História The Second Argent - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural, Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Allison Argent, Benfeitor, Bobby Finstock, Breaden, Chris Argent, Danny Mahealani, Isaac Lahey, Jordan Parrish, Kate Argent, Ken Yukimura, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Meredith Walker, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Natalie Martin, Noshiko Yukimura, Personagens Originais, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski
Tags Allison Argent, Argent, Banshee, Benfeitor, Derek Hale, Dylan Sprayberry, Hale, Isaac Lahey, Kate Argent, Kira Yukimura, Kitsune, Liam Dunbar, Lobisomem, Lydia Martin, Malia Hale, Natasha Argent, Scott Mccall, Selena Gomez, Stiles Stilinski
Visualizações 764
Palavras 2.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey Wolfies <3
Espero que gostem das varias visões desse cap <3 No proximo o Liam já vai entrar <3

Capítulo 15 - Berserkers and Angels


Fanfic / Fanfiction The Second Argent - Capítulo 15 - Berserkers and Angels

Me solta! – Grito enquanto me mexia rapidamente, tentando me soltar do policial

— Haigh, vai com calma. – Diz o policial que segurava o Derek

— Cuida do garoto Parrish. – Diz o policial que me seguravam, o tal Haigh

— Vai com calma. – Diz o tal Parrish, e eles nos arrastam até a viatura.

— Idiotas. – Murmuro enquanto me arrumava na viatura, arrancando uma risada de Derek.

— Minha garota. – Ele sussurra e eu sorrio

[...]

Estávamos sentados algemados no banco, meu pai estava olhando curioso para todos ao seu redor enquanto eu resmungava, pois agora Ezequiel deu de entrar na minha mente.

“N- Não acho isso necessário!”

“E- Qual é... Posso te ajudar a se soltar!”

“N- Não estou interessada.”

“E- Posso ficar te enchendo até quando eu quiser!”

“N- PARA! ESSA É MINHA MENTE!”

“E- Não me importo”

“N- SE NÃO PARAR E V...”

“E- Por que está gritando?”

“N- VOCÊ ESTÁ DENTRO DA MINHA CABEÇA! TEM NOÇÃO DO QUE É ISSO?!”

“E- Sim, tenho. Sou um anjo e posso fazer isso!”

“N- Por quê?”

“E- Porque sim!”

Vejo o tal de Parrish se aproximando de nós e se abaixando em nossa frente.

“E- Quem é esse?”

O ignoro e o olho curiosa já que o mesmo olhou para o policial que estava sentado, o tal de Haigh.

— O outro policial acha que sou idiota por perguntar, mas sinto que se retirar as algemas vocês ficaram melhores. – Ele fala enquanto me soltava da algema. – Assim vocês nos ajudaram a descobrir o que houve. – Fala e solta Derek da algema. – Assim poderão sair daqui, estou certo? – O Parrish pergunta e eu o olho e depois olho para Derek que assente com a cabeça.

— O outro policial é um idiota. – Derek fala para Parrish que solta um risinho.

— Não posso negar isso. – Parrish fala e eu sorrio, gostei dele.

“E-Gostou dele em que sentido?”

— Parrish, venha aqui! – Diz o Haigh.

“N- O que te importa?”

“E- Sou um anjo!”

“N- Eu também!”

Escuto ele bufando em minha mente.

“Derek Hale?”

Alguém fala e eu olho envolta.

“N- Foi você?”

“E- Não, anjinha. Você deve saber quem é, não precisa da minha ajuda.”

O Sheriff se aproxima de mim e de Derek.

— Natasha? – Ele pergunta em um fiasco de voz e eu concordo com a cabeça. – Ok... – Resmunga e olha para meu pai desconfiado.

O Sheriff volta para o computador olhando a tela novamente e depois olha para meu pai... Ficou assim por talvez uns dez minutos sempre se aproximando e se afastando. Até que Scott e Stiles chegaram. John fala algo para os policiais e faz um sinal chamando Scott e Stiles para a sala dele.

— Aconteceu algo? – Derek pergunta me olhando e eu dou os ombros.

[...]

Neste exato minuto, Scott estava na minha frente tentando convencer Derek a ir com ele.

— Por que deveria ir com você? – Pergunta meu pai.

— Houve um acidente. Você perdeu a memória, podemos ajudá-lo. – Scott aponta para ele e Stiles.

— Quanto eu perdi? – Derek pergunta

— Muito, mas pode confiar em nós. – Scott responde e ele olha para mim.

— Como me explicam que agora Natasha tem dezessete anos e não três? – Meu pai pergunta e eu olho para Scott.

“N- Ezequiel, por favor me ajuda!”

“E- Ok... Já chego ai”

“N- Como assim?”

— Longa história... – Digo e ele me olha.

— Como? – Ele pergunta alternando o olhar entre mim e Scott.

— Olha Dere... – John começa a falar mas é interrompido por um barulho.

— Natasha. – Fala Ezequiel e o Sheriff aponta uma arma para ele.

— Como entrou aqui? – O Sheriff diz e todos olham para ele.

— Aquele é seu pai? – Ele pergunta apontando para Derek

— É... – Falo minimamente. Ezequiel se aproxima de Derek que o olhava curioso, até que o anjo ergue os dois dedos e rela na testa de Derek, e depois Ezequiel some falando apenas uma coisa, que eu tenho certeza que deixou todos confusos.

— Me deve uma. – Falou ele quando ele desapareceu.

— Hm... Me mostre que devo confiar em você? – Derek fala me ignorando totalmente, Scott se abaixa na sua frente.

— Você é um Alfa.. – Scott diz.

— Ok... Quem é você? Quem são eles? Quem é ela? O que são vocês? – Derek pergunta

— Não lembra dela? – Stiles falou e Derek me olhou.

— Deveria? – Ele pergunta

— Não... – Fala Stiles baixo e me olha.

— Deixe-nos te ajudar. – Scott falou e Derek negou.

— Cara, você quase dilacerou um policial. Precisa nos ouvir. – Stiles fala e eu me afasto em direção a porta batendo as minhas costas em John. – Para começar, nada de presas ou garras, nada de virar lobo. – Diz Stiles e o John me empurrar novamente para frente.

— Estou bem até a lua Cheia. – Derek responde.

— Tem problemas com a Lua Cheia? – Scott pergunta.

— Falei que estou bem. – Derek repete e todos param um tempo se encarrando.

— Certo, virá conosco ou não? – Pergunta Stiles e levantando da mesa.

— Querem que eu confie em vocês? Cadê a minha família? Minha mãe? Natasha? Onde estão? – Derek pergunta e eu engulo seco.

— Houve um incêndio e... Eles não estão mais aqui, mas estão bem. Precisaram sair de Beacon Hills. Vamos leva-los até eles, assim que descobrirmos como recuperar suas memórias. – Eu olho para ele. Scott não deveria mentir, quando Derek descobrir o estrago vai ser grande.

— Tudo bem – Sussurra Derek nos olhando.

[...]

Eu estava junto com Scott e Stiles vendo Derek assinando alguns papéis.

— Não devia ter mentido, foi uma mentira gigante. – Falou Scott e eu me afastei.

— Não, foi tranquilo. Assim, evitou sofrimento desnecessário. Resolvemos isso em um ou dois dias, ele volta a ser o velho Derek, todo ficam feliz. Menos Derek, que nunca está feliz. – Diz Stiles e ele olha para mim. – Falando nisso, como é que ele não se lembra de você? Quem era aquele cara? – Stiles perguntou e eu engoli seco.

— Longa historia... Tchau. – Falo me apressando para sair dali, e acabo acidentalmente batendo em Derek.

— Está tudo bem? – Ele me pergunta me ajudando a levantar.

— Maravilhoso... Hm... Tchau... – Falo me apressando para sair.

“N- Ezequiel me tira daqui, por favor.”

Escuto um farfalhar atrás de mim e dou um pulo assustada colocando a mão no coração.

— NÃO. FAZ. ISSO! – Falo respirando pesado arrancando uma risada dele.

— Vem. – Ele fala enquanto colocava a mão na minha testa me teletransportando.

...Allison Pov...

Eu estava no carro, juntamente com Lydia e Kira.

— Scott vai procurar o Peter e esperaremos Stiles na casa dele. – Kira fala e eu olho para Lydia.

— Parece um plano horrível. Embora tivemos um pior. – Lydia fala e eu solto um sorriso ao me lembrar da noite em que prendemos Jackson em furgão da polícia.

— Sobre isso... – Falo e elas me olham. – Acham que Natasha está brava comigo? – Pergunto

— Acho que não... Ela sabe que você foi forçada. – Kira fala dando uma batidinha de leve no meu ombro.

— Vou ali... Manda encher o tanque. Allison sabe o cartão e a senha. – Falou Lydia enquanto saia do carro.

— Beacon Hills Credit Union? – Pergunto e escuto Lydia soltando um “sim” alto.

— Esse tanto de cartão significa que você tem um bom crédito? – Kira pergunta e eu sorrio.

— Não faz ideia. – Ela solta uma risada e eu olho para a gasolina. – Pera... O tanque está cheio. – Falo e Kira olha.

— LYDIA. –Ela a chama, mas Lydia não responde.

— Me siga. – Falo enquanto pegava meu arco. Ando em direção ao banheiro e vejo Lydia parada olhando para o chão. Abaixo meu arco, e caminho mais rapidamente em sua direção.

— Lydia? – Pergunto

— Não olhe. – Fala Lydia e eu e Kira nos viramos vendo um cara morto todo desfigurado.

...Isaac Povs...

Eu estava juntamente com Malia esperando pelo Scott, logo ele chega.

— O que fazem aqui? – Pergunta enquanto desce da moto.

— Soubemos que viria conversar com o Peter. – Falo enquanto colocava minhas mãos em meus bolsos.

— E a Lydia disse que ele está meio endemoniado, não deveria ir sozinho. – Malia completa minha fala

— Consigo cuidar do Peter. – Scott fala e eu bufo.

— Melhor conosco. – Diz Malia.

— Não banque uma de Derek. – Falo e ele bufa.

— Melhor um de nós falar com a Natasha. – Fala Scott e nós paramos o olhando. – Um cara estranho apareceu do nada tocou na testa do Derek e ele esqueceu que Natasha é a filha dele. O cara falou que ela devia uma pra ele. – Scott fala rapidamente

— Ela está bem - Malia fala e se para entrar, me puxando pela jaqueta.

...Derek Povs...

Eu estava indo para casa do Alfa juntamente com um tal de Stiles, enquanto o Scott ia fazer alguma coisa importante e aquela garota que estava na delegacia havia sumido... Ela me lembra alguém...

— Vamos esperar pelo Scott aqui. Vamos sentar e ficar quietos. Não vamos ligar ou falar com ninguém – Diz Stiles e eu reviro meus olhos.

— Conversarei com você? - Pergunto

— Não! – Responde se virando para me olhar.

— Ótimo. – Falo olhando para o cara que apareceu na sala.

— Certo. – Fala Stiles.

— Quem conversará com ele? – Perguntei apontando para o homem. Stiles dá um pulo.

— Você cresceu? – Ele pergunta, que tipo de pessoa pergunta para a outra se ela cresceu?

— O que fazem aqui? – Pergunta o cara.

— Esperando pelo Scott. – Falei dei uma leve olhada para Stiles.

— Eu também. Deveríamos jantar... Eu trouxe a mais. Estão com fome? – Fala o cara e na hora que ele fala “fome” minha barriga da sinal de vida.

— Sim. – Falo o olhando

— Não, não estamos com fome. – Fala Stiles e eu o olho confuso, que que esse moleque tem?

— Estou faminto. – Falo olhando para o homem.

— Estamos satisfeitos. – Fala Stiles. – Obrigado.

— Certo. Se você não está com fome, Stiles, seu amigo pode comer. Qual é o seu nome? – Fala o homem e na hora eu que eu iria responder, Stiles responde em meu lugar.

— Miguel. – Ele fala e eu o olho confuso. – Meu primo... Miguel. – Fala colocando a mão nas minhas costas dando um tapa, nas mesmas. – Do México. – Falou e eu dei um sorriso sarcástico.

— Usted nació en México, Miguel? (Você nasceu no México, Miguel?) – Fala o cara e eu dou um sorriso sarcástico.

— Meu Deus. – Fala Stiles.

— Yo no soy un nativo, pero se crió allí. (Não sou nativo, mas cresci lá.) – Falo arrancando um “ual” de Stiles.

— Fantástico. Rolinho de ovo? – Pergunto e minha barriga roncou.

— Claro que sim. – Falei indo em direção a ele.

...Isaac Povs...

Entramos no loft, o coração de Scott estava acelerado... Eu sei o motivo, mas Malia não

— O que há com você? – Malia pergunta e eu engulo seco

— Nada. – Diz ele e eu paro.

— Seu coração está batendo super forte. Está nervoso? – Diz Malia e eu viro para o lado avistando Peter lendo.

— Ele só não é bom em introduções. – Diz Peter e eu vou até Scott parando ao seu lado.

— Peter. Esta é Malia. – Scott falou e Peter se levantou caminhando em direção a filha.

— Lindos olhos. – Diz Peter. – Puxou o pai? – Pergunta se aproximando.

— Mãe. – Ela fala.

— Interessante. – Peter fala e eu cutuco Scott.

— Enfim, tenho certeza que já contaram sobre mim. – Falou Peter olhando para nós e depois para Malia.

— As partes assassinas foram bem explicadas. – Malia falou.

— Todos trabalhamos em melhoras. – Fala Peter e eu limpo a garganta.

— E enquanto pensa na sua próxima vítima. Porque não se certifica se estão mortas. – Malia fala e eu bato minha mão na testa.

— O que isso deveria significar? – Pergunta Peter.

— O que você sabe de pessoas se transformando por arranhões? – Scott pergunta atraindo o olhar de Peter para nós.

— Você arranhou alguém, Scott? – Peter perguntou. – Não se preocupe. As garras precisam ir bem fundo. – Peter falou caminhando em direção a mesa.

— Mas é possível, se rasgar a garganta de alguém? – Perguntei fazendo Peter nos olhar.

— Bem... Talvez... É possível, também é além do raro. Estamos falando de um em... – Ele para de falar e respira fundo. – Um milhão. – Falou com uma voz assustadora.

...Natasha Povs...

— Eu não consigo droga. – Falo encarando Ezequiel, e me sento no chão da floresta. – Estamos treinando luta a horas. HORAS! Eu cansei. – Falei e ele Estalou os dedos fazendo com que eu me levantasse.

— NÃO! Você é um anjo. Haja como um! – Falou Ezequiel recomeçando a lutar.

— Achei... que... anjos... eram... fofinhos.... – Falo entre os movimentos, até que ele me derruba... Novamente. – NÃO FEITOS PEDRA! – Grito deitada no chão, e logo ele me levanta novamente.

— Você já leu a bíblia? – Ele pergunta

— Não... – Falo e ele revira os olhos. – Ok, perdão. – Falo e ele se aproxima para recomeçar a luta.

— Pois deveria ler... Anjos são soltados do céu. – Falou Ezequiel me derrubando de novo.

— QUE MERDA! – Grito me levantando do chão, eu estava determinada, agora eu derrubaria ele.

...Scott Povs...

Malia e Isaac estavam ao meu lado enquanto Peter andava de um lado para o outro.

— Ninguém nesta cidade poderia ficar morto? – Diz Peter batendo na mesa com tudo.

— Acho que pensavam que você ficaria. – Malia falou e eu respirei pesado.

— Sabe por que a Kate transformaria o Derek em adolescente? – Pergunto e ele se vira para nos olhar.

— Qual era a cor dos olhos dele? – Perguntou Peter.

— Azul. – Responde Isaac.

— Depois da Paige. – Falou – Poderia significar a primeira vez que conheceu Kate. – Respondeu

— Derek e Kate se conheciam? – Pergunta Isaac surpreso e assustado.

— Biblicamente. – Falou dando um sorriso sarcástico. – Isso mesmo. Você não foi o primeiro lobo a ir para cama com uma caçadora. – Falou Peter e eu me lembrei de Natasha.

— Natasha. – Falei e eles suspiraram.

— Calma... O que tem Natasha? – Pergunta Peter confuso.

— Natasha voltou. El... – Começo a falar mas sou interrompido por Malia.

— Ela é filha da Kate com o Derek. – Depois que  Malia falou o Peter arregalou os olhos.

...Natasha Povs...

— Mais rápido Natasha. -  Falou Ezequiel e finalmente eu consigo o derrubar.

— FINALMENTE! – Falei e ele já estava de pé pronto para outra. – Calma... Tempo. – Falo sentindo meu coração batendo rapidamente.

— Tem alguém em perigo. – Diz Ezequiel e eu o olho.

— Quem? – Pergunto me aproximando dele.

— Scott, Isaac e Malia. – Fala e eu arregalo os olhos.

— Me leva até lá. Ou melhor... Vem comigo. – Falo segurando seu braço.

— Se segura. – Falou Ezequiel e em um piscar de olhos estávamos na frente de Scott e dos outros incluindo Kira, Stiles e Lydia..

— Merda. – Falo e ele me olha. – A sua definição de número de pessoas em perigo é péssima. – Falo e ele revira os olhos.

— Fica quieta. – Ezequiel fala me jogando uma faca prata.

— Natasha? – Escuto Scott falando, mas o ignoro.

— Pronta? – Ele pergunta e eu nego com a cabeça. Mas de nada adiantou, Ezequiel atacou um, enquanto o outro veio em minha direção, arrumo a faca em minha mão e me preparo. Meus olhos formigam e antes que o monstro me acertasse, eu me abaixo passando a lâmina na barriga do mesmo, fazendo a pele dele brilhar em azul e ele se afastar.

— Cuidado. – Escuto meu... PAI? Me viro para trás e vejo um desses negócios correndo em minha direção, mas Derek chega e o empurra para os armários, me salvando. Enquanto eu lutava com um, Ezequiel lutava com outros dois e Derek também.

Logo um uivo é escutado e os monstros somem ao mesmo tempo em que Ezequiel desaparece. Olho para meu pai que se vira lentamente. Seus olhos brilham em dourado. Isso não é bom... Que eu saiba os olhos deles são azuis.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...