História The Rain is Falling Again - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Aoneko-Lee

Postado
Categorias Bleach
Personagens Ichigo Kurosaki, Rukia Kuchiki
Tags Bleach, Ichiruki
Exibições 112
Palavras 949
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Rukia


Até hoje me pergunto como minha vida chegou a esse ponto. Me lembro de uma época em que a felicidade vinha naturalmente e eu me sentia completa, pois o Ichigo ainda estava comigo.

Hoje eu tenho convicção, eu o amo. Já o amava há muito tempo. Não sei ao certo quando esse sentimento começou, mas eu só fui capaz de identifica-lo quando já não havia mais nada a se fazer para lutar por esse amor.

Me lembro bem do momento em que nossas almas se conectaram. Para mim ele era apenas um garoto irritante, até que atravessei seu peito com Sode no Shirayuki. Foi nesse momento que senti sua coragem e determinação fluindo em mim.

Naquela noite ele salvou não só a si mesmo, mas a mim e sua família.

Fui feita prisioneira e aceitei minha sina. Quando soube que Ichigo enfrentava toda a Soul Society apenas para me salvar, senti mais uma vez o desespero da possibilidade de causar a morte de alguém. Como foi com Kaien, tudo acontecia de novo, por minha culpa.

Um dos momentos mais felizes de minha longa vida foi ouvir aquele “Yo”, não posso explicar o turbilhão de alegria, esperança e medo que senti. Eu tive medo por ele, pelo que poderia acontecer àquele garoto por minha culpa.

Mas Ichigo me salvou, é claro que salvaria. Era o Ichigo, ele não iria desistir até me tirar de lá

Me lembro de ver a sua expressão paralisada em incredulidade por alguns segundos ao me ouvir contar que ficaria na Soul Society. Eu queria voltar com ele, experimentar mais do mundo real e estar junto dele, mas me convenci que o melhor para nós dois era evitar que essa estranha relação continuasse.

Menti para ele dizendo que estaria feliz aqui e menti para mim mesma ao me convencer que isso evitaria mais sofrimento.

Sofri privada de sua presença, era inexplicável. Nunca uma ausência me machucara tanto, foi então que comecei a suspeitar do que sentia.

Quando o reencontrei ele estava quebrado e meu coração se partiu por vê-lo assim, mas eu fui forte e dei a ele minha força mais uma vez.

Depois de tudo que passamos juntos eu ainda fui capaz de duvidar dos meus próprios sentimentos, mas era evidente que apenas a proximidade com Ichigo podia preencher meu vazio.

Me lembro de olhar em seus olhos achando que essa seria a última vez que me via refletida naquele castanho intenso. Por um segundo, antes de desaparecer para ele, eu pensei em me aproximar, aproveitar nosso último instante juntos, mas me contive.

Eu, melhor que qualquer um, entendo o Ichigo, se eu lhe desse esperança, ele não descansaria até voltar a me ver. Mas ele deveria seguir a vida normal de um humano e eu não estava incluída nessa vida.

Os dezessete meses seguintes me deram a certeza que a vida longe dele era desesperadora. Algumas vezes eu aproveitei meu tempo livre para visitar Karakura.

Sempre fiquei distante e mantendo minha reiatsu controlada para que ninguém me percebesse. Nunca falei com ele, apenas observei, só precisava saber que ele estava bem. Todas as vezes eu jurava que seria a última, mas sempre acabava voltando.

Ichigo parecia bem, seguira com sua vida, ao que parecia. Me perguntei, na época, porque eu não era capaz de fazer o mesmo. Hoje eu sei que nunca poderei superar Kurosaki Ichigo.

Quando o vi chorando, curvado sob a chuva torrencial eu soube que ele, como eu, não estava bem. Mais uma vez lhe dei minha força, mas não importa quantas vezes eu o salvasse, sempre estaria em dívida com ele.

Dessa vez a despedida não me magoou tanto, uma esperança crescia no meu coração e esse foi meu erro, me deixar acreditar que seria possível. Por meses tudo pareceu dar certo, eu ia à Karakura e ele vinha à Soul Society, a esperança estava se metamorfoseando em possibilidade.

Todos os meus sonhos infantis ruíram com o surgimento de um novo inimigo. Nessa nova guerra não importava o quanto eu quisesse estar com Ichigo, sempre acabávamos mais separados.

Quando enfim voltamos a nos ver, me senti ignorada. Hoje penso que ele não podia me encarar por vergonha da derrota, mas naquele momento, devido a minha falta de maturidade acreditei que ele simplesmente não se importava com a minha presença.

Como eu sabia que faria, Ichigo venceu a guerra, esse era o homem que vivia no meu coração. A derrota não era uma opção, ele lutava porque tinha que vencer e sempre conseguia.

Me lembro nitidamente quando ele contou que não queria mais ser um shinigami e seguiria com sua vida como um humano normal. Doeu mais do que eu imaginava possível. Não fazia sentido, ele lutara tanto para recuperar seus poderes e no fim desistia deles. Meu coração se apertou em medo.

Eu fiquei destruída e desamparada, embora fingisse estar bem. Mas eu não estava só, tinha um amigo que sabia de meus sentimentos pelo Ichigo, Renji e foi ele quem me aconselhou a esquecer esse amor, como se fosse possível esquecer.

Ichigo certamente queria ter uma vida pacífica ao lado de alguém que ele amasse. Sabia que Inoue o amava, se Ichigo correspondia seus sentimentos eu precisava deixa-los viver esse amor.

Por isso decidi seguir em frente, deixaria ele ser feliz e tentar me alegrar por ele.

Seguimos em frente, ele no mundo real com sua nova família, eu na Soul Society com a minha.

Encontrei alguém especial com quem dividir minha vida, mas tenho certeza de todo o meu coração, amo e sempre amarei o Ichigo, o laço que nos une nunca será quebrado e mesmo se esquecermos um do outro estaremos conectados em algum lugar.

“Arigatou, Ichigo.”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...