História The Revenge - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Revelaçoes, Sequestro, Vingança
Exibições 325
Palavras 2.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, amoresssss, MUITO OBRIGADA PELOS FAVORITOS E PELOS COMENTÁRIOS!!!
Boa leitura!!!!

Capítulo 45 - Papo estranho


Fanfic / Fanfiction The Revenge - Capítulo 45 - Papo estranho

(...)

Estava tomando o meu banho. Levei uns 30 minutos ali. Sai e fui até o closet, vesti uma cueca vermelha, uma camisa de manga comprida, uma jaqueta jeans com as mangas escuras, uma calça cinza escura e coloquei uma corrente de prata no pescoço. E um supra nos pés. Olhei no espelho e gostei do resultado!

Dei uma ajeitada no meu cabelo e estava ótimo!

Coloquei um relógio de ouro no pulso e vi que já eram 22:00 horas em ponto. Sai do meu quarto e comecei a descer as escadas. Todos estavam ali, menos a Hailey.

- Achei que o Alex viria buscar a Hailey. – sussurrei perto do ouvido do Chaz.

- Pelo jeito não, acho que ele vai nos encontrar lá. – ele sussurrou de volta.

- Caramba, Lauren! A Hailey está demorando. – Noel disse e bufou.

- Relaxa! Ela já está vindo.

Não sei qual era a necessidade de todos estarem ali esperando a Hailey. Logo ela aparece no topo da escada, meus olhos foram direto para ela, ela usava um vestido preto, bem justo que ficava acima do joelho. Estava com uma jaqueta por cima e usava um salto.

Ela estava linda demais! Desviei o meu olhar dela:

- Podemos ir agora? – perguntei.

- Podemos. – todos disseram.

Fui até a garagem e peguei a minha Ferrari amarela. Vi a Hailey perdida, todos já tinham entrado no carro e ela não. Vi que ela foi até o carro de cada um dos meninos e não entrou em nenhum. Ela veio na direção da minha Ferrari e abriu a porta:

- Posso ir com você? – ela perguntou.

- Logo comigo? – franzi a testa.

- Se não puder, tudo bem, Justin. – ela revirou os olhos.

- Entra ai. – eu disse e olhei para a frente.

Ela entrou, deu uma bufada e fechou a porta.

Dei a ré e logo saímos da garagem, não demorou muito para sairmos da mansão. Hailey ficou olhando para a janela, enquanto eu olhava para estrada. Estava um clima horrível:

- Porque quis vir logo comigo? – perguntei quebrando o silêncio.

- Eu não quis. – ela suspirou e continuou olhando para a janela. – ninguém quis me dar carona. – ela bufou.

- Porque não? – olhei para ela.

- Porque eles queriam que eu viesse com você. – ela fechou a cara.

- Se está tão ruim assim estar comigo deveria ter pedido para o Alex ir te buscar. – olhei para a frente.

- Ele não podia ir me buscar. Combinamos de nos encontrar na boate.

- Pelo jeito ele não é tão bom namorado assim. – dei um sorriso.

Hailey me olhou:

- Primeiro, ele não é meu namorado. E segundo, ele é muito melhor que você! – ela bufou.

Olhei para ela:

- Tem certeza que ele é melhor que eu, Hailey? – dei um sorriso de lado.

- Sim. – ela me olhou séria.

- Ele é bom de cama também? E te dá prazer como eu?

- Justin, cala essa boca. – ela voltou a olhar para a janela.

- Já vi que ele não é melhor que eu! – dei uma gargalhada.

- Te incomoda saber que um cara que trabalha pra você consegue ser muito melhor com uma mulher do que você, né!? – ela tinha um sorriso sarcástico no rosto.

- Você acha mesmo que o Alex consegue ser melhor que eu?

- Eu tenho certeza. – ela piscou e voltou a olhar para a janela.

Bufei e foquei em dirigir. Chegamos na boate e antes que a Hailey pudesse sair do carro eu segurei em seu braço:

- O que foi, Bieber? – ela me olhou brava.

Me aproximei dela e sussurrei em seu ouvido:

- Alex pode até ser mais carinhoso que eu. Mas ele nunca vai ter o efeito que eu tenho sobre você!

Vi a pele da Hailey se arrepiar, era isso que eu queria. Ela puxou o braço com força:

- Faz um favor pra mim? Me esquece! – ela saiu do carro e fechou a porta com força.

Eu ainda tenho efeito sobre a Hailey. Ri com a atitude dela. Sai do carro e entreguei a chave para o manobrista. Hoje a noite promete!

Entrei na boate e já fui em direção a área VIP, todos já estavam por lá, inclusive o Alex. Bufei e me sentei longe dele e da Hailey, peguei um copo de bebida e bebi de uma vez só.

- Pelo jeito fazer você e a Hailey virem no mesmo carro não adiantou nada. – Chaz disse pra mim.

- A ideia de vocês foi péssima. Hailey está brava.

- Sim. Ela chegou aqui ignorando todo mundo.

Olhei em direção a Hailey e vi Alex me olhando com uma cara feia:

- Além desse mauricinho estar na minha área ainda fica me olhando com cara de bunda. Qual é a dele? – olhei para o Chaz.

- Ele está assim desde a hora que chegou aqui! Ficou nervosinho em saber que a Hailey estava com você!

Dei uma gargalhada no mesmo instante:

- Deve saber que não tem como competir comigo.

- Pois é.

Peguei mais um copo de bebida e dei um gole. Chamei 2 prostitutas, e elas se sentaram no meu colo, não ia ficar mal por causa da Hailey, não mais!

Hailey narrando..

Estava extremamente brava com os garotos e a Lauren. Odiei eles terem feito eu vir com o Bieber, que palhaçada! Eu sei que foi de propósito. Mas não esperava que a Lauren ia dar uma dessa também, dou um desconto porque ela estava no carro do Noel.

Nem preciso dizer o quanto a minha conversa com o Justin tinha sido tensa. Quero distância daquele garoto! Quando cheguei aqui na boate Alex estava com a maior cara de bunda, ninguém merece:

- Nada a ver você ter vindo com o Justin. – Alex falava pela milésima vez.

- Alex, eu sei. – suspirei – não tive escolha, ok!?

- Como não? Era só ter me ligado. – ele me olhou serio.

- Você disse que não ia conseguir passar na mansão, Alex.

- Mas..- interrompi ele.

- Porque o fato de eu ter vindo com o Bieber te incomoda tanto?

- Ele é o seu ex. Queria que eu estivesse feliz com isso? – ele bufou.

- E dai? Eu não estou mais com ele. Estou com você! Dá pra parar com essa ceninha patética de ciúmes. – suspirei.

- Ceninha patética de ciúmes? Você vem com o seu ex e quer que eu fique de boa?

- Tá, Alex. Ok! – me levantei e peguei um copo de bebida.

Olhei em direção ao Justin e vi ele se agarrando com duas prostitutas, ridículo! Bufei e fiquei olhando as pessoas dançarem. Minha noite mal começou e já está um saco!

- Meu amor. – Alex disse me abraçando por trás. – Me desculpa?

- Você acabou com a minha noite. – dei um gole na minha bebida.

- Não acabei não. Vamos dançar?

Me virei para ele:

- Dançar? – dei um sorriso de lado.

- É. – ele me deu um selinho.

- Ok.

Alex segurou na minha mão e começamos a ir em direção a pista de dança. Justin nunca dançaria comigo assim, porque estou pensando no Justin? Eu em.

Eu ainda estava chateada com a cena ridícula que Alex tinha feito, a minha sorte é que ele não gritou e nem nada. Toda a nossa conversa ficou entre a gente. Pensa se o Justin tivesse ouvido nossa discussão? Com certeza ele iria se divertir com isso! Estava tocando uma música da Rihanna, Alex dançava atrás de mim e eu comecei a rebolar, sem malícia:

- Para de me provocar! – Alex sussurrou no meu ouvido me fazendo dar uma risadinha.

Continuei dançando como se nada tivesse acontecendo. Por um momento olhei para a área VIP e vi Justin me olhando com a cara fechada. Tinha uma prostituta agarrada nele, e ele estava com um copo de bebida na mão.

Desviei o meu olhar e me virei para o Alex. Ele me beijou com tudo, era um beijo cheio de malícia e de luxúria. Alex estava louco para me levar pra cama, mas sinceramente, não estou afim! Parei o beijo antes que ele se tornasse em algo a mais, e antes que o Alex pudesse me dizer algo fui em direção ao bar:

- Quero uma vodca. – Pedi ao barmen que assentiu.

- Depois de deixar o meu amigo animadinho você sai assim. – Alex estava atrás de mim.

- Alex, não estou afim.

Ele parou do meu lado e me olhou:

- Tudo bem! Eu posso esperar. – passou a mão no meu rosto.

- É serio que você entende? – arqueei a sobrancelha.

- É óbvio! Não vou te forçar a transar comigo, Hailey. Se você não está afim tudo bem.

- Eu preciso me apaixonar por você!

Ele sorriu. Puxei ele pela gola e o beijei. Era um beijo calmo, sem maldade. Alex era o homem dos meus sonhos, sempre quis ter um príncipe, e acho que ele se encaixa perfeitamente nisso! Nos afastamos quando faltou fôlego:

- Ual! – ele disse e eu sorri.

- Aqui, moça. – o barmen disse colocando um copo na minha frente.

- Obrigada! – sorri sem mostrar os dentes e peguei o copo.

- Que bebida é essa? – Alex me perguntou.

- Vodca. – respondi e dei um gole.

- Posso te fazer uma pergunta? – ele me olhava atento.

- Já fez. – dei um sorriso.

- Engraçadinha. – ele riu. – é serio!

- Pode fazer a pergunta. – dei mais um gole ne minha bebida.

- Você faz parte dos esquemas do Bieber?

Porque Alex estava querendo saber disso? Isso está estranho!

- Não, Alex. Porque quer saber disso? – franzi a testa.

- Porque não quero que você corra perigo.

- Justin nunca me colocaria em perigo, pode ficar tranquilo! – pisquei pra ele.

- Como é que você conheceu ele, os garotos e a Lauren? – Confesso que essa curiosidade do Alex estava me incomodando.

- Eles me sequestraram. – disse simples.

- O que? – ele arregalou os olhos.

- É isso mesmo que você ouviu. – dei de ombros.

Ele ainda me olhava com os olhos arregalados

- Hailey, porque?

- Porque, o que? – olhei para ele.

- Porque eles te sequestraram? – ele passou a mão no cabelo.

- Você sabe quem é o meu pai? – ele balançou a cabeça negativamente. – meu pai é o Michael!

Alex era bem branco mas nessa hora ele ficou pálido. Ele paralisou e ficou olhando para uma direção qualquer:

- Alex, você está bem? – estava preocupada com ele.

- S-sim – ele gaguejou. – M-Mi-Michael? – assenti.

- Pelo jeito você conhece o meu querido pai. – sorri e dei mais um gole na minha bebida.

- Ele e o Justin são inimigos, né!? – ele ainda estava com uma cara estranha.

- São sim. Por isso Justin me sequestrou.

- Se eles se odeiam porque você ainda está com o Justin?

- Porque meu pai é um idiota! Ele nem ligou quando o Justin me sequestrou. Queria até que ele me matasse! – ri pelo nariz.

- E ai você veio pro lado do Justin. – ele disse meio nervoso.

- É impressão minha ou você está nervoso? – cruzei as minhas pernas e olhei séria pra ele.

- Claro que não. – ele riu sem graça e desviou o olhar.

- Você conhece o Michael, Alex?

- Impossível não conhecer, todo mundo fala dele. – ele suspirou.

- Não estou falando de conhecer por falarem. – estava olhando fixamente pra ele.

Alex estava visivelmente desconfortável. Era nítido que ele não sabia o que me responder, não estava nem me olhando nos olhos:

- Eu... – ele começou a passar a mão no cabelo.

- Você? – arqueei a sobrancelha.

- Nunca vi o Michael. – ele disse rápido.

- Tem certeza? – cruzei os braços e franzi a testa. – porque tenho a impressão que você conhece bem o meu pai.

- Nada a ver, Hailey. – ele riu sem humor e desviou o olhar.

- Porque você fica desviando o olhar de mim?

- Porque você está me fazendo perguntas idiotas.

- Essas perguntas não me parecem nada idiotas.

- Hailey, desencana! – ele bufou – eu sei quem o Michael é, mas nunca vi ele.

- Ele nunca te procurou para vender armas pra ele? - continuava com os braços cruzados.

- Não.

- Isso é estranho!

- Não acho. – ele riu pelo nariz. – podemos mudar de assunto?

- Claro. – dei um sorriso falso. – Vamos voltar para área VIP.

Nem dei tempo pra ele me responder, me levantei e comecei a andar em direção a área VIP. Estava difícil passar no meio de todas aquelas pessoas, senti o Alex colocando a mão na minha cintura. Nem perdi o meu tempo olhando para trás.

Chegamos na área VIP e já me deparei com o Justin beijando uma vadia que estava no colo dele. Que nojo! Me sentei o mais distante deles possível, Alex se sentou do meu lado. O pior é que só estava nós quatro ali. Ninguém merece!

- Vai ficar assim até quando? – Alex perguntou.

- Assim como? – olhei para ele.

- De cara fechada.

- Só estou cansada. – suspirei.

- Se quiser podemos ir embora. – ele segurou na minha mão.

- Podemos i...(fui interrompida)

- E ai, Alex. – Justin disse.

Ele estava parado na nossa frente, e a vadia estava abraçando ele por trás.

- Justin. – Alex sorriu falso.

- Vejo que você e a Hailey estão se dando muito bem. – Justin disse e travou o maxilar.

- Sim, ela é maravilhosa! – Alex disse e me abraçou de lado.

- Sou obrigado a concordar. – Justin disse e fechou o punho.

- Amorzinho, podemos ir para um dos quartos logo? – a vadia disse e começou a beijar o pescoço do Justin.

Desviei o meu olhar daquela cena horrível.

- Então, tenho uma coisa para fazer. Vejo vocês depois! – Justin disse e deu um sorriso enorme.

Maldito! Ele sabia que aquela cena dele com a essa vadia tinha me incomodado.

- Vai lá, cara. – Alex disse.

Justin saiu com a garota me deixando sozinha com o Alex na área VIP.

- Podemos ir embora? – perguntei ao Alex.

- Claro, meu amor.

Ele se levantou e segurou na minha mão. Saímos daquela boate lotada, o manobrista não demorou muito para trazer o carro do Alex.

Alex abriu a porta pra mim e entrei. Ele deu a volta e entrou no carro, coloquei o cinto e encostei a minha cabeça na janela do carro.

Alex deu partida e não demorou muito pra ele andar com o carro. Estava um silêncio absurdo, Alex parou o carro no sinal e me olhou:

- Está tudo bem? – ele perguntou e colocou a mão na minha coxa.

- Está sim. – olhei para ele e sorri.

- Eu sei que se incomodou em ver o Justin com outra garota.

- Nem me incomodei. – suspirei e olhei para a janela.

- Hailey – ele apertou a minha coxa de leve – sabe que pode me contar qualquer coisa.

- Não quero falar sobre isso, Alex.

Ele suspirou. O sinal abriu e logo o carro voltou a se movimentar. Não demorou muito para chegarmos na mansão, Alex parou o carro:

- Obrigada pela companhia! – sorri pra ele.

- Eu que agradeço.

Ele me puxou e nos beijamos. Nos soltamos e Alex deu um sorriso lindo pra mim:

- Nos vemos amanhã? – ele perguntou.

- Acho que sim. – sorri de lado.

Ele deu um beijo na minha testa. Sai do carro e acenei pro Alex que logo saiu acelerando. Entrei na mansão e soltei um suspiro longo. Minha noite tinha sido péssima! Subi para o meu quarto, chegando lá tirei a minha jaqueta, o meu vestido e o meu salto. E me joguei na cama, estava com muita preguiça de tirar a maquiagem e colocar um pijama. Cai no sono.


Notas Finais


Quem está achando esse papo do Alex super estranho levanta a mão \o/
Comenteeeeeeeem, ok!?
Trailer da The Revenge: https://www.youtube.com/watch?v=q8icIZQmmTs
Link da minha outra fic: https://spiritfanfics.com/historia/all-for-a-dream-6968746


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...