História The Revenge - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Revelaçoes, Sequestro, Vingança
Exibições 770
Palavras 3.365
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, amoresssss. Cheguei com mais um cap. Nesse teremos algumas revelações, espero surpreender todas vocês!!
Queria agradecer pelo os comentários da leitora andreiaandrade, obrigada sua linda!!!! <3

Quem puder me ajudar na divulgação da fic, ficaria muito grata!
Trailer nas Notas Finais.

Capítulo 8 - Ele não é um traficante qualquer.


Fanfic / Fanfiction The Revenge - Capítulo 8 - Ele não é um traficante qualquer.

- Michael é esperto! E como Lauren disse eu subestimei demais ele - eu disse me ajeitando na poltrona - pelo o que me parece ele não é só um traficante de merda, Michael está envolvido em algo maior!

- Como assim? - Chris.

- Enquanto a lindona ali - olhei para a Lauren - estava passeando. Pedi para Ryan dar uma investigada na vida de Michael e queria muito que ele contasse a vocês o que descobriu.

Todos olharam para Ryan que se levantou com o seu notebook em mãos, o colocou em cima da mesa o virando para todos verem:

- Com alguns cliques descobri que Michael não é apenas um traficante. Era tudo armado, ele queria saber como lidávamos com as drogas e para isso precisava ter acesso a gente. Depois era só dever dinheiro para Justin para a guerra começar. - ele deu uma pausa - ele quer guerra!

- Que fdp! - Noel. - mas porque ele quer tanto armar uma guerra contra você? - Noel me olhou.

- Já vamos chegar lá. Deixa o Ryan falar. - eu disse.

- Continuando - Ryan deu uma pausa - ele tem poder sobre 40% das drogas de Atlanta.

- Pera ai, quer dizer que ele está logo atrás da gente? - Chaz

- Exatamente! - eu disse e bufei.

- De acordo com o que eu descobri, ele é um dos caras que querem derrubar o Bieber para pegar tudo. Só que o que diferencia ele dos outros é que ele já manda em boa parte de Atlanta, isso significa que ele pode bater de frente com a gente. - Ryan

- Como ele passou despercebido assim? - Chris.

- Olhem aqui! - Ryan disse apontando para um gráfico no notebook - em 2010 ele tinha acesso a 10% das drogas, 2012 ele tinha 30% e só esse ano ele conseguiu os 40%, ele fez tudo na encolha, fez tudo quietinho porque não queria chamar a nossa atenção. Todos aqui já sabiam que não comandávamos os 100% mas o que a gente não sabia é que os 40% restantes era de uma pessoa só, então foi fácil pra ele passar despercebido. Sabe aquela empresa que todos nós achamos que ele trabalhava? - todos assentiram - aquilo é tudo dele! - ele deu uma pausa - e isso nem é o pior - ele suspirou - O cara comanda a máfia e ele já é dono de boa parte da Itália. - todos olharam surpresos.

- Você tá querendo me dizer que ele é o mafioso da Itália e que ele já tem um império construído lá? - Lauren

- Isso!

- Se o cara já comanda tudo por lá o que ele quer aqui? - Chaz

- Quanto mais poder se tem, mais poder quer ter! - eu disse - ele quer pegar o controle daqui também. Eu comando boa parte dos Estados Unidos sozinho e se ele me derrubar fica com a Itália e o Estados Unidos. Que belo prêmio!

- Estamos lidando com um mafioso perigoso, então. - Noel bufou.

- Mais do que perigoso. Ele está no nosso nível! E qualquer vacilo que a gente der ele derruba cada um de nós com um assopro. Ele só não acabou com a nossa raça ontem porque ele não quis - Ryan

- Que pessimismo! - Chris.

- Ele tá certo! - Eu disse frustrado - por mais difícil que seja admitir isso, o cara é um mafioso perigoso e qualquer passo em falso que dermos ele nos derruba.

- E o que vamos fazer? - Lauren

- Vamos derrubar ele, é obvio! - eu disse. - mas sem usar a Hailey porque já vimos que isso não afeta ele.

- Verdade, ele não disse mais nada sobre ela? - Lauren.

- Na verdade disse – todos me olharam confusos – tive uma conversa com o Michael que não contei a vocês.

- Tá esperando o que para falar? - Chaz

- Meu plano era bater na Hailey e mandar a foto para ele, e foi isso que fiz. Mas a resposta do Michael foi meia bizarra digamos assim – suspirei – ele disse que eu deveria ter matado ela logo porque ela não faria falta.

- Esse cara é louco! - Ryan

Todos tentavam entender o que se passava na cabeça dele, como um pai diz isso sobre a filha? Ela é filha de sangue dele e ele age como se isso não significasse nada:

- Vamos acabar com esse cara! - Chaz disse com raiva.

- Você fala como se fosse fácil. - Noel

- Fácil não é, mas já derrubamos outros impérios. Somos competentes! - Eu sorri.

- Fato! - Chris.

- E se derrubarmos ele, você vai comandar a Itália também? - Chaz.

- Essa é a intenção! - sorri.

Todos demos um sorriso e ficamos confiantes, estávamos prestes a armar a maior batalha de todas, isso não era brincadeira cada passo teria que ser calculado, não podemos dar nenhum mole. Todos se retiraram dali e me deixaram sozinho, eu precisava pensar..Não acredito que a Hailey é filha desse fdp! Falando da Hailey que noite foi aquela? Além de linda ela transa bem! E o melhor mora na minha mansão posso fuder ela a hora que eu quiser, que maravilha! Acho que ela não tem idéia do monstro que o pai dela é, e prefiro evitar esse assunto, por enquanto. Sai do escritório e fui em direção ao quarto dela, entrei sem fazer barulho e tranquei a porta, ela estava dormindo só de calcinha e sutiã e estava com a bunda para cima, assim não dá, meu pau já estava quase ereto só de olhar o corpo dela. Me aproximei, e passei uma de minhas mãos na perna dela e fui subindo até chegar na sua bunda dando um leve apertão, ela nem se mexeu, tem sono pesado, melhor assim. Subi mais um pouco a mão e apalpei um de seus seios fazendo ela virar de barriga para cima e não, ela não acordou, era exatamente o que eu queria. Eu estava com a mão na barriga dela e quando ia descer um pouco a mão ela acordou. Que droga!:

- O que você está fazendo aqui? - ela me olhou assustada - tira essa mão da minha barriga - ela empurrou a minha mão com força.

- Vim aqui para repetimos a noite passada.

- Ah claro, eu adoro ser tratada como um objeto mesmo. Esquece aquela noite, foi um erro.

- O erro mais gostoso da sua vida.

- Vaza daqui!

- Não, eu quero te foder!

- Vai continuar querendo! Sai.

- Você não vai resistir. - dei um beijo no seu pescoço.

- Não sou essas vadias que você está acostumado, querido. - ela me empurrou.

- É isso que vamos ver. Você é uma vadia como todas as outras e logo vai me implorar para te foder. - me levantei e sai dali.

Ah aquela garota ainda vai implorar para passar uma noite comigo, oh se vai. Fui para o meu quarto, me joguei na cama e dormi.

Hailey narrando.

Então é isso. Ele pensa que eu sou como as outras? Pensa que eu sou uma vadia? Ah esse Justin que me aguarde! Ele vai ver que sou diferente das outras, ele vai ver que eu não sou uma cadelinha que é só ele chamar que eu vou.

Me remexi na cama, mas o sono tinha me abandonado. Levantei dei uma lavada no rosto e desci, fui até a cozinha e achei um pedaço de bolo na geladeira, peguei e quando fui virar dei de cara com o Chaz:

- Putz, que susto! – coloquei a mão no coração.

- Ta aprontando, né – ele riu.

- Assalto na geladeira.

- Temos uma bandida por aqui

- Culpada!!!

Rimos:

- Tem mais desse bolo ai?

- Tem que ver na geladeira – sorri e fui até a sala.

Me joguei no sofá e liguei a tv colocando em um canal onde passava Bob Esponja, amo esse desenho:

- Sabia que você não tem mais idade para assistir isso – Chaz disse se sentando do meu lado.

- Nem ligo, amo o Bob!!! – bati palminhas.

- Que criança!

- Cala a boca, Chaz – dei um tapa nele.

- Esse bolo tá muito bom!! – ele disse dando uma garfada.

- Concordo – peguei um pedaço do bolo dele.

- Ei, folgada – ele disse com a boca cheia.

- Cadê a educação, Chaz?

- Vou te dar uns tapas.

- Não vai não. Você me ama!

- Amo mesmo, pequena! – ele deu um beijo no meu rosto me sujando de calda.

- Não acredito que você fez isso, Chaz – bufei e limpei minha bochecha.

- Queria deixar a minha marca em você

- Você é um idiota!

Ele gargalhou.

Ficamos ali assistindo o Bob até cairmos no sono.

Justin narrando..

Acordei e fiquei me remexendo na cama, queria dormir mais, mas pelo jeito não ia rolar. Levantei e fui direto pro meu banho fiquei lá por uns 15 min, sai só de cueca e peguei qualquer roupa no closet. Desci e assim que eu ia para a cozinha reparei que a tv estava ligada, pqp esse povo gosta de gastar energia. Quando eu fui pegar o controle olhei para o sofá e vi Hailey e Chaz dormindo juntos, pera o que? Os dois dormiram juntos? É isso mesmo? Esfreguei os meus olhos para ver se era algo que a minha mente criou, mas não. Era aquilo mesmo, como o Chaz conseguiu pegar ela, isso é impossível! Lauren desceu com Noel:

- Ta fazendo o que parado ai? – Lauren disse vindo até mim junto com Noel.

- Epaaaa – Noel viu Hailey e Chaz – eles transaram? É serio? – ele olhou pra mim.

- Claro que não! Larguem de ser idiotas. – Lauren

- Mas eu não falei nada – olhei para ela.

- Mas está pensando – ela piscou.

- Tá! Mas já chega dessa palhaçada, ninguém é obrigado a ver isso – eu disse batendo palmas, fazendo os dois acordarem assustados.

- Onde eu estou? – Hailey disse esfregando os olhos e se sentando no sofá.

- A gente dormiu na sala – Chaz disse e bocejou.

- Na próxima vez que quiserem se comer vão para o quarto! – sai dali bufando.

- Ah é, comi a Hailey de roupa. Realmente faz todo o sentido – Chaz disse alto para que eu ouvisse.

Me sentei na mesa e comecei a me servir, Cibele sempre arrumava a mesa e deixava as coisas disponíveis ali para todos se servirem, comecei a comer e todos foram chegando e se sentando menos a Hailey e o Chaz, Noel se sentou do meu lado:

- Você se incomodou por eles terem dormido juntos? – ele sussurrou.

- Não! – disse simples.

Ele revirou os olhos e voltou a comer, eu realmente não tinha me incomodado com aquilo afinal ela não significa nada pra mim, só é uma garota que eu estou louco pra pegar de novo, e que ficaria bem irritado se algum dos garotos a pegasse, eu sou o chefe nessa merda e eu tenho que pegar as garotas antes deles e eles só podem pegar depois de eu já ter enjoado da garota, essa é a regra. Todos comiam em silêncio, e isso era bem estranho porque geralmente no café da manhã todos brincavam e davam risada, Lauren e Chaz devem ter contado para o Chris e o Ryan sobre o que viram porque todos pareciam pensativos, eles realmente acham que rolou algo, eu também acho e se tiver acontecido mesmo vou ficar bem irritado! Chaz e Hailey entram obtendo todos os olhares para eles menos o meu. Ela se senta de frente comigo, entre o Chris e o Ryan e Chaz se senta perto da Lauren:

- Bom dia, pequena – Chris deu um beijo no rosto dela e ela respondeu com um sorriso.

Ela começa a se servir e em nenhum momento me olha fdp, e o silêncio permanece ali, até Noel dizer algo;

- O que aconteceu com todos hoje? Todo mundo calado. – ele bufou.

- Nada de mais, cara. Só estamos concentrados no nosso café. – Chris

- Chaz e Hailey vocês se pegaram? – Noel

Hailey se assustou com a pergunta e se engasgou, todos olhavam para os dois, inclusive eu, Chaz tinha a mesma expressão acho que ele já sabia que alguém faria essa pergunta:

- Pô mano, vocês tem uma mania desgraçada de ver malicia em tudo!! Eu e a Hailey não nos pegamos, estávamos assistindo Tv e caímos no sono, só isso. Se a gente tivesse se pegado teríamos dormido no meu quarto não na sala – ele bufou – Hailey é como uma irmã mais nova pra mim, não tenho malícia com ela. Agora parem de ficar nos olhando e ficarem pensando se a gente se pegou ou não e concentre-se no que realmente importa!!! – ele estava irritado, com motivos.

- Não vai falar nada, Hailey? – dei um sorriso debochado pra ela.

Ela me olhou:

- Não tenho nada para dizer, Chaz já disse tudo que tinha que ser dito. – ela voltou a comer.

Fdp! Engoli seco e me retirei da mesa, e fui até o meu escritório, entrei lá e bebi um copo de whisky, Chaz entrou no escritório sem bater:

- Você sabe o quanto eu odeio que entrem aqui sem bater – bufei

- Sim, eu sei. Mas esqueci.

- Juro que da próxima vez eu não esqueço de dar um tiro em você!

- Ta nervosinho mesmo em, espero que o motivo não seja eu e a Hailey.

- Porque o motivo seria vocês? - arqueei a sobrancelha.

- Porque eu sei que você quer pegar ela e que odiaria que alguém a pegasse antes de você. - sabe de nada inocente.

- Tanto faz, Chaz. Já peguei ela mesmo – sorri vitorioso.

- O que? – ele se alterou um pouco – como assim você já pegou ela? Não acredito nisso! – ele colocou a mão na cabeça em sinal de nervoso.

- Ninguém escapa de mim, caro Chaz. Você sabe disso.

- Mas Justin, ela é diferente, cara. Ela não é que nem essas vadias que você pega, a Hailey é cheia de sentimentos e não quero que você brinque com ela. – ele olhou nos meus olhos.

- Relaxa, Chaz. Já peguei ela e agora já era, você sabe que depois que eu consigo perco o interesse – que mentira, Justin! Eu estava louco para pegar ela de novo.

- Melhor assim! Não quero ela sofrendo por sua causa. – ele cruzou os braços – e sei que ela só foi mais uma.

- Sim, e ela sabe bem disso.

- Melhor assim! – ele logo saiu.

Eu menti, mas menti bonito pro Chaz, sim eu já tinha conseguido o que eu queria mas isso ainda não tinha acabado. Eu ainda quero pegar a Hailey. E não quero que nenhum dos garotos a pegue, porque enquanto eu não me saciar dela eu não vou conseguir parar, aquela garota me intriga, todas no lugar dela já teriam ficado comigo mais umas 4x mas ela não, jogou na minha cara que aquela noite foi um erro e que não ia se repetir e quando eu beijei o pescoço dela, ela não se arrepiou e nem nada. Continuou firme, como se eu não tivesse feito nada! Ela quer me enlouquecer. Me levantei, precisava checar algumas boates, ver os lucros e dar uma checada nas novas prostitutas, fui até a minha garagem e peguei minha lambo amarela, sim eu adoro chamar a atenção! E em 15 min estava na boate, tinha algumas pessoas ali, alguns seguranças, as prostitutas e a Melanie, ela cuidava de tudo aqui:

- Senhor, Bieber! – Melanie se esfregou em mim.

Ela estava praticamente pelada e não é por nada não, mas Melanie era gostosa demais! Toda vez que ela vinha pra cima eu tinha que comer ela:

- Como estão as coisas por aqui? – a olhei sério.

- Tudo indo muito bem – ela sorriu.

- Vamos até o meu escritório, preciso ver as papeladas. – eu disse subindo as escadas.

A boate era composta por dois andares, no andar de baixo tinha o bar, a pista de dança, área de fumantes, área Vip, os banheiros e os lugares onde as prostitutas faziam pole dance e na parte de cima tinha alguns quartos e o meu escritório que vivia trancado e só eu tinha a chave, afinal não queria ninguém se enfiando no meu canto, abri a porta do escritório e já fui me sentando na poltrona. Melanie entrou, fechou a porta e se sentou na minha frente, me entregando todos os papéis, analisei um por um e os meus lucros tinham aumentado, que maravilha! Olhei contente para a Melanie que em questão de segundos já estava no meu colo.

Transamos...

Expulsei Melanie dali, tranquei meu escritório e desci, fui ver as novas prostitutas e elas eram bonitas até, mas nada que eu quisesse experimentar. Peguei meu carro e partiu mansão.

Os enormes portões se abriram, coloquei meu carro na frente da mansão e um dos seguranças logo o pegou para levar até a garagem, entrei na mansão e estava um silêncio absurdo, os garotos saíram, quando ia subir as escadas ouço alguns barulhos, sigo chegando na sala e a tv estava ligada, olho para o sofá e Hailey estava ali embrulhada em um endredon:

- Cadê todo mundo? – eu perguntei a assustando.

- Pqp Justin! Que susto – ela me olhou – não sei, eles disseram que iriam resolver algumas coisas.

Me sentei ao lado dela:

- Todos juntos?

- Sim – ela disse olhando para a tv.

- Desde que hrs você está aqui sozinha? – olhei para ela.

- Faz uns 30 min – ela me olhou – eu nunca vou poder ir embora daqui?

- Não tenho mais motivos para te manter aqui – seu olhar entristeceu. – mas disse a Lauren que não te expulsaria, e não vou te expulsar.

- Justin, eu sei que estou aqui por causa do meu pai, e eu queria muito que você me contasse quem ele é – seus olhos estavam cheios de lágrimas.

- Acho que não posso ter essa conversa com você ainda, esses últimos dias tem sido uma verdadeira bagunça e eu queria estar com a cabeça no lugar para ter uma conversa decente contigo.

- Tudo bem. Eu entendo! E tenho a impressão que você tem muitas coisas para me dizer. – ela está certa – essa é a primeira vez que consigo ter uma conversa com você.

Nós rimos:

- Você é irritante demais – ela revirou os olhos – só de olhar pra sua cara já fico estressado.

- Você é estressado! Não precisa de ajuda pra isso. – ela piscou e nossa como ela ficava sexy quando estava certa de algo.

- Tenho motivos, você já viu o meu trabalho? Estresse faz parte. – me defendi.

- Trabalho que você escolheu.

- E que agora faz parte da sua vida!

- Da minha? – ela me olhou surpresa.

- Sim, você faz parte. Isso é estranho mas confio em você!

- Que bom. – ela deu um sorriso lindo, essa garota é toda linda – eu gosto tanto de estar aqui, sabe? Vocês me fazem bem!

- Até eu?

- Apesar de você ser um mala está sendo legal agora, então te incluo nisso também.

- Que privilégio – debochei.

- É serio, ta!? – ela me deu um tapa leve no braço.

- Você sabe que ninguém encosta no Justin Bieber, né!? – falei num tom brincalhão.

- Minha mãe sempre fala que eu não sou todo mundo – ela gargalhou.

- Sempre tem uma resposta na ponta da língua

- Sim, sempre! – ela se garantiu.

Estávamos olhando um para o outro e estava um clima super gostoso, um clima que nunca tive com nenhuma garota, essa garota podia ter qualquer um na palma da sua mão, eu estava hipnotizado nela. Ela veio até mim e me beijou, a puxei colocando no meu colo, o beijo estava ficando quente e eu claro, estava amando! Fomos em direção ao meu quarto, sim eu estava levando uma garota pro meu quarto, isso nunca acontecia. Fechei a porta atrás de mim e a coloquei na minha cama, tiramos a roupa, transamos e dormimos.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Nos vemos no próximo cap.
Trailer da Fic: https://www.youtube.com/watch?v=q8icIZQmmTs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...