História The Revenge - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Revelaçoes, Sequestro, Vingança
Exibições 666
Palavras 1.215
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, amoressss. Não consegui postar ontem meu dia foi muito corrido e hoje não foi diferente, esse cap ficou pequeno, eu sei. Peço desculpa por isso! Mas eu precisava que esse cap fosse pequeno, depois vocês vão entender,
Boa leitura!!!!
Trailer nas notas finais.

Capítulo 10 - Cercados


Fanfic / Fanfiction The Revenge - Capítulo 10 - Cercados

- Caro, Bieber! – Michael disse sorridente.

Travei o maxilar:

- O que está fazendo aqui, Michael?

- O que acha? Vim pegar as minhas drogas. – ele gargalhou.

- Essas drogas são minhas! – fechei o punho

- Você sabe bem que nesse mundo em que vivemos não existe regras e que ninguém é dono de nada! E a uma hora dessa você já deve ter notado que está em desvantagem e que seria uma burrice muito grande tentar lutar contra mim. Então vou te dar duas opções, podemos fazer isso do modo fácil ou do modo difícil, você escolhe. Lembrando que, do modo difícil você e o seu grupinho sairão mortos sem escapar nenhum para contar história. – ele sorriu vitorioso.

Que outra escolha eu tinha? Estávamos em uma tremenda desvantagem, não tinha jeito de sair vivo dali se eu revidasse, tinha tantos seguranças de Michael ali que só faltou os helicópteros para ficar pior, ele sabia exatamente como jogar e isso me irritava demais! Olhei em volta, e percebi que nem os caras e nem a Lauren queria entregar as drogas assim de mão beijada a ele, nem eu. Mas como ele mesmo disse seria uma burrice muito grande tentar lutar contra:

- Ok, Michael! Você venceu! – bufei e fiz um gesto para que todos da minha equipe abaixassem as armas.

- Sabia que você era um garoto esperto! – ele fez todos os dele abaixarem as armas também – foi ótimo fazer negócio com você, Bieber! – ele se virou para ir mas parou e me olhou – aliás, nos vemos em breve – ele sorriu debochado.

Um dos seguranças dele entrou no caminhão e logo eles sumiram na escuridão levando o meu caminhão, puta merda:

- Não tinha outro jeito. – Chris bufou.

- Não acredito que esse desgraçado conseguiu. – Lauren.

- Michael acaba de ganhar um inimigo! – eu disse olhando para o nada.

Percebi que todos me olharam de um jeito, pareciam não entender o que eu estava dizendo:

- Achei que ele já fosse seu inimigo. – Chaz

- Não, ele era uma ameaça para mim mas eu nunca fui uma ameaça para ele, não até agora. Michael está prestes a ver quem é Justin Bieber de verdade, não conquistei quase o Estados Unidos inteiro atoa.

- Qual é o plano? – Ryan

- Não consigo pensar nisso agora com a raiva que estou sentindo. – bufei . – vamos para a mansão.

Ninguém disse mais nada, cada um entrou no seu carro e seguimos para a mansão, chegando lá larguei o carro de qualquer jeito e entrei, estava tudo quieto como sempre, fui direto para o meu escritório, precisava beber muito e me drogar, entrei com tudo e bati a porta com toda a força, peguei o pó joguei na mesa e o cheirei, peguei uma garrafa de whisky e comecei a beber, eu estava péssimo, quando a garrafa acabou sentei na minha poltrona e fiquei olhando para o nada, estava louco de mais para raciocinar ou pensar em qualquer coisa, só queria esquecer que o meu plano tinha dado todo errado e que eu não tinha conseguido aquele carregamento, Michael tinha ganhado, mas eu ia tirar aquele sorriso do rosto dele e não ia demorar, perdi a noção do tempo ali, talvez tenha passado horas ou minutos, nem sei mais. Sai do meu transe com uma leve batida na porta, ignorei, todos aqui sabiam que era melhor me deixar na minha quando eu estava nervoso, mas as batidas continuavam quem quer que seja estava pedindo para morrer, as batidas pararam e eu agradeci mentalmente mas logo a porta se abriu com Hailey entrando, ah não!:

- Não ouviu eu batendo? – ela cruzou os braços, deixando os seios mais fartos que o normal, como ela é gostosa. Ignorei totalmente a sua pergunta:

- Estou falando com você! – ela estava irritada.

- Eu sei, e ainda estou me perguntando quem foi que te deu o direito de entrar no meu escritório assim e me cobrar satisfações. – olhei sério para ela.

Ela ficou sem graça, sabia que estava errada:

- Precisava falar com você! – ela me olhou, tinha abaixado a bola.

- Hailey! Não tenho tempo para as suas frescuras, ok!?

- Ah claro, afinal você está tão ocupado se drogando e enchendo a cara, né!? Está muito ocupado mesmo. – ela disse irônica.

Aquilo me irritou, levantei em uma velocidade que até eu me assustei, e fui até ela ficando a centímetros de distância:

- Queria me tirar do serio? Parabéns conseguiu!

- Você fala como se precisasse de muito para te tirar do sério. – ela revirou os olhos.

Segurei no braço dela com força:

- Qual é a sua, em? Quer que eu te bata de novo é isso?

- Ah é, tinha até me esquecido de que além de você ser um grosso ainda consegue ser covarde a ponto de bater em uma mulher. – apertei o braço dela com mais força – vai, Justin. Aperta mais. Ou me bate logo, como quer tanto fazer, não vou fazer nada para te impedir. – ela olhava nos meus olhos.

Eu estava com tanta raiva, mas tanta. Que tinha vontade de espancar a Hailey, mas algo me impedia, eu não conseguiria levantar um dedo para ela, talvez seu olhar, ela me olhava do mesmo jeito que eu estava olhando para ela, e isso era desafiador:

- Admiro sua coragem! – soltei o braço dela com tudo quase a fazendo cair – é a única pessoa que me encara assim, só tem um problema – dei uma pausa – quem me encara não costuma sair vivo. – olhei para ela com maldade muita maldade - espero que não se esqueça da forma como veio parar aqui e que posso transformar a sua vida em um inferno. – dei um sorriso de pura maldade.

Hailey deu um passo para trás, ela estava com medo. Já não tinha a mesma postura desafiadora, e toda aquela armadura que ela vestiu para me enfrentar havia caído, só restando uma garotinha com o olhar assustado, e como eu amava quando as pessoas me olhavam com esse olhar, era gratificante ver o quanto tinham medo de mim, e era exatamente isso que ela deveria sentir, medo. Um silêncio reinou por um alguns segundos, Hailey engolia seco e eu a olhava com maldade ainda, só queria que ela saísse dali logo e me deixasse em paz:

- Me falaram que você fica horrível quando está assim – ela me analisou e abaixou a cabeça – não achei que pudesse ficar pior do que já é, mas pode.

- Consigo ficar muito pior! – foi a única coisa que eu disse.

Ela continuava me analisando como se pudesse descobrir algo só por me olhar, e por alguns segundos achei que ela diria algo mas não, ela só deu uma ultima olhada para mim e foi em direção a porta, quando passou por mim ouvi ela sussurrar um "Sinto pena de você!" , mas ela disse aquilo para ela, não tinha a intenção que eu ouvisse, por isso ignorei e deixei que ela saísse dali logo, só queria paz. Voltei a me sentar na poltrona e fiquei do mesmo jeito que estava antes só que agora mais incomodado por ter tido uma conversa tão escrota com a Hailey, mas também né, ela não tinha nada que ter vindo até aqui para me irritar. Ela procurou.


Notas Finais


Não esqueçam de comentar o que acharam, os comentários me incentivam a continuar escrevendo.
Trailer da Fic: https://www.youtube.com/watch?v=q8icIZQmmTs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...