História The Serial Killer - Capítulo 104


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Filhos, Gravidez, Irmãos Gêmeos, Jungkook, Kook, Sequestro, Serial Killer
Visualizações 109
Palavras 1.339
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 104 - 3 Temporada


( ... )

 

Jungkook levantou meu queixo me fazendo olhar para ele e quando meus olhos encontraram o seu um filme passou pela minha cabeça mostrando todos nossos momentos juntos me despertando a vontade, e a ideia de que quero viver com ele para o resto de minha vida

Jungkook – Quero voce assim.

S/n – Como?

Jungkook – Olhando so pra mim e pra mais ninguém.

S/n – Idiota – disse e bocejei de sono

Jungkook – Pode dormir pequena. – ele disse acariciando meus cabelos

S/n – Boa noite Kook... – disse colocando a cabeça em seu peito...

 

( ... )

 

Estava em uma rua, correndo, tudo estava escuro, e não havia nada e nem ninguém, de repente uma luz acendeu me mostrando S/n ela estava ali, chorando e chamando meu nome, ela estendia a mão como uma criança precisando de colo, corro ate ela, mas quanto mais eu corria mais ela estava longe, eu não conseguia a alcançar, ate que um cara todo de preto se aproxima a puxando, ela lutava para não ir e continuava a me chamar, e quando eu finalmente consegui segurar sua mão, ela caiu, caiu em meus braços, S/n havia morrido, aquele cara a matou, eu a balançava tentando acorda-la, mas ela não respondia, atrás de mim vi Jin-he e Jun-hoo, chorando, falando de tudo aquilo era minha culpa...

Jungkook – Não, não, S/n não vai, não... –

S/n – Jungkook, Jeon, Kook, Kookie, acorda Oppa – acordei com S/n me balançando olhei para a Janela e vi que já era de manhã – Ta tudo bem?... – Não deixei ela terminar e abracei ela com toda a minha força e comecei a chorar – Calma Kook, foi so um pesadelo, eu estou aqui. – ela me abraçou de volta...

 

( ... )

 

Passei a manhã toda sem falar nada, não estava bem, alguma coisa dentro de mim estava com medo, eu parecia uma criança assustada trancada em seu quarto sem falar com seus pais

Ouvi a casa silenciosa e achei estranho, já que quando todos estão aqui essa casa fica bem barulhenta, sai do quarto e fui ate a sala vendo tudo apagado, fui no quarto das crianças e ambos falaram que não viram S/n, me desesperei, liguei para seu celular 15 vezes mas sempre falava que não estava disponível, sai de casa de pressa e fui ate a portaria e perguntei por S/n.

Jungkook – Bom dia senhor Dongwan, o senhor sabe se minha mulher passou por aqui?

Dongwan – A S/n?, não ela não passou por aqui. – agradeci ele e corri ate meu apartamento ouvindo vozes no final do corredor fui ate lá e vi S/n conversando com nossa vizinha e suspirei aliviado.

Jungkook – S/n... – chamei mas ela não ouviu – PEQUENA – gritei e a mesma me olhou sorridente se despediu da vizinha e veio ate mim correndo.

S/n – Oi, finalmente saiu daquele quarto...

 

( ... )

 

Jungkook – Toma – S/n abriu a boca e eu coloquei um morango em sua boca.

S/n – Gostoso.

Jungkook – Eu sei que sou.

S/n – To falando do morango.

Jungkook – Nossa.

S/n – Sabe Kook, Jin-he estava comentando comigo sobre nós passarmos as férias em um sitio, que tal?

Jungkook – Acho bom... – parei a conversa com S/n, porque meu celular vibrou peguei o mesmo e.. mais uma mensagem

 

“Hoje eu vi S/n, ela esta realmente mais bonita, ela esta ate mais sorridente, isso é tão bonito”

 

Jungkook – S/n, voce saiu do apartamento hoje, foi em algum lugar?

S/n – Não... na verdade sim, fui ate a outra rua comprar o café da manha das crianças.

Jungkook – Cuida... Entendi. – iria dizer para ela tomar cuidado, mais isso ficaria suspeito. – Me avise quando sair ok?

S/n – Porque?

Jungkook – Nada...

 

( ... )

 

Jungkook – Ele esta vigiando S/n.

Jay – Aish, se ele mexer com minha pequenininha.. –

Jungkook – Sua?

Jay – Qual é Jungkook, quem cuidou dela quando voce a vendeu?

Jungkook – Olha aqui Jay... –

Taehyung – Ei, da pra vocês pararem?

JB – Esquece as brigas e vamos se juntar para descobrir quem e essa pessoa?

- Sim. – eu e Jay falamos juntos.

Taehyung – Bom, eu também sonhei Jungkook, mas não foi igual, porque no lugar da S/n estava a Jin, mas ela não era puxada, na verdade, ela corria ate S/n, S/n também a chamava, e la estava aquele homem, eu ate tentava fazer Jin parar com aquilo porque podia ser perigoso, mas ela não me ouvia...

Jungkook – Isso esta muito estranho, essa pessoa quer eu ou S/n?

Jay – Ele pode usar S/n pra se vingar talvez?

JB – Ou o problema pode ser com S/n mesmo e so esta colocando medo em voce.

Taehyung – Ou talvez uma brincadeira... –

Jungkook – Estou confuso, não sei ao certo o que fazer... – sou interrompido por meu celular. – uma mensagem – disse e eles arregalaram os olhos.

“S/n – Jungkook, eu vou no hospital com Jin-he ela esta passando mal. – li em voz alta e os meninos ficaram confusos.”

Jungkook – Passando mal? – olhei para Taehyung que estava pálido, e lembrei que Semana passada S/n havia dito que Jin iria dormir na casa de Taehyung, eu não concordei mas S/n me convenceu. – TAEHYUNG, NÃO ME DIGA QUE... –

Taehyung – Eu não fiz nada Jungkook, juro... –

Jungkook – Seu... – corri atrás dele e ele corria também

Taehyung – Eu não fiz nada Jungkook, para com isso.

Jungkook – Se eu descobrir que voce tirou a inocência da minha bebezinha, voce esta considerado um cara morto.

 

( ... )

 

S/n – Jin tem certeza que voce não fez nada com o Tae?

Jin-he – Tenho mamãe, confia em mim, eu juro.

S/n – Esta bem eu vou confiar.

Jungkook – Amor – ouvi Jungkook e olhei para tras vendo ele e Taehyung.

Jin-he – Tae – Jin acenou e eles se abraçaram.

Taehyung – Jin-he, diz para o seu pai que eu nem se quer toquei em voce naquela noite.

Jin-he – É verdade papai, não fizemos nada de mais.

Jungkook – Eu quero ver com meus próprios olhos...

 

( ... )

 

- Senhorita Jin-he? – um medico se aproximou com alguns papeis na mão.

Jungkook – Senhorita Jin-he o caramba, quem vai ler isso ai sou eu. – Tirei o papel das mãos do medico e li... – GLORIA!!! – vi que Jin-he estava apenas com um mal estar.

S/n – O que? – S/n tirou as folhar de minha mãe e depois me bateu – Eu falei, cofia mais na sua filha.

Jungkook – Na minha filha eu cofio, nele não – olhei para o Taehyung.

Taehyung – Voce é doente – Taehyung olhou pra mim e começou a rir...

 

( ... )

 

Jungkook – Lembra, foi aqui que eu te vi pela primeira vez.

S/n – E foi aquela arvore que eu cai quando voce me derrubou. – ela diz apontando para a arvore.

Jungkook – Me desculpa pela sua amiga.

S/n – Esta bem... isso faz tempo. – ela diz  

Jungkook – Vamos ir?, já são sete horas da noite.

S/n – Sim vamos... – peguei em sua mão e voltamos a pé para casa...

 

( ... )

 

Jin-he – Voces demoraram.

Jun-hoo – Demoraram?, nem percebi.

Jin-he – Ah cala a boca.

Jun-hoo – Repete.

Jin-he – Cala a boca.

Jungkook – Ei, parem – disse e eles calaram a boca

S/n – Já esta tarde e amanhã vocês têm escola. – S/n disse e eles foram cada um para seus quartos.

Jungkook – Porque quando eu falo eles não ouvem?

S/n – Não sei...

 

( ... )

 

Eu e Jungkook já tínhamos ido para a cama, Jungkook tomou banho primeiro do que eu, depois eu fui...

S/n – Jungkook, pega a toalha pra mim.... Jungkook? – ele não respondeu, eu apenas coloquei minha roupa com o corpo molhado e sai do banheiro vendo Jungkook dormindo, fui ate o closet e  peguei uma toalha me sequei e coloquei um short jeans claro e uma blusa branca, coloquei meu sapato preto e amarrei o cabelo e fui ate a cozinha, abri a geladeira e peguei a jarra de suco e coloquei em cima da mesa e procurei pelo meu celular mas não achei.

S/n – Aish, onde foi parar esse celular?... – me lembrei de quando eu e Jungkook sentamos no banco eu tinha ouvido sim um som de alguma coisa caindo. – droga!. Meu celular caiu por ali... – olhei para o relógio da parede e vi que era dez horas da noite – Não esta tão tarde assim... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...