História The Selection - Taegi (ABO) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Tags Abo, Chanbaek, Hoseok, Jikook, Menção Kaisoo, Namjin, Taegi, Taehyung Alfa
Visualizações 619
Palavras 1.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fluffy, Harem, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Paz?


Capítulo 13: Paz

♛ ♛ ♛

Momo comia calma, a bandeja em cima de suas pernas, estava preocupada com o pequeno ômega adormecido.

Ouviu um choramingo baixinho e conhecido, se virou para Yoongi assim como a enfermeira.

-Ahh... – gemeu fraquinho com lágrimas pequenas escorrendo.

-Yoongi! – Momo queria levantar para cuidar do mais novo, só que estava proibida de levantar.

A enfermeira andou até o ômega com um xarope nas mãos.

-Beba aqui. – colocou a seringa e empurrou o líquido amargo. Yoongi fez careta e tomou toda a água no copo de vidro. – Prontinho. – sorriu doce – Vai melhorar.

Minho entrou na sala e andou até o pequeno ômega.

-Olá. – falou calmo – Sou Choi Minho, médico da família real. – se apresentou – Como se sente?

-Com dor... – falou com dificuldade – E com medo... – fez bico – Noona...

-Oh, meu anjinho. – sorriu pequeno – Me deixa abraçar ele?

Minho suspirou e levou a menina no colo para deitar junto a Yoongi.

-Não o machuque ainda mais. – falou calmo

-Tá... – deu língua e beijou a testa machucada de Yoongi.

-Eu devo estar horrível.

-Você fica lindo até vestido num saco de batatas. – a loira rebateu – Só está com alguns arranhões e vermelhos no rosto, mas logo somem.

-Vou pedir para trazerem sua refeição. – a enfermeira falou calma e saiu.

-Seus machucados são simples, só um corte pequeno perto dos lábios e na sobrancelha.

 

♚ ♚ ♚

Os pratos foram retirados e as selecionadas saíram novamente em fila, puxada por Nayeon.

Seokjin andava apressado até a enfermaria, com Taehyung o seguindo da mesma forma.

O ômega abriu a porta e sorriu aliviado.

Yoongi estava comendo com Momo ao seu lado, comia bem calminho e sorrindo das brincadeiras da beta.

-Yoongi. – andou até o pequeno, que sorriu ao vê-lo. – Está bem?

-Sim! – sorriu largo – A comida está muito gostosa, mas eu queria decorar os bolos. – fez biquinho

-A gente faz isso mais tarde, quando você receber alta. – Momo falou calma.

-Você sente muita dor?

-Não mais, o remédio ruim funcionou. – fez careta ao lembrar do gosto ruim, fazendo Seokjin rir.

Taehyung se aproximou a passos calmos e manteve uma distância.

-Está mesmo se sentindo bem? – perguntou num tom baixo

-Sim! – Sorriu doce – Obrigado por me salvar! Eu fiquei com muito medo... – abaixou a cabeça

-Não se preocupe, aquela mulher não vai mais chegar perto de você. – o príncipe falou com frieza. – Ela vai pagar indenização à sua família.

Yoongi apenas continuou com a cabeça baixa.

-Continue comendo. – Momo mandou – Precisa estar forte.

A porta se abriu, revelando Jongdae.

-Com licença. – o alfa pediu – Senhor Seokjin, o rei lhe aguarda.

-Vai aguardar mais um pouquinho. – murmurou com um bico – Vou ficar um pouco com o meu anjinho.

-Parece que é um assunto importante. – tentou

-Aish... – resmungou – Eu já volto. – beijou o topo da cabeça do menor – Coma tudinho. – Yoongi assentiu com um sorriso sem dentes.

-Eu fico aqui. – Taehyung afirmou e sentou no sofá.

-Como ficou o clima? – Momo perguntou – As meninas.

-O appa Jin deu uma dura nelas. – respondeu sorrindo de lado – Normal, ele xingou algumas indiretamente, foi cómico.

-Queria ter visto. – a menina riu fraquinho.

-Você está bem. – o alfa falou – Poucos cortes, só alguns hematomas, eles doem muito?

-Nem tanto. – terminou de beber seu suco – Acabei. – disse para Momo e a enfermeira retirou a bandeja.

-Olá, Taehyung. –Minho saudou ao entrar na sala – Mais calmo?

-Sim. – revirou os olhos

-Bem, Yoongi. – parou ao lado do ômega – Você já vai poder ir para seu quarto, não fraturou nada e está se recuperando bem. – sorriu doce – Amanhã já vai poder ficar correndo por aí. – Yoongi sorriu largo.

-Acho que vai ser melhor mesmo, tirar essa roupa e colocar um pijaminha. – Momo sorriu – Minho! Eu nem perguntei, como está o Taemin? – Se lembrou

-A barriga cada vez mais cheinha. – sorriu

-O senhor vai ter um filho? – Yoongi perguntou animado

-Sim. – o médico sorriu e Taehyung se aproximou da maca – Meu ômega já está de oito meses, uma bolinha muito fofa. – sorriu e trocou os curativos do pequeno. – Momo, você fica.

-O que? – exclamou – Mas... Mas eu quem cuido dele! – fez birra – Eu estou ótima.

-Você levou uma pancada na cabeça, vomitou quase tudo que comeu e caiu mais que um bêbado. – resmungou – Fica em observação até mais tarde. – a loira cruzou os braços – Cara feia não adianta, você é fofinha demais.

-Aish! – resmungou – Droga... E quem vai cuidar do meu bebê?

-Eu o levo até o quarto. – Taehyung falou calmo e Momo o olhou incrédula.

-Kyungsoo pode cuidar de você. – a loira disse e o alfa revirou os olhos – Taehyung te deixa no quarto e depois o Soo vai lá.

Yoongi teve ajuda do médico para se virar na maca, balançou os pezinhos com cuidado.

-Vai ser ruim para você caminhar... – o médico falou – Ela chutou suas pernas. – o pequeno arregalou os olhinhos escuros, não imaginava que outro ômega conseguiria ser tão cruel consigo.

-Certo. – Taehyung falou antes de pegar o pequeno no colo.

Yoongi corou e sentiu seu coração acelerar, desviou o olhar do rosto bonito do alfa.

-Não reclame, tá? – o alfa perguntou com um sorriso de lado – Você é bem levinho. Avisem para o meu appa Jin que Yoongi vai voltar para o quarto.

Saiu com o pequeno, que estava desconfortável.

-Apoie sua cabeça no meu ombro, é melhor. – pediu – Não fique tímido. – o ômega concordou e repousou a cabeça no peito forte e cheiroso do alfa.

-Seu cheirinho é bom... – murmurou baixinho e se arrependeu, torcendo para o alfa não ter ouvido.

Taehyung sorriu fraquinho e não falou nada para não constranger o pequeno.

O seu cheirinho é ótimo.” – pensou se inebriando com o aroma doce.

Chegou ao quarto de Yoongi e conseguiu abrir a porta, mesmo com o menino no colo.

-Chegamos. – sorriu e o deixou sentado na cama – Vou pegar uma roupa pra você. – Yoongi ficou nervoso, temendo que o mais velho encontrasse suas peças íntimas.

Taehyung notou as várias saias no guarda roupa e sorriu, queria ver o pequeno com cada uma delas.

Puxou uma blusa grande e branca, com estampa de gatinhos, e uma calça de algodão azul clarinha.

-Quer uma meia? – perguntou e o pequeno negou rapidamente. – Eu vou sair para você se trocar, depois me chame.

Ele não queria sair, queria ver o corpo desnudo do pequeno, mas percebeu que teria de ir com calma se quisesse transformar seu sonho em realidade.

Assim que Taehyung saiu, Yoongi suspirou e tirou seus sapatos.

Trocou de roupa sentindo o corpo inteiro reclamar de dor.

-Terminei. – falou alto, se questionando se o alfa estava ali mesmo, o cheiro estava forte, mas ele sempre estava.

Se surpreendeu quando a porta abriu e o alfa entrou.

-Escolhi bem! – sorriu – Ficou lindo.

Que coisinha fofa!”

Yoongi riu sem jeito e se ajeitou na cama.

-O Kyungsoo vem ficar aqui?

-Não gosta da minha presença?

-L-Longe disso! – respondeu nervoso – É só que... G-gosto muito dele... E-e... O sen... V-Você é o príncipe...

-Eu sou humano. –sorriu e sentou ao lado do menor – Príncipe é só um título. – sorriu falso, nunca falou aquilo em toda sua vida.

Yoongi sorriu pequeno, seus olhinhos estavam querendo fechar.

-Está com sono?

-Acho que é efeito do remédio. – bocejou e deitou de lado na pontinha.

Taehyung sorriu achando fofo, ajeitou o ômega na cama e o cobriu.

-Dormir deve te fazer bem. – falou calmo para o ômega quase adormecido – Peço para o Kyungsoo vir ficar com você, ele não gosta de participar dos jantares.

Yoongi sorriu fraquinho e se aconchegou na cama macia, um gemido de dor saiu baixinho.

-Tudo bem? – o alfa se preocupou

-Só dói um pouquinho. – sorriu doce – Pode me abraçar? – pediu bêbado de sono, não sabendo o que fazia.

Taehyung sorriu, o ômega estava entregue e desarmado.

Deitou ao lado do pequeno e o abraçou por trás, com a coberta impedindo que pudesse sentir, mas não tentaria nada, ainda tinha certeza que aquele ômega logo estaria de quatro para si, implorando para ser fodido.

Parando para pensar... Acho que ele é virgem... Deve ter passado o primeiro cio dopado.” – pensou apreciando o cheirinho do ômega. “ Que docinho, quero pra mim.”

Yoongi se virou na cama, apenas para encostar seu narizinho no pescoço cheiroso do alfa, ele já estava dormindo.

-Isso vai ser bem fácil. – afagou os fios lisos e escuros do pequenino – Você logo vai ser meu. – beijou a testa coberta.


Notas Finais


Eita Kim Taehyung! Tu olha!
E aí meus amores?
Além de agradecer todo o carinho e tantos favoritos eu quero falar de especiais.
SOBRE O ESPECIAL
O de 300 pode ser Jikook, ou preferem que seja o casamento Namjin?
Eu ia colocar o casamento, mas tá muito grande +7k de palavras e vai adiante. Então não rola colocar o casamente.
Jikook ou Casamento?
Dependendo de qual eu terminar primeiro o que vocês decidirem agora passa a ser o de 200, porque a seleção Namjin tá muito grande e difícil de terminar ( talvez eu divida em dois ou três).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...