História The Red Eyes - Capítulo 2


Escrita por: ~, ~Carolzinha45 e ~Angelsilva

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Hentai, Romance, Shoujo, Shounen, Sobrenatural, Vampiros, Violencia, Yaoi, Yuri
Exibições 27
Palavras 699
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


POIS É PARECE QUE SAIU ANTES DO PREVISTO. Se tá muito pesado não me culpem ok?!
Espero que gostem ^^

Capítulo 2 - Vingança.


ALÍCIA ON:

Tomando cuidado para não fazer barulho arrumo minhas coisas, é hoje que saio dessa casa, mas não apenas irei sair, iria me vingar deles. Não existe certo ou errado nesse momento. Eu irei sim me vingar de todos.

Vou até o porão e pego alguns itens que irão me ajudar em minha fuga e na minha vingança.

Vou até o quarto dos meus pais com cuidado e esfaqueio os dois. Mas eu não estou satisfeita só com isso, quero que eles sofram. Amarro os pés dos dois e seus braços e os levo até o porão, onde há duas cadeiras preparadas para que eu realize o que quero. Prendo os dois nessas cadeiras e vou buscar o objetos de tortura.

-Hm... mamãe, papai... o que foi? Vocês tem medo de mim? -pergunto inocentemente.

-Medo de você? HÁ! Nos solte agora sua vadiazinha de merda, ainda sou seu pai!! - eu já estava cansada desses xingamentos de merda dele, irei por um fim nisso. Pego um canivete e mostro à ele.

-Vê isso? É o que usarei para puni-lo se não parar com esse seus xingamentos de merda.

-ALÍCIA, PARE AGORA COM ISSO!

-NÃO! NÃO IREI PARAR! -eu paro de gritar, respiro e volto ao meu estado de calma- Agora, por quem começaremos a festinha? Hm... que tal começar pelo papai? O que acha mamãe?

-Filha, por favor não faça isso!

-Está com medo, mamãe? Não há por que!Vocês apenas irão pagar pelo que fizeram. -sorrio- Vejamos... não terá graça começar com a mamãe... Mamãe, que tal ver uma coisa muito legal? Ver o papai sofrer pelo que fez comigo! -começo a bater palmas sorrindo.

-Sua louca...DOENTE! MONSTRO! QUEIME NO INFERNO SEU MONSTRO!

-Ah papai... ainda acha mesmo que seu xingamentos mudarão algo? -brinco com as facas- Não irá mudar em nada. Definitivamente nada -sorrio- Agora chega de conversa, tenho mais coisa à fazer. Que comece a festa! -Pego algumas cordas que tinham por ali e coloco em suas bocas, pego novamente o canivete e ando em direção ao papai e o enfio em sua perna.- Não é divertido, mamãe? Veja, veja!! Ele está gritando de dor!! -começo a rir dele implorando para que parasse- Se acalmem, o show ainda mal começou! - tiro o canivete de lá e o levo em direção a sua calça- Mamãe escolhe, o pênis do papai primeiro ou sua garganta, qual corto primeiro? Eu irei apontar a faca e você diz que lugar! - ele implora para que eu parasse eu ria dele e dela ambos pedindo a mesma coisa, quando eu perguntei isso, ambos ficaram muito agitados e tentavam se soltar, mas me certifiquei de que isso não fosse possível- Irei indicar e você balança a cabeça se sim ou não tá bem? -primeiro aponto ao seu pescoço ela fica mais agitada e começa a balançar a cabeça dizendo não, então aponto o canivete ao seu membro. - O que diz, mamãe? Que lugar será primeiro? Tem que escolher um - ela estava realmente muito assustada com tudo aquilo então ela balançou a cabeça que sim quando apontei ao membro dele. Tento dar um jeito de tirar sua calça e deixar meio exposto - É agora estão prontos? - começo a rir novamente enquanto passo a cerra em seu membro, ele geme e grita de dor - Papai está gostando disso? - ele balança várias vezes a cabeça negando e gritando. Passo o canivete em seu pescoço. - Implore para que não vá ao inferno- falo num tom sério e afundo a faca em sua garganta. - Mamãe, não preparei nada demais à você... me perdoe por isso. Apenas morra.- Afundo o canivete em sua garganta também e os deixo lá enquanto arrumo tudo. Levo as facas todas para cima e limpo tudo, tiro eles de lá e dou banho neles, os coloco em sacos de lixo diferentes e coloco na frente de casa. Vou me limpar e pego minhas coisas para sair de lá o mais rápido possível.

-JÁ BEM LONGE DA CASA-

Vou andando por algumas ruas sem nem mesmo saber onde estou, quando me deparo com uma casa muito grande e que parece não ter ninguém morando na mesma, então dou um jeito de entrar sem que ninguém veja.

ALÍCIA OFF


Notas Finais


SIM EU SOU TARADA ;u;
Ah, e eu gosto da expressão "Queime no inferno" ;u;
Bejo meus ukezinho com glicose anal <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...