos lá ! - Gritou Mirana.

 

POV WILKINS:

 

Só faz uma hora que meu senhor partiu para a batalha, mas parece que foi uma eternidade. Eu e os Segundos estávamos preocupados com Tempo e com o futuro de Wonderland. O que será de nós ? Peguei um banco para poder ver como estava Iracebeth, como eu era muito baixo precisava de algo alto para subir. A princesa ainda estava a mesma, nada de diferente havia acontecido. Uma pontada de tristeza invadiu meu coração de lata. Tempo havia batalhado tão duro para salvar a pobre Iracebeth para no final acontecer isso. Coloquei minha mão de metal por cima de mão de Iracebeth e falei:

- Princesa, eu lhe peço. Proteja o meu senhor de qualquer maldade. O vigie aí no Palácio dos Sonhos. Seja o anjo da guarda do Tempo.

Dei um beijo na mão da princesa e voltei a cuidar do computador. Um Segundo veio até mim, era o Sam, o Segundo tímido.

- Olá Sam, o que houve ? - Perguntei para Sam, ultimamente ele só me procurava quando acontecia um problema.

- Só vim saber se você não tem alguma tarefa para mim ? - Perguntou Sam com seu jeito tímido.

- No momento não. - Respondi.

- Certo. - Falou Sam, ele olhou pra máquina do senhor Tempo e se aproximou dela.

- Não toque na máquina, Sam. - Alertei ele.

- Sim, chefe.

Voltei minha concentração no computador até que um som familiar entrava em meus ouvidos.

tic tack...tic tack...tic tack..

Tentei me concentrar no meu trabalho mas aquele som ficava me atrapalhando.

- Sam, pode baixar o volume do seu relógio ? - Perguntei impaciente para Sam.

- Não é o meu relógio. - Respondeu ele inocente.

- Se não é você então quem é ?!

Senti minhas engrenagens travarem por um segundo. Algo me veio a cabeça. Tempo havia me dito algo mais cedo.

Flashback on :

- Quando o relógio de Iracebeth fazer TIC TACK, significa que minha amada está viva.

Flashback off:

Não pode ser ?! Esse TIC TACK não pode estar vindo dali ! Me aproximei aos poucos da máquina, se eu tivesse coração ele estaria saltando da minha boca agora. Congelei no meio da caminho e coloquei minhas mãos em meu rosto. Isso está realmente acontecendo ? Será que não é uma ilusão minha. Será que de tanto ouvir os gritos de desespero do meu senhor eu fiquei maluco ? Será que isso não é um sonho ?

- Wilkins ? - Ouvi uma voz fraca e feminina me chamar. Eu conhecia aquela voz, e aquele som do relógio agora soava mais forte e cheio de vida.

tic tack, tic tack, tic tack, tic tack...

 

Continua...

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...