História The School Of The New Generation (Interativa) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 42
Palavras 979
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aqui está o primeiro Cap
Espero que gostem
Boa leitura

Capítulo 3 - Mad Tea Party (parte 1)


Fanfic / Fanfiction The School Of The New Generation (Interativa) - Capítulo 3 - Mad Tea Party (parte 1)

Pov's Millary On

Sociedade... Esse maldito grupo de pessoas que julgam pelo passado... Eu nunca gostei deles, foi por isso que vim para este internato de boa vontade...
A sociedade me detesta por eu conseguir ver coisas que eles não vêm.. Eles me chamam de louca... E quando descobriram quem eram meus pais.. Ainda ficou pior.
Desde pequena que eu vejo coisas que vão acontecer ou que aconteceram a bastante tempo, bem como eu consigo comunicar com as pessoas presentes nos momentos. A vantagem desse dom é conseguir ajudar as pessoas que têm problemas no passado... A desvantagem é que eles chamam você de louco...
Meu problema vem desde que era bebê. Eu não nasci como as pessoas normais... Eu nasci de um casulo. Com os meus pais, Shechire e Chapeleiro, são homossexuais, não podem ter filhos, então a lagarta azul arranjou uma forma de conseguirem ter um filho. Ele teceu um casulo onde meus pais colocaram um pouco de seu ADN para me criarem. Como a lagarta foi muito gentil ao fazer isso, o chapeleiro deixou ele colocar uma coisa na minha personalidade... Ele colocou amor pela cor azul, bem como este dom.
Quando as pessoas souberam disso eles me afastaram e me desprezaram, é Me mandaram para aqui me deixando completamente sozinha... Mas isso vai mudar... Porque hoje... Hoje vêm para cá mais meninos rejeitados pela sociedade egoísta... Espero fazer muitos amigos...

Pov's Autora On

Várias horas se passaram e Millary estava aborrecida. Como seu entretém decidiu decorrerá o grande salão para uma festa de chá para os novos amigos. Ela decorou a sala à maneira do País das Maravilhas, com seu toque azul. Ela esperou e esperou, mas ninguém aparecia. Ela se pendurou na tábua do teto e começou a balançar, na tentativa de ficar entretida. O relógio de cuco marcava a hora do chá e ainda não tinha chegado ninguém. Cinco minutos depois, Millary ouve algo vindo do corredor e foi ver o que era. Como ela não viu nada ela.sob ou de novo para o teto e ficou encarando a porta da entrada com muita atenção e a mesma se abriu. Entrou um menino de cabelos brancos bagunçados e olhos cinza claro. Millary, escondeu toda a excitação e ficou escondida entre as tábuas observando aquele menino. O rapaz começou andando até ao salão e ela o seguiu. O rapaz deparou se com uma decoração azul e uma mesa de lanche muito peculiar. Havia chávenas empilhadas a formar um castelo, bolos em formas de cartas e outros que tinham escrito "Me come" neles. Havia também várias caldeiras de chá em cada canto da mesa também como vários cubos de açúcar formando um boneco. Mas não era tudo, havia um bolo enorme com a forma de um chapéu com um gato cinzento azulado no fundo.

-Mas que... -disse o rapaz para si mesmo.

-Você gosta? -disse Millary saltando abaixo do teto para trás do rapaz fazendo o mesmo se virar.

-Quem é você? -perguntou.

-Hmm... Eu sou eu... Mas a verdadeira pergunta é: Quem é você.... -disse Millary andando as voltas ao menino.

-Meu nome é Hideki White... Filho do---

-Coelhinho branco!!!! -disse interrompendo ele e saltando em cima do mesmo.

-Agora sua vez de dizer seu nome... -disse.

-Meu nome? Muito bem... Eu digo meu nome... -disse dando um pulo para trás ficando em cima da mesa. -Meu nome é Millary Shechire... Mas pode me chamar de Mad Cat... Se você quiser...

-Mad? Porquê? Você é assim tão louca? -disse.

-Louca como um chapeleiro.... Ou seja, meu pai....

-Seu pai.. Mas seu pai não é o gato de Chechire?

-Sim... São os dois...

-Então eles são homossexuais?

-Certo, outra vez...

-Mas como você nasceu?

-Você sabe uma coisa? Você faz muitas perguntas, e algumas delas não podem.ser respondidas... e que tal você poupar sua corda de falar e se sentar? Como seu pai dizia... "Já é tarde... Você está atrasado para o chá. " -disse descendo da mesa.

-Mas eu não tenho fome... -disse.

-Shh... Ninguém rejeita um convite para uma festa de chá... -disse tentando empurra lo para a cadeira. -Porque você é tão pesado? -disse.

-Você é que é muito fraca... -disse pegando a mesma pela parte de trás do vestido.

-Ahhh Socorro!!! O titã está tentando matar uma pessoa que não pode ser morta!!! -disse Millary gritando.

-Como assim não pode ser morta? -perguntou confuso.

A menina estala os dedos e ao mesmo tempo ela se transforma em fumo deixando apenas seu sorriso para trás. Hideki olha para várias direções a procura da mesma.

-Você não pode matar uma filha do gato de Chechire... Ele é insensível...  -disse Millary pendurada no teto.

-Muito bem... -disse se sentando na mesa.

A menina esboçou um grande sorriso e saltou abaixo do teto e começou a servir o chá.

-Que lugar é este afinal? -perguntou Hideki.

-Este lugar? Hmm...-disse pousando a chaleira. -Este lugar... Foi o Chapeleiro que criou para ensinar crianças os costumes do País das Maravilhas... Mas como nos somos chamados de loucos este lugar foi esquecido... Então a sociedade arranjou uma maneira de banir as pessoas que eles não gostam para este sítio...

-Então isto é um internato? -disse.

-Praticamente... Mas como meu pai não quer mais este lugar, sou eu que sou a chefe daqui... E sou eu que faço as regras... -disse.

-Mas... Só estamos nos dois?

-Sim... Por enquanto... -disse.

-Como assim por enquanto?

-Eu sei que virão mais pessoas...

-E como você sabe isso?

-Hide.... Os mistérios não podem.ser todos resolvidos numa hora... Eles precisam de tempo para poderem ser respondidos... É como os puzzles... Você não consegue fazer um puzzle de 1000 peças em uma hora...

-Você é misteriosa... -disse.

-Sei disso... Mudando de conversa... Você ja provou bolinhos de gengibre com mel? Meu pai me ensinou... -disse pegando num biscoito e metendo na boca do rapaz.


Notas Finais


Me desculpem se não aparecem todas as personagens
Irão aparecer pouco a pouco
Até ao próximo Cap
Bisous


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...