História The Revenge - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Revelaçoes, Sequestro, Vingança
Exibições 266
Palavras 2.896
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, amoresssss. Como vocês estao??? Espero que gostem e comentem, ok!?
Boa leitura!!!

Capítulo 44 - Que você seja feliz


Fanfic / Fanfiction The Revenge - Capítulo 44 - Que você seja feliz

"Quando ele abrir os braços e te abraçar forte essa noite. Isso não parecerá certo, porque eu posso te amar mais do que isso.."

Dia seguinte.

Acordei com o meu celular tocando. O peguei sem ver quem era e atendi:

- Alô?

- Acho que alguém acabou de acordar. – era o Alex.

- Alex! Bom dia.

- Bom dia? Já passou das duas da tarde, Hailey.

- É serio? – me sentei na cama com tudo.

- Sim, pelo jeito a mocinha dormiu tarde.

- Acho que sim. – bocejei.

- Então, estava pensando aqui. Vamos sair hoje?

- Pra onde?

- Ah, sei lá. Qualquer lugar! Quero te ver.

- Alex, eu ia adorar sair com você! Mas não vou ser uma boa companhia hoje e não estou nem um pouco afim de sair da minha cama.

- Nossa! Isso tudo é preguiça?

- Também. Só não estou nos meus melhores dias.

- Posso ir ai na mansão, se você quiser!

- Já disse que eu não vou ser uma boa companhia.

- Acho impossível em!

- Se você quiser vir, tudo bem.

- Já já chego ai.

- Ok. Até daqui a pouco.

- Até, linda.

Finalizei a ligação.

Eu não estava afim de ver o Alex hoje, mas seria bom ter a companhia dele aqui, com certeza eu ocuparia a minha cabeça com outra coisa e não pensaria muito no Bieber. Isso é bom! Sem contar que Alex é uma excelente pessoa, tenho certeza que ele vai me fazer bem.

Me levantei e já fui direto pro banheiro, precisava de um banho.

(...)

Sai enrolada na toalha e já fui para o closet escolhendo minhas peças intimas e as vestindo. Coloquei um shorts e uma regata, nada de mais. Fiz um coque frouxo e desci. A mansão estava um silencio absurdo! Provavelmente todos tinham saído, ultimamente eles estavam cheios de compromissos. Fui até a cozinha e nada da Cibele, estranho!

Peguei um saco de pães de queijo, coloquei alguns em uma forma e levei ao forno. Em 20 minutos estariam prontos. Fiquei sentada na bancada olhando para o nada.

O forno apitou indicando que os pães de queijo estavam prontos. Os peguei, coloquei em um prato e mandei ver. Limpei toda a minha bagunça e fui até a sala, quando ia me sentar o interfone tocou, ele ficava ao lado da porta de entrada, fui até lá e atendi:

- Pode falar.

- Senhorita, Hailey?

Era um dos seguranças:

- Sim.

- Tem um cara aqui querendo entrar na mansão.

- Nome?

- Alex. Posso permitir a entrada?

- Pode sim.

- Ok.

- Obrigada!

Deliguei o interfone. Fiquei parada perto da porta esperando que Alex apertasse a campainha. Não demorou muito para que ela tocasse, abri a porta:

- Minha linda. – Alex disse e me abraçou.

- Oi, Alex. – retribui o abraço dele.

Ele me soltou e me olhou:

- Aconteceu alguma coisa? Você me parece triste.

- Não. – falei rápido. – só estou um pouco cansada.

- Ah!

Não queria falar o que aconteceu para o Alex, não achava necessário. Porque contaria sobre a minha conversa com o Bieber pra ele? Isso só iria me fazer mais mal.

- Vamos nos sentar? – tentei amenizar o clima tenso.

- Vamos! – ele sorriu sem mostrar os dentes.

Caminhamos até o sofá e nos sentamos um do lado do outro. Alex me olhava atentamente parecia pensar no que iria me falar:

- Eu sei que está assim por causa do Justin.

Olhei com os olhos arregalados para ele. Como ele sabe?

- O que?

- Hailey, eu sei que não quer falar sobre o assunto. E nem quero te obrigar a isso. Mas queria que soubesse que eu estou aqui! – ele segurou na minha mão.

- Obrigada pelo apoio, Alex!

- Tem algo que eu preciso te perguntar.

- Pode falar.

- Você ainda gosta dele?

Engoli seco. Eu poderia mentir, claro que poderia! Mas do que adiantaria? Isso não ia fazer o meu sentimento pelo Justin sumir.

- Gosto sim! – olhei para baixo.

- Ei. – ele colocou a mão no meu queixo me fazendo olhar para ele. – eu já sabia disso. E fico feliz que tenha sido sincera comigo. – ele sorriu.

- Me desculp...- Alex me interrompeu.

- Nem ouse me pedir desculpas. É lógico que eu preferia que o seu coração estivesse desocupado, mas isso não significa que eu vá desistir de você! Eu quero te conquistar, Hailey!

Um sorriso enorme apareceu em meu rosto. Alex era a melhor coisa que tinha aparecido na minha vida nesses últimos tempos. Espero um dia gostar dele:

- Isso significa que?

- Significa que eu vou lutar pelo o seu amor. Quero cuidar de você da forma que Justin nunca cuidou!

Abracei ele forte. Estava me sentindo bem! Alex era uma pessoa maravilhosa.

- Espero gostar de você de verdade!

- Você vai gostar. – ele passou a mão no meu rosto.

Estávamos olhando um para o outro. Alex começou a se aproximar e logo estávamos nos beijando. Era um beijo calmo, como se estivéssemos aproveitando o momento. Nos afastamos por falta de fôlego:

- Vamos assistir um filme? – ele sugeriu.

- Vamos! – bati palmas. – você escolhe algum ai, e eu vou na cozinha preparar a pipoca.

- Ok. – ele sorriu e me deu um selinho.

Me levantei e fui até a cozinha. Peguei o saco de pipoca e coloquei no microondas, como eu sabia que ia demorar alguns minutos para ficar pronto resolvi ir para a sala pra ver se Alex precisava de ajuda. Chegando lá:

- Está tudo sob controle. – Alex falava com alguém no celular. Ele parecia tenso. – Deixa comigo. Vai dar tudo certo! Tá, depois nos falamos. Ok! – ele finalizou a ligação.

Ele não tinha reparado que eu estava ali. Voltei para a cozinha sem deixar que ele me vesse. Achei essa conversa do Alex bem estranha, o que estava sob controle? Tinha algo muito errado nisso!

O microondas apitou indicando que a pipoca estava pronta. Fui até ele e peguei o saco de pipoca o abri e joguei em um pote. Voltei para a sala com o pote de pipoca em mãos:

- Já escolheu o filme? – dei um sorriso falso.

- Sim. – ele sorriu e me mostrou o filme.

- Parece bom! – me sentei no sofá.

Ele se levantou e colocou o filme, se sentando do meu lado logo depois.

(...)

O filme até era legal! Mas nada estava fazendo eu me concentrar, minha cabeça estava naquela maldita conversa do Alex no telefone. Porque eu tenho a impressão que ele está armando algo? Não, Hailey. Nada a ver! Ele jamais armaria algo contra os garotos, ele não seria tão louco assim! É, acho que estou exagerando:

- Hailey. – Alex me chamou.

Sai dos meus pensamentos e olhei para ele:

- Oi.

- Estou te chamando a alguns minutos. Está tudo bem? – ele me olhava preocupado.

- Sim. Estou bem! – sorri.

- Gostou do filme?

Olhei para a tv e foi ai que me dei conta que o filme já tinha acabado. Eu não tinha prestado a atenção em nada!

- Gostei sim. – sorri forçado.

- Então – ele olhou no relógio que tinha em seu pulso – melhor eu ir embora.

- Mas já? – o abracei de lado.

- Sim. Tenho alguns compromissos ainda hoje!

- Ah. Tudo bem! Te levo até a porta.

Ele se levantou e esticou a mão para mim pegar, a peguei. E fomos até a porta..

Justin narrando..

Acordei com uma dor de cabeça terrível. Devo ter bebido de mais na noite passada, decidi passar boa parte do tempo dentro do meu quarto. Queria evitar todos dessa mansão! E não queria ninguém me olhando com pena, odeio isso! Já estava escurecendo quando eu decidi sair do quarto, estava com fome. Fui em direção a escada e antes que eu começasse a descer vi uma cena que me irritou!

Hailey e Alex na porta. Ele estava abraçando ela e assim que se soltaram, se beijaram. Nem preciso dizer o quanto isso me incomodou! Eles pareciam bem próximos, quem Alex pensa que é para ficar com a minha garota? Fechei o punho e esperei ele ir embora.

Hailey fechou a porta e eu comecei a descer a escada:

- Lindo casal. – disse irônico.

Hailey se assustou, pois não tinha me visto ainda. Ela olhou para mim:

- Também acho. – ela sorriu sem mostrar os dentes. – achei que tivesse sozinha em casa.

- Por isso resolveu trazer o namoradinho aqui, né – bufei.

- Justin, acho que a minha vida não te diz respeito.

- Enquanto você morar na minha casa, diz sim! – cruzei os meus braços.

- Não estou afim de discutir com você! Toda vez que fazemos isso saímos machucados.

- Fale por você! – desviei o meu olhar.

- Ok! – ela passou por mim e subiu a escada.

Estava com raiva do Alex. Eu sabia que não podia confiar nesse fdm! Tanta garota no mundo pra ele pegar e qual ele escolhe? Isso mesmo. A Hailey!

Fui para a cozinha e peguei um pacote de biscoito, me sentei na bancada e comecei a comer.

Acho que já deu de Justin apaixonado. Cansei de ficar sofrendo por causa da Hailey. Ter visto ela com o Alex foi a gota d’água pra mim, ela está seguindo em frente, e está na hora de eu fazer o mesmo! Vou trazer o antigo Justin de volta e a partir de agora, dane-se a Hailey!

Talvez tudo isso que aconteceu tenha sido bom para ambos, agora eu posso voltar a minha vida de antes, que nunca deveria ter mudado. E a Hailey pode encontrar um príncipe encantado pra ela. Só não suporto a ideia desse príncipe ser justamente o Alex. Na verdade, eu não gosto nem um pouco de ver ela com outro cara que não seja eu! Ainda acho que a Hailey é minha! Mas cansei de me machucar e de ficar me afetando por causa dela. Hora de me desprender disso! E de me livrar desse maldito sentimento.

Terminei com aquele pacote de biscoito e fui procurar um comprimido. Minha cabeça estava explodindo, literalmente! Peguei o comprimido e o engoli sem água mesmo.

Comecei a ir até a sala e antes de chegar lá, a porta de entrada se abriu. Os meninos e a Lauren entraram:

- Olha quem finalmente saiu do quarto. – Ryan disse.

- Como você está, Justin? – Lauren me perguntou.

- Bem. – disse e me joguei no sofá – estavam onde?

- Fomos resolver algumas coisas das boates. – Chris disse.

- E como estão as coisas por lá? – perguntei.

- Tudo muito bem! – Noel disse e se sentou do meu lado – os lucros aumentaram.

- Pelo menos nessa parte estamos indo bem. – bufei.

- Nem conversamos sobre o plano do Michael. – Chris.

- E nem vamos. – eu disse. – não tem porque conversar sobre um plano que deu errado.

- Mas... – interrompi a Lauren.

- Tem como vocês esquecerem daquele dia? – disse um pouco alterado.

- Ok. – Lauren disse e levantou as mãos em sinal de rendição.

- Poderíamos sair todos juntos hoje em. Faz tempo que isso não acontece. – Noel disse.

- Acho uma boa! – Chaz.

- Eu também gostei da ideia! – Ryan.

- Se vocês forem, eu vou! – Lauren.

- E você, Justin? – Chris perguntou.

Todos me olharam:

- Com certeza, eu irei! – sorri. – vocês acham mesmo que eu perderia uma noitada?

- É assim que se fala, cara. – Ryan disse e fizemos um toque.

- Pra onde vão? – Hailey perguntou descendo a escada.

- Outra pessoa que resolveu sair do quarto, que milagre! – Noel disse.

- Não dá pra passar a vida inteira enfiada em um quarto. Por mais que eu queira muito! – ela disse parando ao lado da Lauren que a abraçou de lado.

- Respondendo a sua pergunta. Estamos planejando de ir para boate hoje a noite, bora? – Chaz disse a Hailey.

- Opa. Estou dentro! – ela sorriu – posso chamar o Alex?

Todos olharam para ela no mesmo instante, e eu fiz questão de desviar o meu olhar, isso só pode ser brincadeira!

- Que Alex? – Noel perguntou.

- O que trabalha para vocês ué.

- O das armas? – Chris perguntou com a testa franzida.

- Ele mesmo. – ela disse simples.

- Desde quando você conhece ele, Hailey? – Ryan perguntou.

- E desde quando vocês começaram a se interessar tanto pela a minha vida?

- Deixem ela. – eu disse obtendo todos os olhares para mim.

- Justin, você endoidou? – Noel perguntou.

- Não, porque? – olhei para ele.

- Você acha isso normal? – Noel.

- Vocês não estavam torcendo para a Hailey seguir em frente e não me perdoar? Então, foi isso que aconteceu. Deveriam estar felizes, por ela estar com outra pessoa. – eu disse.

- Mas.. – Chris começou mas foi interrompido pela a Hailey.

- Mas nada. Vai ter algum problema se ele for comigo?

- Não, amiga. Claro que não! – Lauren se manifestou.

Noel a olhou como se reprovasse a atitude dela.

- Então, saímos daqui as 22:00 horas. – Chaz disse.

Hailey e Lauren saíram dali, foram para a cozinha. Todos os garotos se sentaram e ficaram olhando pra mim:

- O que foi? – olhei para eles.

- É serio que você não vai fazer nada? – Chris.

- O que querem que eu faça? Mano, não entendo vocês! Queriam tanto que ela seguisse em frente e agora que ela seguiu vocês querem que eu impeça.- bufei.

- Seguindo em frente com o Alex, sério? – Ryan.

- E dai, Ryan?

- Não gostamos dele, Justin! – Noel.

- Ai já não é problema meu. Quem está com ele é a Hailey, vão falar isso pra ela.

- Você não vai impedir? – Chaz.

- Até você, Chaz. – bufei.

- Não confio muito nesse Alex. – ele bufou.

- E o que eu tenho haver com isso? – arqueei a sobrancelha. – deixem a Hailey seguir em frente e eu vou fazer o mesmo!

- O que isso significa? – Chris.

- Significa que, o Justin garanhão está de volta!

Eles me olhavam sem entender. Ninguém tinha que entender mesmo! Não sei porque eles esperavam que eu impedisse a Hailey. É logico que eu tinha vontade de socar a cara do Alex e de matar ele por estar com a minha garota! Mas não vou impedir que a Hailey seja feliz, se ele faz bem pra ela, ok! Vou voltar a minha vida de antes e logo nem vamos nos lembrar mais de tudo que rolou.

Eu fui uma parte muito conturbada na vida da Hailey, eu sofri e a fiz sofrer. Não tem como a gente dar certo, eu sou errado demais para me prender a alguém como a Hailey. Então é melhor que seja assim! Não pensem que isso vai ser fácil pra mim, porque não vai. Mas as coisas precisam ser assim! Nem tudo a gente escolhe, eu fiz as minhas escolhas lá atrás e agora estou tendo que lidar com as consequências! Essa é a vida.

Os garotos já tinham desistido de falar comigo sobre a Hailey e o Alex. Todos eles tinham subido me deixando ali com o Chaz, que me olhava. Ele quer falar alguma coisa!

- Vai falar logo ou vai ficar me olhando?

- Não confio no Alex, Justin. – ele suspirou.

- Você já me disse isso. E eu também não confio nele!

- Posso te pedir uma coisa?

- Fala ai – olhei para ele.

- Eu sei que apesar dos seus erros você gosta da Hailey de verdade.

- A onde você quer chegar? – franzi a testa.

- Me ajuda a ficar de olho nele?

- É serio isso, Chaz? – suspirei. – A Hailey sabe se cuidar, mano. – bufei.

- Não acho que isso seja o suficiente.

- Chaz, na boa. Se você está incomodado dessa aproximação da Hailey e do Alex. Chega nela e fala. Eu não tenho nada a ver com isso!

- Mas você gosta dela.

- E dai? Não faço mais parte da vida dela, Chaz. Ela me excluiu de lá! Não tenho porque ficar me metendo nisso.

- Tudo bem. Preferia que ela estivesse com você!

- Eu também preferia. Mas eu vacilei, não é!? Talvez ele mereça ela mais do que eu!

- É serio que você acha isso?

- Quer saber o que eu acho de verdade? – ele assentiu – que aquele Alex deveria estar morto. Eu estou louco pra socar a cara daquele desgraçado por estar com a Hailey. Mas do que adiantaria fazer isso? Se não for ele, vai ser outro! Eu não tenho mais chances. Então, é melhor deixar ela viver a vida dela em paz! – bufei.

- Posso socar a cara dele por você.

Ele disse e eu ri:

- Fica feliz, Chaz. Ela não me perdoou do jeito que você queria!

- Justin, você sabe que eu tive os meus motivos.

- Sim, eu sei! Em nenhum momento eu disse o contrário.

- Só queria que as coisas tivessem sido diferentes. Ela gosta tanto de você!

Abaixei a minha cabeça:

- Eu também queria que as coisas tivessem sido diferentes. Mas eu fiz merda e estraguei tudo! Fazer o que. – ri sem humor.

- Acho melhor eu subir para o meu quarto. Quero tirar um cochilo antes de irmos.

- Vai lá. – fizemos um toque.

Ele se levantou e logo sumiu da minha visão.

Algo me diz que eu vou me estressar bastante nessa boate essa noite.


Notas Finais


Meus amores, comenteeeeeeem...
Trailer da The Revenge: https://www.youtube.com/watch?v=q8icIZQmmTs
Link da minha outra Fic: https://spiritfanfics.com/historia/all-for-a-dream-6968746


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...