História The Sisters of Negan - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Maggie Greene, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Tara Chambler
Tags Drama, Revelaçoes, Romance, Suspense, The Walking Dead, Zumbis
Exibições 21
Palavras 591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Entãooo...
Essa história vai ser um verdadeiro desafio, sério.
Tudo tem que estar impecável para não fugir muito da história original, manter a harmonia e essas coisas....
Portanto espero que apreciem o meu trabalho, dei muito duro nele!
Enfim, boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction The Sisters of Negan - Capítulo 1 - Prólogo

         Nina. 

Após recebermos uma ordem de um dos homens de Negan, eu e Nancy fomos até o interior de uma picape preta. Ela estava localizada entre algumas árvores, a escuridão da noite não permitia que alguém a visse, portanto, estávamos bem camufladas. 

— Você está bem? — Virei-me a Nancy, certificando-me de seu bem estar.

— Estou. Dessa vez não estou assustada. Já o vi fazendo diversas vezes... Mas sempre me pego perguntando a mim mesma... Existe um pingo se quer de necessidade? Negan é um covarde, isso sim. — As vezes Nancy não transmitia que tinha apenas 14 anos. Parecia uma adulta, seus pensamentos eram maduros. E isso me fazia admirá-la.

— É... Está certa... Mas ele é nosso irmão. Nos manteve á salvo... Ele é... — Fui interrompida e notei olhares de desprezo em minha direção.

— Sério? Você ainda defende ele? Ele não é meu irmão! Nem o seu! Nina, acorda! — Sinalizei para Nancy diminuir o tom de voz, haviam dois Salvadores cobrindo o carro, os puxa-sacos de Negan não poderiam ouvir nossa conversa.

— Certo... O que sugere? — Perguntei, aberta a sugestões.

— Vamos fugir. Na primeira distração nos fugimos. Confia em mim, vai dar certo. Eu tracei um bom plano. — Nancy puxou do quadril dois canivetes. Nessa altura, já havia sacado o que estava insinuando.

— Nancy, se der errado, seremos punidas. Você sabe qual é a pena pra traição! — Não queria demonstrar medo a minha irmã mais nova, mas na verdade, eu estava tremula e insegura.

— Ele já está fazendo aquele joguinho besta dele, temos nossa chance, e é agora! — Insistiu. — Você tá comigo ou não?

—... — Mantive uma postura hesitante por alguns segundos, mas então topei. Não iria deixá-la fazer isso sozinha.

— Ok... Eu pego o que está na esquerda e você o da direita. Um, dois, três e... já!

Entrelacei os dedos na porta, empurrando o console até o fim. Salta do banco de couro, avistando o salvador logo a minha frente. Lançou-me um olhar desconfiado.

— Volta pro carro, agora! — Disse o salvador em um tom mandão.

Ameacei voltar, e quando o homem girou seu corpo novamente para retornar a assistir o ''show'' de Negan, finquei a faca na lateral do seu pescoço. Imediatamente uma poça de sangue aglomerou-se na bota negra. Comprimi as vistas, temendo dar errado alguma parte do plano. 

Agachei rapidamente, tomando a sub-metralhadora que o salvador morto carregava, pendurando sua corda por inteiro no ombro. Dei a volta cautelosamente, e logo na curva pude ver o corpo do homem abatido por Nancy. Ela sinalizou, confirmando que o sinal estava limpo mais a frente.

Havia dado certo. Estávamos livres, livres de toda maldade de Negan, livres para viver do nosso jeito, sem seguir suas regras absurdas. 

E quando estávamos prontas para deixar o local, Nancy virou-se para obter Negan pela última vez em seu campo de visão, e então, pode ver a cena mais terrível de todas.

Ele esmagava impiedosamente a cabeça de um garoto asiático. Seu sorriso sádico rotineiro estava estampado em sua face sínica. Do outro lado da fila, uma mulher de cabelos curtos chorava inconsolavelmente, enquanto o homem que parecia ser o líder, mantinha uma postura de liderança, porém seu semblante entregava sua derrota.
            Pude notar algumas lágrimas escorrendo na lateral do rosto de Nancy, então de imediato, alisei sua face extremamente lisa, puxando-a para junto de mim. Iniciamos nosso trajeto pela floresta escura, e cada passo que nós dávamos, mais cautela tínhamos. 

Um trajeto sem rumo e desnorteado, porém no meio de toda aquela tragédia, algo bom havia acontecido....

Estávamos livres do monstro do nosso irmão.


Notas Finais


Bom, o que eu mais espero é a aprovação de vocês e que vocês tenham gostado da história, hahaha.
Caso tenham, peço humildemente para opinarem dando seus favoritos e escrevendo comentários.
Aceito críticas construtivas e elogios mais ainda!
Enfim, obrigada por lerem, até o próximo capítulo, tchau! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...