História The Revenge - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Revelaçoes, Sequestro, Vingança
Exibições 332
Palavras 2.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Confesso que esse capítulo é o mais triste que já escrevi, mas ele é importante para a história. Sofram comigo!!! Sugiro que leiam ele com uma musica bem triste.
Tenho duas sugestões: Astronaut, do Simple Plan. Que foi a musica que usei para escrever o capítulo.
E a Nothing Like Us do Justin.
Boa leitura!!!

Capítulo 42 - Broken Heart


Fanfic / Fanfiction The Revenge - Capítulo 42 - Broken Heart

CASO TENHA PASSADO RETO PELAS NOTAS INICIAIS VOLTE E DÊ UMA OLHADA, É IMPORTANTE!!

"Nunca quis dizer as coisas que eu disse, para fazer você chorar. Posso dizer que sinto muito? É difícil esquecer, e sim, eu me arrependo! De todos esses erros. Há lágrimas em seus olhos, eu assisto enquanto você chora. Mas está ficando tarde!"

 

Não demoramos muito para chegar na mansão. Assim que a van parou eu sai. Sem esperar os outros. Queria me enfiar no meu quarto e ficar em paz! Estava me sentindo péssima pela falha da missão e me sentia pior ainda por ter me jogado no colo do Bieber, eu sei ele salvou a minha vida e se não fosse por isso eu estaria nas mãos do Michael! Mas eu ainda me sentia mal por ter permitido que isso acontecesse. Subi a escada antes que alguém viesse falar comigo. Não queria papo. Entrei no quarto e já fui para o banheiro me despi e liguei o chuveiro.

(...)

Fiquei uns 10 minutos no banho, sai enrolada na toalha e assim que pisei no meu quarto dei de cara com o Justin sentado na beira da minha cama de cabeça baixa.

- Justin, o que está fazendo aqui?

Ele levantou a cabeça lentamente e me olhou:

- Acho que a gente precisa conversar. – ele estava calmo.

- Não precisamos não. Justin, sai daqui!

Caminhei em direção a porta e a abri para que ele saísse:

- Hailey. – ele se levantou e veio na minha direção – me escuta.

- Fica longe de mim! – dei alguns passos para trás.

- Achei que estivesse tudo bem entre a gente.

- Tudo bem??? – me alterei um pouco – você acha mesmo que iria ficar tudo bem depois do que você me fez???

- Eu sou um idiota! – ele olhava fixamente para mim.

- Ainda bem que você sabe. – bufei – sai daqui! – apontei para a porta.

Ele foi até ela e a fechou:

- Eu só quero que você me ouça.

- Eu não quero te ouvir. – encostei na parede e me abracei.

- Hailey, eu sei que o que eu fiz foi errado. Eu sei que não mereço o seu perdão mas eu estou aqui passando em cima da merda do meu orgulho pra te implorar que me perdoe. – ele começou a se aproximar.

- VOCÊ ACHA MESMO QUE EU ME IMPORTO SE VOCÊ ESTÁ PASSANDO EM CIMA DO SEU ORGULHO OU NÃO? VOCÊ É UM MONSTRO. E EU QUERO DISTÂNCIA DE VOCÊ! – as lágrimas começaram a cair.

- Hailey, por favor. – ele se aproximou de mim.

- Sai de perto de mim.- o empurrei mas ele permaneceu no mesmo lugar.

Justin abaixou a cabeça por um tempo. Enquanto eu permanecia encostada na parede. As lagrimas caiam sem controle, Justin levantou a cabeça e quando tomei coragem parar olhar nos olhos dele vi que ele também estava chorando:

- Eu sei que eu fui um monstro, sei que não sou digno de perdão. Mas você acha mesmo que eu me orgulho do que fiz? Hailey, desde o dia que eu te torturei a minha consciência me perturba. Tem noção do medo que eu fiquei de você morrer? Eu nunca me arrependi de nada na minha vida, mas eu me arrependo todo santo dia de ter feito o que fiz. Eu não queria, juro que não queria! – alguns soluços escaparam dos lábios dele.

Eu sentia vontade de abraçar ele, ver o Justin daquele jeito estava acabando comigo. Mas eu não podia.

- Você acabou com a minha vida – enxuguei as lágrimas que caíam – eu nunca vou te perdoar por isso! Tá vendo isso aqui – fiz questão de mostrar as minhas coxas pra ele – são marcas que eu vou levar para o resto da minha vida, toda vez que eu olho para a minha perna me lembro daquela maldita noite. E isso é tudo culpa sua! Você acabou com todo sentimento bom que eu sentia por você, você acabou comigo!!! – eu dizia com raiva.

Seus olhos já estavam vermelhos e inchados, ele estava chorando na minha frente. Nunca imaginei que veria isso! Se fosse em outra situação eu estaria feliz por ver ele sofrendo dessa forma, mas eu não conseguia ficar feliz com isso. Muito pelo contrario. Eu me sentia péssima, me sentia destruída. Justin Bieber estava ali na minha frente chorando e eu não conseguia ver algo bom nisso.

- Eu sinto muito! – saiu como um sussurro.

- Não! Você não sente. Nem sentimentos você tem.

Ele tentou se aproximar de mim mas me afastei:

- Se coloca no meu lugar.

- Se colocar no seu lugar? – ri pelo nariz – em algum momento você se colocou no meu? – ele continuou quieto – é óbvio que não, né!? Você acha mesmo que eu vou me colocar no lugar de um monstro como você? Nada justifica o que você fez, Justin. NADA!!

E foi ai que Justin fez algo que eu nunca imaginei que ele fosse fazer, ele se ajoelhou na minha frente:

- Eu estou aqui me humilhando pelo o seu perdão. Por favor, Hailey. Eu faço qualquer coisa. – sua cabeça estava olhando para cima, olhando para mim.

- Você pode apagar aquela noite da minha vida? Você pode me fazer esquecer o inferno que eu vivi naquele dia? – eu dizia com calma.

Ele apenas negou com a cabeça.

- Então, acho melhor você ir embora!

Desviei o meu olhar dele e me afastei. Ele continuava de joelhos e agora estava fitando o chão, eu conseguia ver as suas lagrimas caindo sobre o carpete do meu quarto.

As lágrimas ainda insistiam em cair dos meus olhos eu limpava elas o mais rápido que podia mas eram tantas. O silêncio naquele quarto era tanto que tudo que se ouvia eram os soluços do Justin, não dava nem para dizer que ele estava fingindo. Não, aquilo estava longe de ser fingimento. Ele estava sofrendo de verdade de uma forma que eu nunca vi ele sofrer.

- Justin, sai daqui!

Ele se levantou e me olhou. Minha visão estava bem embaçada por conta das lágrimas, mas eu vi ele passando a mão na bochecha para enxugar as lagrimas que ainda estavam caindo:

- Me perdoa por nunca ter sido o homem que você merece. Você merece muito mais, merece um cara carinhoso que cuide de você e que vai fazer de tudo para te fazer feliz. Eu nunca serei esse cara! Eu nunca vou ser bom o suficiente pra você. Mas eu quero que você saiba que eu te amo, Hailey! Te amo de uma forma que eu nunca amei outra mulher. – ele continuava enxugando as lágrimas que caíam – você está certa, nada pode apagar o que eu fiz pra você e um pedido de perdão não vai consertar as coisas. Mas eu precisava tentar. – sua voz saía falha por conta do choro.

Estávamos distantes um do outro, mas fiz questão de olhar nos olhos dele para dizer que:

- O meu maior erro foi ter me apaixonado por você! - fui fria.

Ele passou a mão no cabelo e mais um soluço saiu dos seus lábios. Aquilo estava doendo nele, estava doendo muito. Eu via o Justin perdendo o chão, vi o desespero, o medo, a tristeza em seu olhar. Mas as coisas precisavam ser assim.

Ele desviou o olhar de mim. Caminhei até a porta e a abri:

- Já te ouvi. Agora sai! – eu segurava a porta e olhava para uma direção qualquer.

Justin andou até mim e passou por aquela porta de cabeça baixa. Fechei a porta com força, encostei as costas nela e deslizei até o chão.

As lágrimas começaram a cair com tudo e vários soluços escaparam dos meus lábios.

Eu estava destruída!

Justin narrando.

Hailey estava estranha, assim que chegamos na mansão ela foi direto para o quarto. Eu precisava falar com ela então subi logo depois, antes que alguém notasse que eu estava indo atrás dela. Tive sorte que a porta do quarto dela estava destrancada, assim que entrei pude ouvir o barulho do chuveiro, me sentei na beirada da cama para esperar que ela saísse.

Nem sei quantos minutos se passaram, mas o chuveiro tinha sido desligado, finalmente!

Estava de cabeça baixa e ouvi a porta do banheiro sendo destrancada. Não esperava que ela me recebesse com amor e carinho, mas também não achei que nossa conversa seria tão dolorosa.

Ela de cara já deixou claro que não queria me ouvir e que não queria conversa. Eu insisti, mas as coisas só pioraram.

Hailey chorava de uma forma desesperada, e os gritos que ela soltava eram carregados de ódio e mágoa. A frieza no tom da sua fala denunciava o nojo que ela estava sentindo de mim. E sim, isso acabou comigo! Sem me controlar chorei, foi difícil ouvir ela dizer aquelas coisas e não chorar. Aquilo estava me machucando de uma forma, e eu não conseguia fazer nada para impedir.

Me sentia fraco e sem forças.

Me ajoelhei diante dela e me humilhei de uma forma que nunca fiz para ninguém. Mas ela me tratava com a mesma frieza e mesmo que estivesse chorando e se mostrasse triste com tudo aquilo a raiva que ela estava sentindo era maior. Muito maior!

Estávamos tão próximos mas ao mesmo tempo tão distantes. Só tinha nós dois naquele quarto mas a sensação que eu tinha é que tinha várias pessoas ali, menos a Hailey. Menos a pessoa que eu queria que estivesse ali, o corpo dela até estava presente, mas a minha Hailey já não estava mais ali, e isso era culpa minha! Eu causei isso. Eu continuava ajoelhado e Hailey estava me olhando de longe com lágrimas nos olhos, aquilo estava doendo nela também, eu via o sofrimento e a tristeza em seu olhar.

Juro que me sinto o cara mais idiota do mundo por fazer mal a ela dessa forma. Eu causei tudo isso! E agora vou ser obrigado a lidar com as consequências. Sai do quarto dela e fui para o meu. Assim que entrei bati a porta com toda a força que podia, comecei a tacar alguns vasos no chão, peguei quadros que estavam pendurados e os taquei longe. Precisava descontar a minha tristeza em algo. Quebrei tudo que podia, e quando vi que o meu quarto estava destruído me sentei no chão e permiti que as lágrimas caíssem.

Eu acabei com tudo! Eu sou um monstro!

- “O meu maior erro foi ter me apaixonado por você!”

Essa frase ecoava na minha cabeça, a frieza com que ela tinha falado me destruiu por completo. Eu estou no fundo do poço e sinto que nada mais pode me salvar. Me sinto morto!

- O que aconteceu aqui? – ouvi a voz do Chris.

Me recusei a olhar para ele, continuava na mesma posição.

- Justin. – ele se aproximou de mim. – você e a Hailey brigaram, né!? – ele me olhava.

- Chris, me deixa sozinho.

Não queria falar com ninguém. Ele me respeitou e saiu do quarto me deixando sozinho novamente.

Por incrível que pareça eu não sentia vontade de beber, não ainda. Comecei a ouvir alguém gritando, me aproximei da porta e a abri vendo a Lauren e o Chaz batendo na porta da Hailey:

- HAILEY, POR FAVOR. – Lauren batia.

- Ela não vai abrir. Ela quer ficar sozinha. – eu disse.

Lauren e Chaz me olharam. Lauren começou a vim na minha direção e quando chegou perto de mim me surpreendeu com um abraço:

- Eu sei que você preferia que esse abraço fosse dela. Mas é horrível te ver assim! – ela sussurrou no meu ouvido.

A abracei o mais forte que podia e fechei os meus olhos sentindo mais lágrimas caírem. Sim, tudo que eu queria era que Hailey estivesse me abraçando agora. Mas acho que nada é capaz de consertar o que eu fiz! Hailey nunca vai me perdoar.

Lauren me soltou e foi para o seu quarto. Chaz continuava ali:

- Eu te avisei! – ele suspirou e desceu a escada.

Todos me avisaram! Mas eu não quis escutar ninguém. Olhei para a porta do quarto da Hailey e entrei no meu novamente.

Eu precisava dormir, me joguei na cama e depois de muitas lágrimas, eu dormi.


Notas Finais


O que dizer? Sem palavras!!! Espero que tenham gostado e não esqueçam de comentar, ok!?
Trailer da The Revenge: https://www.youtube.com/watch?v=q8icIZQmmTs
Link da minha outra Fic: https://spiritfanfics.com/historia/all-for-a-dream-6968746


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...