História The Reward - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Food Wars: Shokugeki no Souma
Personagens Daigo Aoki, Erina Nakiri, Fumio Daimidou, Ikumi Mito, Isami Aldini, Megumi Tadokoro, Ryouko Sakaki, Satoshi Isshiki, Shun Ibusaki, Souma Yukihira, Takumi Aldini, Zenji Marui
Tags Soumaxerina
Exibições 145
Palavras 2.651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal!!!

Essa fic era para ser só um One shot, mas como me deu vontade de escrever mais um hentai do casal, resolvi postar aqui...

Espero que não decepcione vocês.

Boa leitura!!

Capítulo 2 - ENCONTRO


-Já faz algumas semanas que aquilo aconteceu aconteceu entre eu e o Yukihira. -dizia Erina para si mesma.

"- Ei o que você pensa que está fazendo,  eu não posso continuar com isso!!

-Ham, e porque não?

-Porque seria...

-Seria.  -força a garota a continuar com sua desculpa. Vendo que não ia haver respostas ele pergunta. - Você que sentir aquele sentimento mais uma vez?

-Q.. quero!!!-responde

-Então essa vai ser sua recompensa por me ajudar degustando meu prato, só os mangás não seria justo.

E ele volta a envolve-la em seus braços, em suas carícias e em seus beijos, ele nunca tinha imaginado que está com aquele ser cheio de arrogância fosse tão bom."

-Droga por que eu lembrei disso agora? -se julgou- Mas desde então eu não falei mais com ele, e o evitei o máximo possível.

-Para de pensar em trabalho Erinaaa. -grita Alice ao seu lado a tirando de seus devaneios.

-Não estou pensando em trabalho!!

-Então por que sua testa está franzida?

-...- a única coisa que a loira fez foi levar a mão à testa para checar.

-Eu trouxe você aqui para se divertir, ou melhor para se divertirem. -disse a garota com um sorriso malicioso.

-Divertirem!? -Erina fica sem entender até olhar a pessoa que estava a sua frente. -Vocêêêê!?!? -gritou surpresa.

-Yo Nakiri, quanto tempo? -dizia o ruivo que a pouco dominava seus pensamentos.

-Está entregue Yukihira! -disse Alice chegando para mais perto do Souma.

-Valeu.  -agradeceu com a expressão boba de sempre.

-Ei o que ta acontecendo. -perguntou confusa e raivosa mas feliz por ver Souma depois de tanto tempo.

-Cuide bem dela em! -Erina estava sendo completamente ignorada pelos dois. -Então eu vou lá me divertir também! Tchau Yukihira, tchau Erina! -disse a garota se dirigindo para longe.

-Tchau! -responde Souma.

-...- Erina fica sem dizer nada, só fuzila o ruivo com o olhar.

-Eu posso explica! -falou de imediato. -Então vamos a um café?

-Ta legal.-Suspira.

-Vamos!-chamou indo na frente para guia-la já que provavelmente ela não saberia onde achar uma cafeteria no centro de Tokio.

As ruas de Tokio -e de qualquer outra capital urbana-era lotada de gente ela não conseguia acompanhar Souma sem se esbarrar em alguém ou ser impurrada por outra pessoa.

-Espera Yukihira! -gritou parando de andar.

-O que foi?

-É difícil de andar no meio de tanta gente! -disse a garota ofegante pelo minutos de caminhada.

-Então pegue minha mão! -estende a mão esquerda para ela. -Ou nunca vamos chegar ao nosso destino.

-Tirando proveito de uma garota em apuros. -criticou voltando a sua arrogância de sempre. -Vou aceitar pela circunstância. -e pegou a mão do ruivo. Souma só soltou um sorrisinho e voltar a andar.

Então seguirão adiante de mãos dadas, e foi assim que Erina reparou em Souma, para ser mais exata na roupa que ele vestia. Não era aquela de sempre, hoje ele estava mais apresentável. Uma calça preta, uma blusa branca (com um desenho na frente) as mangas eram longas mas ele dobrou para que ficasse um pouco acima do cotovelo e um tênis all-star cano alto.

-Nada mal! -elogiou dando uma risadinha.

E Souma só olhou para ela sem entender.

                         <><><><><>

-Então comece a se explicar! -disse a menina autoritária.

-Eu só pedi para que sua prima me ajudasse a encontrar com você! -respondeu na maior tranquilidade bebericando o café que tinha pedido a pouco.

-Você contou para minha prima!? -gritou se levantando da cadeira, chamando a atenção de todos no local, quando percebeu sentou-se de novo agora toda corada de vergonha. -Você não fez isso fez?-sussurrou.

-Não. -tava morrendo de rir dela- Mais ou menos.

-Eu vou te matar!! -"cuspiu" as palavras.

-Você fica fofa brava sabia? E é brincadeira,  só falei que tinha que falar com você! -calmamente Souma tomava seu café enquanto "respondia" as perguntas da loira.

-Falar comigo!? Daqui a dois dias é a final contra o Hayama e o Kurokiba e você está querendo falar comigo?

-Claro! Eu não vou conseguir me concentrar direito sem resolver o que há entre nós! -disse decidido.

-O que há entre nós!? A resposta é: Não há nada! -disse corada.

-Sabia que ia falar isso. Por isso quero te fazer uma proposta.

-Que proposta?

-Hoje você vai a um encontro comigo!

-Que!? -disse/gritou se levantando. -Ta brincando?

-Não estou. E se eu conseguir fazer você dizer que gosta se mim, conversaremos adequadamente sobre como ficamos.

-E por que não conversamos isso agora? -se senta.

-Porque eu aposto que você dizeria que não há nada, sabe por que? Porque você não quer admitir que gosta de mim. -disse meio irritado.

-...-Erina ficou sem palavras.

-Então seu silêncio é um sim. -comemorou sorrindo.

-Eu não disse que iria!

-Minha cara Erina, -segurou o queixo dela e a olhou nos olhos. -Quem cala consente. -Vitorioso chama um dos garçons paga a conta e a puxa para fora.

-Ei calma! -já estavam fora do café. -Eu não quero ir. -disse olhando para baixo.

-Por quê? -perguntou o ruivo um pouco angustiado.

-Eu tenho medo de realmente gostar de você. -fez o ruivo vidrar nela somente nela e nas suas palavras, fazendo o resto do mundo parecer um gigantesco detalhe perante ela.

-Você tem medo de mim Nakiri?

-Não é isso. -agora os dois estavam olhando nós olhos um do outro. -Posso te fazer uma pergunta e você jura que vai me responder com sinceridade?

-Juro! -disse de imediato.

-O que você acha de mim? -ele se surpreende.

-Um, deixa eu ver. -botou a mão no próprio queixo fazendo-se de pensador. - Você é uma garota muito egocêntrica, mimada e até rude algumas vezes. -com essas palavras ele a deixa quase aos prantos, ao ver isso ele a puxa para seus abraço e continua a falar. -Mas mesmo sendo mimada e tudo mais é a única garota que me transmitiu sentimentos maravilhosos, em um único dia você me fez a pessoa mais feliz do mundo, me pergunto se você resolver ser minha para sempre o quanto feliz eu seria.

-Ta vendo? Eu não saberia corresponder esse sentimento todo!-argumento a garota aos prantos.

-Você não precisa corresponder tudo. -suspira.- Se essa é a sua preocupação fique calma, você só precisa falar que quer tentar. Eu já ficaria feliz por isso.

-Idiota! Não aguente tudo sozinho. -secou as lágrimas e voltou a olhar nos olhos dele puxando pelo colarinho da camisa.  -Eu vou te mostrar que consigo, pois acho que gosto de você. -e puxou o ruivo dando um selinho.

Souma ficou perplexo com o que ouviu e principalmente pela ação da loira.

-Você disse que gosta de mim!? -gritou o loiro.

-Eu acho!

-Mas você gosta de mim.

-Eu usei "acho" na oração, você entendeu?

-Você falou que gosta de mim antes mesmo do encontro. Cara eu consegui. -comemorou sorridente.

-Você só ouve o que quer né? -suspira. -Estou esperando.

-Esperando o que? -finalmente volta sua atenção a loira de novo.

-Você me levar para um encontro oras. -respondeu corada.

-Pode deixar E-R-I-N-A. -fala sarcástico deixando-a corada.

-Então para onde vamos? -pergunta tentando se livrar da vermelhidão do rosto.

-Tem um festival na colina perto das termais quer ir? -estendeu as mãos à ela.

-Claro! -respondeu com um belo sorriso dando a mão ao ruivo.

Os dois se dirigiram para o festival.

                          <><><><><>

    *QUEBRA DE TEMPO*

Já fazia mais ou menos duas horas que Souma e Erina estavam andando pelo festival. Aproveitaram tudo, ou quase tudo já que Erina criticou todoa as barracas de comida que foram. O divertimento principal foram nas de jogos, Souma conseguiu ganhar dois ursinhos pequenos.

-Ei Nakiri, toma um. -disse estendendo um rosa com careta.

-Hamm, por que esse? O azulzinho é mais bonito.

-Por isso vou ficar com ele. Bobinha. -disse dando um peteleco na garota.

-Você vai ver vou ganhar um prêmio muito melhor! -disse tomando os dardos do garoto.

E surpreendentemente ela acerta os três no meio do alvo.

-Como você fez isso? -pergunta o ruivo abismado.

-Poder feminino querido. -respondeu pondo língua para o garoto.

-Aqui senhorita o prêmio mais alto da noite. -falou o dono da barraca chamando a atenção dos dois. -Como a senhorita está acompanhada do namorado vou dar um a mais.

-Não so... -Souma tapa a boca dela antes dela acabar.

-Obrigado senhor! E para que é o convite? -pergunta o garoto.

-É ticket para uma suíte com uma termal ao lado dela. Se não apressem se apressarem o ticket vai perder a validade.

-Certo já estamos indo. -gritou o garoto puxando a garota para o alto da colina.

                         <><><><><>

-Cara que lugar enorme. -o ruivo estava de queixo caído com o tamanho do lugar. - É maior que seu quarto.

-Bem maior! E tem realmente uma decoração linda. -a loira também estava impressionada.

-Nossa não acredito!

-O que foi Yukihira? -Erina correu para onde ele tava.

-A termal é adjunta a suíte, então é toda nossa.

-I daí?

-Por que não tomamos um banho? - disse tirando a blusa e os tênis.

-Nós dois!?

-Sim eu e você. -respondeu concordando com a cabeça também.

-Não posso! -disse corada.

-Não pode, ou ta fugindo.

-É vergonhoso. -corou mais ainda.

-Eu vou ficar de cueca e não vou tocar em você até que você permita. -a voz dele saiu meio receosa por falar que não iria toca-la.

-Ta. -ela estava meia relutante ainda.

Então com todo cuidado e delicadeza ela tirou o vestido, e revelou um lindo par lingerie branca cheia de renda.

-Ualll.

-Idiata, não ouse fazer nenhuma gracinha. -então finalmente entra na fonte.

-Ta legal. -responde o varoto entrando por e sentando atrás dela.

-Ei tem mais espaço para lá. -adiverte o fitando.

-Já que não posso te tocar pelo menos deixa eu ficar perto de você.

Cinco minutos depois...

-Ei Nakiri posso te abraçar?

-Pode. Só abraçar em!

Três minutos depois...

-Ei Nakiri posso te dar um beijo?

-Não!

-Por quê?

-Porque depois de um beijo acontece aquilo.

-Não quer que aconteça aquilo?

-...

-Não vai responder?

-Você é burro!? -suspira e vira para o ruivo. -Mas ação menos papo. - e sobe no colo de Souma.

-Como? -balbuciou.

-Você as vezes é muito lento.

-Eu disse que não te tocaria, por que ta tão irritada? -pergunta confuso.

-E por que você não me atacou logo? E pior ficou pedindo!-a loira já estava um tanto irritada.

-Se você quer tanto que te agarre por que me fez prometer não te tocar?

-Que garota pede para ser tocada?

-Sei l... -e antes de completa a loira o envolve num beijo foraz, como se ela necessitasse daquilo.

-Souma à última coisa que eu quero é conversa. -disse após se separarem do beijo.

-A você envergonhada é linda, mas tarada é muito sexy. -e voltou a beija-la, suas línguas dançavam tango maravilhosamente.

E enquanto se beijavam Erina rebolava loucamente em cima do rapaz que estava enlouquecendo. Então num movimento rápido Souma segura a cintura da garota fazendo-a parar.

-Calma Erina, para quê tanta pressa? -pergunta ofegante.

-Se eu te falar uma coisa você promete que não vai rir?

-Prometo. -começou a alisar os cabelos dela.

-Depoia daquilo eu comecei a ter sonhos eróticos e até mesmo me masturbei pensando em você. Pronto falei. -ela jogou aquela palavras nele. Mas se para ela era vergonho, para ele foi uma linda melodia.

-Deixa eu ver. -Souma estava vidrado nela.

-Ver o que? -pergunta confusa.

-Você se masturbando.

-Jamais!! Pervertido! -a loira parecia um tomate.

-Quer que e faça isso para você? -enfiou as mãos dentro da calcinha dela.

-Não seja, aaaaa. -solta um grito de prazer quando Souma estimula seu clitóris.

-Ta bom vou parar. - e tira a mão da intimidade da garota recebendo um gemido de insatisfação.

-Por que parou? -pergunta ofegante.

-Eu sou o passivo agora Erina, se você quer sentir prazer fica a vontande. Serei um mero expectador. -o sorriso pervertido era evidente na face do ruivo.

-Você é cruel!

Erina percebeu que o ruivo não iria mexer um músculo sequer, então meia relutante começa a se mastubar na frente do garoto.

A loira estava extasiada com tamanho prazer, é como se ela tivesse mais prazer em fazer aquilo com o ruivo na sua frente.

-Isso está atrapalhando minha visão. -o garoto sem exitar rasga a calcinha da menina e arremessa para longe. A menina toma um pequeno susto. -Pode continuar, você está indo bem.

-Cala boca idiota. -com mão desocupada ela puxa ele para um beijo foraz.

Depois que se separaram do beijo, ela mesma tira seu sutiã e pega a mão esquerda do ruivo e coloca sobre seu seio esquerdo.

-Penso,  será que você vai conseguir ficar só olhando? -vai em direção a orelha do rapaz e antes de morde-la sussurra. -O garotinha lá embaixo não aguenta mais. -e morde a parte inferior da orelha.

-Sabe, a Erina sexy é muito melhor. Eu desisto de ficar só olhando. -e com veemência beija toda a extensão do pescoço da garota, mordiscando o lábio inferior a fazendo soltar gemidos de prazer. -Você viu?

-O que?

-Mesmo nós dois de mãos dadas outros garotos insistiam em olhar para você. -parou de beija-la e ficou olhando nos olhos dela. -Isso me deixou com raiva, por isso vou mostrar para todos que você é minha. -e depositou um chupão no pescoço da menina.

-Ciumento!? -retrucou.

-Muito! -respondeu se levantondo com a garota nos braços. -Agora vamos partir para o outro nível.

Saiu da água com a garota no colo e a levou para dentro da suíte.

-Vamos para cama? -pergunta a loira.

-Não! Ela está muito longe. -pegou a garota em seus braços e a encostou na parede a beijando. Ele sustentava todo o corpo dela nele, fazendo ela cruzar as pernas para terem mais conforto. -Posso?

-Por que ainda pergunta? -responde maliciosa.

-Haha, - não quis perder tempo tirando a cueca, então tirou o membro para fora e antes de penetra-la susurrou ao seu ouvido. -Vou te devorar Erina. -e penetra a intimadade da garota com todo cuidado, mas com uma sede, como se necessitasse daquilo.

As penetrações variaram de rápidas e fortes, para calmas e atentas.

As carícias continuavam, mesmo a penetrando Souma fez questão de dar atenção as outras partes, então abocanhou o seio esquerdo e com uma das mãos estimulava o esquerdo.

-Aaaa, Souma. -gemia o nome dele em êxtase. - Ma...Mais rápido! -pedia. -Eu te amo. -se entregava.

-Eu também te amo. -e chegaram ao clímax junto.

Souma dá um beijo na testa da garota e a leva para cama, deitando por cima dela.

-Eu ainda não acabei. -deu um beijo nela.

-Quem disse que eu acabei! -num movimento rápido a garota faz com que Souma ficasse deitado na cama e ela sentada em cima dele. -Ta pronto para um segundo rand?

Encaixou o membro do ruivo na sua intimidade e começou a cavalgar.

Enlouquecidos, extasiados, loucos, entregues um ao outro sem pudor. O que se via entre os dois era o mais puro amor, nascido do ódio, mas de agora em diante paixão ardente guardada para sempre no coração.

Após chegarem ao clímax mais duas vezes (como é bom ter energia), os dois acabam dormindo de cansaso, mas antes de dormi o ruivo arranja fôlego para um último pedido.

-Nakiri Erina,  aceita ser minha namorada? -pergunta ajeitando o corpo dela rente ao seu.

-Aceito, idiota. -e dormem sem ao menos se preocupar com o amanhã.

                      ~~FIM~~

     *MAIS ANTES DE ACABAR*

-Ei Alice por que você falou para o Yukihira que ia se divertir?

-Porque eu acho isso uma diversão!

-Você acha isso divertido? -perguntou o moreno colocando a cueca.

-E você não acha? -retrucou se enrolando no lençol.

-Acho! Mas porque não tentamos algo mais sério?

-Não estrague o momento Ryu, já está bom do jeito que está. -e foi para o banheiro tomar um banho.

-Eu quero namorar com você, idiota. -sussurra ao vento.

                 ~AGORA SIM! FIM~


Notas Finais


Então ficou boa? Gostaram?

Se tiver erro me desculpem, eu revisei, ou pelo menos tentei revisar.

Se tiverem de bobeira deem uma olhada nas outras fics:

Fic de Noragami: https://spiritfanfics.com/fanfics/historia/curse-mark-6296602

Fic de Gintama: https://spiritfanfics.com/fanfics/historia/rivais-ou-amantes-6457384

Até maissss!! FUII...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...