História The Royal: A Seleção INTERATIVA - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Aspen Leger, Gavril Fadaye, Kile Woodwork, Lucy, Maxon Calix Schreave
Tags A Seleção, Ahren Schreave, America Singer, Amor, Eadlyn Schreave, Interativa, Kiera Cass, Maxon Schreave, The Heir
Exibições 44
Palavras 2.502
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Alô alô meninada!
Espero que gostem do capitulo!
não esqueçam de dizer o que estão achando... o que desejam eu sou uma autora super aberta!

Capítulo 12 - Amanhecer


América estava inconsciente em um abrigo que ficava na ala leste, Maxon segurava a mão da esposa, a ambiente tremia por inteiro.

 Katherine estava com eles naquele abrigo, lagrimas lavavam o seu rosto. Ela estava com medo, quem não estaria. Se concentrou em sua respiração... precisava focar em algo.

Um guarda se aproxima do rei ― Majestade... o guarda que trouxe a rainha acaba de falecer...

Maxon passa as mãos no rosto angustiado ― pobre alma... obrigado George, o General Leger ainda não deu retorno?

― Não senhor ― diz o guarda.

― os garotos... ― balbucia América baixinho.

Os olhos de Maxon se enchem de lagrimas e ele abraça a esposa ― minha querida...

― Os garotos Maxon... ― ela insiste, e ele encara os olhos da esposa tocando seus cabelos ruivos ― eles estão bem... precisamos confiar.

América se senta, se sentia tonta mas queria permanecer deitada, ela percebe Katherine ali ― Ei...

Katherine se vira para ela ― Majestades... ― a garota faz uma reverencia a eles ― vocês estão bem?

América abre um sorriso ― Generosidade a sua se preocupar conosco...

Katherine sorri e se aproxima mais dos dois ― estou com medo... ― ela diz e morde o lábio.

― Ficaremos bem... não se preocupe senhorita ― diz Maxon, ele se levanta ― Faça companhia a rainha por mim, preciso tentar falar com general Leger... ― ele beija a testa da esposa.

Katherine se senta ao lado de América, até que toda aquela situação ia servir para alguma coisa.

[...]

 

{POV Aylena}

“Onde estou, o que está acontecendo?” tento me erguer mas meu corpo dói, lembro do clarão, o príncipe... eu preciso falar com ele. Tento me sentar ― Não se mecha querida ― diz uma mulher de cabelos grisalhos em um tom doce. Eu a obedeço sem muita escolha.

― A família real... está bem? ― pergunto com certa dificuldade.

Ela sussurra algo para um homem e ele sai.

― Qual o seu nome? ― ela me pergunta, quando volta a me olhar.

― Lena... ― digo baixo, com dificuldade. A sala girava e a luz que piscava tornava minha visão turva e confusa.

― A família real está bem, descanse ― ela me diz e consigo notar que ela também estava preocupada.

Um homem se aproxima de nós ― Olá Lena...

― Alteza ... quero dizer, só Ahren ―  digo e ele sorri.  tento me levantar e mais uma vez, como no primeiro encontro o príncipe ele me pede que permanecesse deitada. ― Eu estou bem, é sério... poderia sair correndo daqui agora para achar as outras meninas e seus pais...

Vejo a dor e a preocupação nos olhos de Ahren, e como num piscar de olhos sua expressão preocupada se afasta, como quando uma nuvem esta a esconder o sol.

― Não quero mais ninguém correndo perigo ― Ahren diz, ele me fita, parecia estar exausto ― Fico feliz que esteja bem, o que estava fazendo naquela parte do castelo Lena? ― Sinto meu rosto queimar, ele me chamou mesmo de Lena? Ele abre um sorrisinho, será que ele notou?

― Bem, espero que você não conte para ninguém... ― coço meu nariz em um gesto familiar.

― Estamos fadados a guardar segredos um do outro a cada encontro? ― um meio sorriso surgiu nos lábios do sobrecarregado e preocupado príncipe.

― Pelo menos sei que posso confiar mais um segredo a você… pensando bem, de certa forma talvez seja melhor não te dar mais preocupações, Ahren ― digo e consigo me sentar, analiso os arranhões e o vestido destruído “Só espero que as outras selecionadas estejam melhor do que eu…” penso, meus pensamento vai para os rostos das garotas Lua, Hope, Lindsey… cada uma delas.

A voz de Ahren me desperta das preocupações ― Gostaria de saber o que te fez correr perigo ― ele perguntou de forma doce e a preocupação era nítida em seu olhar terno.

― Então prometa que não vai contar para o príncipe ― dou uma piscadela e Ahren riu do gesto concordando com um aceno. ― Afinal tenho medo que ele pense que foi por culpa dele que acabei me machucando.

― O que poderia ser tão importante que você não conseguiu esperar um encontro oficial com o príncipe? ― ele pergunta entrando na bincadeira.

 ― Pense comigo, o príncipe precisa dar atenção a tantas meninas, não saberia dizer quando ele teria um encontro oficial comigo ― Revirou os olhos e dou os ombros.  ― Sei que fiz errado em ir atrás de você mas eu não pensei muito quando fui tentar te encontrar Ahren. Acho que Eu tive medo, que você fosse uma farsa… que você não fosse real…É assustador o quão encantador você consegue ser!

Ahren continuava a me olhar, sinto uma sensação estranha. Dou um soco leve no ombro dele ― então decidi que era melhor perguntar logo... não sabia que era tão arriscado...

Ele passa a mão, seu rosto finge dor ― é você está bem melhor... E o que você planejava me dizer?"

Mordo meu polegar pensando em uma resposta, logo me sou conta que estava a sorrir ― Ia ser algo como... ― me levanto para encenar, fico entre Ahren e a maca ― Alteza, gostaria de saber se aquele homem por quem posso acabar me apaixonando é real… Aquele Ahren com quem pude ser eu mesma em um encontro repentino, aquele mesmo que pareceu deixar de lado a casca de príncipe e ser apenas ele por alguns minutos… se ele é real. E então eu engasgaria e morreria de tanta vergonha por ter usado a palavra "apaixonando" ― meus olhos verdes encaravam um Ahren temerosos.  Mordo o lábio inferior tentando engolir novamente as palavras que acabara de falar.

Ele me envolve em um abraço, encosto meu rosto no peito dele ― Isso parece real o suficiente para você? ― ele pergunta e me olha.

― Ahren, é melhor você parar de ser tão encantador, ou vou acabar me apaixonando. E isso seria um problema…― suspiro sentindo o cheiro inebriante que ele emanava e uma calmaria toma conta do meu coração.

― Você é estranha Lena, como consegue me tirar da concha de príncipe e futuro rei e arrancar a verdadeira face de Ahren Schreave?"

― As meninas podem ser assustadoras, não é mesmo? Gostaria de saber como você conseguiu fazer uma rata de biblioteca falar tanto…

Ele riu. E gesticulou “ratinha” com os lábios.

―  Sabe... vim até aqui porque queria mostrar meu potencial para servir no Conselho... E agora estou querendo saber quando foi que você teve a ideia de me dar um apelido, vossa alteza!"

― Você veio até aqui por causa do Conselho? Deveria me sentir ofendido! Você não gosta de Lena? ― ele diz e me solta do seu abraço, seus olhos estão em meu rosto.

― Ahn… digamos que você deu um novo significado ao apelido Lena ― digo, e escondo meu rosto no peito dele novamente, observo as mãos dele que iam tocar o meu rosto, mas ele desiste do gesto.

 

Ela corou e se aconchegou um pouco para esconder o rosto e Ahren teve vontade de segurar o queixo da menina para poder ver o tom rosado que tingia sua pele.

Mais uma explosão ecoou pelo castelo.  Tento me soltar do abraço e sussurrava ― preciso ajudar as meninas… preciso saber se elas estão bem― as lágrimas molharam o ombro de Ahren e ele começou a acariciar meus cabelos. Eadlyn se aproximou desesperada de seu irmão que acabou abraçando as duas, dando o melhor de si para acalma-las.

Depois de um longo tempo Ahren quebra o silêncio ― Vocês sabem... eu gostaria de estar lá fora protegendo todas as meninas… Arrancando o Kile de onde quer que ele esteja para acalmar você maninha...― Eadlyn conseguiu sorrir um pouco ― Mas temos que entender nossas limitações e proteger o que conseguimos. Nesse momento eu só consigo proteger vocês aqui, e torcer para que todos fiquem bem...

 

[Amanhecer]

O ataque havia acabado na madrugada, por precaução todos só foram liberados a sair dos esconderijos.  ― Nos vemos logo mais Lena...  tenha cuidado...― Ahren diz se despedindo da garota loira.

Ele e os irmãos foram levados por Aspen ao encontro dos pais, parte do castelo estava destruído, alguns guardas limpavam os corredores. Assim que os três entraram na sala do trono foram envolvidos em um abraço maternal ― meus bebês estão a salvo! ― ela diz e beija a bochecha de cada um. Maxon também abraçou seus meninos mas logo saiu, precisava saber o que, e quem de fato tinha atacado o castelo.

Katherine estava por ali, observava a família real.

― Mãe onde vocês estavam? Como passaram no refugio? ― ele pergunta preocupado.

América morde o lábio ― Um guarda ele me jogou pra dentro do abrigo próximo ao quarto que divido com seu pai... ele acabou morrendo. Seu pai chegou logo depois eu acho, quando acordei ele já estava lá... ― ela faz um sinal para Katherine se aproximar ― essa joia nos fez companhia...

Katherine estende a mão para o príncipe, havia um brilho nos seus olhos. Havia conquistado a simpatia de América, isso poderia servir para algo ― Obrigada por cuidar de minha mãe ― ele diz dando um beijo nas costas da mão dela.

― Não foi nada alteza... ela é que me manteve de pé com toda a sua força ― Katherine diz sem tirar os olhos do olhar de Ahren.

―Tenho que ir ver as Selecionadas, me acompanha Katherine? ― ele diz oferecendo o braço para a garota.

― Seria uma honra ― ela pega o braço deles e eles vão para o corredor, Aspen para os dois ― Ahren...

― General... ― Ahren diz, geralmente ele usava um tom brincalhão mas olhar de Aspen era sério e sombrio.

― Kath, preciso que faça um favor para mim ― ele diz olhando para a garota ao seu lado.

― Sim, diga... ― ela diz fala em um tom doce. Talvez ser a garota má com Ahren não funcionasse.

― Peça para as garotas se reunirem no salão das mulheres... preciso vê-las, todas e saber como passaram por essa noite horrível...

― Pode deixar, farei isso alteza! ― ela solta o braço do príncipe e sai, mas sem antes dar uma piscadela para ele.

― O que houve Aspen? ― Ahren pergunta.

Aspen aperta as mãos ― Duas selecionadas morreram durante o ataque...

Ahren gela, e processa a informação ― duas?

― Sim, a senhorita Allyssom Beason e a senhoria Erza Muller. Sinto muito, acho que deveria saber antes de ir ver as garotas... ― diz o General, ele dá um tapinha nos ombros do príncipe ― vai conseguir passar por essa filho...

Ahren abre um sorriso sem mostrar os dentes, seu coração estava apertado. Ele era responsável por todas as garotas que ali estavam. ― Como morreram?

― O guarda me disse que Allysson estava indo para o abrigo com as outras, estava mais próxima da janela e um vidro lhe atravessou a garganta... uma selecionada ficou com ela...

― Quem?

― A garota do seu primeiro encontro, são tantas que infelizmente não lembro o nome... ― diz Aspen um pouco irritado consigo por não lembrar o nome da garota.

― Ah Kathrine ― Ahren não ficou surpreso em saber disso ― E a outra?

― Um escombro caiu na cabeça...

Ahren respira fundo ― E os guardas?

― Perdemos vinte homens, agora vou ir encontrar seu pai pra ver como faremos os funerais, com licença...

― Obrigada general ― Ahren diz com um aceno de cabeça.

Ahren estava indo em direção ao salão das mulheres, Kathrine também estava indo para lá, o olhar deles se encontram. Ele percebeu a adaga nas mãos dela. Assim que eles chegam mais próximos ― Como... você... ― ele ia perguntar, mas ela o interrompe.

― Vou ficar bem não se preocupe ―  ela diz ainda olhando a lâmina da adaga. Ahren faz sinal para que eles se sentem um banco próximo.  

― é a segunda vez que vejo alguém morrer e não pude fazer nada... ― ela diz assim que se sentam.

― Eu soube que você estava com ela, e por algum motivo isso não me deixou surpreso... acho que já esperava isso de você ― Ahren diz em um tom gentil e pega a mão dela.

― É, eu fiquei com ela... conheço a sensação, sei que as lembranças não podem ser apagadas e que vou conviver com isso pelo resto da vida, mas pelo menos ela se foi em paz e você não deve se sentir culpado ― ela olha para ele ao dizer isso ― NINGUÉM pode vencer a morte, agora temos que seguir em frente e fazer justiça, descobrir quem fez isso e fazer essas pessoas pagarem, pela Ally.

Ahren estava boquiaberto, havia ido consolar Kathrine e no fim era ela quem estava a lhe dar conselhos, ele morde o lábio ― Eles irão pagar sim... e creio que poderei de alguma forma contar com você...

Os olhos de Kathrine brilharam, é claro ela odiava o que havia acontecido, mas saber que o Ahren contava com ela e que ela não ficaria sentada de mãos atadas fez seu sangue queimar.

{Hospital}

― Como assim apenas uma pessoa pode entrar? ― Eadlyn resmungava.

― É a ordem do médico alteza... e Marlee está lá, não posso tirar ela por mero caprichos ― diz o enfermeiro.

Eadlyn sente seu rosto queimar ― mero capricho? Você sabe com quem está falando? Eu sou Eadlyn... e ninguém é mais importante que eu aqui... eu preciso ver Kile ― ela bate o pé.

O enfermeiro revira os olhos, nisso Marlee surgia no corredor ― Ele acabou de acordar ― ela disse emocionada e ficou surpresa ao encontrar a princesa ― Eady...

A princesa sorri e abraça Marlee ― eu sinto muito...

― Ele está bem meu anjo! Só perdeu os sentidos e um machucado no braço ― diz aliviada.

― Eu posso ir vê-lo? ― Eady pergunta soltando a quem sabe futura sogra.

― É claro... ― diz Marlee.

Eady morde o lábio e corre pra ala hospitalar, o enfermeiro a leva até o leito de Kile. Ele tinha um curativo na cabeça.

― Eu sabia que nada quebraria essa sua cabeça... mesmo ela sendo oca! ― Eady diz assim que o enfermeiro os deixa.

― Não faça piadas com um homem doente sua princesa tola! ― diz Kile abrindo um sorriso.

Ela se aproxima mais dele ― me perdoe por ter brigado com você Kile...

― Não... ― ele pega a mão dela ― eu que deveria me desculpar...

Eady faz um beicinho ― acho que não posso desculpa-lo!

― Eadlyn! ― Kile protesta.

― ué... você acha que é só pedir desculpas? E o beijo... ― ela abre um sorriso.

― Então se aproxime mais sua princesa boboca ― ele morde o lábio, ela se aproxima e eles se beijam. 


Notas Finais


E ai gostaram?
** a Erza é selecionada que faz figuração :P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...