História The Revenge - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Barbara Palvin, Charli XCX, Harry Styles, Joe Jonas, Justin Bieber, Liam Payne, Lily Collins, Ryan Butler, Zayn Malik
Personagens Austin Mahone, Barbara Palvin, Charli XCX, Harry Styles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Joe Jonas, Justin Bieber, Liam Payne, Lily Collins, Ryan Butler, Zayn Malik
Tags Ódio, Romance, Vingança
Visualizações 10
Palavras 3.597
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - What's Happening...


Estava no jatinho do Bieber apenas aproveitando a paisagem, sem trocar uma palavra ou se quer um olhar. A verdade é que espero que ele não me bata na frente dos seus irmão e do seu pai, mas isso é uma esperança em vão

[...]

Horas se passam, e me vejo sendo acordada por alguém, abri meus olhos e vê que era Justin, reviro os olhos ao ve-lo sua afeição não foi das melhores mas pouco me importa, agora vejamos o que o Canadá me aguarda

-Já chegamos?-pergunto me levantando-

-O que você acha?-pergunta Justin rude-

-Acho que você deveria se foder-digo mandando o dedo do meio-

-Garota não me faça te bater-diz Justin segurando meus braços-

-Que medo de você-digo irônica-vê se estou na esquina-digo saindo de perto dele-

Ele me olha parado, que se dane ele, olho para a porta do jatinho e vejo uma escada, a desço e no longe vejo um carro preto, deve estar a espera do Bieber e a minha, fico parada na pista passando aos mãos em meus braços tentando me esquentar, olho para trás e vejo o Bieber desçendo, reviro os olhos e o vejo se aproximando, ele traz um casaco em sua mão, o pego com raiva e começo a andar rumo ao carro, ao chegar perto um homem desce e abre a porta de trás, entro no carro e vejo o homem fechando a porta, encosto a cabeça no vidro do carro e vejo Justin se aproximando, ele mesmo abre a porta e entra no carro se sentando perto de mim, não faço questão de olha-lo, a neve por toda a parte da cidade, que ainda não sei o nome

-Stanford nunca esteve tão branca-diz Justin-

-Muitas coisas mudaram por aqui senhor-diz o motorista-

-Como o que?-pergunta Justin curioso-

-Muitas boates começaram a aparecer-diz o motorista-

-Isso não é novo-diz Justin cruzando os braços-

-Gangster são donos desses lugares senhor-diz o motorista preocupado-

-Isso sim é novo-diz Justin espantando-

-A boates por todo canto do mundo-digo revirando os olhos-

-Alguém te chamou na conversa Barbara?-pergunta Justin ríspido-

-Não, e não precisa me chamar-digo seca-

-Sem brigas por favor-diz o motorista-

-Vai tomar no seu cu Bieber-digo sussurando-

-O que meu pai fez durante esses anos?-pergunta Justin curioso-

-Fez algumas empresas, investiu em algumas ações, evitando como sempre o crime-diz o motorista parando o carro-

-Meu pai sempre quer ser o politicamente correto-diz Justin revirando os olhos-

-Por falar nele, chegamos em sua casa-diz o motorista saindo do carro-

Não espero se quer um minuto e abro a porta do carro, fechando a mesma em seguida, começo a esfregar meus braços em sinal de frio, Justin sai do carro e joga seu casaco sobre meus ombros o olho com raiva, mas visto seu casaco, respiro fundo e vou até o porta-malas do carro, mas ao chegar vejo somente uma mala, a pego, e olho para os lados, vejo o motorista e Justin subindo algumas escadas, fecho o porta-malas e saio correndo com a mala, chego nelas antes deles abrirem a porta e Justin me olha de cima a baixo, reviro os olhos e coloco a mala no chão, não demora muito e um garoto nós atende.

-Justin, irmão o que você faz por aqui?-pergunta o garoto surpreso-

-Vim passar um tempo com você, com a Jazmyn e com o nosso pai-diz Justin dando um sorriso-

-Você chegou tarde nosso pai foi viajar para Las Vegas com sua nova namorada-diz o garoto simples-

-Vai nós deixar entrar?-pergunta Justin seco-

-Desculpe irmão-diz o garoto dando espaço-

-Cade a Jazmyn?-pergunta Justin arqueando uma sombrancelha-

-Viajou com o namorado dela para Miami, só sobrou eu nessa casa-diz o garoto simples-

Enquanto Justin conversava com o garoto, eu olhava cada canto daquela casa, ou melhor dizendo mansão, algumas coisas eram antigas, outras já eram novas, havia uma lalheira perto de uma televisão, confesso que a casa é linda, mas é muito exagerada-Quem é ela Justin?-diz uma voz-

-Essa é a Babi, minha namorada-diz Justin me puxando pela cintura-

-Namorada?-pergunto indguinada-Sou apenas uma amiga dele-digo me soltando do Justin-Prazer em conhece-lo-digo estendendo a mão-

-O prazer é todo meu, me chamo Jaxon-diz o garoto apertando minha mão-

-Me chamo Barbara-digo simples-

-Onde fica os quartos?-pergunta Justin seco-

-Vou mostra-los me sigam-diz Jaxon-

-É melhor você não começar com graçinhas Barbara-diz Justin sussurando na minha orelha-

-Graçinhas adoraria fazer com seu irmão-digo maliciosa-

-Vão ficar de conversa?-pergunta Jaxon cruzando os braços-

-Estou cansada demais para conversas-digo espreguiçando-

-Então venham logo-diz Jaxon andando-

Justin esbarra em mim e começa a andar, reviro os olhos e o sigo, a escada era menor do que a de Justin, caminhamos por um corredor com papeis de paredes pretos com bordas em um tom de vinho, o garoto conversa com Justin os dois soltam risadas e piadas sem graça alguma não excito em dizer alguma palavra, apenas continuo observando o corredor-chegamos-diz uma voz interrompendo meus pensamentos-

-O que aconteceu com os outros quartos?-pergunta Justin simples-

-Nosso pai deixou apenas dois quartos de hospédes-diz Jaxon abrindo a porta do quarto-

-E cade o segundo então?-pergunto curiosa-

-O segundo está aqui do lado-diz Jaxon apontando para a porta ao lado-

-Eu irei ficar no segundo-digo cruzando os braços-

-Você poderia ficar, mas ele está passando por uma reforma-diz Jaxon simples-

-Então eu vou ter que dormir e acordar com ele?-pergunto me refirindo a Justin-

-E isso não é bom?-pergunta Jaxon simples-

-Não é nem um pouco-digo revirando os olhos-

-Não entendi você, as garotas são loucas para dormir com meu irmão-diz Jaxon confuso-

-Acontece que eu não sou elas-digo me aproximando de Jaxon-

-Barbara menos por favor, obrigado Jaxon-diz Justin seco-

-Vou deixar vocês a sos, tenho que ir a igreja agora-diz Jaxon com um sorriso no rosto-

-Meu irmão agora é padre?-pergunta Justin surpreso-

-Sim e com todo orgulho-diz Jaxon andando-

-Era só o que me faltava, um irmão querendo ser santo-diz Justin bufando-

-Pelo menos ele tenta ser uma pessoa melhor-digo seca-

-Barbara é melhor se calar antes que eu te bata-diz Justin seco-

-Bate então, eu não tenho medo de você-digo cruzando os braços-

-Você é uma vadia, linda-diz Justin malicioso-

-Esqueça não vamos transar-digo entrando no quarto-

-Babi, Babi, acho que você esqueceu algo-diz Justin entrando e fechando a porta-

-Não esqueci nada querido-digo dando um beijo no pescoço de Justin-Agora me deixe dormir por favor-digo me sentando na cama e tirando as botas-

-Esqueceu sim-diz Justin se sentando ao meu lado-

-Fala o que é então porra-digo encarando seus olhos-

-Você é minha Babi-diz Justin perto dos meus lábios-

-Você anda muito equivocado querido-digo passando um dedo na boca de Justin-

-Ando apenas sendo eu mesmo-diz Justin me puxando para um beijo-

A lingua de Justin pede passagem e eu cedo, me levanto um pouco, ficando de joelhos sobre a cama, Justin coloca suas mãos em minha bunda a apertando, arfo um pouco e sinto Justin me empurrando, me fazendo deitar

-Tem certeza de que não vamos transar?-pergunta Justin ofegante-

-Tenho-digo empurrando Justin-

-Qual é só está nós dois aqui-diz Justin se levantando-

-Mesmo assim, estou cansada-digo me levantando-

-Cansada de fazer nada?-pergunta Justin-

-Cansada da viagem-digo cruzando os braços-

-Sei, eu vou dar uma andada por ai, quer vir?-pergunta Justin-

-Não, eu vou tomar um banho, me trocar e deitar um pouco-digo indo a uma porta no quarto-

-Não vou sair então, não quero deixar minha Babi sozinha-diz Justin em um tom de posse-

-Você não se cansa de dizer isso?-pergunto revirando os olhos-

-Não, e não vou me cansar enquanto você for minha-diz Justin dando uma piscadinha-

Reviro os olhos e entro no banheiro, trancando a porta para que Bieber não entre, e que merda foi essa? Ele aceitou nós não transarmos e a poucos minutos estava ríspido, e mandão. Ele parece uma mulher é bipolar tanto quanto uma, o banheiro é lindo a um box grande com dois chuveiros, abro a porta do box e vou tirando minha roupa a jogando em um cesto, a um ármario aberto com toalhas pego uma azul e coloco em um porta-toalhas perto da porta do box, abro o chuveiro e deixo a água cair sobre o meu corpo, passo a mão em cada parte do meu corpo, encosto minhas costas na parede e fecho meus olhos levantando minha cabeça, fico por um tempo assim  

[...]

abro meus olhos e pego um sabonete, que havia em uma prateleira o passo por meu corpo, ao terminar pego um shampoo e passo em meu cabelo ao menos umas três vezes, coloco o shampoo na prateleira novamente e pego um condicionador, o passo e coloco na prateleira, desligo o chuveiro e pego a toalha, a enrolando sobre meu corpo, vou até o espelho e pego uma escova que estava em um pote, penteio o meu cabelo e ao terminar guardo a escova novamente, abro um armário debaixo da pia, e pego um secador o coloco sobre a pia e o ligo em uma tomada, começo a secar o meu cabelo e ao terminar guardo o secador novamente, abro a porta do bamheiro e vejo que Justin não estava no quarto, vou até uma das minhas malas e pego um sutiã e uma calçinha com uma estampa de flor, visto ambos e fecho a mala, abro uma outra e pego uma calça, uma blusa com mangas, e um moletom [...] ao terminar calço uma pantufa e fecho as malas, a pantufa enconrei no guarda-roupa abro a porta do quarto e fecho a mesma, vou até as escadas e um tempo depois deço, olho para um lado e outro e não encontro a cozinha, estou cansada e com fome-Procurando algo-diz uma voz intenrrompendo meus pensamentos-

-Que susto-digo colocando a mão em meu peito-

-Não me importo nem um pouco com isso-diz Justin rispido-

-E eu pedi sua preocupação?-pergunto cruzando os braços-Não precisa responder, a final boca fechada não entra mosquito-digo seca-

-Olha como você fala comigo garota-diz Justin apertando meu braço-

-Tudo isso por que não transamos?-pergunto irônica-

-Não iria me irritar por não ter transando com você garota-diz Justin apertando mais ainda meu braço-

-Então é por que então?-pergunto seca-

-Não sei garota, não me faça perguntas idiotas-diz Justin soltando o meu braço-

-Você parece uma mulher é bipolar tanto quanto uma-digo o olhando de cima a baixo-

-Quero que você se foda-diz Justin alterado-

-Olha aqui, eu não queria vir com você, e eu não sou obrigada a aturar suas crizes Bieber-digo nervosa-

-Eu não sei o que me deu-diz Justin com uma voz de arrependido-

-Conte outra né Bieber-digo bufando-

-Barbara, ver que meu pai tem outra mulher não me deixa bem-diz Justin chateado-

-Ninguém para sua vida por alguém, ele está seguindo em frente e você deveria estar feliz por isso-digo seca-

-Mas ele perdeu minha mãe a pouco tempo, e agora já está com outra-diz Justin indiguinado-

-Não importa quanto tempo seja, as pessoas tem que seguir em frente-digo molhando meus lábios-

-Você não entende como é perder alguém importante Barbara-diz Justin alterado-

-Eu sei sim, porque o infeliz do cara que tenho que chamar de pai matou a minha mãe, por ela querer denúncia-lo, ele tentou me estrupar-digo alterada-

-Babi eu não...-Antes que ele continuasse o intenrrompi-

-Justin o mundo não é como você quer, você pode ser um gângster, um milionário, pode ter quantas mulheres quiser, quantos carros quiser, mas do que adianta ter tudo isso se você não é feliz de verdade?-pergunto o encarando-

-Eu quero apenas que as pessoas tenham medo de mim-diz Justin me encarando-

-Elas já tem o suficiente-digo seca-

-Não acho que elas tenham medo de mim-diz Justin seco-

-Quer ser um gansgter? Então seja, mas pare de ser uma garotinha Bieber-digo o abraçando-

-Não sou uma garotinha Barbara-diz Justin me apertando em nosso abraço-

-As vezes é o que você parece-digo levantando minha cabeça e o encarando-

-Caralho Babi, eu não sou tão de ferro assim-diz Justin desfazendo o abraço-

-Ninguém é tão forte quanto imagina ser-digo suspirando-

-Mas eu tenho que ser, eu sou um criminoso-diz Justin orgulhoso-

-Para mim pouco importa quem você quer ser-digo fazendo estou nem ai com os ombros-

-Você é uma tola mesmo garota-diz Justin seco-

-Não ligo para seus xingamentos Bieber-digo levantando os ombros-

-As vezes eu deveria te matar-diz Justin passando a mão em meu rosto-

-Você não gostaria de fazer isso-digo firme-

-Gostaria, mas no momento preciso de você-diz Justin colando nossos corpos-

-Mas no momento eu não te quero-digo passando minhas unhas na nuca de Justin-

-Que pena, porque muitas me querem-diz Justin soltando uma risada-

-Ria enquanto pode querido-digo irônica-

-Você não me coloca medo-diz Justin encarando meus olhos-

-Não tem comida nessa casa?-pergunto me desgrudando de Justin-

-Ficou nervosa a gatinha, a cozinha é por ali-diz Justin apontando-

Fecho os olhos e respiro fundo, e ando para onde o merda do Bieber apontou, encaro aquela cozinha enorme e vou até a geladeira, encontro uma vasilha com macorronada, abro um armário e pego um prato, abro uma gaveta e pego um garfo, despejo um pouco da macarronada no patro e coloco no micro-ondas para esquentar [...]

Estou com a barriga cheia e sentanda ao lado do Bieber, como queria que o irmão dele chega-se logo

-Em que você está pensando?-pergunta Justin rispido-

-Isso por um acaso importa para você?-pergunto grossa-

-Não e eu nem deveria ter aberto a boca-diz Justin passando a mão em seus cabelos-

-Não mesmo, sua voz é irritante-digo revirando os olhos-

-E você é uma vadia sem noção-diz Justin ríspido-

-Suas tentativas em me ofender são nulas querido-digo passando a mão em meus cabelos-

-Sinceramente eu deveria ter pegado a Jenny, ela é melhor do que você-diz Justin colocando uma das suas mãos em minha coxa-

-Se quiser me devolver a Zayn é um favor que você está fazendo para mim-digo seca-

-Não vou devolver você a ele-diz Justin apertando minha coxa-aquele cara é uma idiota não é atoa que os irmãos dele resolveram abandona-lo-diz Justin seco-

-Um momento ele tem irmãos?-pergunto fingindo estar surpresa-

-Sim, mas eles não são da sua conta-diz Justin colocando um dos seus braços sobre o meu ombro-

-E eu também não sou da sua conta-digo me levantando do sofá e ficando em frente a Justin-

-Você é sim da minha conta Babi-diz Justin me encarando-

-Nos seus sonhos eu posso até ser-digo me sentando em uma poltrona e colocando minhas pernas em um puff da mesma-

-Uma hora suas brincadeiras acabam-diz Justin ameaçador-

-Estou morrendo de medo-digo irônica-

-Uma hora você vai morrer de medo mesmo-diz Justin chegando próximo a mim-

-Seu irmão é uma graçinha, adoraria dar uns pegas nele-digo encarando os olhos de Justin-

-Garota, ele quer uma mulher e não uma vagabunda como você-diz Justin se ajoelhando-

-Temos interesses em comum, eu quero um homem e não um merdinha-digo me abaixando-

-Agora você me paga por isso-diz Justin puxando meus cabelos-

-Quer me bater?Então bate seu idiota-digo nervosa-

-Você ainda vai pagar caro pelo o que diz-diz Justin soltando os meus cabelos-

-Mas é uma mulherzinha mesmo-digo retornando a minha posição-

-Não sou como os caras que você conheceu-diz Justin cruzando os braços-

-Nisso você tem razão eles não eram galinhas como você-digo me levantando-mas eles também não tinham um corpo como o seu-digo passando minhas mãos no corpo do Justin-

-Você não resisti a mim Barbara, e eu não resisto a você, temos algo em comum-diz Justin puxando fazendo nossos corpos colarem-

-Eu tenho que concordar com você-digo arranhando a nuca de Justin-

-Gostosa-diz Justin apertando minha bunda-

-Eu sei que sou querido, mas sou muita areia para o seu caminhão-digo passando a mão em meu corpo-

-Nunca uma carga é grande demais para mim-diz Justin malicioso-

-Arram, claro-digo irônica-

-Você merece uns bons tapas-diz Justin dando um tapa em minha bunda-

-Vamos dormir um pouco?-pergunto descolando nossos corpos-

-Com você vou até a china-diz Justin apertando minha bunda-

-Então vamos querido-digo pegando a mão de Justin-

Acho que trancar Justin semi-nu no quarto é uma boa ideia, mas estou cansada demais para dar uma lição a esse merdinha, caminhamos pelo o corredor, Bieber aperta a minha bunda enquanto o levo para o nosso quarto, ao chegar abro a porta e entro, logo Justin faz o mesmo e bate a porta, me assusto com o barulho, mas logo deito na cama

-Vai realmente dormir?-pergunta Justin parado em minha frente-

-Sim, eu sou uma princesa amor-digo mandando um beijo para Justin-

-Está mais para um sapo-diz Justin ríspido-

-Vai cagar Bieber-digo arrumando meu travisseiro-

-Eu prefiro que você me mande ir se fuder, a final tenho com quem fazer isso-diz Justin deitando na cama-

-Comigo que não vai ser graçinha-digo me virando para o lado de Justin-

-Claro que vai ser com você-diz Justin malicioso-

-Continue sonhando-digo fechando os olhos-

O quarto fica em silêncio esculto apenas a respiração do Bieber e a minha, não me sinto segura ao lado dele, mas no momento é ele quem me protege, Zayn e Lauren devem estar loucos sem noticias minha e sobre o andamento do nosso plano, mas a verdade é que quero que ele mais se ferrem, eu quero me vingar do Bieber sozinha, e eles não vão me atrapalhar, não me importo quem eles sejam, o que me importa é o império do Bieber caindo e sua vida sendo destruida

[...]

Ouço um barulho no quarto, e acordo, ao abrir meus olhos vejo que é Justin quebrando pelo o que parece copos, olho assustada a cena, ele parece transtornado com algo

-Que merda é essa Justin?-pergunto assustada-

-Não te interessa sua vadia-diz Justin com uma voz de bebâdo-

-Interessa sim, você me acordou, Deus lá sabe por qual motivo-digo me levantando-

-Você não sabe de nada-diz Justin vindo em minha direção cambaleando-

-Você que não tente fazer nada comigo-digo me afastando-

-Ou vai fazer...-Antes que Justin terminasse, ele desmaia caindo sobre os meus pés-

-Puta que pariu, agora tenho que colocar esse merda na cama-digo alterada-

Esse Bieber é um encosto na minha vida, era só isso que me faltava e o pior é que ele pesa muito, alguém deveria passar uma dieta para ele, com muito esforço consigo coloca-lo na cama, checo seu pulso e vejo que ele respira, foi somente um desmaio, mas que merda aconteceu para ele ficar desse jeito? É melhor eu arrumar um jeito de sair do Canadá o mais rápido possivel

[...]

Bieber continuava desmaiado, uma hora se passou e ele não moveu um músculo, é melhor eu chamar alguém-Barbara o que aconteceu?-diz uma voz intenrrompendo meus pensamentos-

-Você estava quebrando alguns copos-digo apontando para os cacos de vidro no chão-Você estava transtornado com alguma coisa-digo simples-

-Eu não me lembro de nada e que merda de dor-diz Justin colocando a mão em sua cabeça-

-Tem algum remédio por aqui?-pergunto preocupada-

-Na minha mala azul com preto, tem um branco com vermelho-diz Justin gemendo de dor-

-Eu vou trazer um copo de água e te dar seu remédio-digo abrindo a porta-

Justin continua a gemer, eu não deveria me importar com ele, desço as escadas correndo e vejo um homem, uma mulher, uma garota, e Jaxon sem dizer algo corro até a cozinha pego um copo e encho de água

[...]

Justin estava caido ao chão, coloco o copo de água sobre uma mesa e vou a mala que ele me disse, pego o seu remédio, e pego o copo novamente, corro até onde ele está caindo e dou o copo e o remédio a ele, ele engole o remédio e me entrega o copo, coloco o copo no chão e ajudo Justin a se deitar, pego o copo e coloco em uma mesa do quarto e volto até a cama, coloco Justin em meu colo e faço carinho tentando acalma-lo... Algum tempo depois, ele adormeçe em meu colo, tiro sua cabeça com cuidado e a coloco no travisseiro, pego o copo da mesa, abro a porta e a deixo aberta, desço as escadas e vejo o homem, a mulher, a garota e Jaxon novamente

-Barbara o Justin está bem?-pergunta Jaxon-

-Sim ele está, mas o que aconteceu?-pergunto curiosa-

-Ele teve uma discussão comigo-diz a mulher-

-Mas isso não é um motivo para ele ficar assim-digo cruzando os braços-

-Desculpe não me apresentei, sou a Annie-diz a mulher-esse é o Jeremy o pai do Justin-diz a mulher apontando para o homem-e essa é a Jazmyn a irmã dele-diz a mulher apontando para a garota-

-Prazer em conhece-los, eu sou a Barbara amiga do Justin-digo sem graça-

-Até parece que Justin é de ter amigas-diz a garota-

-Jazmyn não começa por favor-diz o homem alterado-

-Eu irei ver o Justin, ele pode acordar com alguma coisa-digo indo em rumo as escadas-

A irmã do Bieber é como ele, um pé no saco, mal troquei palavras com a familia dela e ela vem querendo ser a gostosona, só por Deus viu, entro no quarto e Justin continuava dormindo, fecho a porta sem fazer barulho e vou até a mala dele, me ajoelho e começo a ver os remédios, até que leio que um é para depressão, arregalo meus olhos, ele tem depressão? Não pode ser, isso só pode ser uma brincadeira. O que eu dei a ele, é para manter seu estado nervoso calmo, ele toma muitos remédios.-Barbara o que você está fazendo?-diz uma voz-

-Justin eu estava fechando a sua mala-digo assustada-

-Nunca mais chegue perto dos meus remédios-diz Justin ameaçador-

-Obrigado e de nada por salvar mais uma vez sua vida-digo sinica-

Justin bufa, fecho a mala dele e vou até a cama, deito novamente e vejo Justin me encarar

-Obrigado-diz Justin dando um beijo na minha testa-

-Por nada agora vê se dorme-digo simples-

Justin deita e me puxa colando nossos corpos, pego sua mão e coloco em minha cintura

[...]

P.O.V Barbara Palvin

-Babi não chora meu amor-diz mãe-mãe-

-Está doendo mãe-mãe-digo chorando-

-Isso é para você se tornar uma linda princesa-diz mãe-mãe-

-Princesas precisam disso?-pergunto sorridente-

-É claro elas são bonitas porque tomam enjeição-diz mãe-mãe-

-Vou ficar bonita como uma princesa mãe-mãe?-pergunto contente-

-Vai ficar mais linda ainda minha princesa-diz mãe-mãe-

P.O.V Off

Acordo assustada e vejo o quarto escuro, merda foi só mais um sonho com a minha mãe, sinto tanto sua falta, começo a chorar baixo para não acordar Justin mas não adianta muito, ele liga um abajur

-Babi o que foi?-pergunta Justin com uma voz de sono-

-Eu sinto a falta da minha mãe Justin-digo chorando-

-Vai ficar tudo bem-diz Justin me abraçando-

-Eu só queria ela aqui comigo-digo me acolhendo no abraço do Justin-

Choro um pouco mais, mas logo paro, Justin desliga o abajur, e me aperta mais ainda, fico soluçando, um pouco... Justin por que você tem se preocupado comigo? E por que tenho me preocupado com você? Isso não está certo, tenho que ser o que ele diz uma vadia.


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...