História The Selection - Capítulo 31


Escrita por: ~

Exibições 497
Palavras 1.428
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


MAIS UM CAPP

HOJE TO QUE TOOO

MUUITO FOFO APROVEITEEM^^

Infelizmente teremos apenas mais 3 capítulooos :(

Capítulo 31 - Pedido


Fanfic / Fanfiction The Selection - Capítulo 31 - Pedido

Em um quarto escuro vejo uma janela iluminada pela luz da lua...Comparando com a minha vida a escuridão do quarto é os meus pensamentos e a luz da lua na janela é a fé de um futuro melhor...

Tentei mover minha cabeça para o outro lado dolorosamente. Assim que consegui locomover meu pescoço, o cheiro de violettas invade meu nariz. Eram minhas favoritas.

Quando notei, uma enfermeira estava de costas para mim arrumando uma maleta, quando ela notou que eu havia acordado seu sorriso se estendeu.

''-Que bom que acordou, não teve nada grave, apenas uns ferimentos por conta de algum fogo- ela fez cara de pensativa- Agora tem que apenas descansar, deve estar um pouco dolorida-''

''-Pode me ajudar a sentar?-perguntei rouca e ela se aproximou colocando o braço em minhas costas a apoiando na parede com o travesseiro -Quem trouxe essas flores?-''

''-Vou deixar a pessoa responder- ela sorriu abrindo a porta dando de cara com Adrien. Seus olhos estavam cheio de olheiras, seu rosto pálido, ví um travesseiro na cadeira e percebi que ele tinha dormido ai. Quando ele me viu entrou correndo e fechando a porta nos deixando sozinhos-''

''-Mari- ele me abraçou cuidadosamente logo em seguida beijando minha testa- Deus! É tão bom saber que está viva!-''

''- O que aconteceu?- pedi- Depois que eu demaiei, e antes também-''

Ele se sentou ao meu lado ainda segurando minha mão. Suspirou fechando os olhos antes de contar.

''-Quando estávamos na Torre, o Hawk Moth me aprisionou, e então descobri quem ele é....-''

''-Quem?-''

''-Gabriel Agreste- ele baixou a cabeça-''

Arregalei os olhos surpresa e triste ao mesmo tempo, nunca imaginei que o rei seria o vilão. Queria abraçar Adrien nesse exato momento, mas era impossível pelas minhas dores que ainda sentia.

''-Sinto muito- foi tudo o que consegui falar-''

''-Não tem problema, mas eu esperava que no fundo ele me amasse- suspirou mais uma vez antes de continuar- Ele então disse que era para mim pegar seu Miraculous se não ele iria matar você, por isso virei o Chat Blanc-''

''-Ainda não consigo acreditar.... é tão.....- não tinha palavras para definir. O rei sendo Hawk Moth.-''

''-Então depois que eu vi que você podia morrer naquele círculo de fogo eu entrei em pânico. Você conseguiu me libertar, mas logo em seguida você desmaiou. Entrei em fúria e logo em seguida meu pai apareceu. Brigamos, lutamos até chegar novamente na Torre Eifel- ele engoliu seco antes de continuar, parecia que o que contaria era doloroso demais- Brigamos feio, e então..... ele foi me atacar com mais Akumas, mas infelizmente acabou caindo da Torre. Chamei a ambulância, mas era tarde demais. Mesmo com o Miraculous, ele não resisitiu a queda. Depois tive que entregar o Miraculous dele ao Mestre Fu que agradeceu-''

Não me importei com a dor dessa vez e o abracei, ele enterrou sua cabeça em meu pescoço deixando as lágrimas cairem. Ele pegou meus ombros me fazendo o encarar.

''-Eu e ele podíamos brigar, mas eu o amava, ele era meu pai- secou as lágrimas-''

''-Não sei o que dizer Adrien- o abracei de lado- Mas eu vou sempre estar ao seu lado-''

E era verdade.

''-Os médicos contaram a minha mãe do acidente, ela está em choque até agora, depois de tudo ela conversou comigo e disse que vai se aposentar, não vai conseguir ser rainha sem o meu pai ao lado dela-''

''-Rainhas podem se aposentar?- perguntei e pela primeira vez ele riu-''

''-Você tem muito a aprender se quiser ser a rainha-''

Arregalei os olhos surpresa.

''-Mas e a Chloé?- eu tremia-''

''-Ela já está em casa com sua família- ele tirou do bolso uma pequena caixa de veludo preta- Estou guardando faz um tempo-''

Ele abriu e dentro tinha as alianças mais lindas que eu já ví. A circunferência do anel tinha a forma de ramos dourados que, na parte superior portavam duas pedras uma preta e outra vermelha. Eu sabia o que significavam. A preta seria o Chat Noir e a vermelha a Ladybug.

Abri a boca para falar algo mas nada saia. Tudo o que consegui foi sorrir, piscar para conter as lágrimas.

Ele engoliu em seco e mexeu o ombro que não estava ferido pelo tiro de raspão de levara.

''-Eu amo você- disse simplesmente- Deveria ter dito isso a muito tempo, talvez tivesse evitado tantos erros que eu cometi- esboçou um sorriso- As vezes penso que tudo isso me fez amá-la mais ainda.-''

As lágrimas já começaram a cair e dessa vez me sentei melhor na cama com as pernas para fora.

''-O que eu disse era verdade. Meu coração sempre foi seu para machucar como quiser. Como você já sabe, eu prefiro morrer ao vê-la sofrer. Quando você desmaiou eu entrei em desespero, e então percebi que minha vida sem você não era nada, não seria minha vida sem você-''

As lágrimas caiam desesperadamente pelo meu rosto. Nada jamais chegara perto daquele sentimento que enchia cada centímetro o meu corpo com um calor absoluto.

''-Marinette, My Lady- disse brincalhão me obrigando a secar os olhos e encará-lo se ajoelhar- Eu imploro que faça de mim o homem mais feliz do mundo. Por favor, aceita se casar com esse gatinho preto?-''

Eu era incapaz de expremir o quanto desejava aquilo. Mas quando minha voz falhou, meu corpo reagiu. Sai da cama me jogando nos braços de Adrien. Quando ele me beijou, senti minha vida se encaixar no lugar. Tinha encontrado tudo o que sempre quis.

Nosso beijo se desfez rápido demais. Adrien me afastou olhando fixamente para meus olhos esperando uma resposta. Finalmente encontrei minha voz.

''-Sim-''

 

                                                                     ************

 

Eu estava na sala contando a novidade a Ana, Manu, Lila e Alya. Primeiro óbvio tivemos que explicar toda a situação da Alya para as garotas que pularam de felicade, depois explicamos que Lila mudou. E agora, elas pulavam de felicidade por Adrien ter me pedido em casamento.

Elas brigavam para descidir quem seria minha madrinha quando alguém toca meu ombro.

''-Posso falar com a senhorita?- assenti surpresa indo com Nathanael para um canto mais afastado-''

''-Fico feliz que esteja vivo- o abracei me separando rapidamente-''

''-Mari, me escute. Quando eu disse que sempre amaria você, eu falava sério. E acho que se estivéssemos em casa estaríamos casados e felizes. Pobres mas felizes- ele sorriu tristemente- Mas não ficamos em nosso mundo. Você mudou, eu mudei. E assim como você, eu encontrei outra pessoa. E então finalmente percebi que não queria mais lutar por você-''

Quando notei Lila se aproximava de nós, ele estendeu seu braço ao redor de seu pescoço e eu entendi tudo.

''-Meu Deus!- levei as mãos na boca- Estou chocada! Mas tão feliz por vocês estarem juntos!- abracei os dois e rimos-''

''-Você sempre terá um pedaço de mim Mari, mas já não sou apaixonado por você-''

Sorrimos cúmplices e logo senti outra precença ao meu lado. Adrien.

Ele e Nathanael trocaram olhares amigáveis e riram, eu fiquei ainda mais confusa.

''-Depois do seu desmaio eu e Nathanael conversamos melhor, e quem diria que iriamos nos dar tão bem- eles se comprimentaram- Ele explicou a situação naquele dia, eu deveria ter te ouvido-''

''-Está tudo bem- lancei um beijo em sua bochecha-''

''-Preciso de você agora, é importante- ele pediu e nos despedimos de todos na sala-''

Quando notei que ele me levá-va ao seu quarto eu sorri.

''-Quero mostrar uma coisa. Estou planejando faz tempo mas ainda não está pronto-''

Ele abriu sua gaveta de sua cabeceira e dei de cara com uma pilha de papéis datilografados. Ele os me entregou me deixando confusa.

Comecei a ler tentando entender do que se tratava. Cheguei no fim do primeiro parágrado e o reli novamente. Não podia ser.

''-Você.....você vai dissolver as castas?- perguntei sem tirar os olhos do papel-''

''-É o plano- respondeu sorrindo- Vai levar um tempo, mas acho que vai dar certo- ele apontou para um parágrafo- Quero começar por baixo. Eliminar primeiro os Oito, mas mesmo assim tem muita coisa a fazer, agora que sou o rei-''

Fiquei atônita. Eu estava segurando um documento que dizia que aquelas linhas invisíveis aonde separaravam as pessoas poderiam algum dia ser apagadas.

''-Você é o melhor e eu te amo, sabe disso?- joguei meus braços em volta do seu pescoço sorrindo-''

''-É bom lembrar disso quando eu fizer mais uma burrice- sorrimos e nos beijamos novamente-''

''-Sabe...- nos separei- Sem o Hawk Moth, não tem motivo para usarmos os Miraculous....-''

''-Está dizendo que devemos entregá-los ao Mestre Fu?-''

''-Acho que é o certo-''


Notas Finais


Desculpe qualquer erro de escrita^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...