História The Second Argent - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural, Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Allison Argent, Benfeitor, Bobby Finstock, Breaden, Chris Argent, Danny Mahealani, Isaac Lahey, Jordan Parrish, Kate Argent, Ken Yukimura, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Meredith Walker, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Natalie Martin, Noshiko Yukimura, Personagens Originais, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski
Tags Allison Argent, Argent, Banshee, Benfeitor, Derek Hale, Dylan Sprayberry, Hale, Isaac Lahey, Kate Argent, Kira Yukimura, Kitsune, Liam Dunbar, Lobisomem, Lydia Martin, Malia Hale, Natasha Argent, Scott Mccall, Selena Gomez, Stiles Stilinski
Visualizações 708
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eai Wolfies
Misterio resolvido <3
Desculpem a demora pra postar, mas queria que ficasse o melhor possivel. E nos teremos flashback <3

Beta: Mysterious Queen (YD e VE)

Capítulo 14 - Angel


Fanfic / Fanfiction The Second Argent - Capítulo 14 - Angel

Braeden tinha voltado com o carro, e já havia ido embora. No jipe iria a Kira, Lia, Isaac no banco traseiro, Scott e Stiles na frente enquanto no carro, iria Alli e Lyd e meu pai, deitado em meu colo.

— Está tudo bem ai? – Lydia perguntou olhando para mim.

— Maravilhoso bem, Lyd... – Falo baixo olhando para meu pai.

Flashback On (Autora Pov)

Era uma noite fria, a chuva forte condenava a cidade. Todos se recolhiam para suas devidas casas, menos uma garota, que andava com uma pequena bebê no colo; a garota de cabelos castanhos, com as pontas loiras estava com a bebezinha em seu colo, o protegendo da chuva. A bebê chorava assustada.

A garota corria, floresta adentro em direção a uma casa que ali havia. Quando finalmente chegou, bateu desesperada na porta e quem a abriu foi um garoto moreno de olhos verdes.

— Kate? – Falou sonolento. – O que faz aqui? – Pergunta e coça os olhos.

— James foi embora... E eu não posso cuidar dela porque meu pai quer me levar pra outra cidade, e eu não quero que ela faça o que eu faço. – Kate falou e mostrou para o garoto a bebê em seu colo. – Cuida dela? Por favor, Derek. – Falou e Derek a olhou sorrindo, encarando aqueles olhinhos assustados.

— Como é o nome dela? Natasha não? – Perguntou Derek pegando a pequena do colo de Kate.

— Sim... O nome dela é Natasha. – Falou Kate dando um sorriso o olhando. – Obrigado amor. – Falou o abraçando desajeitadamente, por causa da pequena Natasha.

— De nada. – Falou enquanto dava um selinho em Kate.

— Tenho que ir. Amo vocês. – Falou enquanto saia. Derek ficou a olhando ir embora, até a perder entre as árvores. O moreno entrou e fechou a porta.

— Bem vinda, pequena. – Falou Derek. O moreno havia visto ela apenas uma vez, quando a mesma nasceu. Natasha tinha apenas um ano, e ele começou a namorá-la — Kate – em fevereiro e Natasha nasceu em Outubro.

— Quem era filho? – Disse uma mulher morena, calmamente.

— Era a Kate. Parece que a família dela queria levar ela e a pequenininha aqui para caçar, e ela pediu pra mim cuidar para que ela não seguisse os passos da família. – Falou e quando olhou para a pequena em seu colo, a viu admirada o olhando.

— Bom... Seja bem vinda... – Falou Thalia, se aproximando do filho e olhando para a pequena Natasha, que soltou um sorrisinho banguela.

— Natasha, seu nome é Natasha. – Falou Derek olhando para a bebê, esboçando um sorriso.

— Natasha Argent Hale, seja bem vinda. – Falou Thalia, passando os dedos na bochecha de Natasha, e a pequena deu uma gargalhada, mostrando seu sorriso banguela.

Flashback Off (Natasha Pov)

Tínhamos chegado em Beacon Hills, especificamente na clínica de Deaton, Eu estava ao lado de Lydia, Kira, Malia e Allison, enquanto os meninos pegavam Derek do jipe.

O colocaram em cima na mesa, e Deaton tirou o cobertor que eu havia colocado em cima dele.

— Caramba. – Falou Deaton e eu o olhei com a sobrancelha erguida.

— “Caramba.”? – Pergunto o olhando.

— Esse “Caramba” foi do tipo que já viu isso e sabe exatamente o que fazer? Pois é esse que estamos precisando. – Stiles fala e eu o olho.

— Acho que está superestimando as minhas habilidades. – Falou Deaton

— Eu não quero ver isso. – Falo baixo e Allison me puxa pelo braço.

— Vou com ela. – Ela fala e nós saímos.

— Estou com medo. Quero o meu pai de volta, quer dizer... Do jeito que ele era agora, ou... Merda. – Falo e Allison me abraça desastradamente, quase nos derrubando.

[…]

Eu estava em horário livre, andando pelo colégio, pois todos meus amigos estavam em aula. Até que recebo uma mensagem de Lyd.

~Lydia~ ”Derek fugiu, machucou o Deaton. Tenta achar ele!”

~Natasha~ ”Como é que é!?”

~Lydia~ ”Sim, anda logo. ACHA ELE!”

Depois da mensagem de Lydia, eu caminho até o banheiro pois sinto os meus olhos formigando, e me olhando no espelho.

— Onde você tá pai... – Falo baixinho, e olho meus olhos, que brilhavam. – Onde ele iria se estivesse assustado? Talvez... Talvez a casa dos Hales. – Falo me desencostando da pia. – Mas vou demorar muito pra chegar... – Penso e fecho meus olhos suspirando.

... Dream On...

— Olá Natasha. – A voz fala e eu abro meus olhos.

— Por que eu estou aqui? – Pergunto olhando para “frente”.

— Eu estou te ajudando, simples. – Ela fala e eu coloco a mão no colar.

— Como assim? – Pergunto.

— Você tem poderes, muito especiais. E eu vou te ajudar. – A voz fala e uma luz azul para ao meu lado.

— Como me ajudar se eu nem sei o que eu sou? – Falo olhando para a luz.

— É muito simples... – A luz fala e se materializa como um homem, de cabelos loiros escuros, olhos azuis e de barba. – Você é um anjo. – Ele fala e eu arregalo os olhos.

— COMO É QUE É!? – Grito.

— Anjo. Você é um anjo, e eu vou te ajudar a controlar seus poderes. – Ele fala e eu o olho

— E como é seu nome? – Pergunto

— Meu nome é Ezequiel. – Ele fala estendendo a mão e eu o olhei confusa. – Não é assim que os humanos fazem? – Ele pergunta e eu concordo com a cabeça e apertei a mesma.

— É... Mas... Hm... Você disse poderes, que poderes? – Falei soltando sua mão.

— Podemos começar com o mais difícil... – Ele começa a falar, mas é interrompido por mim.

— Como assim? Sabe... Aqui na terra, os humanos tendem a começar com o mais fácil. – Falo o olhando, e vejo que o mesmo dá um sorriso.

— Na sua necessidade... Você está precisando do mais difícil. – Ele fala e a luz pisca, me fazendo fechar meus olhos rapidamente.

... Dream Off...

— Hum? – Falo enquanto olho em volta, e vejo que estava no banheiro.

— Vamos começar. –Escuto Ezequiel e me viro e vejo que ele estava bem atrás, literalmente colado em mim. Dou um pulo me assustando, e coloco a mão no meu peito, assustada.

— Olha... Legal te conhecer, mas... EU NÃO ESTOU TEMPO! – Grito, me afastando.

— Se eu lhe levar até seu... Hã... Pai? – Ele pergunta. – grito

— Depois que eu o ajudar... Pode... – Digo e ele solta um sorriso.

— Fechado. – Diz e se aproxima de mim, me deixando entre a pia e ele.

— O... O qu-e... Esst-a fa-fazendo? – Pergunto gaguejando.

— Feche os olhos. – Ele diz e eu fecho meus olhos, ele colocou dois de seus dedos em minha testa, sinto meus pés rapidamente serem retirados e colocados no chão, e quando abro meus olhos, vejo que estou perto de uma casa, demolida e meu pai está junto com dois policiais.

—Derek?! – O chamo, mas parece que eles não me escutam. Enquanto eu me aproximava deles, um policial começou a dar choques em Derek. – PARA! PARA! – Grito e empurro o policial para longe de Derek.

— Quer levar choque também?! – O policial grita, apontando a máquina para mim.

— CHEGA! – O outro policial fala.

— Você está bem? – Falo olhando para Derek, que solta um sorrisinho.

— Estou... –Fala e eu o ajudo a se sentar.

— Vamos! – Fala aquele policial merda, que deu choque em meu pai. – Anda! – E me levanta, colocando uma algema em mim e outra em Derek.

[…]


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...