História The Selection- Jikook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Baekhyun, Chaeyoung, Chanyeol, Chen, D.O, Dahyun, Hyung Won, I'M, Jennie, J-hope, Jihyo, Jimin, Jin, Jisoo, Joo Heon, Jungkook, Jungyeon, Kai, Ki Hyun, Kris Wu, Lay, Lisa, Lu Han, Min Hyuk, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sana, Sehun, Show Nu, Suga, Suho, Tao, Tzuyu, V, Won Ho, Xiumin
Tags A Seleção, Blackpink, Bts, Exo, Fanfic, Gay, Hoseok, Imagine, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Lisa, Monsta X, M-preg, Namjin, Namjoon, Princesa, Principe, Seokjin, Taehyung, Taekook, Twice, Vkook, Yaoi, Yoongi, Yoonkook
Visualizações 116
Palavras 1.601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Avisos: Namjoon e Seokjin são os pais biológicos do Jungkook nesta fanfic, então obviamente, ele vai ter o sobrenome dos dois, em vez o sobrenome original dele (Jeon).
Segundo: NÃO é uma adaptação, é uma história feita por mim, e me inspirei na trilogia A seleção, ALGUMAS coisas foi sim tirada do livro como por exemplo a carta que aparecerá brevemente, MAS não é adaptação, só acrescentei Jikook neste universo mas com enredo completamente diferente do da história original.
Essa é minha primeira fanfic, então tenham paciência comigo, e talvez eu demore a atualizar, então só peço que tenham paciência!
Era só isso :)
Boa leitura!

Capítulo 1 - Epilogue


P.O.V JIMIN

    Minha omma e minha irmã haviam acabado de chegar do correio. As duas tinhas grandes sorrisos no rosto, e dava para ver o quanto minha irmã estava empolgada. Eu já sabia o que era, tinha quase certeza de que a carta do Palácio havia chegado, a carta que poderia mudar nossas vidas em um piscar de olhos.

   Minha omma sorriu assim que me viu, eu estava preparando o jantar quando ela me puxou pelo braço e me levou a sala da nossa casa, fazendo assim todos os cinco integrantes da família se reunirem para escuta-la.

    Ela abriu o papel em puro êxtase,  e sorriu, e eu tinha quase certeza que ela estava emocionada. Minha irmã Lisa dava pulinhos e batia as mãos uma na outra perto da omma, meu irmão mais velho Hoseok estava perto de mim, sentado no sofá velho de casa, e meu Appa apenas observava tudo sem expressar nada.

    —"Para a casa da família Park!"– ela, minha mãe, começou a ler e minha irmã deu um gritinho.

   —Quieta lisa, eu quero escutar!– reclamou meu irmão.

   —"Confirmamos no último censo que um ômega solteiro entre dezesseis e vinte anos reside atualmente em sua casa. Gostaria de informá-los sobre uma oportunidade próxima de honra a grande nação da Coréia."– minha mãe deu uma pausa e ouvi minha irmã falando para ela continuar, e assim fez.– "Nosso amado príncipe Kim Jungkook, atinge a maioridade este mês. Para adentrar está nova fase de sua vida, ele deseja ter uma ou um companheiro(a) a seu lado, um verdadeiro, ou verdadeira filha(o) da Coreia. Se seu filho ou filha, imã/irmão ou protegido elegível estiver interessada(o) na possibilidade de tornar-se a (o) noiva(o) do príncipe Jungkook, por favor, preencha o formulário anexo e entregue-o no Departamento de Serviços Provinciais dá sua localidade. Uma ou um jovem de cada província será escolhida aleatoriamente para encontrar-se com o príncipe. Os participantes serão hospedados no agradável palácio dá Coréia, em Seul, enquanto durar sua estadia. A família de cada participante será recompensada generosamente"– nessa hora vi minha omma suspirar de alegria, mas logo continuou.–" por seu servidor real, desde já agradecemos a sua contribuição para o palácio, e esperamos ansiosamente o seu formulário.

   —Eu. Não. Acredito!– Lisa falou animada e pausadamente.– Irmão você vai se casar com o príncipe!

   —Lisa, mal sei se irei ser sorteado, não seja precipitada!– falei tirando alguns fios do meu cabelos que insistia em cair em meu rosto.

   —Claro que você vai ser sorteado!– dessa vez foi minha mãe que disse.– eu tenho fé que sim, todos nós temos, se você entrar para a seleção, pra ficar pelo menos uma semana lá você já é automaticamente um três e poderá nos ajudar.

    —Omma, você sabe que o sorteio não é bem um sorteio certo? E que o rei é quem escolhe os participantes da seleção, então possa ser que eu acabe...

   —Você é lindo Jimin!– ela me interrompeu– nunca deixe falarem o contrário, você é um 6, mas para mim é um 1, você já é meu príncipe, mesmo se o Jungkook não te escolher para ser dele ou os Reis Kim não te selecionarem, você vai continuar sendo meu príncipe!– ela disse acariciando minha bochecha.– eu te amo muito filho, e quero uma vida melhor para você e seus irmãos!

   —Também te amo Omma!– sorri– amanhã mesmo iremos levar o meu formulário!

   Vi todos na sala vibrarem, até meu pai, que quase nunca demostrava excitação ou felicidade, esbanjava um sorriso cheio de dentes.

    Eu estou fazendo isso pela minha família, pouco me importava se eu ganhasse a seleção ou não, só queria ajudar-la de forma financeira, já que sendo um seis, estamos quase ao fim do poço. Já vi muitas vezes meu Appa e minha Omma deixarem de comer para dar a mim e aos meus irmãos, e eu queria mudar isso, e não gostava da ideia dá pequena Lalisa trabalhando para pessoas fúteis, limpando suas sujeiras e sendo maltratada. Isso acontecia sempre comigo e com meu irmão, trabalhávamos na casa de uma família de casta 3, e a palavra que os definia era arrogância, a matriarca e o patriarca da família não era tão ruim, mas a filha deles parecia o demônio encarnado​ em pessoa, era mesquinha e assim como os pais, arrogante, tinha que admitir que era uma bela ômega, mas o que tinha de beleza ela tinha de futilidade. Com certeza a sua família está comemorando neste exato momento, já que ela tinha idade para participar dá seleção, e provavelmente a carta já havia chegado a suas mãos.

   Deixei todos na sala e fui para a cozinha, terminar de preparar o jantar, que era apenas um pouco de verduras picadas em uma penela com água dentro, na verdade, tinha mais água que verduras, mas eu sempre dava um jeito de deixar a refeição melhor, jogando um pouco de alecrim ou temperando a água e as verduras. Peguei uma colher e comecei a mexer a sopa enquanto pensava na possibilidade de poder entrar para a seleção. Não podia negar, era uma ótima oportunidade, mas só de pensar em ter que conviver com aquelas pessoas cheias de frescuras me causava arrepios. Além de quê, quem fosse selecionado teria que ser submisso ao príncipe, e eu não gostava nada dessa ideia. Odeio ser submisso a outras pessoas principalmente aos Alfas.

     Sempre vivi com a ideia de que ômegas deveria ser gentis, educados e dóceis, mas eu definitivamente não sei ser assim, ao contrário do que todos ômegas "deveria ser" eu me irritava facilmente, era um pouco arrogante com pessoas que eu tinha a plena certeza de que eram ruins e  não sou nada dócil, talvez antes e depois do meu cio eu fique um pouco carente, mas é só isso. Até o Hoseok que era Alfa de 21 anos é mais fofo e dócil que eu, e as vezes meu appa brinca comigo dizendo que puxei ao gênio forte de minha omma, e ela sempre faz questão de me lembrar que quando eu era pequeno (talvez isso soe meio estranho já que eu não sou muito grande) todos em minha casa, e até fora dela achavam que eu iria ser alfa, isso até meu primeiro cio chegar quando eu tinha 14 anos.

   O jantar finalmente havia ficado pronto e eu chamei minha família que ainda estava conversando sobre mim e imaginando como seria minha estadia no palácio se por acaso eu conseguisse passar pela seleção. Sentamos a mesas e comemos em silêncio, já que sabíamos que o Appa não gostava de barulhos durante a refeição, olhei minha omma que estava de frente para mim na mesa e percebi o quanto estava empolgada e com vontade de falar algo. Minha irmã, que estava ao meu lado não estava tão diferente, eu via ela da pequenos saltos na cadeira enquanto colocava a colher cheia de caldo na boca.

   Não demorou muito para que todos nós terminassemos a refeição, fui o primeiro a levantar da mesa e comecei a recolher os pratos, já estava me preparando para lavar tudo, quando a lisa falou que faria isso por mim, e que eu poderia ir descansar já que amanhã seria um dia longo. Me curvei para os presentes e fui na direção no meu quarto. Comecei a tirar me moletom e logo depois a calça surrada ficando apenas de calcinha, eu as usava por que eram mais confortáveis, fui na direção do meu quarda roupa na esperança de encontrar algo que esquentasse durante a noite, e assim que peguei um moletom meio cinza para vestir, ouvi um sonoro fiu-fiu vindo da porta do meu quarto e olhei na direção dá mesma e vi o Hoseok entrando e deitando na minha cama e eu apenas revirei os olhos.

   —Se o príncipe não te escolher ele é um louco!– Hobi disse me encarando, e eu terminei de vestir o moletom.

   Fui na direção da cama e me deitei ao lado do meu irmão que logo me puxou para perto e começou a acariciar meus cabelos. Eu e meu irmão sempre tivemos muito afeto um pelo outro, ele sempre me protegia dos pervertidos na rua, e eu apenas tentava cuidar para que nenhum ômega se aproximasse, e isso sempre o fazia reclamar comigo dizendo que já deveria ter casado e que só não tinha feito por que eu expulsava todos os ômegas a chutes, com a desculpa de que ele merecia coisa melhor.

   —Não sou tão bonito assim!– lhe respondi colocando a cabeça em seu peito.

   —Claro que é, você é a pessoa mais bonita que anda por esse planeta. Não há ninguém como você!– Hobi sorriu anasalado e fez carinho na minha bochecha mais logo subiu para o cabelo.

    —Diz isso apenas por que é meu irmão!– disse.– se eu fosse tão bonito assim, teria uma fileira de alfas aí fora me querendo!– reclamei e vi o Hoseok gargalhar.

    —Claro que tem muitos alfas querendo você! Eu, o Appa e a Lisa que tratamos de expulsa-los pois sabemos que você merece coisa muito melhor que esses sem o que fazer.

   Rir baixinho e comecei a fazer desenhos imaginários no peito do Hobi.

    —Você acha que eu vou conseguir?– perguntei levantando a cabeça para olhar para ele que logo sorriu.

   —Claro, aposto que o rei Kim Seokjin não vai exitar em te escolher assim que ver sua foto!– riu.

   —Seu bobo!– falei e voltei a deitar  em seu peito.– vai dormir aqui comigo?

   —Sim!– ele disse.– e não adianta me expulsar que eu não vou sair daqui.

   —Não vou!– sorri e me aconchegando sentindo minhas pálpebras pesarem.

 

   

  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...