História The Revenge - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Revelaçoes, Sequestro, Vingança
Exibições 702
Palavras 3.559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, meus amoressss. Antes de qualquer coisa queria agradecer pelos os comentários, vocês não tem noção do quanto isso me deixa feliz. Obrigada de coração!!!
Espero que gostem do cap e não esqueçam de ler as notas finais.

Trailer nas notas finais.

Capítulo 9 - Ele não se importa.


Fanfic / Fanfiction The Revenge - Capítulo 9 - Ele não se importa.

Acordei com um cheiro de flores invadindo a minha narina, era o cheiro dela. Olhei e ela estava deitada ali, levantei com o maior cuidado e fui para o banho, tinha muitas coisas para resolver hoje, sai e já me vesti, olhei para a minha cama antes de sair e ela dormia feito um anjo. Eu estou muito gay! Desci, peguei uma fruta e sai.

Hailey narrando.

Não acredito que transei com ele de novo, noite passada foi mais especial do que a outra, esse Justin é muito gostoso. Eu definitivamente estou apegada nele, quero ter ele pra mim será que é pedir demais? Eu sei que é um pouco de ilusão mas acho que ele também se apegou em mim, quero muito que isso seja verdade. Levantei e ele não estava mais ali, coloquei a minha roupa e fui para o meu quarto, quando entrei dei de cara com o Chaz sentado na minha cama:

- Me diz que você não dormiu com ele? – ele estava de cabeça baixa e sua voz era pura decepção.

- Chaz, eu...

- Hailey, eu já sei da outra vez – ele se levantou e ficou na minha frente.

- Justin te falou? – ele assentiu – Chaz, da outra vez foi um deslize mas dessa vez, eu queria, eu precisava!

- Para de falar. Isso tá piorando, Hailey. Cada palavra sua piora mais a sua situação – ele bufa e olha nos meus olhos – eu conheço o Justin á anos, eu vi ele virar o que é, e Hailey as mulheres para ele são sempre um objeto, ele não ama e não consegue se prender a uma só, eu não quero te ver mal por causa dele.

- Chaz – coloquei as minhas duas mãos no rosto dele – eu sei que ele não vale nada. Juro que eu sei, e vou tomar todo cuidado do mundo. – tentei sorrir. Só esqueci de falar pra ele que talvez eu sinta algo pelo o Justin.

- Quando eu disse que te considero minha irmã mais nova, era sério. Vou te proteger de tudo! – ele me deu um abraço apertado.

- Obrigada por ser a família que eu nunca tive – olhei para ele.

- Não me agradeça ainda.

Rimos.

- Podemos ir tomar café? Estou com muita fome.

- Claro que sim. – ele pegou na minha mão e descemos.

Chegamos na cozinha e todos já estavam ali menos o Justin, onde é que ele se meteu? Sentei perto da Lauren:

- Bom dia! – eu disse a todos.

- Bom dia – todos disseram.

- Preciso falar com você! – Lauren sussurrou.

- Depois do café, ok!? – sussurrei.

- Ok!

Terminamos nosso café e fomos até o quarto da Lauren, sentei na cama dela enquanto ela andava de um lado para o outro:

- Lauren, dá pra parar com isso? Estou ficando tonta.

- Tenho que te dizer uma coisa, mas não sei por onde começo – ela ainda andava de um lado para o outro.

- Pelo começo – a olhei seria – é sério, Lauren. Para com isso.

Ela parou e me olhou:

- Promete que não vai me julgar?

- Desde quando amigas julgam? – cruzei as minhas pernas.

- É, elas não julgam. – ela respirou fundo – fiquei com o Noel. – ela disse rápido.

- O QUE? – gritei.

- Que porra, Hailey! – ela me olhou séria.

- Quando? Onde?

- Ontem, quando saímos para resolver algumas coisas, acabou rolando e passamos a noite juntos.

- E você gostou?

Ela se sentou na minha frente:

- Sim, mas não vai se repetir.

- Porque não?

- Não era para ter rolado. E foi só diversão. – vou fingir que acredito nisso.

- E porque estava tão preocupada de me contar isso?

- Porque eu não sabia como você reagiria, eu e ele trabalhamos juntos e nos conhecemos á anos..

- Nada a ver. Vocês dois são livres e fazem o que quiserem

- Por isso que te amo! – ela me abraçou.

- Te amo! – nos soltamos – eu tenho que te falar uma coisa também. – suspirei.

- Não sei porque mas algo me diz que Bieber está no meio disso. – ela olhou nos meus olhos.

- Sim, ele está! – respirei fundo – transei com ele de novo.

-DE NOVO, HAILEY? NÃO ACREDITO NISSO!

- Fala baixo, Lauren. – a repreendi – dessa vez foi diferente.

- Você quer mesmo acreditar nisso?

- Quero! – peguei um travesseiro e enfiei na minha cara.

- Transaram onde?

- No quarto dele. – a olhei.

- Ain meu Deus! – ela levantou num pulo.

- Que foi? – a olhei sem entender.

- Justin nunca transa com ninguém no seu quarto, só quando a pessoa é muito especial.

Arregalei meus olhos no mesmo instante:

- É serio isso?

- Sim, ele gosta de você!

- Não me iluda!

- Eu estou falando sério, conheço aquele garoto á anos e o dilema da vida de Justin é: "Não transo com nenhuma vadia no meu quarto." , ele considera todas as garotas uma vadia, se ele não te considera uma é porque gosta de você!

- Não estou sabendo lidar com tanta informação – comecei a andar de um lado para o outro.

- Dá pra parar? – parei e olhei para ela – mas não leve isso tão a serio, o fato dele estar sentindo algo não significa que ele vai te tratar melhor e que vão ficar juntos. Justin é frio, Hailey. E ele não vai mudar!

- Tava bom demais para ser verdade. – me sentei frustrada.

- Com Justin tudo é complicado. – ela me abraçou de lado e deitei a minha cabeça no seu ombro.

É, eu estava bem ferrada. Bateram na porta:

- Pode entrar – Lauren gritou!

Ryan colocou a cabeça na porta:

- Justin está chamando para uma reunião. – ele disse olhando para a Lauren.

- Lá vem – ela revirou os olhos – tenho que ir, você vai ficar bem? – ela me olhou e eu assenti -então eu vou lá. – ela deu um beijo no topo da minha cabeça e saiu.

Eu tinha feito uma merda tão grande e o pior cheguei a pensar que tinha sido diferente, mas de certa forma foi. A onde eu me meti? Levantei dali e fui até o meu quarto, me joguei na cama, abracei meu travesseiro e fiquei ali, pensando..

Justin narrando.

Aquela noite com a Hailey não saía da minha cabeça, eu tinha amado ficar com ela. Dormi com ela no meu quarto mas me arrependi disso, ela é a filha do Michael não posso me envolver com ela. Não posso! Comecei a andar de um lado para o outro no meu escritório, passava a mão na cabeça tentando me controlar do nervosismo, até que ouço batidas na porta, com os garotos e Lauren entrando logo depois:

- Estamos aqui, chefinho! – Noel.

- Se sentem! – falei para todos e me sentei na poltrona.

Todos se acomodaram, dando toda a atenção para mim:

- Tem mais alguma informação sobre Michael? -Lauren.

- Não! – respondi simples.

- Então qual é o assunto? – Chaz

- Tem um carregamento de drogas essa noite e quero pegar. – sorri.

- Ação finalmente! – Chris.

- Estava sentindo falta já. – Ryan.

- Acho que dessa vez vai ser mole. – eu

- Nunca é mole! – Lauren revirou os olhos. Ela já vai começar com a palhaçada.

- Você subestima demais a nossa equipe, Lauren. – Noel.

- Não estou subestimando só odeio quando vocês se enchem desse jeito. – ela bufou.

- E ai, Lauren. Qual é? – olhei serio para ela – a Hailey está te colocando contra a gente?

- Quê? Da onde você tirou isso? – ela cruzou os braços.

- Desde quando ficaram amigas você tem debatido com a gente o tempo todo.

- Não é isso, Justin. Não é isso gente. – ela olhou para todos que a olhavam com toda a atenção e se levantou – sim, a Hailey me mudou um pouco mas não como você acha, Justin. Ela se tornou uma amiga, uma pessoa importante pra mim e por conta disso eu tenho medo! – todos estavam surpresos, Lauren era muito durona, e nunca demonstrava ou falava sobre os seus sentimentos. – eu sei que ninguém aqui imaginou que eu sentisse medo, mas estou com muito medo! O Michael é um monstro e agora ele está na nossa cola e o pior é o pai da Hailey, tenho medo do que ele possa tramar contra a gente. – ela bufou e se sentou.

- Lauren, relaxa! Vai ficar tudo bem. Michael é grande mas não é dois, nós iremos derrubar ele logo menos. – sorri – mas esse não é o assunto de agora, vamos focar nas drogas! – abri um mapa na minha mesa.

Comecei a mostrar por onde o caminhão ia passar, todo o lugar estava marcado no mapa. O plano era simples, Lauren e Noel entrariam na frente do caminhão o deixando fechado, Chris e Chaz ficariam atrás cercando ele. Ryan ficaria monitorando tudo pelo notebook e nos falaria a hora certa de entrar em ação, eu ficaria no final da rua esperando o caminhão chegar para pegarmos as drogas, junto com os seguranças. Era simples! E faríamos isso a noite. Pedi para Chaz selecionar alguns seguranças que iriam juntos com a gente. Todos saíram do meu escritório, me deixando ali sozinho com meus pensamentos na Hailey e no Michael, a Hailey mexia comigo de verdade, não podia negar. Balancei a cabeça negativamente afastando esses pensamentos, me levantei e sai dali. Tudo um completo silêncio, tava insuportável. Fui até a cozinha e encontrei Hailey ali, ela sabia que eu estava ali mas nem sequer me olhou, estava parada na frente da geladeira com a porta aberta, parecia pensativa, mas porra tinha que pensar com a porta da geladeira aberta? :

- Isso gasta energia. – olhei para ela e cruzei os braços.

Ela continuou quieta e na mesma posição, odeio que me ignorem:

- Hailey! – cheguei perto dela e fechei a geladeira com força.

- Você já conseguiu o que queria não precisa conversar comigo mais. – ela me olhou de relance e saiu.

- Espera ai – segurei no braço dela – o que deu em você? – franzi a testa.

- O que deu em você? Isso é alguma brincadeira? – ela me olhou.

- Você é louca!

- Me solta! – ela tentou puxar o braço mas eu não permiti.

- Hailey, o que foi? Achei que estivéssemos de boa.

- Ah Justin, não estou afim de ser usada por você, não quero ser um objeto na sua mão e nem ser chamada de vadia. Não quero isso! – os olhos dela estavam marejados.

- Hailey.. – abaixei a cabeça, queria dizer algo pra ela mas eu não conseguia dizer uma palavra.

Ela apenas deu um tranco se soltando de mim e saiu dali logo depois, eu estava péssimo com isso, queria ter dito que ela é diferente mas não consegui ou talvez não queria dizer isso. Não posso perder meu tempo com ela tantas mulheres no mundo, não preciso da Hailey! Sai da cozinha e fui ao meu quarto queria dormir um pouco para estar bem até a noite. Subi até o meu quarto, tirei a camisa a jogando em qualquer canto e me joguei na cama.

Hailey narrando.

Eu estava péssima, não consegui segurar a onda perto dele, eu fui fraca, eu chorei. E ele realmente não se importa, como sou iludida, o que eu estava pensando? Que o Justin Bieber o cara mais cobiçado iria ficar comigo? Ah Hailey! Você é uma idiota.

Estava deitada na minha cama virada para a varanda olhando e pensando, minha vida é uma bosta mesmo quando eu acho que vai melhorar ela me dá uma rasteira. Meu Deus! Ouvi umas batidas na porta, mas não respondi, não queria ver ninguém. A porta abriu:

- Posso entrar? – Lauren.

- Pode! – respondi sem a olhar.

Ela entrou, fechou a porta e se sentou ao meu lado:

- O que ele fez?

- Nada.

- Hailey, fala vai.

- Ele não fez nada – me virei para ela – eu que me iludi sozinha. – forcei um sorriso.

- Ah minha amiga. – ela me abraçou com toda força que podia.

Aquilo fez eu desabar em choro, estava até soluçando, ela ficou em silêncio e tudo que se ouvia era o meu choro, ficamos uns 30 minutos abraçadas, até eu cair no sono de tanto chorar.

Lauren narrando

Sabia que ia dar merda a Hailey ficar com Justin, ela estava gostando dele e ele óbvio não estava nem ai pra ela, deitei ela na cama direitinho e a cobri com o lençol.

Fui para o meu quarto. Estava tão pensativa com isso, fiquei até mal por ver Hailey daquele jeito, sentei frustrada na cama, alguém bate na porta:

- Pode entrar. – digo olhando pro chão

- Tá tudo bem, Lauren? – Noel disse entrando

- Estou bem sim – olhei para ele.

- Não parece. – ele se sentou do meu lado.

- Vou ficar bem, sério! – forcei um sorriso.

- Tomara porque sou completamente apaixonado pelo o seu sorriso. – ele disse me fazendo sorrir.

- Tá me deixando sem graça.

Ele colocou uma mecha do meu cabelo atrás da orelha e me olhou profundamente:

- Quero fazer uma coisa. – olhei nos olhos dele.

- Faça! – eu disse.

Rapidamente ele encostou seus lábios nos meus e começamos um beijo calmo. Eu definitivamente me sentia bem perto dele, acho que devíamos ficar juntos. Acabamos transando e dormimos juntos.

Hailey narrando.

Acordei com alguns barulhos nada muito alto, mas que estava me incomodando, olhei no relógio e marcava 21:00 hrs, levantei e resolvi ir ver o que estava acontecendo no andar de baixo, quando cheguei lá tinha vários seguranças andando de um lado para o outro, nem sinal de nenhum dos meninos ou da Lauren, fui até a cozinha e nada, voltei para a escada e fiquei ali parada analisando aquela movimentação, até sentir alguém me abraçando por trás e me dando um beijo no rosto logo depois, me virei para ver e era o Chaz:

- Pequena! – ele disse sorridente.

Sorri para ele:

- Porque essa movimentação toda? Alguma missão?

- Sim, vamos roubar umas drogas hoje.

- Vocês tem tanto dinheiro para comprar, porque roubam?

- Porque é mais emocionante e faz parte do nosso trabalho.

- Acho que nunca vou entender esse trabalho. – bufei .

- E nem tenta, é demais para a sua cabecinha – ele colocou o dedo indicador na minha testa.

- Af que folgado. – dei um tapa nele.

- Você me chamou do que? – ele disse desafiador.

- F.o.l.g.a.d.o – disse pausadamente.

- Você vai ver o folgado.

Ele me pegou no colo e começou a me fazer cosquinhas, estava me divertindo tanto:

- Chaz. – uma voz rouca falou no topo da escada.

Ele me soltou imediatamente e olhou para a direção que a voz vinha, e eu fiz o mesmo:

- Fala, Justin! – Chaz disse sem ânimo.

- Deveria estar focado na nossa missão e não perdendo tempo fazendo brincadeiras com ela. – Justin apontou para mim e depois revirou os olhos.

- Já estava indo checar os carros – ele bufou e se virou para mim – fica bem, pequena! Qualquer coisa estou lá fora – ele sussurrou para mim me dando um beijo na testa e saindo logo depois.

Quando fui me virar Justin já estava na minha frente:

- Vê se não me atrapalha. – ele foi rude.

- Sim, senhor Bieber! Não vou atrapalhar a merda da sua missão, pode deixar – pisquei para ele.

Ele saiu bufando, o que me fez bufar também, ele é um tremendo idiota! Fui até o quarto de Lauren bati duas vezes e ouvi ela gritando um " pode entrar!" entrei e me sentei na cama dela enquanto a mesma procurava algo no closet:

- Na missão de hoje você vai? – perguntei.

- Sim, fui intimada. – ela finalmente saiu do closet, ficando escorada na porta do mesmo me olhando.

- Faz sentido, afinal você faz parte dessa equipe – sorri fraco.

- Vai ficar bem sem mim aqui? – ela continuava me olhando.

- Sim, vou! – sorri olhando para ela.

- Como está se sentindo?

- Péssima! – desviei o olhar – ter que esbarrar com ele a todo instante não está me ajudando – bufei.

- Isso vai passar – ela veio até mim – você é forte! – ela me abraçou.

Retribui o abraço:

- Me desculpe por jogar os meus problemas em cima de você. Sinto que você tem algo para me dizer – percebi que ela ficou tensa no mesmo instante.- Lauren? – ela estava paralisada.

- É que...é que...- ela começou a gaguejar.

- Você e o Noel transaram de novo e você se deu conta que quer ficar com ele sim e que não foi só diversão, que nunca foi na verdade, mas é que você estava tentando se enganar porque assim as coisas são mais fáceis. – disse rápido.

Ela me olhou com os olhos arregalados:

- Como é que você sabe?

- Tá escrito na sua testa! – suspirei.

- E o que tem para me dizer?

- Que quero que você seja feliz. E que se o Noel te faz feliz vocês tem que ficar juntos mesmo! – ela deu um enorme sorriso.

- Obrigada, amiga!

- Disponha. – sorri de volta.

Ela estava tão feliz, e a felicidade dela me deixava feliz também. A ajudei a procurar uma roupa decente para a missão e logo ela já estava preparada:

- Que horas irão sair? – perguntei.

- Ás 22:00 hrs – ela disse se analisando no espelho.

- Falta 10 minutos. – olhei em um relógio que tinha na parede.

- Acho melhor descer já – assenti.

Descemos juntas, o movimento já tinha cessado finalmente e a mansão estava calma, como sempre. Noel já estava por lá, junto com Ryan, só faltava Chaz, Chris e Justin. Lauren e Noel trocavam alguns olhares, aquilo estava me irritando porque não assumem isso logo? Logo os meninos apareceram:

- Todos prontos? – Justin

Todos assentiram:

-Então vamos. – ele disse.

Lauren me deu um abraço apertado e saiu, Noel, Ryan e Chris só acenaram para mim, Chaz veio até mim:

- Apesar de estarmos levando muitos seguranças, tem muitos aqui, ok? Qualquer coisa eles estarão ali fora. – ele parecia o meu pai.

- Você que está correndo o perigo e está preocupado comigo, sério? – arqueei a sobrancelha.

- Lógico! – ele disse como se fosse obvio – isso que estamos fazendo não corre risco nenhum.

- Ah não??? – dei risada – o jeito que vocês levam isso como se fosse a coisa mais normal do mundo é tão interessante, acho que nunca vou ter essa visão da vida de vocês.

- Também acho – ele riu – qualquer coisa me liga – assenti – ele me deu um beijo na testa.

- Se cuida, por favor – o abracei forte e ele retribuiu me deixando quase sem ar.

Fiquei o olhando sair por aquela porta com o coração apertado, não queria que nada de ruim acontecesse com o Chaz:

- Vai me desejar boa sorte? – foi ai que me dei conta que Justin ainda estava ali.

- Isso importa para você?

- Na verdade, - ele deu uma pausa – nem um pouco – ele riu.

- Então acho que você já sabe a minha resposta!

Ele me olhou e por um momento senti que ele realmente queria ouvir um boa sorte, ele se virou para ir e quando estava prestes a fechar a porta eu o chamei:

- Bieber? – ele me olhou – boa sorte! – vi que ele segurou um sorriso que iria sair dos seus lábios.

- Não preciso de sorte, sou o Justin Bieber, esqueceu? – ele deu uma gargalhada e fechou a maldita porta.

Me repreendi tanto por ter dado esse boa sorte a ele, ele é um tremendo idiota mesmo e isso nunca vai mudar.

Justin narrando.

É logico que eu precisava do boa sorte dela, é logico que ele tinha sido importante para mim. É logico! Mas eu era idiota demais para assumir isso, maldito orgulho. A missão de hoje estava sob controle, todos já sabiam bem o que tinham que fazer, mas algo me intrigava, algo estava me incomodando ignorei esse mal pressentimento, afinal não tinha como dar errado. Mas na minha mente só se passava que daria tudo errado, que eu teria uma grande surpresa. Tentei ignorar tudo isso.

Estávamos todos posicionados em seus devidos postos, em questão de minutos ouvi Ryan na escuta dizendo que o caminhão estava na posição, em questão de minutos ele estaria aqui, e tudo que iriamos fazer era roubar tudo, só isso! Eu estava encostado no meu carro, só esperando eles chegarem e depois de algum tempo, vi alguns faróis se aproximando, eles estavam vindo. O caminhão parou como o combinado e estava cercado, como o combinado, mas algo estava errado, tinha mais carros vindo e não era ninguém da minha equipe, olhei para o outro lado e tinha mais carros vindo, estávamos cercados, que merda é essa? Fiquei imóvel ali, a esse ponto todos os meus seguranças já estavam com as suas armas apontadas para seja lá quem for. Os caras e a Lauren também já estavam com suas armas e eu, estava parado olhando tudo aquilo, os carros pararam e foram saindo vários caras de dentro deles confirmando o que eu já sabia não eram da minha equipe, mas de dentro de um carro saiu alguém que me chamou a atenção, ele passou pelo caminhão e ficou a metros de distancia de mim, fazendo com que todos os seus capangas apontassem as suas armas para todos da minha equipe.


Notas Finais


E ai, o que acharam da revelação da Lauren sobre o Justin não levar nenhuma garota para o seu quarto a não ser que ela seja especial???? Ain meu core!!!

Trailer da Fic: https://www.youtube.com/watch?v=q8icIZQmmTs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...