História The Roommate - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amizade, Amor, Romance, Universidade
Visualizações 9
Palavras 1.947
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 38 - Salvação


Fanfic / Fanfiction The Roommate - Capítulo 38 - Salvação

Kate se aproximou do pequeno grupo que estava ali. Eric estava com um copo na mão olhando a festa. Serena tinha feito uma apresentação e tanto e eles estavam muito orgulhosos dela. Kate se aproximou de Eric.

- E ai, curtindo a festa?

- Não sei se tem muito o que curtir.. - Eric desviou o olhar

- Por que? Você ficou calado o tempo todo. O que está havendo?

- Não é nada..

- Eu te conheço, Eric! Pode ir abrindo o jogo!

- É que.. O garoto que eu gosto não veio hoje.. Está tão vazio sem ele.

- Ah.. É tão bonitinho você falando dele! Eu não o conheço a proposito.

- É tão gay você falando isso e eu sou gay, sabia? - Eric sorriu para ela

- Deixe disso. Vamos procura-lo. Talvez nos o encontramos por ai.

- Eu não se tenho muita esperança.

Kate olhou para o lado e viu o professor Jones com um copo na mão, bebendo e olhando para ela intensamente. Kate desviou o olhar e olhou para ela.

- Acho que é o melhor que fazemos.

Kate puxou Eric e começou a caminhar. Ele suspirou.

Enquanto isso, Juliet caminhava junto com Trevor. Algo estava mal contado e ela sabia disso. Mas ao menos ela sabia agora. Não foi Serena, nunca foi Serena. Era Carissa o tempo todo. Mas agora isso levantou outra preocupação para Juliet. Será que Carissa estava interessada em Trevor esse tempo todo? Juliet olhou para baixo e Trevor olhou para ela.

- O que foi, Juliet?

- Não é nada. Só estou pensando..

- Você não acha que eu tenho algo haver com aquilo, não é? Porque eu já te falei, não fui eu! Eu sou inocente!

- Não é sobre você, Trevor. Eu sei que você não foi culpado daquilo que aconteceu.

- É, mas eu ainda estou muito revoltado. Como tiveram coragem de armar pra mim assim? E ainda mais colocar algo na minha bebida? Se eu pegar  o barmen que fez isso..

- O barmen colocou algo na sua bebida? - Juliet perguntou, olhando para ele surpresa.

- Foi! Aquele desgraçado! Eu vou pegar ele, ah, se vou!

- Se acalme, Trevor.

- Serena e eu começamos a passar mal.. Ela estava tonta.. E eu fui levar ela para casa, mas Carissa apareceu.. Carissa.. Tudo ficou claro agora! Ela apareceu só pra me fazer ficar pego naquela situação constrangedora? Serena queria ir para a casa de todo o jeito, ela que não deixou. Cara.. Me sinto péssimo. Devia ter ouvido Serena. Vou atrás de Carissa agora mesmo!

- Não Trevor!

Juliet pegou o braço dele e Trevor a olhou confuso sem entender.

- Por que não?

- Por que nós dois não aproveitamos esse momento junto e deixamos essa confusão para depois?

- O que você tem em mente? - Trevor sorriu

Juliet se aproximou dele e o beijou. Trevor colocou os braços fortes em volta da cintura de Juliet e retribuiu o beijo dela. Juliet sorriu para ele e o puxou para uma parte afastada do campus.

Enquanto isso, Serena estava no meio de Silas e Killian. Ela podia sentir a tensão no ar entre eles e tudo o que ela queria era fugir dali para evitar atrito, mas aquilo estava impossível agora. Silas ficou serio e apertou os punhos. Killian o observava com uma expressão indiferente.

- O que você está fazendo aqui? Não me diga que você voltou. 

- Talvez eu tenha voltado, por que não voltaria? - Killan sorriu

- Eu não te quero aqui e você sabe disso.

 - Só o fato de você não me querer aqui me faz ter mais vontade de ficar.

- Kilian..

- Não vem com essa de Killian não. Eu não sigo ordens suas. Faço o que eu quero.

- Por que? Por que você ainda insiste em fazer isso? - Silas olhou para ele

- Porque é divertido. Igual foi divertido passar dias na casa da Serena.

Silas ficou surpreso e Serena arregalou os olhos para Killian. O que deu nele? Ele estava ficando maluco de vez? Por que foi falar aquilo com Silas? Silas apertou os punhos e Killian sorriu de lado se divertindo.

- Isso é verdade? - Perguntou Silas, sem olhar pra ela

- Bom.. É. Mas quando eu cheguei lá ele já estava na casa.

- É tudo tão bom quando você não está, Silas. Você precisa ver. - Sorriu Killian, em uma expressão selvagem

- Você é idiota, Killian. Mas eu vou te avisar, Serena. Ele vai te usar. É o que ele sempre faz. E quando ele se cansar.. Bem, você já sabe.

Silas se virou de costas e Killian o observou sair com uma satisfação no rosto. Serena olhou para Killian chocada. Era para isso que ele tinha vindo ali? Para tripudiar sobre Silas? Qual era o problema dele? De repente as palavras de Silas ecoaram em sua mente. Será que Killian só estava a usando desde o inicio? Serena apertou os punhos e foi na direção dele.

- Que palhaçada é essa, Killian?!

- Foi só um encontro amigável. - Ironizou ele

- Amigável? Você veio aqui para machucar Silas e ainda chama de amigável?!

- Eu chamo do que eu quiser.

- Ele está certo, não é?

- Sobre o que?

- Sobre você. Você só está me usando para atingir Silas.

Killian a olhou surpreso com seus olhos castanhos avermelhados. Depois de uns segundos Killian começou a rir.

- Wow! E tudo é para atingir Silas! Eu não sabia que ele era tão importante assim.

- Então o que foi tudo isso?

- Negócios antigos.

- Quer saber? Chame do que quiser, eu não vou ficar aqui e participar disso.

- Serena.

Serena se virou de costas, mas Killian agarrou o braço dela. Serena ficou chocada. Como ele tinha a cara de pau de fazer isso? Ela sentiu seu corpo tremer de raiva e olhou para ele.

- Me solta agora.

- Da pra me escutar?

- Eu disse me solta.

- Quer saber? Tanto faz.

Killian a soltou e Serena se afastou dele. Killian a observou se afastar e colocou as mãos no bolso da jaqueta de couro, pensativo.

Enquanto isso, Alysson observava os convidados da festa. Darin se aproximou dela. Alysson revirou os olhos.

- Você aqui? Eu pensei ter te dispensado faz tempo.

- Eu vim aqui te dar os parabéns. De alguma forma ou de outra você conseguiu se safar.

- Eu sempre me safo. Agora se manda.

- Por que? Por que tanto empenho em conquistar Silas? Você devia deixar para lá, Alysson.

- Isso não é da sua conta! Isso é problema meu!

Darin suspirou e se afastou. Alysson olhou para frente, se lembrando do seu primeiro encontro com Silas.

"Há muitos anos atrás, Alysson caminhava no aras do seus pais como de costume. Ela estava ansiosa com os inicios da aula e gostava de ir no aras antes de voltar as aulas para relaxar. Alysson decidiu se aventurar pelo o campo. Seus pais tinham contratado novos peões para cuidar do aras, mas ela não se importava com isso. Ela só pensava em rever suas amigas que fazia tempos que não as via. Enquanto Alysson caminhava ela viu um dos peões chamando por ela, mas ela não se importou. Ela continuou caminhando até que o peão se levantou.

- Ei, garota! Estou falando com você!

- Não estou interessada. Continue seu trabalho. - Disse Alysson sem parar de caminhar

- Garota, você não fala assim com a gente não. Eu vou te dar uma lição.

Alysson não se importou até que um peão agarrou o braço dela com força. Alysson tentou se soltar e gritar, mas o peão deu uma bofetada no rosto dela. Outros peões apareceram e seguraram Alysson. Ela gritava e gritava mas era inútil. Eles a arrastaram até uma cabana velha e a deitaram no meio da palha. Ela gritava e implorava para que eles a soltassem, mas eles não fizeram isso. Ela estava desesperada. Alysson olhou no rosto deles, e eles estavam determinados em fazer isso. Eles rasgaram parte da roupa dela e Alysson chorava. Aquilo não podia estar acontecendo. Um deles segurou o cinto até que ouviu um barulho na porta.

 Os peões olharam para trás e um garoto alto, musculoso e loiro tinha arrombado a porta. Eles foram na direção dele, mas o garoto parecia ter alguma habilidade com luta. Ele desviou dos homens e deu um soco em cada um deles. O garoto olhava para os peões enojado. Ele correu até Alysson que chorava olhando para ele com gratidão.

 - Você está bem?! Eles te machucaram?!

- Não.. Você chegou a tempo. Obrigada.

- Não precisa agradecer. O importante é que você esteja bem.

- Eu não sei como estou..

- Você vai ficar bem.

- Oh, obrigada. Muito obrigada!

Alysson abraçou o garoto. Ele retribuiu o abraço. Ela olhou para ele, ele era o garoto mais lindo que ela já havia visto. Ele parecia um príncipe de tão lindo. Ela agarrou nos braços fortes dele. Ele olhou para ela.

- Acho melhor relatarmos o que aconteceu aqui. Qual o seu nome?

- Alysson. - Ela sorriu

- Prazer Alysson. Sou Silas. Silas Vlahos. - Ele sorriu também

Silas foi na casa de Alysson contar aos pais dela o que tinha havido. Eles ficaram gratos e o viram como herói. Um tempo depois quando Alysson voltou para a aula ela viu o garoto novo. O garoto que a tinha salvado. Silas. Ela sorriu para ele."

Alysson olhou para frente determinada.

- Silas Vlahos. Você ainda vai ser meu.

Em um local um pouco afastado, Trevor e Juliet estavam deitados em uma cabana. Ele estava sem camisa. Ele fez carinho no rosto dela.

- Eu estou tão feliz por estar aqui com você.

- Eu estou feliz também.

Trevor sorriu e beijou ela. Juliet retribuiu.

Enquanto isso, Silas estava sentado no campo olhando as arvore. Serena se aproximou e se sentou ao lado dele.

- Silas, me desculpe.

- Pelo o que? - Ele perguntou sem olhar para ela

- Pelo Killian. Eu ia contar que nós passamos esses dias morando juntos.

- Você não me deve explicações, Serena. Não tínhamos mais nada um com outro. Tínhamos terminado.

- Eu sei. Mas.. Nós nunca chegamos a namorar, não é?

- Estávamos tendo alguma coisa.

- Bom, de qualquer forma, me desculpe.

- Não tem problema. Mas fico feliz que tenha me contado. Saber pelo Killian foi no mínimo desagradável.

- Posso te perguntar uma coisa?

- O que? - Ele olhou para ela

- Qual sua relação com Alysson? Por que você se importa tanto com ela?

- Há muito tempo atrás eu ajudei Alysson em uma situação complicada. Era uma situação que eu não desejaria para ninguém. Ela estava apavorada. Mas eu estava cavalgando por perto em um aras perto do dela.. e a salvei a tempo.. Somos próximos por isso..

- Deve ter sido algo bem complicado.

 - E foi. Mas Serena..

- O que?

- Tenha cuidado. Killian não é quem você pensa.

- Por que você diz isso?

- Porque ele é cruel e manipulador. Ele não presta, Serena. Ele vai partir seu coração. Eu o conheço e já tem muito tempo.. Pra ele tudo isso é um jogo e você é só um peão, um troféu, algo que ele quer usar. Ele não vai mudar, ele infelizmente é assim..

Serena olhou para Silas surpresa. Killian que estava por perto para falar com Serena, quando ouviu o que Silas disse, ele abaixou a cabeça pensativo e se virou de costas, saindo do local.

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...