História The Second Argent - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural, Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Allison Argent, Benfeitor, Bobby Finstock, Breaden, Chris Argent, Danny Mahealani, Isaac Lahey, Jordan Parrish, Kate Argent, Ken Yukimura, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Meredith Walker, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Natalie Martin, Noshiko Yukimura, Personagens Originais, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski
Tags Allison Argent, Argent, Banshee, Benfeitor, Derek Hale, Dylan Sprayberry, Hale, Isaac Lahey, Kate Argent, Kira Yukimura, Kitsune, Liam Dunbar, Lobisomem, Lydia Martin, Malia Hale, Natasha Argent, Scott Mccall, Selena Gomez, Stiles Stilinski
Visualizações 795
Palavras 2.479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Agora só terá cap novo na semana que vem <3



Beta: Mysterious Queen do York Designs

Capítulo 9 - Something Supernatural.


Fanfic / Fanfiction The Second Argent - Capítulo 9 - Something Supernatural.

– O que houve? – Ela pergunta e eu me toco que eu estou jogada no chão, no mesmo lugar de antes – Eu chamei os meninos, acabei de entrar no quarto, pois Lydia me chamou e vi você desse jeito, você está bem, o que aconteceu? – Ela pergunta e eu me sento no chão.

[…]

– Eu... – Quando eu ia falar, todos entram rapidamente no quarto.

– Natasha, o que houve? – Isaac pergunta e me puxa do chão com tudo. Sinto uma dor aguda na cabeça e faço uma careta de dor.

– Natasha? – Kira fala e eu solto um gemido e coloco a mão na cabeça.

– Eu sei lá o que aconteceu... – Falo e Isaac me senta na cama.

– Nat... O que houve? – Allison pergunta e a porta se abre e eu vejo uma Malia zumbi.

– Deixa a menina quieta. – Ela fala e todos olham para ela. – Vem aqui Nat. Quero falar com você! – Ela fala e eu tento levantar, mas sou impedida por Isaac.

– A senhorita, fica! – Ele fala e eu e Malia reviramos os olhos.

– Ok, então todos vazem! E não escutem a conversa! – Malia fala e faz um sinal para eles saírem, todos olham para Scott que concorda com a cabeça. E eles saem, Malia caminha até mim e se deita na cama.

– Conte tudo, não me esconda nada. – Ela fala e eu olho para ela, quando eu ia me deitar ao seu lado, minha cabeça dói e eu geme de dor, Malia se senta e segura minha mão; as veias de seu braço ficam pretas e minha dor some.

– Obrigada. – Falo e eu me deito ao seu lado. – Bom... Por onde começo... Depois que Scott me trouxe para o quarto, eu acordei e fui até o banheiro, e quando eu me olhei no espelho, meus olhos brilharam em azul quase neon, foi assustador... Mas eu não entendo, eu nunca matei alguém... Continuando, eu andei até a janela depois disso e ouvi de longe Scott e Stiles conversando depois eu desmaiei e tive um sonho muito estranho... Parecia meu passado, sei lá... – Falo e Malia me olha confusa e se levanta. – Aonde vai? – Pergunto e ela se vira.

– Você é alguma coisa sobrenatural. – Malia fala, e eu percebo que ela é bem direta e não pensa pra falar.

– Bem direta você. Em... – Digo e ela dá de ombros

– Vem. – Ela fala e eu caminho em sua direção, ela passa o braço no meu pescoço e me puxa. Saímos do quarto e quando chegamos ao jipe todos nos olharam. – Ela tá bem, prosseguindo! – Malia fala e me puxa pelo braço me empurrando jipe a dentro – Vem no meu colo. – Ela fala e eu juro que vi os olhos de Stiles brilhar e se arregalar. Sento-me no colo de Malia e todos entram no jipe e vamos em direção à cidade do México.

[...]

– FINALMENTE! SAI DE CIMA TO COM CALOR, QUERO ESTICAR A PERNA! SAI TODO MUNDO!– Malia grita no carro, pois tínhamos acabado de chegar, eu desço do carro e olho envolta e percebo que a cidade é simples.

– Ai que exagero. – Lydia fala do escândalo que Malia fez.

– Ok. Quem quer ir comigo falar com a caçadora que está mantendo o Derek preso? – Stiles pergunta enquanto pegava uma maleta no jipe e nós nos entreolhamos.

– Pode ser a Lydia e a Allison. – Sugiro, pois é melhor humanos ir, pois eu ainda não sei se consigo me controlar para não desmaiar e fazer esses olhos brilharem.

– Por que não vem? – Allison pergunta, eu me sinto desconfortável para falar para ela desse assunto.

– É melhor uma caçadora ir com Stiles e outra ficar aqui comigo. Duas Argents juntas podem levantar muitas suspeitas. – Diz Scott e eu o agradeço pelo o olhar. Allison concorda e enquanto eles iam em direção a outro lugar, Scott olha para nós ‘Isaac, eu, Malia e Kira’. – Ok. É o seguinte, fiquem separados e quando ver que alguém de nós está no perigo de ser descoberto, ajudem. Vai entrar primeiro você Malia, depois o Isaac e a Kira. Nat você entra comigo. – Depois que ele passou as ordens, os três foram para frente. – Natasha, você deveria contar para Allison. – Ele fala e eu o olho confusa. – Malia achou mesmo que eu não ouviria a conversa. – Ele fala e eu abaixo a cabeça envergonhada. – Fica tranquila, e nós vamos descobrir o que está acontecendo com você. – Ele fala e eu sorrio para ele como se o agradecesse – Vamos está quase na nossa vez. – Fala e eu concordo e vamos andando para a porta da frente da balada, depois de um tempo entramos e eu me separo de Scott. Vejo Malia na pista dançando, Kira sentada em um banco, Scott de pé perto da parede, Isaac no bar e eu que também estava na pista de dança. Percebo uma agitação dos seguranças e disfarçadamente vou para perto de Malia e Kira que agora também estava na pista.

– Acho que perceberam que nós estamos aqui. – Falo e olho para as duas que pararam de dançar e Isaac que estava chegando perto.

– Disfarcem. – Diz Malia e ela pensa em algo. – Dancem! – Ela fala e começa a dançar, me viro para Isaac e coloco as mãos dele na minha cintura.

– Allison, não me mate, por favor. – Falo e começo a dançar junto com Isaac. Estávamos dançando há alguns minutos quando percebo que um cara e uma mulher que eram seguranças se aproximavam de mim e Isaac. – Se prepara e não chama atenção. – Isaac concorda e eu me solto devagar dele, escuto um barulho de arma de choque; Viro-me rapidamente pegando a arma da mão da mulher antes que encostasse em mim ou em Isaac, quebro sua mão e encosto a máquina em seu ombro, a derrubando, olho para Isaac que também derrubava o homem, Malia jogando outro no chão e Kira derrubando uma mulher. Scott chega perto e nos puxa, bem na hora em que os jatos de fumaça são ativados.

– Vão... É frecho. – Scott fala e nós corremos pelo corredor que também começa a soltar fumaça e eu escuto um barulho, Malia havia caído, depois Isaac, Kira e por último Scott, sinto meu estomago embrulhar e uma ardência na minha cabeça então apago.

... Dream On...

Acordo e percebo em que estava novamente em meu sonho, só que dessa vez eu estava em um lindo castelo. Minhas roupas também estavam diferentes, eram mais chiques que da ultima vez, meus cabelos estavam um pouco curtos, e mais bem cuidados que da outra vez, joias em meus braços e no meu pescoço. Eu estava em um quarto, que nesse tempo deveria ser muito luxuoso. Ouço batidas na janela como se jogasse pedras e quando as abro vejo Lionel Dush com buquê de flores nas mãos...

– Lionel, qui fait ici? (Lionel, o que faz aqui?) – Pergunto e em resposta ele me dá um lindo sorriso.

– Venir voir le amour de mon vie, descendre et je charme avec ses beauté et sympathie. (Vim ver o amor de minha vida, desça e me encante com sua beleza e simpatia.) - Ele fala e eu sorrio o olhando.

– Bien, attendre un bit... Déjà va vers le bas. (Está bem, espere um pouco... Já vou descer.) – Falo e saio do meu quarto dando de cara com um homem careca com uma coroa na cabeça.

– Où será fille? Où est votre couronne? (Onde vai filha? Onde está a sua coroa?) – Ele pergunta e algo me diz para não contar de Lionel há ele.

– Je suis aller tour un peu papa, et je penser Il voudrais non être approprié je aller couronne, quoi je voudrais fairse si elle est tombe de mon Tetê, quoi je faire? (Vou cavalgar um pouco papai, e acho que não seria adequado eu ir de coroa, o que eu iria fazer se ela caísse de minha cabeça. O que eu faria?) – Falo e eu faço uma carinha de cachorro que caiu do caminhão de mudança.

– Cher, mettre son couronne. Si elle chute vous faire un autre... Si vous vouloir à laisser, aurez etre ainsi. (Querida, coloque sua coroa. Se ela cair lhe faremos outra... Se quiser sair, vai ter que ser assim) – Ele fala e eu concordo e volto ao meu quarto pegando a coroa e colocando em minha cabeça, quem diria... Estou gostando desse sonho. Vou até a janela novamente e vejo Lionel em um cavalo preto um pouco longe. Saio de meu quarto e caminho pelo palácio e acabo encontrando uma empregada, ou melhor, nós duas demos de cara. Eu resmungo um ai, pois a coroa machucou minha cabeça.

– Mon Dieu! Pardonner me dame. Je suis non un punition s’il vous plaît, don’t vous vu... Je sais ce devrait garder um oeil, mais je promesse vous won’t arriver ce plus jamais, s’il vous plaît don’t parler à son père. (Meu Deus! Me perdoe senhora. Não me deu uma punição por favor, não lhe vi... Sei que deveria ficar de olho, mas eu lhe prometo não irá acontecer isso nunca mais, por favor não fale para o seu pai) – Ela fala desesperada e se ajoelha na minha frente, fico sem saber o que fazer; Depois de uns segundos eu a puxo para cima.

– C’est bien, Don’t dire... Peut obtenir mon cheval, s’il vous plaît? (Está tudo bem, não contarei... Pode arrumar meu cavalo, por favor?) – Pergunto e ela me olha confusa, e eu tenho certeza que nessa época não se pedia, por favor... Digo princesas e reis ou príncipes não pediam, por favor, a ninguém.

– Clair dame, venir avec me, je sera non aller prendre. (Claro senhora, venha comigo, não irei demorar.) - Ela fala e me guia até o estábulo, e pedi a um guarda que estava ali, selar meu cavalo, ele vai e depois de uns minutos ele me chama, enquanto a empregada pega um banco e coloca ao lado do cavalo branco. Os dois me ajudam a subir no mesmo e ele guia o cavalo para a entrada.

– Mademoiselle voulir me à envoyer le gardes aller avec vous? (Senhorita quer que eu mande os guardar irem com você?) – Ele pergunta e eu nego. O guarda dá um pequeno tapa no cavalo, que começa a andar. Depois de alguns estantes escuto um nome sendo chamado baixinho.

– Aurore. (Aurora.) - Olho para de onde chamaram o meu nome e encontro Lionel mais a frente, sorrio para ele e começo a galopar para alcança-lo mais rapidamente. Caminhamos um pouco e logo chegamos a uma clareira linda, ele desce de seu cavalo e me ajuda a descer do meu, eu caminho um pouco para frente enquanto ele prendia os cavalos.  – Mon amour (Meu amor) – Ele fala e me puxa pela mão.

– J’ai un court temps, Lionel. (Tenho pouco tempo, Lionel) – Fala e em troca recebo um demorado selinho.

– Même si c’est un court temps, je suis heureux etre ici avec vous. (Mesmo que seja pouco tempo, estou feliz em estar aqui com você.) – Ele fala enquanto colocava as mãos em minha cintura.

– Il? (É?) – Eu pergunto e ele confirma com a cabeça, sorrio e ele me beija, eu retribuo o beijo. Ficamos algum tempo nos beijando e caminhando pela floresta.

– Aurore? (Aurora?) – Lionel fala e eu me viro para olhá-lo. – Je sais ce votre papa jamais laisser vous qui est un princesse épouser un paysan comme me, mais jê voudrais risque pour vous. Alors accepte épouse-moi? (Sei que seu pai nunca deixaria você que é uma princesa se casar com um camponês como eu, mas eu correria o risco por você. Então aceita se casar comigo?) – Ele fala e se ajoelha em minha frente e pega um anel simples e me olha.           

– Lionel, je suis peur. Mon père sera non accepter. (Lionel, tenho medo. Meu pai não irá aceitar) – Falo e ele se levanta, com uma feição preocupada.

– Ainsi laisser’s s’échapper ensemble. Mon mère vie dans un autre village, nous peuvent être. (Então vamos fugir juntos. Minha mãe mora em outra vila, podemos ficar lá) – Ele fala e eu sorrio.

– Ainsi... Oui, je accepter. (Então... Sim, eu aceito.) – Eu falo e ele coloca o anel em meu dedo sorrindo, e me beija quando eu quebro o beijo sorridente. – Laisser’s quand? (Vamos quando?) – Pergunto e ele me ergue em seus braços e depois me abraça.

– Quand vous vouloir à. (Quando você quiser) – Fala ele em meu ouvido com uma voz rouca.

– Nous allons aujourd’hui, La nuit. Me attendre près des écuries (Iremos hoje mesmo, de noite. Me espere perto do estábulo) – Falo enquanto lhe dou um selinho de despedida e caminho até meu cavalo. Ele me ajuda a subir no cavalo e eu vou em direção a o palácio, encontrando meu pai ao lado de minha mãe, percebi isso pela coroa.

– Où était-il? (Onde estava?) – Diz a rainha, ou simplesmente minha mãe.

– Équitation, est pás évident? (Cavalgando, não é obvio?) – Falo grossa e todos ali arregalam os olhos, então eu sou filhinha de papai aqui?

– Don’t parler ainsi avec son Aurore. Lanai à votre salle maintenant! (Não fale assim com ela Aurora. Vá para o seu quarto agora!) – Meu pai fala e eu vou para o quarto, arrumo alguns de meus vestidos favoritos em uma trouxa e vou até a caixa onde eu guardava as joias, pego outro lençol e o encho com minhas joias. Vou até a porta e pego a trouxa de joias e disfarçadamente a levo para o estábulo, e volto para o quarto. Pego outro lençol e neste coloco sapatos, os levo até o estábulo e no caminho para voltar para o quarto dou de cara com a empregada de hoje de manhã.

– Je suis desole! S’il vous plaît nae parler à mon père ce je suis non dans le salle. Par faveur. (Me desculpe! Por favor não fale ao meu pai que eu não estou no quarto. Por favor.) – Falo e me retiro o mais rápido que posso, não sei o que estou fazendo... Eu Natasha, não entendo o que está acontecendo nesse sonho, mas eu Aurora estou fazendo de tudo para ficar com Lionel, então se juntar fatos de tem o seguinte... Aurora Welch é apenas uma adolescente de dezessete anos e está terrivelmente apaixonada por Lionel Dush um garoto loiro de olhos azuis, e que vai fugir com ele. Eu suspiro e pego a trouxa de roupa e saio devagar do quarto e vou novamente ao estábulo e volto, para pegar um colar que eu tinha deixado de fora e um anel, e quase os esqueci. Era o anel de noivado e um colar que ganhei do reino assim que nasci e também peguei uma capa. O peguei e corri para o estábulo, selei meu cavalo e peguei outro para carga, amarrei as trouxas e as coloquei no cavalo, montei no meu cavalo e peguei a corda do outro e sai do estábulo, e fui me encontrar com Lionel, quando eu o vi, tudo ficou branco.

... Dream Off...


Notas Finais


Espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...