História The Rival's Eye - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Amizade, Bissexualidade, Colegial, Companheirismo, Drama, Guerra, Homossexualidade, Mistério, Paixão, Pretty Little Liars, Romance, Segredos, Suspense, Yaoi
Exibições 23
Palavras 902
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Prestem bem atenção neste capítulo, pois será essencial para o futuro. Boa leitura ❤

Capítulo 2 - Clean your mask part. 1


Fanfic / Fanfiction The Rival's Eye - Capítulo 2 - Clean your mask part. 1

POV Victor

A minha noite passada foi muito acelerada, não lembro perfeitamente dos detalhes, mas sei que bebi... E bebi bastante. 

Levanto-me cambaleando, tudo está girando no meu cérebro, aquela janela parece ter até vida. Nunca mais irei beber, é quase um suicídio, encher a cara e ainda dirigir para casa. 

Vou ao banheiro, lavar o rosto e tomar um banho quente, para poder acordar. Notei que o meu espelho está bem sujo, passo um paninho molhado e o limpo. Vejo o meu rosto, não sou mais aquela criança que brincava na areia do quintal, aquela que corria pela a rua só de cueca... E sim um rapaz de dezesseis  anos de idade, cujo ainda sou sustentado pelo o meu pai, que mora no interior do estado e me deixa sozinho em casa. Sabe... até gosto de viver sozinho com a idade que tenho, mas sei lá... Sinto falta de minha família por perto, do carinho da minha mãe, dos meus irmãos gêmeos  Pedro e Paulo, até  mesmo do meu padrasto Alexandre... 

Desço as escadas espirais e sento no sofá, ligo a TV no canal de notícias da cidade. A cada dia Blanc'wood está mais perigosa, antigamente era uma cidade com um ótimo IDH, com crianças correndo pelo parque, o ar fresco batendo em nossos rostos, o trânsito era bem menor e os crimes nem existiam. 

" Menino de apenas quinze anos some sem deixar pistas, alertamos que se você ver este garoto na rua ou em qualquer outro lugar, ligue para o número da produção (566-145-342). "

Trágico, este garoto...Não sei mais acho que já o vi em algum lugar, não lembro qual. 

No final da tarde saí para dar uma relaxada no parque, caminhar ouvindo minhas músicas e sentir o cheiro suave das flores. 

Cartazes espalhados por todo o parque principal com uma foto do menino que sumiu, aproveitei que não tinha ninguém olhando e peguei um. 

" Matheus Dilust, 15 anos, estudante da escola St. Pathern. 

Recompensa : 300 dólares "

Poxa vida, são trezentos dólares, sabe o que a gente faz com trezentos dólares nesse país? Normalmente eu compraria bastante roupa de marca, ou até mesmo aquelas comidas que a gente só vê na TV. 

Dobrei o cartaz e enfiei no bolso do casaco, olhei para os lados e vi que não tinha ninguém no parque... Será que as pessoas estavam com medo de sumirem também? Sou bem corajoso, eu gosto de desafios, como dizia minha mãe "Victor você vive no perigo". 

Andando pela a estrada na direção de casa, vejo uma aglomeração de pessoas em uma casa. Com certeza deve ser a casa do tal garoto que sumiu. Como sou curioso, me juntei ao pessoal. 

Repórter: Senhora Dilust, o seu filho tem envolvimento com  drogas ou algo do tipo? 

Uma multidão de repórteres estava rodeando uma senhora baixinha, cheguei mais perto para ouví-los. 

Mrs. Dilust: Desculpe-me, você está acusando meu pequeno Matheus de envolvimento com traficantes? Saía de perto de mim, não irei responder a nada. Somente para a polícia. 

Repórter: Não senhora, por favor, nós precisamos de informações, a mídia é mais valiosa, e iremos ajudar a encontrar seu filho. 

Aquela repórter teve a cara de pau de falar aquilo para aquela pobre mulher? O que esse povo pensa? 

Mrs. Dilust: Saía da minha frente, seus irritantes! 

Resolvi ajudar, abrir espaço entre os fotógrafos e empurrei de leve os repórteres, estufei o peito e abrir os braços, todos estavam de olhos em mim. 

Victor: Vocês não tem juízo? Esta senhora perdeu o filho. Ela está triste, e ela não precisa de pessoas como vocês para perturba-lá. Deixem-a em paz, não se envolvam!

Parei para pensar dois minutos depois que eu me meti naquilo, o que eu estava fazendo? Poderia até ser preso por insulto. 

Repórter: Senhora Dilust... Este garoto conhece sua família? 

Abri a boca para comentar, mas senti um beliscão no meu ombro. 

Mrs. Dilust: Mais é claro, este é meu sobrinho... H-hugo. Agora saiam daqui, só falarei com a polícia. 

Porque aquela mulher mentiu? Ela nem me conhece, bem nem eu a conheço, mas.. 

Duas horas depois percebi que a Senhora Dilust era uma mulher sozinha, divorciada do marido, que cuida do filho com o maior amor, e sente culpa por ter deixado ele ir sozinho comprar seus materiais para a escola. Ela me contou tantas coisas, parecia que nunca teve um amigo ou algo do tipo, ela chorava e soluçava, e eu claro, tentando de alguma forma... Consolá-la. 

Victor: Senhora Dilust, seu filho irá aparecer... Ele não pode ter ido tão longe, Blanc'wood nem é tão grande. 

A mulher levantou a cabeça e me encarou como se estivesse encarando o filho. 

Mrs. Dilust: Meu filho é o meu bem mais precioso, e eu preciso encontrá-lo, ele pode estar em perigo... Sofrendo em mãos ruins. 

Um forte aperto no meu coração fez cair uma lágrima que eu disfarcei rapidamente, o amor da mãe pelo o filho é uma coisa linda.. Que eu não sinto a muito tempo... 

Victor: Eu irei ajudar... Prometo, irei encontrar seu filho!

Mrs. Dilust: O que um garoto de apenas 16 anos irá fazer? Não quero que você suma também...

Ela falou aquilo com tanta convicção, até aparentava saber de algo sobre o sumiço do filho, porém não perguntei nada. 

O telefone tocou, um barulho estridente ecoou por toda a casa, a senhora Dilust levantou-se de um pulo e correu para atendê-lo. 

Mrs. Dilust: Alô? QUE?.... 


Notas Finais


Obrigado por ler❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...